Conecte-se agora

O governador não pode produzir Fake News de sua própria gestão

Publicado

em

O governador Gladson Cameli (Progressista) tinha tudo para governar bem. Elegeu-se no 1º turno com o vice ideal, o major Rocha. Na esteira da eleição conseguiu o feito histórico de ter três senadores e sete deputados federais, além de 19 deputados estaduais ao seu lado para governarem juntos. Nenhum governante conseguiu isso na história. Seu maior capital de campanha foi a palavra empenhada de que faria as mudanças necessárias depois de 20 anos de domínio do PT. Pegou um Estado com as finanças devastadas e um rombo gigantesco. Porém, administrável. Tomou medidas duras e necessárias.

O que falta para o governo dar certo?

Por que esse desgaste político diário?

Tantos desencontros?

Por que as críticas ácidas em um governo que representava a mudança? De quem é a culpa?

Segurança, Educação, Saúde têm problemas, mas vão sobrevivendo. O problema está no governador Gladson Cameli. Ele é seu maior adversário quando diz uma coisa e faz outra, promete e não cumpre, demite secretário num dia e no outro diz que não o fez, falta com a palavra o tempo todo. Já está virando motivo de chacota. O que o governador diz sentado, em pé não sustenta. Como dizem aliados e adversários de plantão, “A palavra do Gladson é um risco n’água… Pela manhã diz uma coisa e de noite já é outra bem diferente”.

O governador precisa tomar uma postura urgente antes que caia no descrédito total. Falar menos e agir mais. Recorrer aos assessores para não tomar decisões improvisadas o tempo todo como vem fazendo, por exemplo, ter exonerado o presidente do Imac, André Hassem, na sexta-feira e na segunda, depois de conversar com a deputada federal Vanda Milani (Solidariedade) mudar tudo e, ainda por cima, dizer que não disse o que disse. Deputados ouviram mais uma promessa não cumprida de Cameli; o líder do governo confirmou para jornalistas a mudança no Imac. Se duvidar, até o bispo foi avisado do decreto de exoneração de André Assen que ele mandou fazer na hora da conversa com deputados.

O caso Paulo Wadt é outro escândalo. O governador não pode produzir Fake News de sua própria gestão. É um desastre para sua credibilidade e uma insegurança para a população que apostou tudo nele.

Mais política no Blog do Crica

 

 

 

Propaganda

Acre

Gavião-real machucado é resgatado por bombeiros em Porto Acre

Publicado

em

Um Gavião-real foi resgatado por uma equipe do Corpo de Bombeiros na tarde dessa quinta-feira, 19, no Ramal São Pedro, localizado no quilômetro 19 da estrada que dá acesso ao município de Porto Acre.

A ave foi encontrada pelo morador da localidade Elias de Sousa. Foi ele que identificou que o animal estava com a asa esquerda machucada. Sem condições de levar a ave até a cidade, ele acionou os bombeiros.

Segundo o Major Falcão, do Corpo de Bombeiros, o animal, também conhecido como Harpya, está ameaçado de extinção. Por isso, a guarnição de salvamento o transportou até o Parque Chico Mendes, em Rio Branco.

Continuar lendo

Acre

CRM diz que médico pode sofrer sanções do código de ética

Publicado

em

A presidente do Conselho Regional de Medicina no Acre (CRM), Leuda Davalos, procurada pelo ac24horas se posicionou sobre a prisão do médico Giovanni Casseb, acusado de envolvimento com a comercialização ilegal de anabolizantes e esteróides.

Segundo Leuda, o profissional pode sofrer um procedimento disciplinar caso haja indícios de infração.”Não temos de detalhes da prisão não sabemos se tem relação com a atividade médica. Se tiver indícios de infração será aberta procedimento disciplinar de acordo nosso código de ética. O CRM/AC analisará de acordo com o que prescreve o código de ética médica. Neste Código estão presentes todas condutas passíveis de análise do Conselho. Com relação ao fato em questão estamos aguardando mais informações para não fazer manifestações inoportunas”, afirmou Leuda.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.