Conecte-se agora

Eleições 2020 no Acre tem explosão de candidatos da saúde

Publicado

em

Cresceu em 26,8% o número de candidatos ligados à área de saúde no Acre nestas eleições comparando o pleito de 2016, quando se disputavam os mesmos cargos. Eram 82 e agora são 104.

O levantamento do ac24horas junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostra que dobrou o número de médicos entre uma e outra eleição, saindo de 4 em 2016 para 8 este ano.

Os enfermeiros eram 9 e aumentaram para 12. A classe que mais integrantes levou às eleições em 2020 é dos técnicos em enfermagem: em 2016, 20 se candidataram e em 2020 são 32 –aumento de 60%.

Em compensação algumas categorias reduziram sua presença nas campanhas –e algumas simplesmente desistiram, como os fisioterapeutas, que tiveram um de seus membros na disputa passada mas em 2020 não tem ninguém.

Os agentes de saúde sofreram importante redução, saindo de 36 para 27 candidaturas –15% a menos entre uma eleição e outra.

O aumento da área médica nas eleições deste ano é visto no Brasil inteiro. Disputada em meio a um cenário de pandemia, as eleições municipais de 2020 terão mais candidaturas de profissionais da saúde. Entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem – três profissões na linha de frente contra a covid-19 no Brasil -, o pleito de novembro terá 11.211 candidatos.

Assim, o crescimento registrado no Acre é maior que o do Brasil, já que o número nacional é 17,71% maior do que em 2016 e está acima da alta geral de candidatos nestas eleições, de 9,78%, segundo levantamento do jornal O Estado de São Paulo.

Além da explosão de candidatos da saúde, o Acre assiste em paralelo um maior número de políticos usando nome vinculado à saúde, como Maicon Pinheiro Miranda, candidato a vereador em Acrelândia pelo Solidariedade. Seu nome de campanha: Maicon Enfermeiro.

Ou José Carlos Ferreira, o Zezinho da Saúde, também candidato a vereador em Acrelândia. Há também o Edson Damasceno Ferreira, o Damasceno do Hospital, candidato em Jordão, e Altina ACS, em Epitaciolândia -apenas para citar alguns exemplos.

Veja por categoria como cresceram as candidaturas de profissionais da saúde entre 2016 e 2020: 

Candidatos da Saúde 2016 2020
Agente de saúde/sanitárias  36  27 
Biólogo –   1
Farmacêutico    2    2
Médico 4 8
Nutricionista 2
Odontólogo 5 6
Psicólogo 3 9
Protético 1
Téc. Enfermagem 20 32
Téc. Laboratório 1 1
Veterinário  2
Enfermeiro 9 12
Fisioterapeuta/ Ter. Ocup. 2
Total  82 104
Anúncios

Destaque 6

Saúde prepara ações para controle do excesso de peso

Publicado

em

O segundo volume da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) 2019, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em parceria com o Ministério da Saúde, trouxe dados sobre desnutrição, sobrepeso e obesidade na população acima de 15 anos de idade. O levantamento, divulgado nesta quarta-feira (21/10), servirá de base para ampliação das ações para prevenção e controle da obesidade na Atenção Primária à Saúde e otimização dos recursos no Sistema Único de Saúde (SUS).

O Ministério da Saúde irá disponibilizar, ainda neste ano, em caráter excepcional e temporário, incentivo financeiro federal para atenção às pessoas com doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs), incluindo obesidade. Serão recursos para qualificação das ações de promoção de alimentação saudável e da atividade física.

Para levantamento dos dados, o cálculo feito pela pesquisa é baseado no Índice de Massa Corporal (IMC), feito a partir relação entre peso e altura (IMC = peso/ (altura x altura)). Acima de 25kg/m² há excesso de peso e acima de 30 kg/m², obesidade.

Entre 2003 e 2019, os resultados de duas pesquisas do IBGE – Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) e Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) – mostraram que a proporção de obesos na população com 20 anos ou mais de idade no Brasil passou de 12,2% para 26,8%. Nesse período, a prevalência da obesidade entre mulheres aumentou de 14,5% para 30,2% e entre os homens, de 9,6% para 22,8%.

Já a proporção de pessoas com excesso de peso na população com 20 anos ou mais de idade no país passou de 43,3% para 61,7%, nos mesmos 17 anos.

O Ministério da Saúde também prepara o lançamento de iniciativas voltadas à qualificação dos profissionais de saúde, tais como o “Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas de sobrepeso e obesidade” e a publicação do “Instrutivo de Cuidado da Obesidade em Crianças e Adolescentes”, com o objetivo de apoiar a formação de profissionais nos cuidados e particularidades da atenção às crianças e adolescentes com obesidade.

EXCESSO DE PESO

De acordo com a PNS 2019, 60,3% da população adulta apresenta excesso de peso, o que representa cerca de 96 milhões de pessoas – 62,6% em mulheres e 57,5% em homens.

Entre adolescentes com idades entre 15 e 17 anos, o excesso de peso foi constatado em 19,4% (1,8 milhão de pessoas), sendo mais elevado em adolescentes do sexo feminino (22,9%) em relação aos do sexo masculino (16,0%).

OBESIDADE

A obesidade foi observada em 21,8% dos homens e em 29,5% das mulheres com 18 anos ou mais de idade. O indicador foi mais elevado no sexo feminino, chegando a 38,0% das mulheres com idade de 40 a 59 anos, em comparação com 30,0% dos homens no mesmo grupo de idade. Para adolescentes com idades entre 15 e 17 anos, o dado ficou em 6,7%, com cerca de 8,0% para o sexo feminino, e 5,4 % no sexo masculino.

DESNUTRIÇÃO

O déficit de peso em adultos com 18 ou mais anos de idade foi de 1,6%, (1,7% para homens e 1,5% para mulheres), ficando, portanto, bem abaixo do limite de 5% esperado na população. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), prevalências de déficit de peso iguais ou superiores a 5% são indicativas de exposição da população adulta à desnutrição.

Em quase todos os grupos de idade, o déficit de peso dos homens é mais elevado. A exceção são os idosos (60 anos ou mais): nesse grupo, a prevalência das mulheres é maior (2,9%) que a dos homens (2,2%), de acordo com a PNS 2019.

HÁBITOS SAUDÁVEIS

Com o objetivo de qualificar a atenção às pessoas com sobrepeso e obesidade no Sistema Único de Saúde (SUS), o Ministério da Saúde tem investido em diferentes ações de promoção da saúde, prevenção e tratamento, incluindo programas, diretrizes, materiais e publicações nas temáticas de promoção da alimentação adequada e saudável e obesidade, além de apoiar

A alimentação tem papel fundamental no processo de melhora dos indicadores. O Ministério da Saúde vem ampliando a divulgação do Guia Alimentar para a População Brasileira e do Guia Alimentar para Crianças Brasileiras Menores de 2 Anos – documentos que permitem aos cidadãos se informar, de maneira simples e descomplicada, sobre recomendações de hábitos saudáveis

Continuar lendo

Destaque 6

Papa aprova união civil entre homossexuais: “filhos de Deus”

Publicado

em

Foto: Divulgação 

O Papa Francisco aprovou as uniões civis entre pessoas do mesmo sexo pela primeira vez como pontífice. O fato ocorreu quando ele foi entrevistado para o documentário “Francesco”, que estreou no Festival de Cinema de Roma nesta quarta-feira, 21.

O apoio papal apareceu no metade do filme, que investiga as questões que mais preocupam Francisco, como meio ambiente, pobreza, migração, desigualdade racial e de renda, e aqueles mais afetados pela discriminação.

“Os homossexuais têm o direito de ter uma família. Eles são filhos de Deus”, disse Francisco em uma de suas entrevistas para o filme. “O que precisamos ter é uma lei de união civil, pois dessa maneira eles estarão legalmente protegidos.”

Quando era arcebispo de Buenos Aires, Francisco apoiava as uniões civis para casais homossexuais como alternativa ao casamento homossexual, mas nunca se pronunciara a favor das uniões civis desde sua eleição como papa.

O jesuíta que mais fez para construir pontes para os gays na Igreja, o padre James Martin, elogiou as observações do pontífice como “um grande passo adiante no apoio da Igreja à comunidade LGBT”. “O pronunciamento do papa em favor das uniões civis também é uma mensagem forte para lugares onde a Igreja se opôs a essas leis”, disse Martin em um comunicado.

Continuar lendo

Destaque 6

Fies abre vagas remanescentes no dia 26 de outubro

Publicado

em

As inscrições para as vagas remanescentes do programa de Financiamento Estudantil (Fies), iniciam segunda-feira, 26, e dividem-se nos seguintes critérios: de 26 a 27 de outubro, inscrição somente a vagas remanescentes em cursos de áreas e subáreas de conhecimento prioritárias; de 26 outubro a 3 de novembro, inscrição de candidatos não matriculados no curso/turno/local de oferta/Instituição de Educação Superior em que deseja se inscrever à vaga remanescente e 26 outubro a 27 de novembro, inscrição de candidatos matriculados no curso/turno/local de oferta/Instituição de Educação Superior em que deseja se inscrever à vaga remanescente.

As inscrições podem ser feitas pelo site do Fies. Veja AQUI o passo a passo para fazer a inscrição e não perca essa oportunidade.

Continuar lendo

Destaque 6

TSE identifica e desmente fake news sobre urnas eletrônicas

Publicado

em

A Coalizão para Checagem e o Comitê Estratégico, dois grupos voltados para o combate à desinformação nas Eleições 2020, identificaram notícias falsas sobre urnas eletrônicas. As fake news, publicadas em 2018, voltaram a circular em redes sociais nos últimos dias, às vésperas do pleito de 2020.

Uma delas, diz que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recusou consultoria do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e do Instituto Militar de Engenharia (IME) para desenvolver um modelo de urna com impressão do voto.

Na nota de esclarecimento publicada em 2018, o TSE já desmentido a informação. Tanto o Exército quanto a Marinha e a Aeronáutica – bem como o próprio TSE – negaram a existência da proposta de consultoria.

A respeito da segurança do processo de votação, o TSE destaca que a urna eletrônica, utilizada desde 1996 nas eleições brasileiras, é auditável, além de os sistemas serem abertos para fiscalização e possibilidade de aperfeiçoamento.

Na semana passada, os sistemas eleitorais foram lacrados em evento que contou com a presença de representantes do Ministério Público Eleitoral, da Polícia Federal e da Ordem dos Advogados do Brasil.

A lacração é uma espécie de blindagem que impede qualquer tentativa de alteração dos sistemas da urna eletrônica.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas