Conecte-se agora

Galvez perde, Atlético empata e Rio Branco vence: resumo da rodada da Série D

Publicado

em

Foto: Gedeon Miranda

Ganhou, perdeu e empatou: Assim foi o desempenho dos três clubes que representam o Acre no Brasileirão da Série D
Começamos pela derrota. O Galvez foi até a cidade de Bragança, interior do Pará, jogar contra o Bragantino. O time paraense é o melhor do grupo e ampliou sua liderança ao vencer o Imperador por 2 a 0. Os gols foram marcados por Túlio no primeiro tempo, e por Canga, em cobrança de pênalti na segunda etapa.

Já o empate foi do Atlético Acreano, que após 9 jogos continua sem saber o que é uma vitória na competição. Jogando em casa neste domingo, no estádio Arena Acreana, o Galo do 2º Distrito, empatou em 3 a 3 contra o Independente do Pará. O time acreano saiu na frente com um gol do atacante Americano. Ainda no primeiro tempo, Danrley empatou e as duas equipes foram com o placar igual para os vestiários. Na segunda etapa, aos 14 minutos, Davi marcou em falha do goleiro do Atlético Acreano. O Galo conseguiu o empate em seguida após cobrança de pênalti de Americano mais uma vez. Já aos 37 minutos, Emerson chutou forte para colocar o time paraense à frente mais uma vez. Quando parecia que o Atlético ia perder em casa, já nos acréscimos, aos 50 minutos, o zagueiro Bebê, de cabeça, empatou a partida.

Quem realmente fez bonito foi o Rio Branco. Jogando no interior de Rondônia contra o Ji-Paraná, o Estrelão venceu por 2 a 1. Ainda no primeiro tempo, Cassiano abriu o placar para o Rio Branco. Na segunda etapa, aos 20 minutos, Ângelo ampliou para o time acreano. O Ji-Paraná conseguiu fazer o gol de honra já nos acréscimos com Vitinho.

Com os resultados do final de semana, Rio Branco e Galvez seguem com ótimas chances de classificação. Já o Atlético, apenas um milagre colocaria o time na próxima fase da Série D.

Confira a classificação:

Bragantino (PA) – 20 pontos

Galvez (AC) – 16 pontos

Fast (AM) – 16 pontos

Rio Branco (AC) – 16 pontos

Independente (PA) – 8 pontos

Ji-Paraná (RO) – 8 pontos

Vilhenense (RO) – 6 pontos

Atlético Acreano – 6 pontos

Anúncios

Cotidiano

Dirigida a servidores, oficina compatibiliza dinheiro em meio à crise da Covid-19 no Acre

Publicado

em

O Governo do Acre apoia a realização da 7ª Semana Nacional de Educação Financeira realizando a oficina “É possível ficar de boas com seu dinheiro em meio a essa crise?”.

O evento será em formato online no dia 1º de dezembro. As inscrições podem ser feitas pelo link rb.gy/zvqaew. A Semana é promovida pelo Governo Federal por meio dos membros do Fórum Brasileiro de Educação Financeira (FBEF).

Esta edição tem como tema “Resiliência financeira: como atravessar a crise?”.

Com a Covid-19, muitas pessoas tiveram suas vidas afetadas não só pela doença, mas também financeiramente, por isso, curso é direcionado aos servidores públicos e a plataforma possui apenas 100 vagas disponíveis. Neste momento de crise, o planejamento das finanças familiares deve ser um assunto que alcance do servidor, pois estando bem informado poderá tomar as melhores decisões financeiras.

Continuar lendo

Cotidiano

Fim das coligações reduziu em 25% representação partidária na Câmara de Rio Branco

Publicado

em

O fim das coligações para eleições de cargos proporcionais provocou mudanças importantes nas Câmaras de Vereadores pelo país. Em Rio Branco não foi diferente, segundo levantamento feito pelo G1 com base nos resultados das disputas em mais de 5 mil municípios mostra que, em 73% deles, houve redução no número de partidos com representação nos Legislativos municipais.

No total, diz o levantamento, 11 capitais -entre elas Rio Branco -apresentaram queda de um a cinco partidos com representação. Quatro capitais mantiveram o número de partidos no Legislativo, enquanto outras dez apresentaram aumento, entre uma e quatro legendas.

A capital do Acre saiu de 12 para 9 partidos em representação na Câmara Municipal, redução de 25% neste novo cenário.

No geral, Câmaras com até seis partidos, que até 2016 representavam 50% dos municípios, agora são 82% do total. Em contrapartida, caiu a quantidade de municípios com mais de seis legendas nos Legislativos locais. Em 2016, essas cidades representavam 50% do total; agora, são apenas 18%.

Continuar lendo

Cotidiano

Alunos do Ifac de Rio Branco representam o Acre em final de olimpíada nacional

Publicado

em

O campus Rio Branco do Instituto Federal do Acre (Ifac) teve duas equipes representando o estado na etapa final da Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB), realizada em novembro. A competição contou com a participação de mais de 17 mil equipes de todo o país, sendo 71 do Acre.

A fase final da olimpíada teve 421 equipes classificadas sendo somente duas do estado do Acre, a “IFHIS Dino” e a “Iluministas Lunashawn” que terminaram com a medalha de Honra ao Mérito. Ao todo, foram entregues 40 medalhas de bronze, 30 de prata, 20 de ouro e medalhas de cristal (honra ao mérito) para todas as outras 331 finalistas.

No Ifac, o campus Rio Branco entrou na 12ª ONHB com 25 equipes, conforme explicou a professora de história, Flávia Alves, responsável pelas equipes. Ela comentou sobre a importância do evento para o aprendizado dos alunos.

“A ONHB é um projeto incrível, os alunos se envolvem, pesquisam, debatem e se encantam pela História brasileira. As provas são riquíssimas em informações, nos possibilitam uma ampla reflexão histórica e isso provoca um grande amadurecimento nos discentes.”

A 12ª ONHB ocorreu entre os meses de setembro e novembro de 2020, com 69,8 mil inscritos de todo país. Assim como vem ocorrendo com a maioria dos eventos, devido à pandemia, nessa edição todas as fases foram realizadas on-line, com a premiação transmitida pelo Youtube.

“Estou muito feliz por ter participado dessa edição, por ter conseguido estar entre os finalistas e também pela grande experiência e conhecimento que a olimpíada me proporcionou. Em nome da minha equipe, digo que estamos mais que lisonjeadas com todos esses meses de estudos e debates e com a nossa classificação!”, compartilhou a aluna Franceline Amorim, integrante dos “Iluministas Lunashawn”.

A estudante Janyne de Lima participou da competição pela primeira vez. Ela integrou a equipe “IFHIS Dino” e disse que chegar na final foi uma surpresa. “Foi uma experiência gratificante e ficamos alegres com nosso resultado e por representar o Acre. Valeu a pena o esforço e experiência, só temos a agradecer nossa professora Flávia pelo incentivo e ajuda.”

Os alunos finalistas estudam nos cursos técnicos Integrados ao Ensino Médio em Edificações e em Redes de Computadores do Ifac.

A ONHB é um projeto de extensão da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Telecomunicações (MCTIC), por meio do edital de Olimpíadas Científicas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Continuar lendo

Cotidiano

Quem não votou no 1º turno, não tem impedimento para votar neste domingo, 29

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas

Rio Branco, única cidade do Acre que vai ter segundo turno nas eleições 2020, teve no dia 15 de novembro, data da primeiro turno, mais de 27% de abstenção. Praticamente 70 mil eleitores deixaram de comparecer as urnas, afirma a justiça eleitoral.

Neste segundo turno, que acontece neste domingo, 29, surge a dúvida: quem não votou no primeiro turno, pode votar agora?  A resposta, de acordo de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é, sim.

Cada turno é tratado como uma eleição independente pela Justiça Eleitoral, portanto quem não votou no dia 15 de novembro, mesmo que ainda não tenha justificado a ausência ao órgão, poderá votar no próximo dia 29. Apenas cidadãos com o título cancelado por alguma irregularidade eleitoral, como por exemplo, não votar, nem justificar a ausência por três turnos seguidos, terão o documento cancelado.

O índice de abstenção no pleito municipal é o maior desde 1996, ano em que as urnas eletrônicas começaram a ser utilizadas. Ainda assim, durante pronunciamento feito após o balaço, para o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, a desistência da votação foi pequena.

“No último domingo, 15 de novembro, 113 milhões de pessoas compareceram às urnas em um nível de abstenção relativamente baixo para um pleito realizado no meio de uma pandemia. E com observância geral das regras de segurança e com os resultados divulgados no mesmo dia das eleições”, defendeu.

Para o analista político, Matheus Albuquerque, não é somente a pandemia que desestimulou alguns eleitores a comparecerem à votação.

“Para além da justificativa pelo e-Título e a razão da pandemia, também temos um fator fundamental que é o processo de descrença do eleitorado sobre os processos eleitorais. Quando os eleitores começam a conceder seus votos para determinados políticos e eles não atendem as agendas que para eles são importantes o processo de descrença sobe. Obviamente as eleições de 2020 têm um cenário diferente. A pandemia aumentou o cenário de abstenção”, ponderou.

Justificativas e multas

Quem não votou no primeiro turno das eleições 2020 precisa justificar em até 60 dias após o pleito, ou seja, até o dia 14 de janeiro. Quem também deixar de votar no segundo turno deve justificar a ausência na segunda ocasião separadamente e entregá-la até dia 28 de janeiro.

Quem não votar e não justificar a ausência, além de pagar uma multa de R$ 3,51 ficará impedido de retirar documentos, como passaporte e RG, receber salário por serviços prestados ao setor público, pedir empréstimo a bancos oficiais, entre outros.

A regra do TSE também implica que quem não votar por três eleições seguidas terá o título de eleitor cassado. No entanto, nesta eleição quem estiver nessa situação ainda está liberado, isso porque o TSE precisa fazer a atualização do cadastro eleitoral antes de cancelar os documentos. A ação está prevista para acontecer apenas em maio de 2021.

e-Título

O eleitor tem até o sábado (28), um dia antes do pleito de segundo turno para baixar o aplicativo da Justiça Eleitoral, o e-Título que possibilita a substituição do título eleitoral. O download do documento digital é gratuito e oferece as funções para acessar o local de votação, consultar a situação do eleitor, identificar o cidadão na seção (se houver biometria) e justificar a ausência.

A habilitação das funcionalidades da plataforma estará disponível para download até às 23h59 deste sábado e será suspensa no domingo. A medida visa garantir que o usuário que precisa do serviço no dia da eleição tenha uma melhor experiência, sem congestionamentos na loja de aplicativos.

Atualmente, cerca de 16 milhões de eleitores (mais de 10% do eleitorado) estão cadastrados no e-Título. No primeiro turno das Eleições Municipais de 2020, mais de 2,2 milhões de pessoas justificaram ausência por meio da ferramenta. O Sudeste foi a região onde o App foi mais utilizado: mais de 7,5 milhões de pessoas usaram o aplicativo.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas