Conecte-se agora

Com 6,97% dos votos na capital, Duarte toma heineken e canta: “acho que sei perder”

Publicado

em

O candidato a prefeitura de Rio Branco pelo MDB, Roberto Duarte, que obteve 12.362 votos (6,97%) nas eleições do último domingo 15, ficando apenas na quarta colocação, resolveu encarar derrota nas urnas com o seu bom humor.

Em sua residência, o emedebista acompanhou a apuração e o resultado final ladeado por amigos, entre eles o empresário Marcelo Moura, e familiares. Um vídeo de pouco mais de 50 segundos começou a circular nas redes sociais onde Duarte aparece tomando a cerveja Heineken e cantando.

Duarte e um cantor fazem dupla cantando a música “Um Bom Perdedor”, sucesso da dupla sertaneja Bruno e Marrone.

“Eu esperava te convencer, mas é bom deixar a água correr. O que importa agora as palavras que eu não pude dizer. E se o vento hoje sopra a seu favor. Eu não guardarei rancor, acho que sei perder. E não será a primeira vez. Hoje é você amanhã será quem for, for, serei um bom perdedor e meu mundo não vai mudar até que alguém ocupe seu lugar”, cantou Duarte em tom de brincadeira.

Veja o vídeo:

Anúncios

Cotidiano

Brasil começa a vacinar em março

Publicado

em

Por

A vacinação contra a Covid-19 no Brasil deve começar em março do ano que vem e vai priorizar profissionais de saúde, idosos e indígenas. A informação faz parte do plano preliminar de vacinação, divulgado nesta terça-feira pelo Ministério da Saúde. O secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros, disse que o plano completo só ficará pronto após o registro de alguma vacina na Avisa. Medeiros informou ainda que não estão no planos as vacinas da Pfizer e da Moderna. A primeira precisa ser armazenada a -70º C, o que implica um problema logístico grande. A segunda aguenta pouco tempo em temperaturas de até -8º C, mas precisa ser transportada a -20º C.

O Reino Unido aprovou a vacina da Pfizer e deve começar a imunização da população na semana que vem.

Por aqui, segundo o ministério, a vacinação não será obrigatória. Entretanto, o ministro Ricardo Lewandowski, do STF, liberou para julgamento duas ações sobre o tema, com premissas opostas. Uma, do PDT, quer que o Supremo reconheça a competência prevista em lei de prefeitos e governadores para decidir sobre a obrigatoriedade. A segunda, do PTB, pede que esse trecho da lei seja suspenso. O julgamento deve acontecer no dia 11.

A ideia de que a Covid só atinge idosos está sendo desmentida nos hospitais privados paulistas. A média de idade entre os internados com a doença vem caindo nesta segunda onda, ficando agora entre 40 e 44 anos. Segundo especialistas pessoas mais jovens estão tentando retomar atividades e, com isso, se expondo mais ao vírus, enquanto idosos mantêm, por medo, o isolamento social. (Folha)

Na terça-feira o Brasil registrou 697 mortes por Covid-19, elevando o total de óbitos a 173.162. Houve 52.248 novos casos. A tendência, porém, voltou a ser de estabilidade. Mas há um dado alarmante. Segundo o IBGE, 9,7 milhões de brasileiros não obedeceram a nenhuma regra de combate à pandemia em outubro, quando o número de casos e mortes voltou a subir. Isso representa 4,6% da população.

 

 

Continuar lendo

Cotidiano

Helicóptero do governo voltará a operar em breve na segurança e saúde do Acre

Publicado

em

O governador Gladson Cameli esteve no hangar da empresa Líder no Aeroporto de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, vistoriando o helicóptero Esquilo B2 do Estado. A aeronave está em manutenção e deverá voltar a operar no Acre em janeiro de 2021. Assim, o governo terá dois helicópteros para prestar serviços à população. Um ficará baseado na capital e o outro em Cruzeiro do Sul, para atender o Vale do Juruá.

O governador Gladson disse que o helicóptero precisa de uma revisão periódica. “Aqui a gente está vendo a aeronave toda desmontada e sairá daqui nova. É como se tivesse saindo da fábrica. Todos os equipamentos estão sendo trocados. Com ela, vamos atender todos os municípios fronteiriços, o Tratamento Fora de Domicílio (TFD) e ao Samu. Já temos um convênio com a Ciopaer (Centro Integrado de Operações Aéreas) nesse sentido”, salientou o governador.

Segundo Cameli, o investimento nessa aeronave terá retorno social garantido e significará uma economia de despesas para o Estado com a contratação de empresas aéreas para realizar serviços essenciais.

O coronel Paulo César, secretário de Segurança, explicou que a aeronave é fruto de uma intervenção do governo do Estado junto ao Ministério da Justiça. Ela foi doada depois de ter sido apreendida por ser usada no narcotráfico.

“Depois da manutenção que está sendo feita, a aeronave será utilizada nas ações de combate ao narconegócio como também no apoio de combate aos crimes ambientais e socorro às vítimas de atendimento emergencial de saúde”, explicou o secretário.

“A região Norte do país tem uma fronteira imensa com outros países e temos dificuldades em alugar um helicóptero sem falar no preço abusivo que alguns praticam. Por isso, estamos valorizando o que é da população”, disse ele.

A previsão é de que em 60 dias, no máximo, o helicóptero esteja pronto para voar.

“Depois que terminar todo o serviço de manutenção e cumprirmos os trâmites burocráticos acredito que em janeiro essa aeronave estará em operação no Acre”, previu Cameli.

Samir Rogério, piloto de helicóptero da Ciopaer, ressaltou a importância do governo ter mais um helicóptero em operação.

“Essa aeronave suprirá uma necessidade de cobertura aérea na região do Juruá. O governador quer dar a mesma atenção para aquela área que tem na Capital. Esse helicóptero vai facilitar os resgates nas regiões isoladas. Dará um apoio para as áreas de saúde e segurança pública de toda aquela região”, afirmou o piloto.

Continuar lendo

Cotidiano

Corridas compartilhadas por taxistas serão investigadas em Rio Branco

Publicado

em

A1ª Promotoria de Justiça Especializada de Defesa do Consumidor do Ministério Público do Acre instaurou um inquérito civil para apurar a notícia de que taxistas de Rio Branco estariam prestando serviço de corridas compartilhadas, utilizando as mesmas rotas e pontos de embarque e desembarque de passageiros que os ônibus de transporte coletivo urbano.

De acordo com a notícia que chegou ao conhecimento da Promotoria, a prática seria de conhecimento do Sindicato dos Taxistas e Condutores Autônomos do Estado do Acre.

Na portaria de instauração do inquérito civil, a promotora de Justiça Alessandra Garcia Marques destaca que uma ação foi ajuizada em 2019 pelo Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo do Acre (Sindcol), para que seja imposta obrigação ao Município de Rio Branco de fiscalizar e coibir a prática de corrida compartilhada, e ao Sindicato dos Taxistas e Condutores Autônomos do Estado do Acre, para que se abstenham de executar qualquer espécie de transporte coletivo remunerado na capital, sob pena de multa diária.

Ressalta ainda a promotora de Justiça na peça que, mesmo com a judicialização da demanda, o Sindcol solicitou a intervenção do MPAC pretendendo ver solucionado o conflito preferencialmente fora do processo judicial, a fim de harmonizar os interesses dos participantes das relações de consumo e, ainda, proteger os interesses dos consumidores.

Dessa forma, no pedido de abertura de inquérito civil, a Promotoria solicita esclarecimentos ao Sindicato dos Taxistas e Condutores Autônomos do Estado do Acre e à RBTrans sobre os fatos noticiados, a fim de instruir o procedimento investigativo.

Continuar lendo

Cotidiano

Justiça suspende direitos políticos de ex-prefeito de Manoel Urbano Ale Anute

Publicado

em

A Vara Única de Manoel Urbano condenou o ex-prefeito da cidade, Ale Anute, por realizar contratação direta sem processo licitatório. Ele será obrigado a ressarcir o gasto ilícito e pagar multa no valor correspondente a dez vezes a remuneração recebida no último mês enquanto gestor. Da decisão cabe recurso.

A sentença estabeleceu ainda a suspensão dos direitos políticos por quatro anos, e também a proibição por três anos de ser contratado pela Administração Pública ou receber benefícios e incentivos fiscais.

A contratação denunciada tinha como objeto a criação do Portal da Transparência do município. Deste modo, a Ação Civil Pública destacou que a prestação de serviços de informática já era ofertada por outra empresa à prefeitura, logo a conduta gerou dano ao erário.

A juíza de Direito Ana Saboya esclareceu que a dispensa de licitação não escusa o processo administrativo, que deve ter a motivação e estar de acordo com os princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência. Neste caso, o único documento que a prefeitura possui é o registro de pagamento. “A conduta do réu obstou que a Administração tivesse acesso a melhor proposta ao seu alcance. É de fácil percepção que o gasto era passível de planejamento”, sintetizou.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2020 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados.