Conecte-se agora

Reinfecção de covid-19 é improvável por pelo menos seis meses, diz Ministério da Saúde

Publicado

em

É altamente improvável que pessoas que tiveram covid-19 contraiam a doença novamente por pelo menos seis meses depois da primeira infecção. É o que mostra um estudo britânico feito com funcionários de saúde que atuam na linha de frente da luta contra a pandemia do novo coronavírus.

As descobertas passam tranquilidade a mais de 51 milhões de pessoas no mundo que foram infectadas com a doença, disseram pesquisadores da Universidade de Oxford.

“É uma notícia realmente muito boa porque as pessoas podem ficar confiantes que, pelo menos no curto prazo, a maioria que já pegou covid-19 não pegará novamente”, disse David Eyre, um dos coordenadores do estudo e professor do Departamento Nuffield de Saúde da População, em Oxford.

Autoridades da Organização Mundial da Saúde (OMS) gostaram dos resultados. Casos isolados de reincidência de covid-19, a doença causada pelo vírus SARS-CoV-2, causaram preocupações de que a imunidade poderia ter vida curta e que pacientes recuperados poderiam rapidamente ficar doentes novamente.

Agência Brasil

Anúncios

Destaque 4

Covid-19: casal une forças para superar momento de aflição e incertezas da pandemia

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale

A imagem revela momentos de angústia e espera. Do lado de fora do Pronto-Socorro de Rio Branco, o casal se emociona enquanto aguarda atendimento médico. A Covid-19 é invisível, mas seus sintomas são reais e podem ser devastadores. O Ministério Público vem atuando para garantir o acesso à saúde em meio à pandemia, mas cada um deve fazer sua parte. Quem ama usa máscara e evita a proliferação do vírus.

Lembre-se o uso da máscara segue sendo uma das medidas mais eficazes de prevenção ao coronavírus, segundo estudos publicados pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Continuar lendo

Destaque 4

Eleito, Tião Bocalom toma banho de “cuia” devido falta de abastecimento do Depasa

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas

Na noite em que o candidato do Partido Progressistas foi consagrado prefeito eleito de Rio Branco com mais de 60% dos votos válidos, nesse domingo, 29, Tião Bocalom teve de tomar o conhecido “banho de cuia” porque faltava água encanada em sua residência. O problema também é vivenciado por centenas de outros moradores da capital acreana em meio à dificuldade de abastecimento de água feito pelo Departamento Estadual de Água e Saneamento (Depasa).

A afirmação foi proferida pelo próprio prefeito eleito durante entrevista concedida ao Gazeta Alerta nesta segunda-feira (30). “Tive que tomar banho com água mineral com um tambor de 20 litros para pode pegar água”, explicou Bocalom, lamentando a situação. “Eu posso comprar [água] e quem não tem dinheiro para comprar?”, indagou.

O abastecimento de água é uma das propostas que fazem parte de sue plano de governo à frente da prefeitura de Rio Branco. Bocalom que trazer de volta a gerência do Depasa para o município. “Água é saúde. Eu conheço o serviço de água e esgoto em diversos municípios e todos eles dão certo, porque só aqui não dá certo?”, questionou.

Ele destaca que, pela Constituição Federal, é obrigação do município cuidar do abastecimento da cidade. Bocalom diz que futuramente irá sentar com o governador Gladson Cameli para que o estado devolva ao município o Depasa. “Vamos cuidar e colocar água nas torneiras dos moradores. Isso é uma pouca vergonha e vamos resolver esse problema”, concluiu.

Continuar lendo

Destaque 4

Mailza Gomes: “a vitória de Bocalom é resposta do povo que escolheu a mudança”

Publicado

em

Progressista Bocalom foi eleito com 62,93% dos votos válidos em Rio Branco

A vitória expressiva de Tião Bocalom, em Rio Branco, com 62,93%, 104.796 mil votos válidos, e o crescimento do Progressista nas Eleições 2020 em todo o estado do Acre foi destaque da presidente estadual do partido no Acre, a senadora Mailza Gomes, no final das eleições municipais, neste domingo,29.

Ao saber o resultado final da eleição, Mailza parabenizou Bocalom e Marfisa pela vitória no segundo turno. “A vitória de Bocalom representa a resposta do povo que escolheu a mudança. Este é um resultado que representa a confiança das pessoas no Bocalom: preparado, ficha limpa e capacitado para gerir nossa capital acreana”, disse a parlamentar.

Mailza reafirmou seu compromisso em destinar recursos para a saúde, educação, geração de emprego e para as grandes obras de infraestrutura da capital. ” A partir de 1º de janeiro, Bocalom vai trabalhar muito pelas pessoas, pois ele tem o conhecimento necessário para fazer uma excelente gestão. Serei parceira de Bocalom, vou lutar ainda mais pelo povo do Acre, de Rio Branco com a certeza de que juntos podemos fazer ainda muito mais”, disse a senadora.

Bocalom conta com o apoio dos três senadores acreanos: Mailza, Petecão e Marcio Bittar, este último relator do Orçamento da União 2021.

O Progressistas saiu de 2 prefeitos eleitos em 2016, para 5 agora em 2020. Ainda foram eleitos pela sigla 2 vice-prefeitos e 38 vereadores.

“Quero parabenizar a todos que participaram do pleito, aos que disputaram mandatos de vereador, prefeitos ou vice-prefeitos. Abraçar em especial a todos os candidatos do Progressistas, que tiveram grande desempenho e crescimento de forma gigante da nossa sigla em todos os municípios acreanos”, disse a parlamentar.

A senadora fez questão de citar ainda as vitórias do prefeito Zequinha Lima(PP) em Cruzeiro do Sul, segunda maior cidade do Acre com ampla margem de votos em primeiro turno (18.766 votos válidos equivalente a 44,15%); agora Tião Bocalom na capital acreana, Rosana Gomes em Senador Guiomard (4.428 votos equivalente a 32,52%), primeira mulher eleita no município. E reeleição dos Progressistas, Kiefer Cavalcante, de Feijó (eleito com 8.528 equivalente a 55,03%) e Bené Damasceno, de Porto Acre (eleito com 5.415 equivalente a 56,81%).

Mailza ressaltou ainda o bom trabalho realizado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), sob o comando da desembargadora Denise Bonfim que conduziu o processo em meio a pandemia do coronavírus e conseguiu realizar o trabalho mantendo o respeito pelo distanciamento social e pelo uso de máscara.

Por fim, a parlamentar parabenizou todo os eleitos nesta eleição. “Foi exercida a democracia e vamos respeitar a voz das urnas. Vivemos em democracia e os vencedores foram escolhidos pela população possam melhorar a vida dos que mais precisam”, disse.

Continuar lendo

Destaque 4

Bocalom é eleito prefeito de Rio Branco e quebra hegemonia dos partidos de esquerda na Capital

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas

O progressista Tião Bocalom, dono do slogan “Produzir para Empregar”, confirmou aquilo que os números das pesquisas de intenção de voto adiantaram e se concretizou prefeito eleito de Rio Branco com 62,93% dos votos neste domingo (29). Com 100% das urnas apuradas, a vitória de Bocalom quebra uma hegemonia de 16 anos de liderança de partidos com ideologia de esquerda. Até então, o último gestor eleito fora da bolha esquerdista na capital acreana havia sido Flaviano Melo (MDB).

Mais de 40 mil votos afastaram a adversária Socorro Neri (PSB) da vitória, que marcou 37,07% e 61.792 votos. Mais de 256 mil rio-branquenses puderam voltar às urnas neste domingo para escolher o prefeito na condição de segundo turno nas eleições municipais de 2020. Paranaense natural de Bela Vista do Paraíso, Bocalom Sebastião Bocalom Rodrigues, de 67 anos, é professor formado em matemática e tentava pela sétima vez assumir a prefeitura da capital ou governo do estado politicamente.

Prefeito de Acrelândia por três vezes, este ano teve de enfrentar a falta de apoio do governador do estado, Gladson Cameli, que pertencia ao seu mesmo partido, na disputa pela capital do Acre. Tendo como vice a ex-deputada Marfisa Galvão, trabalhou sob o apoio do senador Sérgio Petecão (PSD). Antes de romper aliança política com Gladson Cameli, Bocalom chegou a assumir a Empresa de Assistência Técnica Extrativista Rural do Acre (Emater).

No segundo turno, ele contou com o apoio dos candidatos Roberto Duarte (MDB), Jamyl Asfury (PSC) e Minoru Kinpara (PSDB). O professor iniciou sua vida política nos anos 80, ainda no Paraná. No Acre, tendo a zona rural como um carro-chefe de seu projeto de governo, o prefeito eleito garante a valorização do homem do campo.

Entre seus projetos de governos, estão a implantação de uma “Bacia Leiteira”, com objetivo de abrir mais de 2 mil vagas de trabalho, melhoramento dos ramais e implantação do terceiro turno no atendimento fito nas unidades básicas de saúde, garantindo ampliá-lo até às 22h.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas