Conecte-se agora

Com Mourão, Gladson manda recado a ruralistas: “sempre tem uns que acham que podem mais”

Publicado

em

Foto: ac24horas/Sérgio Vale

O vice-presidente da república, general Hamilton Mourão, e o governador Gladson Cameli, concederam uma entrevista coletiva no início da tarde desta quarta-feira, 23, na sede da Fundação de Tecnologia do Acre (Funtac) para falar das ações integradas do meio ambiente e os avanços do Escritório Técnico de Gestão do Cadastro Ambiental Rural (CAR) e do Programa de Regularização Ambiental (PRA) que é realizado dentro do Centro Integrado de Geoprocessamento e Monitoramento Ambiental (Cigma).

Entusiasmado com o Cigma, criado pelo governo do Acre para integrar as informações e dados que norteiam as ações das equipes de fiscalização e combate aos ilícitos ambientais em campo, Mourão destacou a ação exemplar do Estado acreano. “ Esta ação é exemplar e que deve e ser replicada em outros estados da Amazônia”, frisou o general que é Presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal.

Foto: ac24horas/Sérgio Vale

Mourão enfatizou que o novo Código Florestal deve ser respeitado por todos e defendeu maior auxílio do Estado para se evitar queimadas e ressaltou que é necessário a união de várias agências de inteligências de imagens para uma análise qualitativa do cenário atual aliada com agilidade. “De acordo com o novo código florestal, o produtor pode mexer em até 20% de sua área de terra para plantar ou criar gado. Temos que criar mecanismos para que isso ocorra seja através de financiamento ou de assessoramento técnico”, frisou, ressaltando que o sistema do Acre já é ligado com Cadastro Ambiental Rural que por satélite já identifica o proprietário da terra, agilizando os trabalhos dos órgãos fiscalizadores.

Questionado sobre os dados do Instituto Nacional de Pesquisa Espaciais (INPE), que vem tendo seus dados divulgados questionados pelos governo federal de Jair Bolsonaro, o presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal minimiza o atrito e explicou que os dados exigem melhor detalhamento para a tomada de decisão das autoridades. “ Não existe discurso de má interpretação nos dados do INPE. O modelo do Acre pode ser seguido pelos outros. A gente não briga com esses dados. São dados brutos. Tem x dados desmatados, tem y pontos de calor. Agora os dados tem que ser qualificados. Queremos que o decisor tenha a melhor informação para contrapor as ilegalidades que estão ocorrendo”, argumentou.

Foto: ac24horas/Sérgio Vale

“Tanto aqui no Cigma quanto no INPE, os nossos funcionários e pesquisadores trabalham analisando as imagens com olho humano. Nós precisamos ter ferramentas da tecnologia da informação de ter uma agilidade muito maior por meio de algoritmo que reconheça e nos dê maior agilidade de ação”, disse Mourão destacando que atualmente na Amazônia existem 18 pontos persistentes de fogo e que essas agências de inteligência auxiliam nesse trabalho.

O vice voltou a destacar que os Estados Unidos possui apenas duas agências que centralizam os dados de análise de imagens e ressaltou que no Brasil existem várias e isso gera um gasto desnecessário. “Aqui nos temos várias equipes que trabalham com isso e isso gera gasto. O ideal é buscar integrarmos esses esforços. Deveríamos reunir esses especialistas. Não é para enfraquecer o INPE, mas a ideia é melhorar e não para ficar sobre a tutela militar. Queremos uma agência que faça o trabalho mais qualificado”, pontuou.

Questionado pela imprensa se o Cigma do Acre irá dificultar ainda mais a vida do pecuarista que não se importa com o meio ambiente, o governador Gladson Cameli foi enfático e mandou recado duro. “Vai, mas sem criar burocracia. Nós estamos tentando amenizar, tentando criar mecanismos para melhorar a vida das pessoas. O Imac tá cumprindo o seu prazo, o que não dá é é que para uns setores queiram politizar as coisas. O fato do vice está aqui pela segunda vez acompanhando de perto as queimadas e nós mostrando esse trabalho só enfatiza o nosso cuidado com o meio ambiente”, disse.

Foto: ac24horas/Sérgio Vale

Cameli afirmou que a crítica vinda de alguns setores não pode abalar o governo que vem fazendo “tudo o que pode”. “Para esse setor, nós conseguimos livrar o Acre da vacina da aftosa, mas temos o Novo Código Florestal e devemos respeitar. Temos as leis, não podemos desrespeitá-las”, disse.

O governador do Acre enfatizou ainda que o grande foco para mudar esse cenário de queimadas na Amazônia é agilizar o processo de regularização fundiária das terras.

“Você não pode pegar financiamentos nos bancos e oferecer para os pequenos produtores por causa das terras irregulares. Nós como governo estamos alinhados para trabalhar nisso. O fato é que temos as leis e o problema é que sempre tem uns que acham que podem mais”, disse o chefe do executivo.

Assista a coletiva na íntegra:

 

Anúncios

Destaque 4

Grupo Recol seleciona pessoas para atuarem na área de vendas; saiba como concorrer a vaga

Publicado

em

Conseguir uma vaga no mercado de trabalho, para muitos, sempre foi o maior desafio. Na maioria das vezes, as vagas ofertadas sempre veem com a exigência da “experiência”, o que promove uma verdadeira seleção natural e acaba com o sonho de gente talentosa e determinada que poderia está se destacando nas mais diversas empresas.

Como parte de um projeto que busca descobrir novos talentos, o Grupo Recol, vem executando um programa que visa não somente encontrar bons profissionais, mas principalmente, dar oportunidade para quem tem habilidades e talentos.

O programa “Deixe a Recol Conhecer o seu Talento”, é uma estratégia de captação de profissionais de diversos segmentos e especialidades com alto potencial a ser desenvolvido.

Para se ter uma ideia da importância do programa, em 2019 foram recebidos mais de 1,5 mil currículos no banco de talentos do Grupo Recol. Desse total, mais de mil pessoas participaram presencialmente dos processos seletivos.

Agora, o Grupo Recol quer descobrir novos talentos na área de vendas. Para isso, está recebendo o currículo de pessoas que tem habilidades, vocação, se comunicam bem e acreditam que podem ter sucesso na área de vendas.

“Estamos construindo uma empresa inovadora e diversa, este programa visa identificar profissionais com potencial para crescer em nosso comercial, nao é necessário experiência e nenhuma formação na área, só vontade de crescer e trabalhar”, explica Rafael Giupponi, diretor de Gente e Gestão do Grupo Recol.

Se você tem interesse de trabalhar em uma empresa do Grupo Recol e acredita ter talento para a área de vendas, mesmo sem nunca ter passado por alguma experiência, pode enviar seu currículo para o e-mail vendas@gruporecol.net.

Mas, atenção, para participar da seleção, é preciso que o envio do e-mail obedeça alguns critérios: o currículo deve constar em anexo e no corpo do e-mail deve constar o nome completo do candidato e também seu e-mail. Após o envio, o candidato receberá um link para proceder com o cadastro.

O Grupo Recol quer descobrir novos talentos e oferecer oportunidade para aqueles que ainda não tiveram oportunidade no mercado de trabalho, mas acreditam que tem talento para a área de vendas.

Continuar lendo

Destaque 4

Campanha de imunização contra a Covid-19 vai iniciar em janeiro de 2021, diz Gladson

Publicado

em

O governador Gladson Cameli participou na tarde desta terça-feira (20) de videoconferência com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e demais governadores brasileiros, para tratar sobre a vacina contra a Covid19.

O ministro anunciou a aquisição de 46 milhões de doses da vacina do Instituto Butantan, de São Paulo. A campanha de imunização, coordenada pelo governo federal, deve começar em janeiro de 2021, após aprovação do imunizante pela Anvisa.

“Estou ansioso pela chegada dessa vacina e pela dificuldade de logística e distância, o Acre merece prioridade no recebimento das doses. Nós estamos dispostos a buscar essas vacinas em qualquer lugar do país, pois a minha maior preocupação é com a vida das pessoas”, disse Gladson.

Continuar lendo

Destaque 4

Moradores de 16 bairros da Capital estão sem água após manutenção corretiva do Depasa

Publicado

em

Desde essa segunda-feira, 19, moradores de 16 bairros de Rio Branco se queixam da falta de água. De acordo com o Departamento Estadual de Água e Saneamento (Depasa), o comprometimento do abastecimento acontece agora por causa de uma manutenção corretiva.

A autarquia informou que engenheiros e técnicos das áreas de mecânica e elétrica trabalham para consertar uma vazão na ETA1. Os profissionais atuam para manutenção e instalação de uma bomba vertical na Estação de Captação.

De acordo com o Depasa, a instalação da bomba deve ser concluída no prazo máximo de 48 horas, quando o abastecimento para os bairros afetados será gradualmente normalizado.

Os bairros afetados são: Tancredo Neves, Alto Alegre, Lot. Novo Horizonte, Vila Nova, Res. Reserva do Bosque, Bairro Novo Cruzeiro, Res. Rio Verde, Res. Santa Mônica, Montanhês, Esperança I, II e III, Doca Furtado, Jardim Europa, Tangará, Residencial Rio Branco, Estação Experimental e Distrito Industrial.

Continuar lendo

Destaque 4

Dupla do CV é condenada a 318 anos de prisão por chacina ocorrida em Assis Brasil

Publicado

em

O 2º Tribunal do Júri condenou nesta segunda-feira, 19, Isaquiel Nascimento Teixeira e Antônio Russenildo Lopes da Costa, integrantes do Comando Vermelho, acusados de serem os autores de uma chacina que aconteceu em Assis Brasil (AC).

O crime ocorreu no dia 1 de julho de 2018. De acordo com a denúncia, a dupla do Comando Vermelho invadiu uma casa, localizada na Rua 4, bairro Bela Vista, onde estavam as vítimas, que seriam de uma organização criminosa rival.

Durante o ataque, Lucas Klauman da Silva, Luiz Felipe Gonçalves e os irmãos Francinildo e Renato Moçambite da Silva foram executados a tiros. Na mesma ação, outras quatro pessoas foram baleadas.

A dupla foi condenada por quatro homicídios, quatro tentativas de assassinatos, corrupção de menores e por integrar organização criminosa. Outros dois acusados do crime foram absolvidos em julgamento realizado em Assis Brasil (AC).

Os criminosos foram condenados a 318 anos de prisão pelo envolvimento na chacina. Isaquiel Nascimento recebeu a maior pena: 164 anos 1 mês e 10 dias. Enquanto, Antônio Russenildo Lopes da Silva foi sentenciado a 154 anos e 8 meses.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2020 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados.