Conecte-se agora

O governador não pode produzir Fake News de sua própria gestão

Publicado

em

O governador Gladson Cameli (Progressista) tinha tudo para governar bem. Elegeu-se no 1º turno com o vice ideal, o major Rocha. Na esteira da eleição conseguiu o feito histórico de ter três senadores e sete deputados federais, além de 19 deputados estaduais ao seu lado para governarem juntos. Nenhum governante conseguiu isso na história. Seu maior capital de campanha foi a palavra empenhada de que faria as mudanças necessárias depois de 20 anos de domínio do PT. Pegou um Estado com as finanças devastadas e um rombo gigantesco. Porém, administrável. Tomou medidas duras e necessárias.

O que falta para o governo dar certo?

Por que esse desgaste político diário?

Tantos desencontros?

Por que as críticas ácidas em um governo que representava a mudança? De quem é a culpa?

Segurança, Educação, Saúde têm problemas, mas vão sobrevivendo. O problema está no governador Gladson Cameli. Ele é seu maior adversário quando diz uma coisa e faz outra, promete e não cumpre, demite secretário num dia e no outro diz que não o fez, falta com a palavra o tempo todo. Já está virando motivo de chacota. O que o governador diz sentado, em pé não sustenta. Como dizem aliados e adversários de plantão, “A palavra do Gladson é um risco n’água… Pela manhã diz uma coisa e de noite já é outra bem diferente”.

O governador precisa tomar uma postura urgente antes que caia no descrédito total. Falar menos e agir mais. Recorrer aos assessores para não tomar decisões improvisadas o tempo todo como vem fazendo, por exemplo, ter exonerado o presidente do Imac, André Hassem, na sexta-feira e na segunda, depois de conversar com a deputada federal Vanda Milani (Solidariedade) mudar tudo e, ainda por cima, dizer que não disse o que disse. Deputados ouviram mais uma promessa não cumprida de Cameli; o líder do governo confirmou para jornalistas a mudança no Imac. Se duvidar, até o bispo foi avisado do decreto de exoneração de André Assen que ele mandou fazer na hora da conversa com deputados.

O caso Paulo Wadt é outro escândalo. O governador não pode produzir Fake News de sua própria gestão. É um desastre para sua credibilidade e uma insegurança para a população que apostou tudo nele.

Mais política no Blog do Crica

 

 

 

Propaganda

Acre

Doadoras participam de ação pelo Dia Mundial de Doação de Leite

Publicado

em

A Prefeitura de Rio Branco realizará nesta terça-feira, 21, às 8 horas, uma ação alusiva ao Dia Mundial de Doação de Leite Humano. A ação vai ocorrer na URAP Augusto Hidalgo de Lima, localizada no bairro Palheiral, em Rio Branco.

Nesta terça-feira, será realizada uma confraternização com as mães doadoras do posto de coleta de leite. Na ocasião, será servido um café da manhã e as doadoras receberão brindes e um certificado de agradecimento.

O objetivo , segundo a secretaria municipal de saúde, é conscientizar a população para a importância da doação de leite humano e incentivar a prática entre mães que amamentam.

A prefeitura destaca que toda mulher que amamenta é uma possível doadora de leite humano. Para doar, basta ser saudável e não tomar nenhum medicamento que interfira na amamentação.

A URAP Augusto Hidalgo de Lima funciona um posto de coleta de leite humano, onde todo leite doado naquela unidade é encaminhado ao banco de leite humano da Maternidade Bárbara Heliodora.

Essas doações após passar por processamentos recomendado pelo Ministério da Saúde, é ofertado aos bebês que estão internados, prematuros, de baixo peso e que não podem ser amamentados pela própria mãe.

Continuar lendo

Acre

Vereador é convidado para um tour em busca do “pé de maconha”

Publicado

em

O Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Federal do Acre (Ufac) emitiu uma nota de desagravo nesta segunda-feira, 20, à Câmara dos Vereadores de Rio Branco, após o vereador N. Lima ter afirmado na tribuna da Câmara que existe um plantio de maconha nas dependências da instituição. Noutra sessão, Lima chamou os que aderiram aos protestos contra os cortes nas universidades de ‘vagabundos comunistas’.

A comunidade acadêmica classificou as afirmações do vereador como discursos raivosos e maculosos. “Um pensamento torpe de sua forma de ver o socialismo e a tentativa constante de confundir nosso progresso universitário constitucionalmente embasado, aos preconceitos e defesas cegas de seus correligionários”.

A nota ressalta que a atitude do parlamentar em dizer que “andam fazendo porcarias dentro das universidades” nem o mais antiquado Coronel de seringais acreanos teria um pensamento tão empobrecido, e fez uma convite: “convidamos Vossa Excelência para conhecer a pé a nosso campus universitário, fazer uma fiscalização na procura do “pé de maconha”, a qual, em seu mundo profano, acusou”.

Os acadêmicos ainda sugeriram por meio da nota que o vereador dedique mais atenção aos problemas dos bairros de Rio Branco, do que a ofensas descomedidas a classe estudantil. As declarações de N. Lima partiram das manifestações que ocorreram devido ao contingenciamento de vergas que seriam repassadas a instituições federais.

“A realidade das Universidades e Faculdades de Rio Branco não é uma “baixaria”, como seus pensamentos”. O DCE também solicitou à mesa Diretora da Câmara de Rio Branco uma melhor regulação do debate produtivo, a fim de ponderar os discursos como o proferido pelo vereador N.Lima.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.