Conecte-se agora

A ZPE ainda é um sonho distante, revela Sebastião Viana

Tião Doc_DDDRay Melo, da editoria de Política de ac24horas

Na sequência a série de reportagem que ac24horas continuamos discutindo os assuntos que mais incomodam a administração do médico Sebastião Viana, que no último dia 26 ganhou da população o presente de governar o Acre por mais quatro anos a partir de janeiro de 2015.

Apresentada à população como a redenção do Acre no caminho da industrialização, a Zona de Processamento de Exportação ainda é um sonho distante. O projeto iniciado por Sebastião Viana, no Senado, em 2007, implantado ex-governador Binho Marques (PT) ainda não pegou vento. O único vento que o empreendimento pegou foi aquele  vendaval do dia 22 de outubro deste ano que levou ao chão, parte da obra. Sebastião Viana chegou a anunciar a vinda da multinacional Johnson & Johnson. “Pedi ajuda do Lula, mas não conseguiu viabilizar a instalação da empresa no Acre”, justifica o governador petista.

“A ideia da ZPE começou na China, em 1987, se consolidando 20 anos após”, comenta o governado ao informar que três empresas poderão se instalar no local, a partir de 2015. Uma empresa australiana estaria em entendimento com o Banco da Amazônia, poderá ser a primeira com sede na ZPE do Acre.

A segunda empresa, seria na área de madeira, vinda da Itália. A ZPE poderá receber ainda o reforço de um grupo empresarial local. O grupo Recol manifestou a intenção de instalar uma empresa que trabalhará com exportação de óleo e açúcar para os países vizinhos.

“É uma realidade que não volta atrás. A ZPE está lenta? Tá. Tem uma retração econômica que retrai investimento de empresas? Tem. Nos vamos ser vitoriosos? Vamos. Paciência, porque não é no tempo que eu quero nem do que a sociedade precisa, mas que vai ser uma realidade, vai”, afirma Sebastião.

ZPE 920

 

botao_voltar

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required