Conecte-se agora

“Ramal tem que ser feito para rodar de inverno a verão”, diz Bocalom

Publicado

em

Os ânimos ficaram acirrados entre os candidatos à prefeitura de Rio Branco, Socorro Neri e Tião Bocalom, neste sábado, 24, no debate do Diretório Central do Estudantes (DCE) acerca das condições de trafegabilidade dos ramais de Rio Branco.

Mais uma vez, Bocalom se comprometeu a assumir os ramais de Rio Branco e criticou as obras que vêm sendo feitas tardiamente pela Prefeitura de Rio Branco. Ele ainda relembrou da sua gestão à frente da prefeitura de Acrelândia.

“Ramal tem que ser feito para rodar de inverno a verão. Infelizmente, o que a senhora vem fazendo como prefeita, me desculpe, porque eu fui prefeito por três mandatos e no meu município rodava de inverno a verão 800 km de ramais feitos apenas com recursos da prefeitura. Não vejo o porque um município que tem 34 vezes mais dinheiro que Acrelândia não consiga fazer dois mil quilômetros. O que eu estou vendo é raspagem e arrumação, porque nas primeiras chuvas, os ramais já se acabam e nesses últimos 30 anos algum prefeito de Rio Branco assumir esses ramais e iremos assumir esses ramais para rodar de inverno a verão”,

Na réplica, Socorro “debochou” de Acrelândia e afirmou que “o candidato se refere muito a Acrelândia como se Acrelândia tivesse se transformado em um modelo de desenvolvimento pro Acre, tivesse hoje a infraestrutura adequada para o produtor rural e demais ações funcionando”.

Socorro Neri destacou ainda que em Rio Branco se tem feito um trabalho de melhoramentos ramais e enfatizou a parceria com o governo do Estado.

“Temos feito trabalho com muita qualidade para garantir a trafegabilidade, mas há uma coisa que eu tenho que concordar com o senhor: há muito a ser feito quanto a melhorias nos ramais. Só de pontes fizemos 41 e há muito ainda a ser feito para garantir ao produtor o escoamento de sua produção, mas é preciso reconhecer o esforço que está sendo feito”, defendeu.

Anúncios

Acre

Duarte reforça PL que garante fisioterapeuta por 24h nas UTIs

Publicado

em

O deputado estadual Roberto Duarte se reuniu nesta quinta-feira, 26, com o presidente e vice-presidente do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 18ª Região, Rodrigo Campos e Alessandro Souza, respectivamente a fim de reforçar o pedido de apoio ao Projeto de Lei que garante a assistência do fisioterapeuta, de maneira integral, por 24h, nas unidades de terapia intensiva.

O parlamentar apresentou o PL em maio deste ano e o mesmo encontra-se em tramitação na Aleac. “Em Rondônia, Mato Grosso, Rio de Janeiro e Piauí já é lei. Por conta da pandemia do novo coronavírus, todos puderam perceber a importância da profissão do fisioterapeuta. Estamos no Acre fazendo visitas de fiscalização e orientação nas instituições públicas e privadas e fizemos questão de conversar com o deputado Roberto Duarte para agradecê-lo por propor projeto que valoriza a nossa profissão”, disse Rodrigo Campos – presidente do Crefito 18ª região.

Na visão do deputado estadual Roberto Duarte, os fisioterapeutas desempenham um papel fundamental na sociedade. “Como parlamentar, é meu dever apresentar propostas que melhorem a vida da nossa população. Sabemos da importância destes profissionais e precisamos valorizá-los”, destacou.

Continuar lendo

Acre

Bittar defende diminuir isenção tributária para bancar Renda Brasil

Publicado

em

O senador Márcio Bittar (MDB), que é o relator do Orçamento Geral da União (OGU), falou na tarde desta quinta-feira, 26, no Gazeta Entrevista, acerca do programa Renda Brasil, que será o programa social que deverá substituir o Bolsa Família.

Bittar destacou a dificuldade enfrentada pelos países devido à pandemia da Covid-19 e pontuou que terá que enfrentar interesses de poderosos para conseguir dinheiro para bancar o programa.

Ele citou como proposta a diminuição de isenções tributárias e o fim dos supersalários no setor judiciário.

“Eu vou assumir o ônus. Alguém ou algum setor do Brasil vai ficar contrariado. Por exemplo, temos como proposta diminuir as isenções tributárias, o setor automobilístico com a Dilma recebeu grandes isenções e eu não estou criticando, já que foi para manter empregos e etc. Hoje os incentivos tributários que o Brasil concede são de R$ 380 bilhões ao ano que o governo deixa de arrecadar. Então vamos ter que mexer nisso, mas é claro que quando você mexe nisso, você mexe em interesses. Quando você propõe uma série de normas para acabar com o servidor público ganhando R$ 100 mil de salário por mês, não vai ser fácil, porque ninguém quer perder. Qualquer que seja a solução, vai ter que tirar dinheiro de algum lugar”, destacou.

Bittar afirmou que não é possível falar sobre o valor do benefício, mas garantiu que será acima do valor do Bolsa Família.

“O que não pode é o Brasil deixar 7 milhões de pessoas sem saber como vão se alimentar em janeiro. Queremos 300 reais, mas uma coisa é o que queremos e a outra é a possibilidade. Uma coisa que eu posso dizer é que vai começar com o valor acima do Bolsa Família”, encerrou.

Continuar lendo

Acre

Prefeitura de Rio Branco autoriza uso de provadores em lojas

Publicado

em

A prefeita Socorro Neri (PSB) publicou Decreto nesta quinta-feira, 26, no Diário Oficial do Estado (DOE) liberando o uso de provadores em lojas na capital.

No decreto, a Prefeitura destaca que o uso de provadores deverá seguir alguns protocolos sanitários para evitar contaminação, por exemplo, a disponibilização de álcool gel 70%, logo na entrada do vestuário.

As cabines devem ainda ser organizadas de forma a evitar aglomerações. Após cada prova, os artigos que o cliente não for comprar devem ser separados em arara identificada e devem ser utilizados ferros a vapor ou vaporizadores antes de voltarem para o estoque.

Em outro trecho, os provadores deverão ser higienizados, após o cliente fazer a prova, principalmente os puxadores, maçanetas das portas e cabideiros. Os lojistas devem ainda garantir boa ventilação na área das cabines e, quando possível, evitar o uso de ar-condicionado.

Outra medida determinada no protocolo é que, quando a loja receber devoluções de produtos, deve mantê-los em quarentena por, pelo menos, 72 horas. O decreto coloca como opção passar os itens com ferro a vapor ou usar vaporizadores, caso seja adequado ao tipo de produto, antes de disponibilizá-los aos clientes.

Por fim, as lojas terão que fixar cartazes com as seguintes orientações aos clientes:

– Respeitem a entrada de um cliente por cabine;

– Fiquem todo o tempo com a máscara;

– Separem os produtos que não forem comprar deixando em área devidamente identificada ou entregar para o vendedor;

– Higienizar as mãos com álcool a 70% de maneira adequada antes de fazer a prova das roupas.

Continuar lendo

Acre

Oferta de empregos segue crescendo no Acre na pandemia

Publicado

em

Foto: Divulgação 

Divulgado nesta quinta-feira (26) pelo Ministério da Economia, o Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) mostra que o Acre continuou registrando saldo positivo na geração de empregos em outubro.

Foram 860 novas vagas de trabalho formal, com carteira assinada, geradas naquele mês. Foram registradas 2.585 contratações e 1.725 demissões -variação positiva de 1,25%, uma das menores no país no período.

Em nível nacional foram abertas 394.989 vagas com carteira assinada no mês, resultado de 1.548.628 admissões e de 1.153.639 desligamentos, melhor resultado não apenas para 2020 como também o melhor da história. O desempenho reforça a retomada da economia brasileira após os efeitos econômicos gerados pela pandemia de covid-19.

O volume de novas vagas tem crescido em meio à pandemia após período negativo ou de baixo crescimento do emprego no Estado do Acre. Nesse contexto, o resultado do mês de outubro fica próximo de fevereiro, mês em que a pandemia começou a surtir seus efeitos mais negativos na economia.

O estoque, que é a quantidade total de vínculos ativos, em outubro, chegou a 38.638.484, variação de 1,03% em relação ao estoque do mês anterior em todo o País. No acumulado do ano, apesar do saldo negativo em 171.139 , decorrentes de 12.231.462 admissões e de 12.402.601 desligamentos, o país perdeu menos empregos em 2020 do que nas crises de 2015 e 2016.

Dos cinco grandes grupamentos de atividades econômicas, quatro tiveram saldo positivo no emprego em outubro. O principal foi o setor de Serviços, que abriu 156.766 novas vagas. No Comércio foram criados 115.647 postos; na Indústria, 86.426; na Construção, 36.296.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas