Conecte-se agora

Uma briga sem vencedores 

Publicado

em

É UM BOBALHÃO quem pensar que nesta briga escancarada entre o governador Gladson Cameli e o vice-governador Major Rocha, algum deles vai sair vencedor. Perdem os dois, não importa quem estiver com a razão, porque a imagem que é passada à opinião pública é de um governo em convulsão, envolto em discórdias. É essencial em um governo a paz para se governar. A demissão de assessores mais próximos do vice Major Rocha não vai levar a esta paz que o governador precisa para administrar um estado, com uma série de problemas. E mesmo porque mexe com a unidade da base do governo. Conversei ontem com quatro deputados estaduais da base governista na ALEAC, e todos preocupados aonde é que vai chegar esta confusão.  Não sei se uma conversa entre ambos vai resolver um problema que já se arrasta por dois anos. A briga envolve ocupação de espaços. Se nenhum ceder, é briga até o fim do governo. A campanha eleitoral na capital colocou mais lenha nesta fogueira, pelo fato de ambos estarem em palanques diferentes. Situação que, com bom senso, teria sido evitada.

QUEIXAS DO GOVERNO

ASSESSORES do governo se queixam que, o que foi pactuado na campanha sobre a Segurança foi cumprido, sem contar a Fundação Cultural, Agricultura, e vários cargos comissionados, indicados pelo Rocha e a irmã e deputada federal Mara Rocha (PSDB). “O que o Rocha quer mais? Ele tem de entender que, vice não é governador”. Foi o comentário feito ontem por assessor dos mais próximos do Gladson Cameli. Não sei se vão conseguir afinar este caldo.

CONSELHO DE RÁBULA

O GOVERNADOR Gladson está equivocado com a tese de que, quando o vice Rocha assumir o governo não pode demitir ninguém, porque o Diário Oficial é digital, e o código está com um militar da sua confiança. Não sei quem foi o rábula que lhe falou isso. O Decreto pode ser baixado; e feita uma publicação extra do Diário Oficial sem ser on line, com a mesma validade.

 EMPURRANDO PARA BRIGA

É O TÍPICO CONSELHO de quem está querendo lhe empurrar ainda mais para a briga. Não existe a obrigação legal de que os decretos de demissão ou exoneração devam ser via meio digital. E, não estando na lei, não é lei, ora, ora dona Aurora!

BOMBEIROS EM CENA

ONTEM, os assessores do governo Moisés Diniz e Ney Amorim entraram em campo. Foram até o vice-governador Major Rocha para tentar um reatamento das relações com o Gladson.

NADA DE NOVO NO IBOPE

A PESQUISA DO IBOPE não trouxe nada de novo. Repetiu o que registraram todas as pesquisas regionais sérias, que dão o candidato Minoru Kinpara (PSDB) na frente, nesta com 29%. A Socorro Neri (PSB) vir em segundo; também é rotineiro, apareceu com 26%. O Tião Bocalom (PP) manteve o terceiro lugar com 16%, e o Roberto Duarte (MDB), com 11%, na quarta colocação. São resultados que poderão ou não, sofrerem mudanças nos 28 dias que restam.

O FANTASMA DA SOCORRO

O FANTASMA que persegue a prefeita Socorro Neri (PSB) voltou a lhe assombrar nesta pesquisa do IBOPE. A maior Rejeição é a sua, com 39%. E pesquisa se começa ler pela Rejeição do candidato. Terá que dar uma bela de uma recuperada, a Rejeição puxa o candidato para baixo.

MINORU FAVORECIDO

JÁ O PROFESSOR Minoru Kinpara (PSDB) é favorecido com uma baixa rejeição ao seu nome, de apenas 12%. Contra 36% do candidato Daniel Zen (PT), e 33% do Tião Bocalom (PP).

SÓ COM UM FATO NOVO

SÓ o surgimento de um fato novo pode tirar a disputa pelo segundo turno nesta reta final entre Minoru Kinpara (PSDB), Socorro Neri (PSB) e Tião Bocalom (PP). Mostram as pesquisas.

PODE REPETIR A SINHASIQUE

O FATO DO MDB ser um partido estruturado não tem ajudado a candidatura do deputado Roberto Duarte (MDB), que parece seguir as pegadas da ex-candidata Eliane Sinhasique (MDB), que, como Roberto Duarte, foi bem na ALEAC, mas não decolou para a PMRB.

NÃO SEI QUEM É

NÃO SEI quem é o marqueteiro da candidata Socorro Neri. Mas deveria usar bordões na sua fala mais populares, que sejam assimilados facilmente por quem mora nos grotões, que não é o caso do verbo “esperançar”. Pode chegar num bairro periférico e perguntar o que é “esperançar; e será uma raridade achar alguém que saiba interpretar. A elite é minoria.

ESTIGMA DO PT

VEJO no sentido figurado o candidato à PMRB, deputado Daniel Zen (PT), nesta campanha de prefeito, como alguém puxando um trator D-8 desligado numa ladeira acima de tabatinga molhada, que no caso é o PT, com todo o estigma deixado da última derrota nas urnas.

 NÃO É O CANDIDATO

Os 5% do candidato a prefeito da capital, Daniel Zen (PT), não devem ser atribuídos à sua figura. É um dos nossos melhores deputados. A baixa aceitação deve ser debitada ao PT. Tudo indica que ainda não será nesta eleição que a imagem negativa da perda do poder vai sumir.

NADA DESABONADOR

O JUIZ Giordane Dourado está acima de qualquer suspeita. O seu afastamento da função de Juiz Eleitoral não se deu por ato desabonador, foi na base da subjetividade. De que a sua mulher, por estar na campanha de um candidato, poderia interferir. Antes de sair proferiu uma bela sentença detonando a abertura da temporada da indústria do Direito de Resposta.

CUTUCOU A FERIDA

O senador Sérgio Petecão (PSD) pegou o mote, e cutucou a ferida: “E os familiares de outros juízes, desembargadores, procuradores, promotores, que hoje estão pendurados no governo estadual e no governo municipal? O que é isso?” Foram indagações ferinas feitas pelo Petecão em entrevista ao ac24horas.

NÃO PODE SER NA BASE DA CARETA

O QUE se espera do novo Juiz Eleitoral Robson Oliveira é que também meta a chave na concessão graciosa de Direito de Resposta, que na campanha passada acabou com o horário eleitoral. A concessão se dá por ofensa pessoal. E não porque um candidato fez careta ao outro.

LIBERDADE DE EXPRESSÃO

A LIBERDADE de expressão tem que prevalecer no horário eleitoral. A crítica da população não pode ser entendida como ofensa pessoal. O povo tem que falar sim, tem que cobrar e muito. A democracia implica em ter o contraditório, não existe democracia do amém e sim senhor. 

BASTIDORES FERVENDO

FALA-SE num documento que foi entregue a um ex-deputado federal envolvido numa campanha municipal, que pode implodir uma candidatura. Quero passar longe! Aliás, bem longe, e se possível dentro de um tanque de guerra blindado para escapar dos estilhaços.

PREJUDICANDO O GOVERNADOR

O PRESIDENTE de um órgão estatal tem aberto a boca nas reuniões com cargos de confiança e secretários e pregado que, quem não votar na candidata a prefeita do governador tem de ser demitido. Esqueceu que celular grava. E ao invés de ajudar, queima o governador Gladson Cameli, lhe vestindo um terno de perseguidor que não lhe cabe. O Gladson é um democrata.

A CARA DO PETECÃO

A PROPAGANDA de ontem do senador Sérgio Petecão (PSD) apresentando o candidato à PMRB, Tião Bocalom (PP), foi a melhor das peças publicitárias apresentadas até aqui na campanha. Muito bem humorada, simples, direta, sem arrodeios, a cara das campanhas do Petecão.

TEM QUE CAIR NA GRAÇA DO POVÃO

PENSAR de que por ter aliados com votos ou por estar no poder significa a vitória de um candidato a prefeito de Rio Branco é uma idiotice gigante. O povo elege aquele que no decorrer da campanha cair na sua simpatia. Caiu na graça do povão, é vitória certa.

UMA LIÇÃO DO LULA

OS IRMÃOS Vianas, depois de uma derrota para a prefeitura da capital, numa conversa com o ex-presidente Lula, se queixaram não entender o resultado depois de tantas obras feitas na cidade. O Lula deu uma aula política: “vocês esqueceram de se aproximar do povo, obra não vota”.

DEIXOU TODOS BABANDO

A CAMPANHA à reeleição da vereadora Elzinha (PDT) se mostra na rua com uma estrutura que não deve ter seu custo barato, com visual mais ostensivo que a da própria prefeita Socorro Nery. Uma campanha de deixar os candidatos a vereadores do PSB e da coligação babando.

NÃO PERDEU O HUMOR

O GOVERNADOR Gladson Cameli não perdeu o seu humor com a entrada de um pássaro na turbina do avião que vinha para o Acre. “Foi um tucano”, contou rindo a um amigo em comum.

CARIMBO NA TESTA DO BITTAR

O SENADOR Márcio Bittar (MDB) entrou de cabeça na campanha do candidato a prefeito de Rio Branco, Roberto Duarte (MDB). Agora não tem mais volta, e se o Roberto não ganhar, o Bittar vai voltar para Brasília com um carimbo na testa de derrotado. Disso não vai escapar.

SÓ TEM LEVADO LOBA

ALIÁS, o senador Márcio Bittar (MDB) só tem levado loba nesta eleição municipal. Tentou emplacar o governador Gladson nas campanhas do MDB em Cruzeiro do Sul e Brasiléia e não conseguiu. Restou ao Bittar arrastar a candidatura do Duarte, até aqui se revelando um trator.

FRASE MARCANTE

“O zumbido de um mosquito às vezes esconde o barulho do mar”. Ditado mexicano.

Anúncios

Acre

Rio Branco atinge mais de 11 mil infectados pelo novo coronavírus

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas

A cidade de Rio Branco atingiu nessa quarta-feira, 21, mais de 11 mil pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Desde o mês de março deste ano, quando foram confirmados os primeiros casos da doença no estado, a capital acreana contabiliza no momento 11.090 exames com resultado positivo para Covid-19.

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela secretaria estadual de Saúde, a cidade também já teve mais de 32 mil notificações para o vírus. Deste total, 21. 228 notificações por exames foram descartadas para coronavírus.

Rio Branco é atualmente a 18ª cidade no ranking de incidência da doença por número de habitantes no Acre, ficando atrás de dezenas de cidades do interior do estado.

A capital acreana é a que mais acumula casos e número de mortes decorrentes da Covid-19. Até essa quarta-feira, 426 óbitos constavam entre rio-branquenses. Na cidade, a taxa de letalidade da Covid-19 está em 3,8% e a de mortalidade do vírus em 104,6%.

Continuar lendo

Acre

Prova de vida de aposentados segue suspensa até 30 de novembro

Publicado

em

A exigência da prova de vida anual de servidores aposentados, pensionistas e anistiados políticos civis está suspensa até o dia 30 de novembro de 2020. O Ministério da Economia publicou nesta quinta-feira, 22, a instrução normativa º 103, que estabelece o novo período.

Anteriormente, o recadastramento estava suspenso até o fim deste mês. Segundo o Painel Estatístico de Pessoal, estão nessa situação em torno de 700 mil pessoas.

A prova de vida anual obrigatória deixou de ser exigida desde o dia 18 de março de 2020, como medida de proteção no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. A medida, no entanto, não afeta o recebimento de proventos e pensões.

Aqueles que, excepcionalmente, tiveram o pagamento suspenso antes do dia 18 de março de 2020, podem solicitar, conforme Instrução Normativa nº 29, de 1º de abril de 2020, o seu restabelecimento. Para isso, é preciso acessar o Sistema de Gestão de Pessoas (Sigepe) e selecionar, em Requerimento, o documento “Restabelecimento de Pagamento – Covid-19”. O beneficiário receberá um comunicado do deferimento ou não do seu requerimento por e-mail, que é enviado automaticamente pelo Sigepe.

Segundo o ministério, após esse procedimento, a Unidade de Gestão de Pessoas de cada órgão e entidade da Administração Pública Federal, a partir da confirmação do deferimento, deverá realizar o restabelecimento excepcional, obedecendo ao cronograma mensal da folha de pagamento.

A Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal do Ministério da Economia, órgão central da gestão de pessoas da Administração Pública Federal, informa que definirá, posteriormente, prazo e forma para realização da comprovação de vida daqueles que foram contemplados na suspensão da Prova de Vida anual, assim como dos que tiveram o pagamento excepcionalmente restabelecido por solicitação via requerimento do Sigepe.

Fonte: EBC

Continuar lendo

Acre

Acre apresenta piores taxas de sobrevivência de empresas no país

Publicado

em

Das 1.326 empresas nascidas em 2008 no Acre, apenas 17,1% estavam em funcionamento em 2018, uma das piores taxas de sobrevivência de CNPJs no país.

No primeiro ano de funcionamento, a situação é igual: a sobrevivência chega a 68,9%, taxa que ganha apenas da de Roraima, com 66,6% e Amazonas (67,7%).

Os dados constam do estudo Demografia das Empresas, divulgado nesta quinta-feira, 22, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostrando que em 2018 a taxa de sobrevivência das empresas foi de 84,1% no Brasil.

Essa taxa representa 3,7 milhões de empresas permanecendo ativas no Brasil (de um total de 4,4 milhões) e foi ligeiramente inferior à de 2017 (84,8%). Já a taxa de entrada de novas empresas, em 2018, foi de 15,9%, enquanto a taxa de saída ficou em 17,4%. Com isso, o saldo de empresas ativas foi negativo (-65,9 mil) e representou uma perda mais acentuada que a de 2017 (-22,9 mil empresas).

Entre 2008 e 2018, a taxa de entrada recuou de 21,8% para 15,9% (-5,9 pontos percentuais), com máximo valor de 22,2% em 2009. Já a taxa de saída, está em patamar semelhante ao de 2008 (17,7%), tendo atingido seu máximo em 2014 (20,7%) e, desde então, encontra-se acima da taxa de entrada.

O período analisado pelo IBGE contrasta com os dados do Mapa das Empresas, do Ministério da Economia, que mostra que mais empresas vem sendo abertas que fechadas no Acre mesmo com a crise da Covid-19.

No 2º quadrimestre de 2020 foram abertas 2.214 e fechadas 547 empresas no Acre. O saldo é de 1.667 CNPJs em atividade no período, segundo o ME.

Há 43.051 empresas em atividade no Acre, onde até ser totalmente viabilizada, uma empresa precisa de três dias e 10 horas para ser aberta. A Junta Comercial prevê que em 2021 o tempo será reduzido para 24 horas.

Continuar lendo

Acre

Apreensão de armas pela PRF já é 10,5% maior que no ano passado

Publicado

em

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu mais um revólver calibre 38 com munições na noite dessa quarta-feira (21). A arma estava com uma adolescente, passageira de um táxi e o flagrante aconteceu na BR-317, em Rio Branco, capital do Acre.

A equipe estava realizando comando fiscalizatório e determinou parada a um motorista de táxi. Dentre os passageiros, havia uma jovem de 17 anos que ficou bastante nervosa e incomodada com as indagações dos policiais. Durante busca na bagagem da passageira, estava a arma de fogo com número de série suprimido e três munições intactas.

A adolescente ainda afirmou ironicamente que veio da fronteira com a Bolívia. Ela foi apreendida e encaminhada com os objetos ilícitos para a Delegacia de Polícia Civil.

O total de armas apreendidas pela PRF no Acre em 2020 superou em 10,5% o quantitativo de 2019. Foram 21 armas este ano, contra 19 no ano passado, incluindo pistolas, revólveres e espingardas, dentre outros.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2020 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados.