Conecte-se agora

MPAC participa de reunião do Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas

Publicado

em

Na condição de vice-presidente do Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNCOC), do Ministério Público brasileiro, a procuradora-geral de Justiça do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), Kátia Rejane de Araújo Rodrigues, participou nesta quinta-feira, 22, em Brasília (DF), de uma reunião do Grupo para tratar sobre o projeto de desenvolvimento de um sistema informatizado de auxílio à investigação.

O projeto foi apresentado pela Comissão de Enfrentamento à Corrupção (CEC) do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). O procurador-geral adjunto para Assuntos Jurídicos do MPAC, Sammy Barbosa Lopes, também participou da agenda.

“Esse momento é muito importante para a CEC porque temos a oportunidade de apresentar o sistema que vamos desenvolver. É a união das nossas experiências que vai nos levar ao sucesso”, afirmou o conselheiro Silvio Amorim, presidente da Comissão de Enfrentamento da Corrupção (CEC) e da Comissão de Controle Administrativo e Financeiro (CCAF) do CNMP.

A exposição sobre a plataforma ficou a cargo do promotor de Justiça do Ministério Público do Estado da Bahia, Luciano Taques Ghignone, que integra o Grupo de Trabalho de Roteirização e Fluxograma de Atuação sobre as Tipologias de Criminalidade Organizada, Corrupção e Improbidade Administrativa, no âmbito da Comissão. “Essa é uma ferramenta que vai ajudar os colegas no planejamento e na gestão das investigações”, conceituou.

Ao detalhar o funcionamento do sistema, o promotor explicou que já existem outros programas desenvolvidos com a mesma finalidade, mas com enfoques diferentes, como a detecção de indicadores e a organização de dados. “A nossa ferramenta vai indicar as diligências mais apropriadas para a investigação. Vai auxiliar o membro a identificar o possível ilícito e quais as melhores providências para comprová-lo”, explicou.

O sistema apresentará funcionalidades como sugestão de trilhas de investigação e pesquisa na base de diligências cadastradas. Também será possível visualizar um gráfico com a linha do tempo da investigação, consolidando de maneira didática o trabalho já realizado pelo membro. “A ideia é que o promotor possa iniciar uma investigação junto aos melhores investigadores do país, por meio das informações da ferramenta”, destacou Ghignone.

A plataforma está sendo desenvolvida pelo CNMP, com apoio da Secretaria de Tecnologia da Informação do órgão. O GNCOC será parceiro no desenvolvimento da base de dados e das informações que constarão no sistema, que tem previsão de implementação em 2021.

Participaram presencialmente da reunião, o presidente do GNCOC e procurador-geral de Justiça do Pará, Gilberto Valente Martins; integrantes do GNCOC em Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e São Paulo. Representaram a CEC, o conselheiro Silvio Amorim e os promotores do grupo de trabalho responsável pelo projeto, Luciano Ghignone, Maria Clara Perim, Sávio Damasceno e Octávio Gondim Neto.

Com informações do CNMP

Anúncios

Cotidiano

Acumulado de acordos emergenciais de emprego tem alta de 10,6% no Acre

Publicado

em

Cresceu em 10,6% entre setembro e novembro o acumulado de acordos do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEm) neste ano de 2020 no Acre.

Eram 34.075 e passaram para 37.681 no período, segundo os dados divulgados nesta quinta-feira (26) pelo Ministério da Economia.

O benefício é destinado a trabalhadores que formalizaram acordo com os seus empregadores, durante o período da pandemia da Covid-19, para suspensão do contrato de trabalho ou redução proporcional de jornada de trabalho e de salário.

Os acordos são firmados entre empregador e empregado e são informados ao Ministério da Economia, que avalia as condições de elegibilidade e encaminha os pagamentos para serem processados na Caixa ou no Banco do Brasil.

Os acordos realizados no Acre continuam entre os menores do País, superiores apenas aos dos Estados do Amapá e Roraima. São Paulo fez mais de 6,3 milhões.

Continuar lendo

Cotidiano

“Loucura e ideia perigosa”, diz médico Thor Dantas sobre declaração de Bocalom

Publicado

em

O médico infectologista Thor Dantas usou as redes sociais nesta sexta-feira, 27, para repudiar as declarações do candidato Tião Bocalom (Progressistas) que defendeu a ideia que para acabar com a Covid-19 é necessário que todo mundo contraia a doença de uma vez.

A declaração de Thor ocorre após, o candidato Tião Bocalom em entrevista nesta semana, afirmar que as crianças não têm tanto problema a Covid-19 e defendeu como solução para a doença a imunização de rebanho ou imunidade coletiva, que é um conceito aplicável para doenças transmitidas de uma pessoa para outra.

Essa tese descreve uma situação onde a cadeia de infecção é bloqueada, isto é, a doença para de se alastrar, pois uma porcentagem de indivíduos, numa população definida, adquire imunidade a essa infecção e assim protege os que ainda não tem imunidade de serem infectados, porém, essa tese é descartada pelos cientistas já que há casos, inclusive, no Acre de reinfecção pelo novo coronavírus.

“A gente sabe que precisamos pegar covid também pra poder ficar imunizado”, declarou Bocalom ao jornalista Washington Aquino, apresentador do programa Café com Notícias, da TV5.

Para Thor, essa ideia de Bocalom é muito perigosa e argumentou que não é garantia nenhuma que a doença acabe por conta disso, citando, inclusive, casos de reinfecção pela doença em diversos países. Em outro trecho, Thor alertou que a população deve fazer exatamente o contrário do que Bocalom defendeu.

“Gente, isso é um erro grave. É uma loucura na verdade. O que nós temos que fazer é exatamente o contrário disso. Se todo mundo pegar covid ao mesmo tempo, o que vai acontecer é o chamado colapso, vai ter muita gente doente ao mesmo tempo, mais gente do que os hospitais dão conta de atender e acabar morrendo por falta de leito, por falta de respirador, por falta de uma assistência adequada”, destacou Thor.

Em outro ponto, Thor citou o caso da Suécia que adotou a ideia defendida pelo Bocalom e acabou tendo mais mortes do que países vizinhos.

“Na Suécia, que foi o país que tentou fazer isso, de deixar todo mundo se infectar, morreu mais gente do que nos países vizinhos deles. E a doença não foi embora, e ela continua agora na segunda onda. Tem ainda a possibilidade de a pessoa pegar mais de uma vez, a covid”, pontuou.

Thor pediu inteligência à população para evitar pegar a Covid-19 e destacou que todo mundo terá que se cuidar até a chegada da vacina. “Por isso, todo mundo tem que tentar sempre evitar pegar o Covid. O que nós temos é que aprender a conviver com isso de uma forma inteligente, planejada até a vacina chegar, que deve ser no mínimo no meio do ano que vem. Todas as nossas atividades: aulas, igrejas, academia, restaurantes, bares, lojas, vão ter que continuar funcionando de forma adaptada”, argumentou.

O médico infectologista citou, por exemplo, o caso das eleições neste domingo e pediu cuidados a população na hora de ir votar. “Neste domingo, por exemplo, que é dia de eleição, as pessoas têm direito de votar para escolher seus melhores representantes. Vá votar de máscara, fique a dois metros de distância, leve sua própria caneta para votação ,e atenção para não encostar nas mãos no rosto antes de lavar ou antes de passar álcool. E observe também quem é do grupo de risco tem um horário especial para votar. Para não adoecemos, é preciso apenas agir com inteligência e sabedoria. Cuidado com ideias malucas, elas podem ser muito perigosas. A ciência é nosso melhor guia nessa pandemia. Sigamos juntos”, encerrou Thor.

Veja o vídeo:

Continuar lendo

Cotidiano

Semana da Conciliação já tem mais de 1.000 audiências marcadas no Acre

Publicado

em

Foto: Reprodução

No Acre, a Semana de Conciliação já tem agendadas 1.065 audiências que serão realizadas de 30 de novembro a 4 de dezembro em todo o Estado.

A conciliação é um método de solução de conflitos pode gerar acordos que priorizam as condições das partes, sem que elas passem por eventuais desgastes e custos de um processo judicial, ou que eles sejam reduzidos.

Durante a Semana de Conciliação é comum ocorrer conciliações em processos de guarda, que tramitam nas varas de família, pois os pais entendem a necessidade de priorizar a criança e seu desenvolvimento saudável.

Muitas outras demandas cíveis podem se solucionar de forma mais célere, como conflitos sobre demissão do trabalho, danos morais, dívidas, partilha de bens e questões de vizinhança. A 13ª Semana Nacional de Conciliação pretende fomentar a pacificação social.

Continuar lendo

Cotidiano

Gladson cria o TáxiGov para transportar de forma oficial servidores administrativos

Publicado

em

O governo do estado publicou na edição desta sexta-feira, 27, um acordo de união entre motoristas de aplicativo e taxistas do estado, que implanta o serviço de táxi e motoristas de aplicativos para transportar de forma oficial os servidores em atividades administrativas, o modelo do programa TáxiGov.

O objetivo é reduzir despesas com veículos da frota própria do Estado, cedidos ou locados, que demandam gastos com combustível e manutenção, além de estimular a geração de emprego e renda para os profissionais que realizam transporte terrestre individual de passageiros.

“No lugar de o Estado comprar veículos oficiais que depois ficam sucateados e não há como manter, vamos utilizar o serviço de quem já oferece esse transporte, para atender a administração dos 22 municípios, economizando dinheiro público com transparência e valorizando o serviço desses trabalhadores, sejam taxistas ou motoristas de aplicativo”, disse Cameli durante reunião com o sindicatos dos taxistas e motoristas de aplicativos do Acre, Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) e Agência Reguladora do Acre (Ageac).

O presidente da Associação dos Motoristas de Aplicativos do Estado Rodrigo Vale expressou o sentimento da classe: “Sem dúvida é um momento histórico. Estamos felizes e agradecidos por essa iniciativa do governador, que sentou e nos ouviu”.

Conforme decreto, o transporte terrestre por demanda, destinado a servidores públicos, empregados e colaboradores a serviço da administração pública, deverá ser realizado, prioritariamente, por meio de cooperativa especializada no serviço de transporte individual de passageiros, por chamada via plataforma tecnológica, por meio de aplicação web e aplicativo mobile.

“Será desenvolvido um edital de licitação, a ser publicado em breve, para que se possa realizar a prestação de serviço de transporte dentro da administração pública. Existem poucos estados que prestam o serviço e o Acre vem apresentando uma competência e uma preocupação com a categoria e com a fomentação da economia”, pontua a presidente da Ageac, Mayara Lima.

Caberá à Secretaria de Planejamento e Gestão a realização do registro de preço para os serviços de intermediação ou agenciamento de transporte terrestre individual de passageiros para todos os órgãos e entidades da administração pública. O deslocamento dos servidores será permitido para atividades de trabalho, como reuniões, entrega de documentos, visitas técnicas e fiscalização, entre outras.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas