Conecte-se agora

Alta no preço dos alimentos representam 60% da inflação dos mais pobres em outubro

Publicado

em

A alta no preço dos alimentos foi responsável por 60% da inflação dos mais pobres em outubro, aponta o indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda, divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea). De acordo com a pesquisa, a inflação em 2020 para famílias de renda muito baixa está acumulada em 3,53%. Em 12 meses, o índice chega a 5,33%.

Os mais pobres, de acordo com a pesquisa, são as famílias cuja renda é menor do que R$ 1650,00 mensais. Para este grupo, o setor de alimentos e bebidas teve peso importante no orçamento no último mês. As variações no preço do arroz (13,4%), da batata (17%), do tomate (18,7), do óleo de soja (17,4%) e das carnes (4,2%) se destacaram.

Já o grupo de famílias de alta renda vem se beneficiando com a deflação acumulada de alguns serviços que têm peso importante em sua cesta de compras, como as passagens aéreas (-37,3%), o transporte por aplicativo (-22,7%), o seguro de automóvel (-9,9%) e a gasolina (-3,3%). Em outubro, a inflação para os mais ricos foi de 0,82%.

A inflação apresentou alta para todas as faixas de renda nos últimos 12 meses. Há um ano, o índice era de 0,01% para os mais pobres. Hoje, está em 0,98%. Já para os de melhor condição financeira, o indicador passou de 0,17% para 0,82%.

Anúncios

Destaque 3

Acre anuncia prorrogação por mais 30 dias do auxílio temporário para servidores

Publicado

em

Foto: Júnior Aguiar 

Uma boa notícia para os servidores públicos que estão na linha de frente da Covid-19. O pagamento do Auxílio Temporário de Emergência em Saúde (ATS) que institui o pagamento de R$ 420 foi prorrogado oficialmente por mais 30 dias de acordo com publicação do Diário Oficial desta segunda-feira, 30.

O pagamento é feito a servidores da Secretaria de Estado de Saúde contemplados pela Lei nº 3.627, de 12 maio de 2020, que estejam recebendo Adicional de Insalubridade em valor inferior ao Auxílio Temporário de Emergência em Saúde (ATS) e aos servidores ativos da área da saúde pública que não haviam sido contemplados pela lei, mas que se expõem aos efeitos da Covid, lotados nas unidades de saúde e em atividade nos setores de lavanderia, cozinha, recepção, serviços gerais, manutenção, entre outros. A inclusão de novos servidores foi feita a partir da publicação da Lei nº 3.631, de 26 de maio desde ano.

Servidores da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e Penal, do Instituto Socioeducativo, do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e Procon, que trabalhem diretamente com a população, têm direito ao auxílio emergencial.

Continuar lendo

Destaque 3

TSE afirma que combater a Covid-19 e as fake news foram as prioridades das eleições

Publicado

em

Com o final do segundo turno das eleições deste ano, o presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, divulgou informações a respeito da disputa nos estados e explicou que estas eleições de 2020 tiveram um cenário completamente atípico por conta da pandemia da Covid-19, o que gerou uma série de dificuldades e questionamentos sobre a realização do pleito. Apesar disso, o tribunal foi firme em manter a disputa democrática ainda este ano sem ampliar o mandato dos atuais mandatários pelas cidades.

Assim, um dos maiores objetivos dessas eleições foi conciliar o rito democrático do voto com a proteção da saúde pública – o que segundo o magistrado foi uma missão cumprida. Outro ponto importante para estas eleições foi o combate à fake news, como destacou Luís Roberto Barroso.

“Nós tivemos, nestas eleições, de enfrentar as campanhas de desinformação, as campanhas de notícias fraudulentas também apelidadas de fake news. E para isso fizemos parcerias com todas as redes sociais para enfrentarem os comportamentos coordenados e inautênticos das redes sociais. Tanto que fizemos um enfrentamento sem controle de conteúdo, como regra geral, mas com controle de comportamentos. Com isso derrubamos uma imensa quantidade de contas fraudulentas nas diferentes mídias sociais”, afirmou o presidente do TSE.

Quando questionado sobre a segurança dos votos pelas urnas eletrônicas, Luís Roberto Barroso, que é ministro do Supremo Tribunal Federal, afirmou que nunca houve provas de fraude desde que as urnas eletrônicas começaram a ser usadas, há mais de 20 anos e que não defende o retorno do voto de papel – e não apenas pelo gasto de R$ 2,5 bilhões de reais que isso pode gerar ao País, mas porque representaria um risco real ao sigilo para o voto.

Continuar lendo

Destaque 3

Segundo turno das eleições pelo país têm trocas de urnas e prisões de eleitores

Publicado

em

Até às 11h30 deste domingo (29), foram substituídas 368 urnas eletrônicas das 97.024 que iniciaram a votação nas 57 cidades que estão tendo 2º turno das eleições municipais, de acordo com o 2º Boletim Informativo publicado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Em nenhum caso de substituição de urnas foi necessário voto manual, uma vez que as urnas que apresentaram problemas foram supridas por outras urnas eletrônicas.

Rio Branco, no Acre, e João Pessoa, na Paraíba, eram as únicas cidades onde não havia ocorrido substituições de urnas até a divulgação do boletim. Na capital acreana, segundo o TSE, há um total de 470 urnas de contingência, para o caso de problemas.

A capital acreana é também uma das que estão recebendo o auxílio da Força Federal no segundo turno, conforme aprovado pelo TSE, junto com São Luís (MA), Manaus (AM), Fortaleza (CE) e Caucaia (CE). A medida visa auxiliar na segurança e na manutenção da ordem pública.

Ainda segundo o TSE, as 368 urnas substituídas correspondem a 0,25% do total de equipamentos utilizados neste segundo turno, disputado em 57 cidades brasileiras (18 capitais e outros 39 municípios).

O segundo turno ocorre nas localidades com mais de 200 mil eleitores, onde nenhum dos candidatos recebeu a maioria absoluta dos votos válidos para se eleger no primeiro turno, realizado no último dia 15 de novembro.

O estado que registrou maior número de urnas substituídas foi São Paulo, com 103 unidades. Já o Rio de Janeiro teve 95 urnas trocadas.

As Eleições Municipais de 2020 já são as maiores realizadas no Brasil, com um índice médio de abstenção de 23,14% no primeiro turno (apenas um pouco mais do que o registrado em 2018), percentual considerado positivo, uma vez que o pleito foi realizado em plena pandemia de Covid-19.

Ocorrências

O Ministério da Justiça e Segurança Pública também está divulgando boletins com ocorrências de crimes pelo país. De acordo os dados divulgados até o meio-dia, 18 eleitores foram presos ou conduzidos a delegacias em razão de crimes relacionados às eleições.

Ainda de acordo com o ministério, foram apreendidos R$ 8.900 em dinheiro, 170 materiais de campanha e cinco veículos, com dois inquéritos abertos até o momento.

Continuar lendo

Destaque 3

Domingo de eleição será de céu encoberto com pancadas de chuvas pela tarde e à noite

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas

A Divisão de Meteorologia do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) informa que este domingo, 29 de novembro, dia do 2º turno, será de céu encoberto em todo o estado, com pancadas de chuva à tarde e à noite. Com sol aparecendo sempre entre muitas nuvens e com predomínio quente.

Portanto, além de levar caneta, fazer o uso da máscara e levar a identidade, o eleitor deverá reservar um guarda chuva pelo período da tarde. A temperatura mínima está prevista para 24º e a máxima 34º. Segundo o Climatempo, há probabilidade de 90% de chuva no Acre.

Na região do Alto Acre, que engloba as cidades de Assis Brasil, Brasileia, Epitaciolândia e Xapuri, as temperaturas devem oscilar entre a mínima de 21°C e a máxima de 33ºC. Na região do Baixo Acre, a mínima será de 22°C e máxima de 32ºC e no Vale do Juruá os termômetros ficam entre 21ºC e 33°C.

No Purus, Tarauacá/ Envira, a variação de temperatura fica entre a mínima de 23°C e a máxima de 32°C.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas