Conecte-se agora

Inverno amazônico é única esperança para conter queimadas, diz Climatempo

Publicado

em

Há 30 anos fornecendo assessoria meteorológica de qualidade para meios de comunicação e diversos setores do mercado, a empresa Climatempo afirmou em release distribuído à imprensa que o inverno amazônico deste ano é muito esperado para pôr fim a uma das temporadas de fogo mais letais da história do Brasil.

De acordo com a empresa, apesar de no Brasil as estações do ano serem oficiais, ou seja, todo o território nacional está sempre na mesma estação, que atualmente é a primavera, as regiões Norte, Centro-Oeste e uma parte do Nordeste têm peculiaridades em relação à distribuição das chuvas.

Essas regiões concentram a nebulosidade e o tempo fechado justamente quando o calor e tempo firme passam a predominar no Sul, no Sudeste e na maior parte do Nordeste. Ou seja, enquanto o verão oficial se aproxima, é chegado o “inverno amazônico” – uma temporada intensa de chuvas fundamental para manutenção dos ecossistemas.

“Este ano, o inverno amazônico é muito esperado para pôr fim a uma das temporadas de fogo mais letais da história do Brasil. Embora a previsão para esta primavera seja de chuvas nas regiões que sofreram com o fogo, elas só devem se firmar em novembro. Antes disso, uma perigosa onda de calor é esperada para este final de setembro e começo de outubro em todo o país, favorecendo a propagação do fogo no fim desta temporada seca”, diz a Climatempo.

Amazônia, Pantanal e porções de Cerrado do Centro-Oeste testemunharam recordes nos números de queimadas – dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) indicam que até agosto deste ano 34.373 km² de floresta amazônica arderam em chamas. E setembro, que ainda não acabou, foi o mês com maior número de queimadas no Pantanal na história, com mais de 6 mil incêndios.

O método empregado por desmatadores e incendiários das florestas brasileiras é conhecido exatamente por aproveitar os ciclos de verão e inverno amazônicos. Na época de chuvas, eles cortam as árvores, comercializam as madeiras mais valiosas e largam galhos e toras para trás. O Sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter), do INPE, capta essa diminuição do volume de mata e emite os chamados “alertas de desmatamento”. Em 2020, os alertas de desmatamento na região amazônica subiram 34% em relação ao ano passado e foram os maiores dos últimos cinco anos.

Na estação seca, os criminosos aproveitam a falta de chuvas para queimar o que sobrou do desmatamento, liberando a área de floresta para pastagem e mineração. Por isso, quanto mais alertas de desmatamento forem emitidos, maior será a probabilidades de incêndios florestais devastadores durante o verão amazônico. Ou seja, o governo pode se preparar para a temporada propícia a queimadas monitorando as áreas onde houve alerta de desflorestamento.

Dados de satélite são confiáveis?

Quando o número de queimadas disparou em 2019 e deu um segundo salto em 2020, o governo brasileiro passou a dizer que os dados não eram confiáveis. Instituições de outros países, como a Agência Espacial Americana (Nasa), passaram então a divulgar dados que confirmavam as informações do INPE, alertando as autoridades do Brasil de que o aumento vertiginoso das queimadas era real.

Mantendo as críticas ao INPE, o governo brasileiro tentou, então, comprar outro serviço de imagens por satélite, da empresa Planet, dos EUA, a um custo de R$ 49 milhões. A compra feita pela polícia federal foi suspensa pela justiça.

As imagens da Planet têm 3,7 metros de resolução, enquanto as do satélite brasileiro CBERS-4A, do INPE, tem 2 metros de resolução – as nacionais são, portanto mais definidas. Mas o governo brasileiro alega que a Planet gera imagens diárias, enquanto as do CBERS são mensais, o que em tese contribui para uma melhor fiscalização.

Nesse meio tempo, a Noruega decidiu acabar com a discussão – em uma iniciativa inédita, comprou as imagens da Planet e liberou o acesso. Com isso, qualquer pessoa em qualquer lugar do mundo poderá ter informações atualizadas sobre a situação do desmatamento em mais de 64 países, incluindo florestas tropicais como a Amazônia

Chuvas resolvem o problema?

A volta das chuvas, aguardada com ansiedade pelos amazônidas e população do Centro-Oeste do país, vai melhorar a qualidade do ar, que se tornou perigosa para a saúde neste mês de setembro em estados como Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Acre. Mas cientistas alertam que “tempestades de fogo” como as testemunhadas no Brasil, podem começar a se tornar comuns.

Dados da Nasa e do Sistema Copernicus, da União Europeia, revelam que os incêndios na Austrália, no Ártico Siberiano, na costa oeste dos Estados Unidos e no Pantanal brasileiro foram os maiores de todos os tempos, com base nos 18 anos de dados sobre incêndios florestais globais compilados. Os incêndios nas savanas africanas, eventos comuns daquele bioma, se intensificaram em 2020, e na indonésia, as queimadas foram devastadoras mesmo com ações do governo para reduzir as taxas em relação a anos anteriores.

Isso significa que as chuvas vão aliviar a crise de maneira apenas momentânea. Se durante o inverno amazônico, novos desmatamento em grande escala forem praticados, em 2021, uma nova temporada mortal de queimadas marcará o verão amazônico, e ela será potencializada por um mundo cada vez mais quente e propício a queimadas – um ciclo vicioso em que um problema piora o outro.

Com informações da Assessoria de Comunicação da Climatempo.

Anúncios

Cotidiano

“É muito bom ter essa oportunidade para falar do que fizemos nesses últimos dois anos”, diz Socorro

Publicado

em

Ao chegar para sabatina, Neri destaca ações em parceria com o governo nos últimos dois anos

A atual prefeita de Rio Branco Socorro Neri e candidata à reeleição pelo PSB, chegou aos estúdios do ac24horas na noite desta quarta-feira, 28, para sabatina que começará às 19h30, onde terá nova oportunidade de apresentar suas propostas baseadas em seu plano de governo. A sabatina será transmitida nas plataformas do Youtube, Facebook e Instagram.

Na chegada, Neri afirmou que a sabatina será uma experiência boa que servirá para que os candidatos apresentem e discutam as propostas do plano de governo para Rio Branco.

“É muito bom ter essa oportunidade para podermos falar do que fizemos nesses dois anos para a população de Rio Branco. E também falarmos das ações integradas entre a Prefeitura e o Governo do Estado que fizemos nesse período”, afirmou Neri.

A sabatina irá focar nas propostas e planos de governo de Kinpara. Haverá também perguntas de tema livre, embasadas em materiais publicados nos últimos dias pelo jornal ac24horas. Ataques pessoais e/ou à honra dos adversários serão analisados pelo setor jurídico do ac24horas e facultado um possível pedido de direito de resposta.

Os jornalistas Luís Carlos Moreira Jorge (Blog do Crica), Astério Moreira (Coluna do Astério) e Leônidas Badaró serão os entrevistadores. A sabatina será mediada pelo editor-chefe do ac24horas, Marcos Venicios.

Continuar lendo

Cotidiano

3º e último repasse do FPM de outubro cai sexta-feira na contas das prefeituras do Acre

Publicado

em

O terceiro e último repasse do mês de outubro do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) será de R$ 15.145.172,41 para as 22 prefeituras do Acre. Esse dinheiro será depositado sexta-feira (30) na conta dos municípios.

Se comparado com mesmo decêndio do ano anterior, o 3º repasse de outubro terá um crescimento de 11,69% em termos nominais, sem considerar os efeitos da inflação.

Como não houve perda, neste mês não haverá complementação do Fundo pela União como tem ocorrido nos meses anteriores.

No País, o valor a ser creditado na próxima sexta-feira, 30 de outubro, é de R$ 2.256.644.694,96, já descontada a retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Ao considerar o comportamento da inflação, observa-se que o FPM acumulado em 2020 tem queda de 8,85% em relação ao mesmo período do ano anterior. Desta forma, depois de 7 meses de queda, o FPM apresenta cenário positivo e com isso, implica que não será necessário a recomposição do FPM.

A previsão para o mês de novembro é de crescimento de 2,5% em comparação a novembro de 2019. Se a previsão do FPM do mês de novembro se concretizar, não será necessário a recomposição do FPM.

Continuar lendo

Cotidiano

Procon orienta consumidores acreanos sobre compras na Black Friday

Publicado

em

Uma data que ganha destaque a cada ano calendário dos consumidores brasileiro é a Black Friday. Criada nos Estados Unidos, a última sexta-feira do mês de novembro, se popularizou pelos oferecimentos de descontos em produtos e serviços.

Com menos de um mês para a sua realização, que acontecerá no próximo dia 27, o Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor do Acre (Procon/AC) compartilha algumas orientações para serem realizadas antes de realizar as compras.

Inicialmente, os consumidores devem começar a pesquisar sobre os produtos ou serviços de seus interesses, analisando as suas características, funções e principalmente, verificando o preço que está sendo praticado atualmente no mercado.

“Para acompanhar a evolução dos valores, os clientes podem registrar imagens, vídeos ou até fazer printscreen de sites ou redes sociais que contenham os preços ofertados pelos estabelecimentos. Assim, os consumidores poderão comparar os valores, antes e durante a Black Friday, ou até mesmo comprovar eventuais falsas promoções ou publicidades enganosas”, destaca o diretor-presidente do Procon/AC, Diego Rodrigues.

Outras medidas que devem ser adotadas são as verificações sobre o CNPJ das empresas, se as mesmas possuem endereços físicos e telefones fixos. Também é válido buscar referências de outros compradores, além de consultar se as lojas possuem reclamações em sites que divulgam as reputações dos fornecedores perante aos consumidores, como o portal; www.reclameaqui.com.br

“Caso os preços dos produtos desejados estejam muito abaixo da média de mercado, o recomendável não efetuar as compras. Pois há possibilidades que essas mercadorias não sejam originais, ou até mesmo, que o estabelecimento em questão, seja um mecanismo para efetuar golpes”, relata o gestor.

As restrições oriundas da pandemia do coronavírus, determinou que muitas compras, anteriormente feitas em ambientes físicos, também se expandissem para mecanismos virtuais. Mesmo com esta nova opção de adquirir produtos ou serviços, os consumidores devem estar atentos a possíveis fraudes, perante tantas ofertas.

“Evitem realizar compras utilizando links enviados por desconhecidos para e-mails ou grupos de WhatsApp, Facebook, Instagram e demais redes sociais. Acesse os canais de vendas das empresas, diretamente pelo navegador de internet do seu computador ou celular”, orienta o chefe de fiscalização do Procon/AC, Rommel Queiroz.

Antes de concluir as compras, seja elas em lojas físicas ou virtuais, os consumidores devem verificara os procedimentos para trocas ou devoluções. Caso esses direitos sejam acertados previamente com os fornecedores, os clientes devem exigir os registros dessas garantias por escrito, junto com as emissões das notas fiscais.

Compras presenciais

Neste período pandêmico, as lojas físicas devem cumprir as normas de higiene contidas nos protocolos emitidos pela prefeituras, setores da saúde e vigilância sanitária.

É obrigatório o uso de máscara facial para vendedores e clientes, oferta de álcool em gel e a efetivação do distanciamento no interior dos estabelecimentos.

“A pandemia ainda continua e todos os procedimentos de seguranças devem ser oferecidos pelos fornecedores. Em contrapartida, os consumidores devem respeitar os todos os procedimentos e seguir as demarcações utilizadas para formações de filas e utilizações de acentos”, comenta o agente fiscal.

Denúncias

Os consumidores que detectarem possíveis irregularidades podem efetuar suas denúncias para os contatos telefônicos do Procon/AC; (68) 3223-7000 ou 151 de segunda a sexta-feira, das 8 às 13 horas, pelo e-mail: procon.acre@ac.gov.br ou acessando o site: www.consumidor.gov.br

Para atendimentos presenciais, os consumidores deverão ligar para o número 3215-2447 e agendar um horário para utilizarem os serviços do Procon/AC no guichê da Central de Serviços Públicos de Rio Branco (OCA).

Os moradores de cidades que não possuem uma representação física do Procon/AC, também podem efetuar suas reclamações ou denúncias no Ministério Público ou na Defensoria Pública do município.

Com informações da assessoria do Procon/Acre.

Continuar lendo

Cotidiano

Unidades de Saúde têm expediente corrido no feriadão em Rio Branco

Publicado

em

As Unidades de Referência de Atenção Primária (URAPs) Rosângela Pimentel, no Calafate, e Cláudia Vitorino (Taquari) funcionarão nesta sexta-feira, 30 de outubro, com expediente corrido das 7h às 13h.

Já no sábado, 31, domingo, 1, e segunda-feira, 2, Dia de Finados, as URAPs estarão fechadas.

As URAPs Roney Meireles, localizada no Conjunto Adalberto Sena, e a Augusto Hidalgo de Lima, no Palheiral, estarão fechadas dia 30, mas com expediente corrido, das 7h às 13h, no sábado, 31/10, e fechadas no domingo e no feriado de segunda-feira.

A prefeitura ressaltou que o atendimento ao público será retomado apenas na próxima terça-feira, 3 de novembro.

(Assessoria)

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas