Conecte-se agora

Bolsonarista nomeado no governo era crítico ferrenho de Gladson

Publicado

em

O militante bolsonarista Marcell Menezes Galvão, membro da executiva do PSL em Rio Branco, que foi nomeado nesta segunda-feira, 26, pelo governador Gladson Cameli, era um dos principais críticos da atual gestão nas redes sociais. Pelo menos é o que indica uma série de publicações que circulam em grupos de WhatsApp mostrando que Marcel, que é ligado ao coronel Ulysses Araújo, aparece criticando todas ações do governo Cameli.

Em várias publicações, Marcell afirma em comentários de matérias jornalísticas que o governo de Gladson estava eivado de petistas e em outros momentos insinua casos de corrupção na gestão.

Nas eleições de 2018, Marcell fazia campanha para Ulysses e em vários momentos criticou Gladson e até mesmo o candidato petista ao governo, Marcus Alexandre. “Gladson é péssimo de oratório e vazio de de ideias. Marcus é mentiroso e corrupto. Mudança de verdade é com o Coronel Ulysses 17”, bradou o militante.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Marcell é sobrinho da candidata a vice-prefeita pelo Progressista, Marfisa Galvão, esposa do senador Sérgio Petecão, mas tem ligações políticas com o Coronel Ulysses Araújo, que recentemente declarou apoio a candidatura da prefeita de Rio Branco, Socorro Neri (PSB).
Questionado por ac24horas se a nomeação de Marcell faria parte de algum acordo entre o grupo político do militar com o governo, Ulysses negou, “Isso não faz parte de acordo político nenhum. Meu apoio a prefeita está muito claro”, disse o ex-comandante da PM do Acre.

O presidente da executiva estadual do PSL, Pedro Valério, confirmou a reportagem que Marcell faz parte da executiva municipal do partido. “Ele é um vogal, um cargo sem relevância, não assinada nada, mas faz parte da discussão, mas ele tem cargo sim na executiva municipal. Eu não tava sabendo que ele tinha sido nomeado não, estou sabendo agora”, disse.

Anúncios

Acre

Corpo é encontrado enterrado em cova rasa no Jorge Lavocat

Publicado

em

O corpo de um homem, ainda não identificado, foi encontrado com marcas de perfurações de faca enterrado em uma cova rasa na noite desta segunda-feira, 24, em um terreno baldio localizado na rua Senador Mario Maia, no bairro Jorge Lavocat, em Rio Branco.

Segundo a polícia, o corpo em estado de decomposição estava há aproximadamente dois dias no local. O homem foi encontrado por populares.

A Polícia Militar foi acionada e isolou a área para os trabalhos do perito em criminalística. O corpo foi removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavéricos e identificação.

O caso segue sob investigação dos Agentes de Polícia Civil da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Continuar lendo

Acre

Coordenação de Bocalom nega que empresário tenha oferecido doação

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas  

A coordenação de campanha do candidato Tião Bocalom desmentiu o que chamou de “boato” a informação de que havia sido procurado pelo empresário Adem Aaújo que teria oferecido doação ao candidato do Progressistas.

Para mostrar que não partiu de seus auxiliares tal informação,  Bocalom pediu pra o senador Sérgio Petecão (PSD) e o deputado José Bestene (Progressistas) irem ao encontro do empresário na manhã de hoje (24).

A redação de ac24horas reafirma que recebeu a informação da possível doação do coordenador político do PSD, Solino Matos, que integra a equipe de campanha do candidato Tião Bocalom.

Continuar lendo

Acre

Eleitor não pode ser preso a partir de hoje devido ao segundo turno

Publicado

em

Foto: Divulgação 

Os eleitores que moram nas cidades que terão segundo turno das eleições municipais não podem ser presos a partir desta terça-feira (24). A restrição é válida no período de cinco dias antes do pleito e 48 horas depois da votação. A segunda rodada de votação será realizada no próximo domingo (29).

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), há exceções sobre a impossibilidade de prisão. As regras não se aplicam aos casos de crime em flagrante e de sentença condenatória por crime inafiançável, como racismo, tortura e tráfico de drogas.

Criada pela Lei 4.727/1965, a restrição das prisões no período eleitoral está prevista no Artigo 236 do Código Eleitoral. Pelo dispositivo, “nenhuma autoridade poderá, desde cinco dias antes e até 48 horas depois do encerramento da eleição, prender ou deter qualquer eleitor, salvo em flagrante delito”.

No domingo, cerca de 38 milhões de pessoas estão aptas a votar no segundo turno, que ocorrerá em 57 cidades do país, das quais 18 são capitais.

Agência Brasil

Continuar lendo

Acre

Após demissão de Raymson, diretor de contabilidade pode deixar a Sefaz

Publicado

em

O governo do estado está fazendo mais mudanças na Secretaria de Fazenda. Após, na semana passada, o governador exonerar Raymson Ribeiro Bragado do cargo de secretário adjunto do Tesouro Estadual, o diretor de contabilidade geral do estado decidiu também deixar o cargo.

O pedido de exoneração de Pedro Nogueira Brilhante Júnior foi feito ao governador por meio de uma carta. O ac24horas teve acesso ao documento onde Pedro pede sua exoneração “por motivo de ausência de alinhamento e comunicação com os interesses da minha gestão frente a Contabilidade Fiscal do Estado”.

Na edição desta terça-feira, 24, do Diário Oficial, Gladson Cameli publica a exoneração de Pedro. Para sua vaga de diretor, foi nomeado Eduardo Alves Maia Neto.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas