Conecte-se agora

ProUni: termina hoje (30) seleção para vagas remanescentes

Publicado

em

Interessados também têm apenas esta quarta para modificar informações de inscrição

Interessados em obter uma das bolsas remanescentes do Programa Universidade para Todos (ProUni) têm até o fim desta quarta (30) para realizar a inscrição. Essa etapa é para quem está matriculado ou não na instituição de ensino superior onde pretende receber uma das vagas que não foram ocupadas no processo regular.

Estão aptos a participar aqueles que tenham cursado o ensino médio na rede pública ou na rede particular na condição de bolsista integral. Também entram na lista dos contemplados estudantes com deficiência, professores da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica, além de integrantes do quadro de pessoal permanente de instituição.

Para concorrer às bolsas integrais, o candidato deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário-mínimo e meio. Para as bolsas parciais (50%), a renda declarada deve ser de até três salários-mínimos por pessoa. Além dos critérios acima, o participante precisa ter feito alguma edição do Enem, a partir de 2010, e ter obtido, no mínimo, 450 pontos na média das notas do exame e nota superior a zero na redação.

Também termina nesta quarta o prazo para o candidato modificar a opção de bolsa. Ao confirmar a alteração ou o cancelamento da inscrição, a bolsa na qual o candidato estava inscrito volta a ser disponibilizada para um novo candidato.

O ProUni oferta bolsas de estudo integrais e parciais em instituições privadas de educação superior, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica a estudantes brasileiros sem diploma.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Anúncios

Cotidiano

Brasiléia tem 29 focos de queimadas nas últimas 24 horas e Acre supera 9 mil

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale

Mesmo com a visível redução no número de focos de queimadas nos últimos dias do mês de outubro, o acumulado de registros do estado em 2020, com base apenas no satélite de referência AQUA Tarde) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), é o terceiro maior desde o ano de 1998 quando se inicia a série histórica do órgão.

Com os dados divulgados na noite desta segunda-feira, 26, o Acre chegou aos 9.053 focos de queimadas neste ano, volume inferior apenas aos acumulados dos anos de 2003 e 2005 – este último ano que ficou marcado por um dos maiores desastres ambientais da história do estado, quando grande parte da Resex Chico Mendes pegou fogo.

Brasiléia foi o município que registrou o maior número de queimadas detectadas pelo satélite nas últimas 24 horas (29). Em todo o Acre, foram 98 registros nesse período. Epitaciolândia ficou em segundo lugar com 15 focos detectados. No ano, Feijó é o campeão acreano de queimadas, com 1.552 registros, seguido de Sena Madureira, com 1.086.

Com 444 focos de queimadas registrados apenas em outubro, o que representa 87.7% do total de todas as outras unidades de conservação federais no Acre, a Resex Chico Mendes chegou a 1.111 focos de queimadas detectados entre janeiro e outubro deste ano – 67,7% do total das demais UC’s no estado.

Continuar lendo

Cotidiano

Apenas 9,2 mil crianças foram vacinadas contra a paralisia infantil no Acre este ano

Publicado

em

No Brasil, cerca de 7 milhões de crianças ainda não foram vacinadas contra a paralisia infantil. Até o momento, da população-alvo estimada de 11,2 milhões, somente 4 milhões (20,31%) foram vacinadas contra a poliomielite.

No estado do Acre, foram vacinadas, até o momento, cerca de 9,2 mil crianças contra a pólio, o que corresponde a apenas 14,4% do público-alvo, que é de 64,1 mil crianças de 1 a menores de 5 anos de idade em todo o estado.

Com o conceito ‘Movimento Vacina Brasil. É mais proteção para todos’, a ação teve início em 5 de outubro e se encerra no final do mês, simultaneamente à campanha de multivacinação, que visa atualizar a situação vacinal de crianças e adolescentes menores de 15 anos.

Nesta última são ofertadas todas as vacinas do calendário nacional de vacinação. A recomendação aos estados que não atingirem a meta é continuar com a vacinação de rotina, oferecida durante todo o ano nos 42 mil postos de saúde distribuídos pelo país.

“O Brasil reafirma o compromisso internacional assumido de manter o país livre da poliomielite, com a realização da Campanha Nacional de Vacinação, que vai até o final de outubro. No entanto, as coberturas vacinais municipais ainda são heterogêneas, podendo levar a formação de bolsões de pessoas não vacinadas, possibilitando a reintrodução do poliovírus”, disse o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros.

Para ter o esquema vacinal completo é preciso que as crianças sejam imunizadas com quatro doses, administradas aos dois e quatro e seis meses de idade e mais dois reforços, aos 15 meses e aos quatro anos. Depois disso, a criança deve comparecer aos postos de saúde para tomar a dose de campanha anualmente, até completar cinco anos de idade.

A vacina é recomendada mesmo para as crianças que estejam com tosse, gripe, coriza, rinite ou diarreia. Para crianças com infecções agudas, com febre acima de 38ºC ou com hipersensibilidade a algum componente da vacina, o Ministério da Saúde recomenda aos pais que consultem um médico para avaliar se a vacina deve ser aplicada. A vacina é extremamente segura e possui eficácia de imunização entre 90% e 95%.

POLIOMIELITE

O Brasil está livre da poliomielite desde 1990 e, em 1994, o país recebeu, da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), a Certificação de Área Livre de Circulação do Poliovírus Selvagem em seu território.

Entretanto, ainda existem países endêmicos detectando casos da doença, Paquistão e Afeganistão, que registraram, em 2020 (até 20/10) um total de 132 casos de poliomielite. Por isso, a vacinação é fundamental para que casos de paralisia infantil não voltem a ser registrados no Brasil.

A poliomielite é uma doença infectocontagiosa grave. Na maioria dos casos, a criança não vai a óbito quando infectada, mas adquire sérias lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia irreversível, principalmente nos membros inferiores. A doença é causada pelo poliovírus e a infecção se dá, principalmente, por via oral.

O Brasil é referência mundial em vacinação e o Sistema Único de Saúde (SUS) garante à população brasileira acesso gratuito a todas as vacinas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Atualmente, são disponibilizadas pela rede pública de saúde de todo o país 18 vacinas para crianças e adolescentes no Calendário Nacional de Vacinação, para combater mais de 20 doenças, em diversas faixas etárias.

Com informações do Ministério da Saúde.

Continuar lendo

Cotidiano

Colono é morto com um tiro ao discutir com fazendeiro por demarcação de terras

Publicado

em

Claudomir Bezerra de Freitas, de 52 anos, foi morto com um tiro no abdômen na manhã desta segunda-feira, 26, após uma discussão por demarcação de terras em uma colônia localizada no km 85 da Transacreana, entrando 8 quilômetro no Ramal Olho D’água e mais 3 km no Ramal São Joãozinho, na zona rural de Rio Branco.

De acordo com a polícia, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) fez a demarcação das terras na região e o senhor Claudomir colocou uma cerca em sua colônia. Houve uma queimada e sua cerca incendiou.

Pela manhã desta segunda-feira, o proprietário das terras resolveu novamente fazer a cerca de sua colônia, e enquanto colocava as estacas, um vizinho fazendeiro se aproximou e disse que a demarcação onde Claudomir estava colocando sua cerca estava errada. Houve uma discussão e o fazendeiro efetuou um tiro que atingiu o abdômen de Claudomir. Após ação, o autor do crime fugiu do local.

Claudomir foi encontrado morto pelos vizinhos da região que acionaram a Polícia Militar. Uma equipe do Instituto de Criminalística do Acre esteve no local e fez a perícia. O corpo foi removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exame cadavérico.
Segundo a Polícia, Claudomir não tem parentes na capital, vai ser embalsamado e enviado aos familiares em Manaus-AM. O caso segue sob investigação dos Agentes de Polícia Civil da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Continuar lendo

Extra Total

“A ingratidão do governador não é comigo, é com as pessoas que lutaram para tirar a esquerda do poder no Acre”, diz Duarte em sabatina do ac24horas

Publicado

em

Duarte lembra que de todos os candidatos, ele foi o único a estar no palanque com Gladson

Na primeira rodada da sabatina do ac24horas que entrevista os candidatos à prefeitura de Rio Branco, o emedebista Roberto Duarte abordou as principais propostas de seu Plano de Governo nestas eleições municipais. Assuntos relacionados à saúde, transporte e mobilidade urbana, educação e até sua relação política com o governador Gladson Cameli foram tratados com os jornalistas Astério Moreira, Luiz Carlos Moreira Jorge e Leônidas Badaró e ao mediador Marcos Venicios.

Natural de Porto Alegre (RS), o candidato de 45 anos é advogado e deputado estadual na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). Roberto se posiciona como defensor da família e dos valores cristãos. No momento de tema livre, os jornalistas questionaram se o candidato se sente rejeitado por, apesar de ter feito campanha por Gladson, não ter sido escolhido como candidato oficial do governo para a prefeitura.

Duarte garante que nunca brigou com Cameli. “Não temos o que reatar, eu só disse a ele que eu tenho a minha política. Eu nunca trabalhei com partido de esquerda, sempre me posicionei de forma independente na Aleac e favorável a população do meu estado”.

Para Duarte, o governador tem todo o direito de escolher o candidato que ele quiser para apoiar à prefeitura. “A ingratidão dele [Gladson] não é comigo, é com aquelas pessoas que lutaram por mais de 20 anos para tirar o PT do poder”, ressaltou.

O candidato afirma que a ingratidão do governador foi com essas pessoas, e não especialmente com ele. “O único candidato que esteve no palanque do governador e que esteve ao lado dele nesse time fui eu, Roberto Duarte, todo os outros estavam em outros palanques”.

O indicado do MDB na disputa pela prefeitura destaca que não se sente rejeitado. “Agora, o nosso governador vem apoiando uma candidatura de esquerda, na qual era totalmente contrário quando ele era candidato ao governo”.

Assista na íntegra:

video

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas