Conecte-se agora

Nova versão do Catálogo Nacional de Cursos Técnicos é aprovada pela CNE

Publicado

em

Documento segue para fase de homologação

O Catálogo Nacional de Cursos Técnicos, apresentado pelo Ministério da Educação (MEC) ao Conselho nacional de Educação (CNE), foi aprovado na última quinta-feira (12). O documento serve como referência para as instituições e redes de ensino para a oferta de cursos técnicos. 

No catálogo, que ainda deve ser homologado pelo MEC antes de entrar em vigência, consta todos os cursos reconhecidos pelo MEC e também especifica as necessidades de aprendizado para cada área.

Atualmente, 227 cursos distribuídos em 13 eixos tecnológicos são registrados com informações sobre perfil profissional dos egressos, campos de atuação, carga horária, legislações profissionais correlatas, entre outros. Na versão que espera a homologação, serão 215 cursos, também distribuídos em 13 eixos. 

O catálogo é elaborado em conjunto com os sistemas de ensino, instituições de educação profissional e tecnológica, ministérios e órgãos relacionados ao exercício profissional. A nova versão será publicada e ficará disponível no portal do MEC depois da homologação, e será disponibilizada em versão digital.

Cursos com o Educa Mais Brasil

Deseja se especializar em alguma área e busca um curso técnico para isso? O Educa Mais Brasil pode te ajudar. O maior programa de incentivo à educação do País oferta bolsas de estudo em diversas modalidades com até 70% de desconto. Acesse o site do Educa Mais Brasil e garanta sua bolsa. 

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Anúncios

Na rede

PP deverá ficar com a presidência da Câmara de Cruzeiro do Sul

Publicado

em

Dos 14 vereadores da atual legislatura, apenas 5 foram reeleitos em Cruzeiro do Sul. A partir de janeiro, o legislativo contará com representantes de 8 partidos, sendo que o MDB tem a maior bancada com vereadores. Mas a coligação que elegeu o prefeito Zequinha Lima tem 8 vereadores e é neste cenário que acontece a disputa pela presidência da casa.

O vereador mais votado de Cruzeiro, Cristiano Rodrigues, do MDB, que teve 1.048 votos, afirma que gostaria de disputar a presidência do legislativo, mas sabe que não será fácil. Cristiano ressalta que ainda não teve nenhuma conversa sobre a mesa diretora. “Primeiro temos que nos entender os 4 eleitos pelo MDB e buscar apoio dos demais partidos. Mas nada disso ainda aconteceu “, explica.

Já o segundo vereador mais votado de Cruzeiro do Sul, Franciney Freitas, do PP, mesma sigla do prefeito Zequinha, eleito com 1.031 votos, também quer presidir a Câmara. Ele já está se articulando dentro do PP e com os demais partidos. “Quero sim ser o presidente. Minha votação e o apoio da nossa coligação me credenciam para isso. Quero uma câmara mais transparente cujas ações sejam mais conhecidas pela população”, afirma.

O vereador João Keleo, também do PP, pôs o nome à disposição do partido. Mas afirma que se Franciney for escolhido não haverá problemas. “Tenho uma amizade sólida com o Franciney e abro pra ele sem problema. Mas a decisão será tomada entre mim, ele e o vereador Leandro Cândido, também do nosso partido, sem interferência externa, assegura Keleo.

O prefeito eleito Zequinha Lima diz que está isento e que não participa da disputa pela presidência da Câmara Municipal. “É uma decisão que os vereadores têm que tomar. Qualquer um dos 14 podem ser candidatos e a escolha fica a critério deles”, finaliza.

Na legislatura atual, o ex-prefeito Ilderlei Cordeiro enfrentou oposição ferrenha do MDB, que não se repetiu com o prefeito Clodoaldo Rodrigues, que ficou à frente do executivo depois da cassação de Ilderlei, em agosto deste ano.

Continuar lendo

Acre 01

Nicolau Júnior comanda sessão da Aleac e destaca contrato para manter salários em dias

Publicado

em

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Nicolau Júnior (PP), abriu a sessão da Assembleia Legislativa nesta terça-feira, 24, agradecendo ao relator do Projeto de Resolução, deputado Pedro Longo (PV), que sustou as medidas cautelares, baseado nas leis e no regimento do poder legislativo. Ele estendeu o agradecimento aos demais parlamentares que votaram e aprovaram a medida.

O chefe do legislativo afirmou ainda que a Mesa Diretora da Aleac têm trabalhado incansavelmente para manter a Casa com as contas em dia, temos inclusive adotado medidas de contenção de gastos desde que assumimos o compromisso na presidência. “Somente neste ano já conseguimos reduzir valores de impostos e contratos, chegando a uma economia de R$ 2.133.267,72. Também mantemos uma parceria com Ministério Público e Tribunal de Contas do Estado, para assim não errarmos em quaisquer decisões e medidas que porventura tenhamos que adotar”, disse.

De acordo com Nicolau, dentre as ações tomadas neste ano, houve antecipação do pagamento do 13° salário dos parlamentares, servidores ativos da Casa, dos comissionados, pensionistas e férias de todos comissionados que foram pagas. “Efetuamos um contrato emergencial com uma nova companhia que já está empenhada em fazer a migração de dados à agência bancária. Dando assim mais segurança e transparência na administração do dinheiro público”, frisa.

Continuar lendo

Acre

Coordenação de Bocalom nega que empresário tenha oferecido doação

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas  

A coordenação de campanha do candidato Tião Bocalom desmentiu o que chamou de “boato” a informação de que havia sido procurado pelo empresário Adem Aaújo que teria oferecido doação ao candidato do Progressistas.

Para mostrar que não partiu de seus auxiliares tal informação,  Bocalom pediu pra o senador Sérgio Petecão (PSD) e o deputado José Bestene (Progressistas) irem ao encontro do empresário na manhã de hoje (24).

A redação de ac24horas reafirma que recebeu a informação da possível doação do coordenador político do PSD, Solino Matos, que integra a equipe de campanha do candidato Tião Bocalom.

Continuar lendo

Cotidiano

Vereador diz que Into se negou a compartilhar informações de amigo vítima da Covid-19

Publicado

em

O vereador e médico infectologista Eduardo Farias (PCdoB) usou o seu tempo na sessão desta terça-feira, 24, para criticar o protocolo de atendimento de saúde do Instituto de Traumatologia (Into), escolhido pelo governador Gladson Cameli como unidade de referência para os casos da Covid-19.

Farias contou que encaminhou o amigo Francisco Nascimento Almeida, “Chiquino Almeida”, falecido em decorrência da Covid-19, para o Into, porém, revelou que não esperava que a instituição negasse informações em relação ao estado de saúde enquanto Chiquinho estava vivo.

O parlamentar que é médico infectologista e tem atuado na linha de combate ao Covid-19 afirmou que a situação do Into é uma “caixa preta da Covid”.

“Ninguém tem informação do que acontece lá dentro, e eu digo isso porque eu fui lá. Eu dei o diagnóstico do Chiquinho, e iniciei o tratamento, porém ele evoluiu com piora, e eu recomendei vá no INTO porque lá eles vão fazer os exames que mostram a necessidade de internar e acabou realmente internado”, contou Farias.

Em outro trecho, Farias relata que foi ao Into para saber o estado de saúde do amigo e as abordagens que iriam ser utilizadas pelos profissionais de saúde, mas os próprios colegas se recusaram a ceder informações acerca do estado de saúde de Chiquinho.

“Eu fui na direção e com muita insistência veio uma colega com a imagem da arrogância, e a colega disse simplesmente na minha frente com o prontuário na mão, que não ia me mostrar o prontuário, que não ia me dar as informações. Logo depois, ela disse que eu queria “privilégios”, e eu disse que estava pedindo apenas uma ética universal entre médicos que me passasse informações de um paciente meu, e ontem eu recebi o “privilégio” de pegar o corpo do meu amigo e enterrar”, lamentou.

Farias lamentou a conduta dos profissionais de saúde e destacou que o Into possui um diálogo muito ruim com a população.

‘Eu não sei que conduta fizeram e nem como é feito o acompanhamento aos pacientes, mas eu tenho suspeitas, e a informação que me chega é que é um monte de gente recém-formada. E a maior arma de quem tem ignorância, e que não consegue discutir as coisas é se esconder. O Into não dá informações muito provavelmente porque não seguram o debate da conduta. A relação que o Into está tendo com a nossa população é muito ruim”, pontuou.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas