Conecte-se agora

90% dos bebês prematuros que nascem na Matenidade de Cruzeiro do Sul sobrevivem

Publicado

em

Bebês e profissionais ganham ensaio fotográfico no mês da prematuridade – Foto: Emily Damasceno

No Hospital da Mulher e da Criança Irmã Maria Inete, localizado em Cruzeiro do Sul, 90% dos bebês que nascem prematuros sobrevivem e recebem alta médica. A média é maior que a nacional, que é de 88%.

Para comemorar o índice positivo e em alusão ao mês da prematuridade, que é comemorado em novembro, com a campanha Novembro Roxo, a equipe da Maternidade fez um ensaio fotográfico com os bebês prematuros que estão na Unidade de Terapia Intensiva neonatal. Os profissionais que cuidam das crianças também foram fotografados.

O bebê prematuro é aquele que nasce antes de 37 semanas de gestação da mãe. Atualmente, 15 prematuros estão na UTI neonatal de Cruzeiro do Sul, mas nem todos precisam desse suporte.

O objetivo das fotos, segundo a enfermeira e coordenadora de enfermagem da unidade neonatal da maternidade, Eliana Sombra de Farias, é o reconhecimento à luta pela vida do bebê prematuro e também destacar o trabalho dos profissionais de saúde, que mesmo em meio ao risco do coronavírus, seguem na luta pela causa da prematuridade.

“Apesar dos prematuros serem pequenos e frágeis, são gigante na sua força e luta pela vida. Somos uma UTI neonatal do interior, longe dos grandes centros, porém, nosso trabalho em equipe é também grande responsável pela recuperação de 90% de bebês prematuros, que vão para suas famílias e seus lares. O comprometimento e o amor da nossa equipe fazem toda a diferença. As pesquisas revelam que esses bebês se apegam aos profissionais, eles até já diferenciam nosso cheiro e nossa voz, então quanto mais amor colocamos no cuidado, mas seguros e fortes eles ficam”, conta Eliana.

Em Cruzeiro do Sul e demais cidades do Juruá, segundo a enfermeira Eliana, a maioria é de casos de gravidez de risco, ou de falta de cuidados durante a gestação. No geral, de acordo com Eliana, as mães estão na casa dos 20 anos. “Mas também recebemos muitas menores de idade também e percebemos que 90% são mães pobres, de ramais e seringais, que muitas vezes não tem nem roupas para seus bebês”.

Segundo o médico pediatra Rodney Brito, a maioria nasce nos meses de outubro e novembro. Vários motivos podem ocasionar um parto antes da 37 ° semana de gestação e o acompanhamento do pré-natal é a prevenção adequada. “O pré-natal é fundamental, principalmente para as mães com fatores de risco, como hipertensão , diabetes, lúpus, malária, dengue, que tomam algum tipo de medicação”, destaca o médico.

O uso de álcool e drogas por parte das mães, também podem causar nascimentos prematuros dos filhos, bem como gravidez na adolescência, bem como idade avançada da mãe, também podem ser causa de prematuridade dos filhos.

90% vão para casa

Um grande orgulho da equipe da Maternidade é a média de alta de prematuros, de 90%, ser maior que a nacional, de 88%. “E esses 10% de mortalidade, são bebês prematuros extremos, geralmente na faixa abaixo das 30 semanas, que é cientificamente a faixa que tem 90% de risco de morte quando nasce, devido a não ter todos os órgãos maduros e o sistema imune mal formado”, explica a coordenadora de enfermagem da unidade neonatal da Maternidade, Eliana Sombra de Farias.

Ela salienta que o apoio da direção da Maternidade é decisivo para a manutenção dos bons índices de alta de prematuros na unidade hospitalar. “Vamos passar pela tão sonhada reforma da nossa estrutura física graças ao empenho do governador Gladson Cameli. Estamos muito felizes com esse trabalho que salva vidas e tem o apoio do nosso diretor Rafael Gomes”, conclui, Eliana, lembrando que a fotógrafa Emily Damaceno e Catiane Uchôa, que fez os adereços, trabalharam de forma voluntária.

Prematuro

Há 3 faixas de prematuridade:

– prematuro extremo que é aquele bebê que nasce antes das 30 semanas;

– prematuro intermediário que nasce entre 31 e 33 semanas;

– e o prematuro tardio que nasce entre 34 e 37 semanas.

Nem todos os prematuros precisam de UTI neonatal. Os prematuros tardios, que nascem com 35, 36 e 37 semanas, são os que melhor se adaptam ao mundo exterior, e poucas vezes precisam de UTI neonatal.

Anúncios

Destaque 6

Testagem contra Covid-19 cresce no Acre, mas é 2ª menor do país

Publicado

em

A última edição da pesquisa PNAD Covid-19 do IBGE foi divulgada nesta terça-feira (1) e mostra que até agora apenas 7,9% de testes contra o novo coronavírus foram realizados no Acre em outubro.

Esse número é maior que o de setembro, quando 6,9% dos acreanos tinham feito algum tipo de exame para detectar a Covid-19 –mas segue entre os menores do País.

O crescimento de apenas 1% entre setembro e outubro mostra que ainda há milhares a serem testados ainda no Acre.

Os números do IBGE são parecidos com os da Secretaria de Saúde: até o momento são 100.154 notificações de contaminação pela doença, sendo que 63.491, casos foram descartados.

No país, considerando o tipo do teste, das pessoas que fizeram algum teste, 10,7 milhões de pessoas fizeram o Swab e 26,7% testou positivo; 11,4 milhões fizeram o teste rápido com coleta de sangue através do furo no dedo e 17,3% testou positivo; enquanto 7,4 milhões fizeram o teste de coleta de sangue através da veia no braço, sendo 25,2% com Covid confirmada.

O maior percentual de testes realizados foi do Distrito Federal (23,9%), com Piauí (19,1%) e Goiás (18,9%) a seguir. Os menores foram em Pernambuco (7,9%), Acre e Minas Gerais (9,3%).

Continuar lendo

Destaque 6

Unimed não cumpre decisão judicial e Tony Feghali é transferido para SP com ajuda de familiares

Publicado

em

A família do empresário Tony Feghali informou ao ac24horas, por meio de seus advogados, na manhã desta terça-feira, 1, que a Unimed Rio Branco não cumpriu a medida liminar proferida pelo juiz Marcelo de Carvalho, da 4ª Vara Cível da capital, que determinou que a operadora do Plano de Saúde garantisse uma UTI Aérea para que “Baba” fosse transferido do Acre para o Hospital Beneficência Portuguesa, em São Paulo. Aos 65 anos, Feghali foi diagnosticado com Covid-19 e estava com 60% dos pulmões comprometidos.

Os advogados do empresário afirmaram que em razão da burocracia e indisposição administrativa imposta pela Unimed local, para cumprimento da liminar, a família Feghali se viu obrigada a desistir de utilizar-se da decisão da decisão da justiça.

“Inicialmente, vale ressaltar que a família ficou entristecida pela forma na qual a Unimed atendeu o caso, negando o pedido, mesmo tendo relatório médico afirmando a necessidade de transferência imediata e urgente para São Paulo, com a simples justificativa de que os hospitais locais poderiam atender a urgência. Diante da negativa administrativa, a família teve de ajuizar ação de obrigação de fazer combinada com danos morais em desfavor da Unimed, onde foi pedido liminar para providenciar imediatamente o transporte do Tony Feghali para São Paulo”, explica o advogado Lucas Carvalho.

Carvalho revela que a justiça concedeu em menos de 4 horas a decisão liminar determinando sobre pena de multa diária o transporte. “Ocorre que a Unimed local, buscando tumultuar o cumprimento da decisão liminar, ameaçou a família informando que caso tivesse que cumprir a liminar, provavelmente, perderiam a vaga disponibilizada no Hospital de São Paulo, devido à suposta necessidade de iniciar novo procedimento administrativo”, frisou o advogado ressaltando que a família se desesperou e resolveu buscar outros meios para o transporte aéreo devido à resistência da Unimed e o tempo tão precioso para salvar a vida do Patriarca. Uma vaquinha online para arrecadar fundos está sendo feita para arrecadar fundos para custear o tratamento do empresário que está em São Paulo desde a semana passada.

“Portanto, apesar de concedida, a liminar não pode ser viabilizada e cumprida, em razão das imposições e dificuldades administrativas e ações psicológicas praticadas pela Unimed local, em face do caso do Sr. Feghali. Todas as Medidas cabíveis serão judicialmente tomadas, após a recuperação do “baba”, que em nome de Deus vem respondendo bem ao tratamento no hospital de São Paulo”, informou o advogado.

Continuar lendo

Destaque 6

Eleitor tem 60 dias para justificar ausência em votação

Publicado

em

O eleitor que não compareceu às eleições realizadas no último domingo, 29, tem até 60 dias para justificar a ausência na Justiça Eleitoral. A justificativa deverá conter a documentação comprobatória da impossibilidade de comparecimento ao pleito.

A requisição pode ser feita por meio do aplicativo de celular e-Título, pelo Sistema Justifica ou por meio do comparecimento a um cartório eleitoral para a entrega do Requerimento de Justificativa Eleitoral (RJE). O requerimento pode ser enviado pelos correios ao juiz da zona eleitoral na qual o eleitor for inscrito, acompanhado da documentação comprobatória da impossibilidade de comparecimento ao pleito. Veja a relação das zonas eleitorais.

O eleitor que deixou de votar e não justificou a ausência no dia da eleição poderá apresentar justificativa até 14 de janeiro de 2021 (ausência no primeiro turno) e até 28 de janeiro de 2021 (ausência no segundo turno).

A não regularização da situação com a Justiça Eleitoral, o impede a emissão de passaporte ou carteira de identidade e renovação de matrícula em estabelecimento de ensino oficial.

Continuar lendo

Destaque 6

Receita Federal promove ações contra fraudes a CPFs

Publicado

em

A pandemia da Covid-19 mostrou a existência de milhões de brasileiros que não possuem nenhum documento e, por tal razão, são consideradas “invisíveis” aos olhos do poder público. Somado a isso a Receita Federal deu início a uma operação para verificar a existência de fraudes no Cadastro de Pessoas Físicas (CPFs). Mais de um milhão de cadastros serão analisados.

O objetivo da operação, segundo o órgão, é impedir que CPFs de pessoas que morreram sejam utilizados para o cometimento de fraudes e crimes tributários. O documento é imprescindível para o recebimento de benefícios sociais do governo, para votar, tirar passaporte, receber aposentadoria, entre outros serviços.

A suspensão do CPF ocorre quando há dados incompletos ou inconsistências no cadastro ou problemas com a Justiça Eleitoral. O cancelamento do documento pode ocorrer por conta de decisão judicial ou administrativa e quando é verificada a existência de mais de um documento com o mesmo número. Já quando o contribuinte deixa de entregar alguma declaração do Imposto de Renda, o CPF pode ficar pendente de regularização.

Karlos Gomes, advogado especialista em Direito Público, recomenda que problemas com o CPF devem ser resolvidos com urgência. “Caso a pessoa esteja com o CPF irregular, com pendências ou cancelado, é importante que ela procure a Receita Federal para saber os motivos que levaram a isso e entregar toda a documentação exigida para regularizá-lo”, diz.

Cuidados

Os cidadãos precisam estar atentos quanto a utilização de seus documentos por outras pessoas de forma indevida. Segundo a empresa Acesso Digital, em 2019, ocorreram 98 mil tentativas de fraudes a CPFs no Brasil. Infelizmente, segundo Leandro Madureira, advogado especialista em Direito Públicos, fraudes podem ser cometidas até mesmo por pessoas próximas do detentor do cadastro.

“Ao passar o CPF para pessoas inclusive de sua confiança, o cidadão pode contrair dívidas, ter empréstimos realizados ou cartões de crédito emitidos em seu nome”, explica.

Informação

Nesta semana, a Receita Federal lançou no site do órgão a seção Meu CPF. A página reúne os principais serviços e as orientações a quem queira regularizar o cadastro. Para mais informações, acesse: www.gov.br/receitafederal.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas