Conecte-se agora

Gladson, o governador simpático, alegre e feliz

Publicado

em

O sorriso largo, o abraço forte e as frases coloquiais de cumprimento ditas aos produtores rurais e pescadores do Mercado Central de Cruzeiro do Sul como: “Bom dia, minha veia!”; “Bom dia, meu fi!”, são parte de uma rotina vivenciada com alegria, liberdade e carisma não somente por aquele que atualmente é a maior autoridade do estado do Acre, mas pelo jovem que nasceu e criou-se correndo e brincando nas vilas e margens dos rios do Vale do Juruá, o intrépido governador Gladson Cameli.

Quem acompanha os pousos de Gladson no Juruá enxerga um acreano que está chegando em casa, num lar aonde uma relação intrínseca entre familiares, amigos e trabalhadores do campo e da cidade consolidam e confirmam a popularidade de 85% de um dos mais jovens governadores do país que traduz sua vida diária com o povo no sentimento de homem que não se prende a cores partidária ou a cargos políticos. Sua bandeira, desde os dois mandatos de deputado federal e senador da República, é o ser humano.

A mesma criança e adolescente que até os dias de hoje é reconhecido nas ruas de Cruzeiro do Sul, Marechal Taumaturgo, Porto Walter, Mâncio Lima e Rodrigues Alves como aquela criança que corria e pulava nos pátios do Instituto Santa Terezinha e na Catedral Nossa Senhora da Glória, destacando-se por sua voz a olhar radiante é o mesma que adentra os bairros das cidades juruaenses para tomar café, almoçar galinha caipira e pedir um ovo frito ou uma farofa de conserva, atraindo para si a simplicidade de um personagem que preserva suas raízes caboclas.

A natividade de Gladson Cameli, que embora tenha nascido em uma família tradicional e rica do Vale do Juruá, é a sua principal característica. As amizades de criança, em sua maioria crianças de bairros periféricos de Cruzeiro do Sul, fazem parte do seu roll de amizade até a chegada ao Palácio Rio Branco, e atualmente o seguem em sua carreira política há 14 anos.

“Ele sempre foi assim. Deixava sua casa em Cruzeiro do Sul para ir brincar comigo e meu cachorro no fundo do quintal da minha casa, no bairro do Miritizal”, diz um dos amigos de infância de Gladson.

Na escola, o relato dos professores é que o jovem Cameli estava, geralmente, envolvido em grêmios e gincanas para arrecadação e doação de alimentos e outros produtos para distribuição para as famílias carentes. Seus passeios preferidos em Cruzeiro do Sul incluem os lanches de rua para comer charutos e quibes de arroz, como o famoso Band.

Nas últimas caminhadas realizadas em Cruzeiro do Sul durante sua agenda institucional e política, Cameli tem sido visto com a mesma alegria e intensidade abraçando e deixando-se abraçar; alegrando-se e alegrando as crianças, idosos e jovens do Vale do Juruá.

Nem mesmo a crise imposta pelo Covid-19 arrancou dele a coragem de ser o mesmo cidadão e manter o ritmo de visitas às moradias das famílias acreanas. Seus assessorem confirmam que ele acorda por volta das 5h e encerra seu expediente por volta das 22h, incluindo reuniões com autoridades dos demais Poderes, secretários de estado, solenidades e despachos internos pertinentes ao funcionamento da administração pública.

Cameli tem dito em suas declarações nos eventos institucionais e políticos que permanecerá em frente, acreditando em dias melhores para o as famílias acreanas, “sem cair, sem recuar, sem temer”.

Anúncios

Extra Total

Desembargador nega pedido para suspensão da ação penal contra Ícaro Pinto

Publicado

em

O desembargador Samoel Evangelista negou neste sábado, 28, pedido liminar para a suspensão da ação penal contra o fisioterapeuta Ícaro Pinto, 33 anos, denunciado pelo assassinato da jovem Jhonliane Paiva

A morte de Jonhliane de Souza Paiva ocorreu no dia 6 de agosto, na Avenida Antônio da Rocha Viana, em Rio Branco. Na época, Ícaro conduzia a BMW que colidiu na motocicleta da vítima.

O Habeas Corpus foi impetrado pelo advogado Luiz Carlos da Silva Neto. No recurso, o defensor solicitou a suspensão de toda e qualquer diligência preparatória para a audiência de instrução e julgamento do processo.

O advogado pediu ainda que seja desclassificado o homicídio qualificado para um crime de trânsito e que o processo seja encaminhado para uma vara de juízo criminal comum.

Porém, ao analisar o recurso, o desembargador destacou que não encontrou nenhuma ilegalidade apontada. “o habeas corpus deve ser concedido quando alguém sofrer ou se achar ameaçado de sofrer violência ou coação em sua liberdade de locomoção”.

Com o indeferimento da liminar do HC, a defesa de Ícaro Pinto vai aguardar o julgamento do mérito, que será analisado pelos três membros da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC).

Continuar lendo

Destaque 7

Acre registra 164 casos e mais uma morte por Covid-19 em 24 horas

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), registrou neste sábado, 28, 164 novos casos de contaminação pelo novo coronavírus no Acre.

Mais 1 óbito foi registrado neste sábado, 28, sendo do sexo masculino, cujas iniciais são A. P. L., de 83 anos. Morador de Feijó, sem data de admissão na unidade de saúde, faleceu no dia 13 de novembro, no Hospital Regional do Juruá, em Cruzeiro do Sul. Assim, o número oficial de mortes por Covid-19 sobe para 723 em todo o estado.

O número de infectados subiu de 35.756 para 35.920 nas últimas 24 horas. As novas notificações são resultados de RT-PCR. O Acre, até o momento, registra 98.813 notificações de contaminação pela doença, sendo que 62.433 casos foram descartados.

Atualmente, 460 exames de RT-PCR seguem aguardando análise pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou pelo Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 30.434 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 142 pessoas seguem internadas.

Continuar lendo

Destaque Meio

Internos do Lar Vicentino de Rio Branco e Cruzeiro do Sul fazem pedidos de Natal e, em troca, dão lições de vida

Publicado

em

Por causa da pandemia de Covid-19, os idosos do Lar Vicentino de Rio Branco e Cruzeiro do Sul, que são do grupo de risco, estão sem receber visitas há sete meses. Para minimizar os impactos do isolamento e a falta dos familiares, várias instituições se uniram para dar a eles, de forma virtual, um Natal alegre, com presentes, afeto e, em troca, proporcionar belas lições de vida para os demais envolvidos.

Os dois abrigos de idosos foram incluídos em um projeto desenvolvido pela Universidade Federal do Acre, Ministério Público do Acre e Rotary Clube Galvez, que tem como uma das etapas o apadrinhamento de pedidos de Natal dos internos das duas unidades de acolhimento. Entre os pedidos há perfume, batom, vestido de bolinha, bolo confeitado, rádio e até uma namorada.

Quem quiser apadrinhar os pedidos pode escolher nas listas (veja como no Instagram no fim da matéria). Em Rio Branco, um dos locais de entrega é a Promotoria Especializada de Defesa dos Direitos do Idoso e Pessoas com Deficiência Física, onde atua o promotor Júlio César de Medeiros. Em Cruzeiro do Sul, os presentes podem ser entregues na Fundação Dom José Hascher, conhecida por Lar Vicentino.

Nas outras duas etapas do projeto, os idosos, por meio de fotos, dão conselhos e lições de vida para os jovens e adultos e músicos voluntários gravam as músicas preferidas deles. As músicas do cantor Roberto Carlos estão entre as mais pedidas. Além do aspecto terapêutico, a música promove a integração entre os idosos e os jovens cantores voluntários.

A coordenadora do projeto de extensão da Universidade Federal do Acre, desenvolvido pelo Grupo de Pesquisa Estudos da População Idosa do Acre (Epopi/AC), professora doutora Polyana Bezerra, explica que a finalidade é gerar ações que favoreçam integração, bem-estar, entretenimento e lazer para esta população, mesmo que virtualmente, além de educar a sociedade civil para o voluntariado.

“O projeto proporciona a interação de pessoas na vida adulta avançada, residentes de Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI), com as gerações mais jovens. O objetivo é a sensibilização para empatia e solidariedade, entretenimento e lazer aos idosos institucionalizados no Acre, por meio de recursos audiovisuais, aproveitando a proximidade do período natalino, culturalmente favorável ao acolhimento e ações de solidariedade”, esclarece Polyana.

Há recomendação para que as novas gerações não fumem, mas também, se fala em esperança e amor. O senhor Lázaro, de 81 anos, mostrou em uma foto, como mensagem,  recomendando a propagação do amor e a cantora voluntária Isabelle, agradeceu seu Lázaro interpretando a música que ele pediu:  “porque você não responde”, de Bartô Galeno. (Veja o vídeo)

 

Nazaré Guedes, presidente do Clube Rotary Galvez, ressalta que a instituição se engajou no projeto de Natal dos idosos porque seu objetivo é servir. “Estamos com muito entusiasmo nessa parceira”, cita.

Ministério Público proativo na causa do Idoso

O promotor de Justiça, Júlio César de Medeiros, da Promotoria Especialidade de Defesa dos Idosos da Comarca de Rio Branco, destaca que o Ministério Público sempre atua em parceria e com proatividade em causas como essa, que possibilitam a melhoria da qualidade de vida para pessoas da terceira idade.

Coordenador do projeto e promotor Júlio César – Foto: Reprodução

“É importante destacar que essa ação sensível já está trazendo benefícios concretos ao público-alvo, com a mobilização deles dentro dos abrigos para escolher os presentes, as músicas e as frases com ensinamentos. Esta é apenas uma face de um grande projeto que estamos construindo, visando o alinhamento de uma rede estadual de proteção dos idosos, versando desde o fluxo de acolhimento, políticas públicas de prevenção à violência e aumento da qualidade de vida desse público, considerando que o número de idosos é cada vez maior, e precisamos agir com proatividade”, finalizou o promotor, destacando o apoio que recebe da Procuradora Chefe do Ministério Público do Acre, Kátia Rejane Araújo Rodrigues.

Festa

A coordenação do projeto está organizando a festa interna dos idosos, quando eles verão os vídeos gravados com suas canções preferidas e vão receber os presentes. A reação deles ao assistir à dedicatória dos músicos voluntários será compartilhada no perfil do Instagram do projeto.

Para a gestora do Lar Vicentino Maria Odília, de Rio Branco, Simone Dávila, a ação é de grande importância porque mantém os vínculos entre os internos “e o mundo lá fora”. “Eles estão sentindo muita falta da família, das visitas, festinhas, missas e cultos. Estamos muito agradecidos e felizes por esta campanha poder dar um pouco de alegria pra todos eles”.

Lilyane Neto, da Fundação Dom José Hascher, conhecido como Lar Vicentino, de Cruzeiro do Sul, diz que o fato deles escolherem o presente, a música que querem ouvir e a mensagem a ser passada já movimentou o grupo. Acredita que haverá muitos benefícios para os internos por meio do projeto da Ufac e Ministério Público. “Este ano não haverá comemoração de Natal aberta ao público, somente internos. Sendo assim, a parceria com esse projeto será um presente a eles e a nós também, por ver a felicidade deles”.

Ximena fez questão de apadrinhar um pedido de Natal: “É tempo de muita solidariedade”

A assistente social Ximena Catalán, que mora em Cruzeiro do Sul e está de passagem por Rio Branco, deixou um presente para um idoso da capital e vai repetir o gesto em Cruzeiro. “É um ato de caridade para pessoas que tanto já fizerem pelas famílias delas e pela sociedade. Espero que muita gente também doe porque é tempo de muita solidariedade. E um dia poderemos ser nós em alguma instituição para idosos”, conclui.

Veja o Instagram para participar e acompanhar o projeto:

@NatalEPOPI

Continuar lendo

Cotidiano

Eleitores que não votaram no primeiro turno podem votar neste domingo, diz o TSE

Publicado

em

Na capital acreana, 256.673 eleitores estão aptos ao voto, mas no primeiro turno apenas 186.769 compareceram às urnas, estabelecendo o maior índice de abstenção (27,23%) das últimas quatro eleições e, possivelmente, uma das maiores da história.

No entanto, o eleitor que não votou no primeiro turno pode e deve votar no segundo turno. Eleitores de 57 cidades do país vão às urnas neste domingo (29) para escolher um dos dois candidatos mais votados para o cargo de prefeito no último dia 15.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) reforça que cada turno é tratado como uma eleição independente pela Justiça Eleitoral. Isso significa que uma pessoa que não votou no primeiro turno não é proibida de ir às urnas no segundo, desde que seu título eleitoral esteja regular.

O TSE lembra que quem não votou no primeiro turno precisa justificar a ausência para evitar a perda de alguns direitos. Para isso, o eleitor tem até 60 dias após cada pleito (o prazo da justificativa do primeiro turno acaba em 14 de janeiro).

Caso não justifique dentro do prazo, além de pagar uma multa de R$ 3,51, o eleitor fica impedido de: retirar documentos; receber salário ou proventos de função em emprego público; prestar concurso público, entre outras consequências.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas