Conecte-se agora

60% do fogo em UCs no Acre está na Resex Chico Mendes

Publicado

em

Reportagem do jornalista Leandro Chaves para o projeto especial Amazônia Sufocada, publicada na última sexta-feira, 25, pela plataforma InfoAmazonia, mostra que a Reserva Extrativista Chico Mendes é a unidade de conservação federal que mais queima no Acre, segundo o monitoramento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

De acordo com a publicação, há pelo menos oito anos a Resex Chico Mendes concentra mais da metade dos focos entre as UC’s. Em 2020, a unidade acumula 60,24% do total nessas áreas. De 1º de julho a 23 de setembro deste ano, foram registrados 2.053 focos de calor na reserva, o que representa 60% das queimadas entre as unidades de conservação (UCs) federais acreanas e mais de 8% do total no estado, no período.

A reportagem destaca ainda que a segunda reserva extrativista que mais queimou neste ano no Acre, a do Alto Juruá, foi responsável por 13% do total do identificado nas unidades federais no estado. Em relação a 2012, início da série histórica do satélite analisado pela InfoAmazonia, a quantidade de queimadas em 2020 mais que dobrou no território (o total deste ano é o segundo maior recorde, atrás apenas de 2019, que teve 2.641 focos).

Leandro Chaves conversou com Silvana Lessa, ex-chefe local do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que trabalhou na Resex entre 2012 e 2016. Ela ressaltou que nem todos os focos de queimadas na área são para abertura de pasto e que muitos moradores ateiam fogo de forma controlada, para a criação de roçados para a subsistência. Ainda de acordo com ela, os incêndios florestais, de maiores proporções, são concentrados, em sua grande parte, nos limites da reserva com a rodovia BR-317, que liga o Acre à Bolívia e ao Peru.

“Essas áreas da reserva próximas à rodovia ficam nos municípios de Xapuri e Brasiléia e são de fácil acesso para muitos de fora do território. O índice de entrada irregular e as consequentes práticas ilegais vêm aumentando porque não há controle, falta gestão. O ICMBio não tem recursos pessoais e financeiros suficientes para lidar com o problema”, relatou.

O órgão, que gerencia a Resex, dispõe de apenas três analistas e dois técnicos, além do chefe, para cuidar dos quase um milhão de hectares da Chico Mendes. O território perpassa os municípios de Rio Branco, Brasileia, Xapuri, Assis Brasil, Capixaba, Sena Madureira e Epitaciolândia, no sudeste do Acre.

Nos últimos dez anos, o número de famílias dentro da reserva dobrou de 2 mil para 4 mil, diferença que inclui tanto o crescimento populacional natural, quanto a chegada de arrendatários que prolongam a permanência na área, não sendo raro o arrendamento de terra por parte de moradores para a criação de gado por grupos de fora da reserva.

Fiscalização “capenga”

O ex-prefeito de Xapuri, Júlio Barbosa de Aquino, secretário-geral da Associação dos Moradores e Produtores da Reserva Extrativista Chico Mendes em Xapuri (Amoprex), reitera que a capacidade de fiscalização do ICMBio é “capenga” e isso contribui para o aumento do desmatamento e dos incêndios florestais.

“Sempre foi assim, mas, nos últimos anos, é possível observar um verdadeiro desmonte no órgão. Para se ter ideia, os fiscais só podem se deslocar para apurar denúncia com autorização de Brasília. Se fizerem por conta própria, serão chamados a atenção”.

Para Aquino, o aumento das queimadas na área está diretamente relacionado ao avanço da atividade agropecuária na reserva, ao passo que o fogo tradicional para pequena agricultura não causa impacto na floresta.

InfoAmazonia agrega dados e notícias sobre a Amazônia, a maior floresta tropical contínua do planeta. O projeto é sustentado por uma rede de organizações e jornalistas que oferecem atualizações constantes dos nove países da região.

Anúncios

Destaque 7

Mailza participa da Carreata do 11 com Rosana e Ney, no Quinari

Publicado

em

Vários candidatos a vereador, simpatizantes, militantes e a juventude da coligação “Juntos Para Reconstruir e Avançar” participaram do movimento

A senadora Mailza Gomes (Progressistas-Acre), que interrompeu a licença- maternidade e retornou as atividades parlamentares nesta semana, chegou ao Acre na manhã deste sábado e a tarde já participou de uma carreata política promovida pela campanha eleitoral de Rosana Gomes e Ney do Miltão (PSD), candidatos à prefeitura de Senador Guiomard.

Logo na concentração, na entrada da cidade, militantes, moradores e simpatizantes se juntaram aos mais de 500 veículos que circularam pelas principais ruas e bairros do Quinari. Durante o percurso da Carreata do 11, muitos guiomarenses demonstraram carinho e apoio à candidatura de Rosana.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Continuar lendo

Destaque 7

Mailza retorna às atividades parlamentares no Senado

Publicado

em

Senadora foi recebida neste sábado com carinho e alegria no aeroporto de Rio Branco pelos candidatos à prefeitura de Rio Branco, Bocalom e Marfisa e a candidata a prefeita de Senador Guiomard, Rosana Gomes, e equipe

A senadora Mailza Gomes (Progressistas-AC) interrompeu a licença-maternidade para voltar às atividades parlamentares no Senado Federal e no Acre. Nesta semana ela participou de importantes votações no Senado e nesta manhã de sábado, 24, ela chegou no Acre com a Theodora, o Henry e o esposo James e foi recebida com festa pelos acreanos. Os candidatos à prefeitura de Rio Branco, Bocalom e Marfisa e a candidata a prefeita de Senador Guiomard, Rosana Gomes também estavam presente.

Durante a semana, a senadora foi ao Senado para votar as indicações do governo para Anvisa, TCU, ANP, Antaq e CVM, além da aprovação da primeira diretoria da Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) e a confirmação de Kassio Nunes Marques para o Supremo Tribunal Federal (STF).

A senadora Mailza Gomes não parou, mesmo no final da gravidez ela se reunia por videoconferência com ministros e secretários cobrando soluções para os problemas do Acre. Neste ano, ela destinou mais de R$ 70 milhões para fortalecer a saúde, infraestrutura, educação e agricultura do estado e dos 22 municípios do Acre. Ela também destinou mais de R$ 21 milhões em emendas para combater o novo coronavírus.

“O meu compromisso é com as pessoas e o meu trabalho é para melhorar a vida delas. Em meu mandato temos uma missão bem clara que é: “servir o cidadão”. Então, precisamos atender às necessidades deles e levar bem-estar e tranquilidade nos serviços públicos. Por isso destinamos recursos para os gestores aplicarem de forma transparente e eficiente nas cidades e no estado. E agora é o momento. O período eleitoral é a oportunidade de analisar as melhores propostas e escolher os melhores prefeitos e vereadores para os municípios, ou seja, que tenham competência e experiência para gerir os recursos públicos”, destacou a senadora.

Continuar lendo

Destaque 7

Policial federal é condenado por assédio sexual e injúria contra colega de farda no Acre

Publicado

em

O policial federal Marcos Roberto Ugeda foi condenado, a pedido do Ministério Público Federal (MPF), pelos crimes de assédio sexual e injúria contra uma outra agente da Polícia Federal. Os fatos que ocorreram em 2018, quando Ugeda era chefe de missão no Posto de Fronteira de Assis Brasil, no interior do Acre.

Na ação penal apresentada pelo MPF, foi descrito que Ugeda, valendo-se da condição momentânea de chefia, fez três investidas (inclusive chegando a tocar o corpo da vítima) com o intuito de obter vantagem sexual, além de ter injuriado a agente de polícia em reunião profissional no Posto de Fronteira onde ambos prestavam serviço.

Na instrução do processo, a defesa do condenado tentou desqualificar a vítima imputando-lhe comportamento instável e difícil, ou até mesmo uma armação da vítima para obter vantagem em remoção para outro Estado. A Justiça entendeu que os argumentos da defesa não ajudavam o réu, pois o comportamento da vítima não apagaria, caso fosse verdadeiro, o conjunto de provas e depoimentos apresentados pelo MPF na ação penal.

Ao final da sentença, o magistrado responsável pelo julgamento somou a pena do acusado em três anos e quatro meses de detenção em regime inicialmente aberto, e cumprindo o preconizado pelo Código Penal, substituiu a pena privativa de liberdade por duas penas restritivas de direitos: a prestação de serviços à comunidade por sete horas semanais durante os mesmos 40 meses da sentença inicial, bem como a prestação pecuniária de R$ 200 Reais pelo mesmo período, para uma entidade beneficente indicada pelo Juízo.

Continuar lendo

Destaque 7

Ulysses detona Major Rocha nas redes sociais e diz que vice quer dar um golpe em Gladson

Publicado

em

Se tem uma coisa que a pandemia da Covid-19 não mudou foi a política acreana. Continua tudo igual, com tretas diárias envolvendo os personagens que fazem parte do cenário político do estado.

O “entrevero” do dia é uma carta do Coronel Ulysses publicada nas redes sociais e endereçado ao Major Rocha. Os dois, que pouco tempo atrás, eram aliados no PSL, partido que o vice-governador levou o ex-comandante da Polícia Militar do Acre, hoje são inimigos políticos declarados.

Na publicação, Ulysses replica um comentário de Rocha que afirma que o coronel PM é comunista e nunca o ajudou, e diz que o vice-governador precisa de um tratamento psiquiátrico.

Ulysses lembra que o Minoru, candidato pelo PSDB à prefeitura de Rio Branco e apoiado por Rocha, foi presidente do PT. Acusa Rocha de ter ambição apenas pelo poder e diz que Rocha faz política suja e nojenta.

No fim da publicação, Ulysses afirma querer distância de Rocha e diz que o major é “da mais alta periculosidade”.

 

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas