Conecte-se agora

“Pessoas com nível de desconexão emocional se sentem bem ao ver cenas fortes”, diz psicóloga

Publicado

em

A propagação em grupos de WhatsApp e nas redes sociais de um vídeo da decapitação de uma jovem por membros de uma facção criminosa em Rio Branco revela que, ao contrário do discurso, a maioria das pessoas possui um fascínio às vezes inexplicável por desastre, principalmente quando se trata do outro. É o que se vê nos pedidos de compartilhamento e envio do comentando vídeo que abalou o Acre.

O ac24horas conversou com Ana Flávia Rodrigues, psicóloga clínica e especialista em psicoterapia, sobre tema. Para a psicóloga existem pessoas que possuem algum nível de desconexão emocional, não necessariamente em nível patológico, que se sentem bem ao ver cenas fortes que lhe tragam alguma sensação de adrenalina.

LEIA MAIS
>>Vídeo mostra membro do Comando Vermelho decapitando jovem de 19 anos em Rio Branco

“A partir de um ponto científico precisa ser investigado; pois não se pode dizer que alguém ou algumas pessoas com essas práticas são consideradas doentes ou possuem algum transtorno mental. A fim de entender, do ponto de vista da pessoa comum, o que a motiva ver os vídeos compartilhar notícias, a se comportarem de tal forma; trata-se de pura curiosidade”, afirma.

O ac24horas conversou com Ana Flávia Rodrigues, psicóloga clínica e especialista em psicoterapia, sobre tema

Ana Flávia diz que as pessoas são atraídas por “qualquer coisa fora do comum. Somos atraídos pelo grupo na qual estamos cercados. Se outra pessoa está vendo eu também quero ver.” A explicação da psicóloga converge com a teoria freudiana de que o homem é produto do meio.

“O tema morte ainda é considerado um tabu entre muitos. O ser humano motivado principalmente pela cobertura acelerada da imprensa e a dificuldade de acesso a materiais explícitos. Mesmo os programas televisivos mais sangrentos têm um mínimo de pudor (ou esbarram na legislação) na hora de mostrarem as desgraças cotidianas, já as redes sociais não. Na verdade somos atraídos por qualquer coisa fora do comum. E somos atraídos pelo grupo na qual estamos cercados. Se outra pessoa está vendo eu também quero ver”, explica.

Há quem possui inclinação a doses poderosas de adrenalina, segundo a psicóloga. Esse é um dos motivos para tanta curiosidade e busca por conteúdos carregados de desastre e até com cenas macabras.

“Com exceção dos psicopatas e daqueles acostumados, pelo acaso ou por profissão, qualquer um que já presenciou um acidente sabe que a pulsação acelera, as pupilas se dilatam e ficamos bem tensos ao ver cenas chocantes. Acredito que esclarecimento para a população é necessária. A busca pelas informações saudáveis é essencial.”

LEIA TAMBÉM:
Policia já identificou autores de video macabro em que jovem é decapitada

Propaganda

Destaque 2

Mara Rocha quebra o silêncio e revela que Paulo Wadt “ameaça” servidores e “intimida” pecuaristas e que Gladson sabe de tudo

Publicado

em

A deputada federal Mara Rocha (PSDB), resolveu quebrar o silêncio no início da tarde desta segunda-feira, 24, a respeito da polêmica em que seu nome foi envolvido no último final de semana quando seu partido anunciou que ela não faria mais parte da base de apoio do governo do Acre em Brasília devido Gladson Cameli não ter exonerado o secretário de Agricultura e Pecuária, o agrônomo Paulo Wadt.

Mara confirma que Wadt foi uma indicação sua, mas revelou que a partir de sua posse, “o mesmo começou a tomar atitudes que causaram muitos constrangimentos”. A parlamentar afirmou que compreendeu serem incompatíveis com a forma como o agronegócio deve ser conduzido no Acre.

“Temos denúncias do Paulo Wadt ter nomeado, para Cargo em Comissão, uma sócia e funcionários de suas empresas de consultoria. Temos denúncias, também, de constrangimentos e ameaças dele a servidores da SEPA e EMATER. Temos denúncia de intimidação aos pecuaristas para venderem suas propriedades às pessoas de outros estados, onde o secretário estaria agindo como corretor de imóveis”, enfatiza a parlamentar.

A deputada afirma ainda que que essas denúncias se somaram as reclamações constantes dos produtores rurais do Acre, que não conseguem compreender o planejamento de médio e longo prazo do atual Secretário.

A tucana relatou ainda que procurou Gladson e o colocou a par do seu desconforto em relação a Wadt. “Naquele momento o próprio governador se mostrou indignado e confidenciou que o Secretário Paulo Wadt estaria lhe rendendo reclamações constantes e também não era de seu agrado, afirmando que o trocaria em pouco tempo. Bem, o Secretário Paulo Wadt permanece no cargo e restou a mim o desgaste de ter meu nome vinculado a essa situação”, pontuou Mara, sem entrar no mérito das últimas declarações do governador.

Continuar lendo

Destaque 2

O trabalho voluntário com o jiu-jitsu que dá certo em contraste com a falta de apoio do governo

Publicado

em

O videomaker do ac24horas, Kennedy Santos, esteve essa semana na região do Aeroporto Velho, em Rio Branco, para mostrar o trabalho voluntário com a arte do Jiu-jitsu que vem colhendo frutos promissores, retirando os jovens da comunidade da triste estatística da violência e das facções criminosas que assolam o Estado e dando um novo rumo em suas vidas.

Apesar do esforço, o vídeo também mostra as mazelas e a destruição dos espaços públicos na região contribuindo negativamente para perpetuação do descaso do poder público.

Assista o vídeo:

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.