Conecte-se agora

Governador atribui à imprensa exposição de envolvido na Operação Delivery

Tião_documento_seloRay Melo, da editoria de política de ac24horas[email protected]

O escândalo que envolveu pessoas empresários, políticos, servidores públicos e até jornalistas, na acusação de exploração sexual de menores ao ser deflagrada a Operação Delivery, realizada pela Polícia Civil do Acre também fez parte dos questionamentos direcionados ao governador reeleito Sebastião Viana.

Ele atribui à imprensa a exposição dos indiciados no caso. “Nunca soube da Operação Delivery, eu estava viajando quando estourou. Não influenciou, apenas pedi Justiça. Não podemos desonrar pessoas sem antes oferecer oportunidade à defesa. A imprensa tem que avançar em regras de civilidade”.

Informado que foi uma de suas secretarias que repassou os detalhes das prisões, o petista mudou o tom, mas não isentou a responsabilidade das notícias aos órgãos de comunicação. “Eles tinham o direito de informar a imprensa. Até aí é o limite, mas vai fazer um estardalhaço e desonra das pessoas cabe a imprensa ou não”, reafirmou.

Sebastião acrescenta que seu governo tem tolerância zero com questões que envolvam crimes de qualquer natureza, citando um caso de um parente. “Tenho um tio preso por estrupo de vulneráveis que até hoje não saiu da cadeira”.

 

botao_voltar

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda