Conecte-se agora

Governo Federal disponibiliza atividades de promoção e prevenção à saúde mental

Publicado

em

O Brasil é o primeiro país do mundo em incidência de ansiedade e o segundo em casos de depressão. Quando nós falamos de jovens na faixa entre 15 e 24 anos, o segundo maior número de mortes no país é causado por suicídio e agora tivemos aumento nos casos de automutilação.

Setembro marca o mês da campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio. Com foco no tema, o Ministério da Saúde lançou as “Ações de Educação em Saúde em Defesa da Vida”, uma série de atividades educativas que contemplam a realização de quatro ciclos de promoção e prevenção em saúde. No primeiro ciclo, essas atividades são voltadas à prevenção do suicídio e da automutilação.

A iniciativa conta com o apoio do Ministério da Educação e do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, e instituições como a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). As ações incluem cursos a distância, palestras e elaboração de materiais para ampliar o atendimento em saúde, a formação nas escolas e nas comunidades. O Executivo tem como objetivo qualificar o conhecimento de profissionais da área, conselheiros tutelares, professores, líderes sociais, religiosos e de entidades beneficentes. Como base para as ações, o Ministério da Saúde utiliza a Política Nacional de Educação Permanente em Saúde (PNEPS).

A ABP classifica alguns fatores que aumentam o risco de suicídio. Entre eles estão doenças incapacitantes, impulsividade/agressividade, isolamento social e tentativa prévia. “Estamos diante de mais uma dificuldade para agravar esse tema. Estamos vivendo uma pandemia. A OMS recentemente alertou para aumento dos casos de doenças mentais que podem levar a suicídios e automutilações”, diz Mayra Pinheiro.

Por outro lado, como fatores protetivos ao suicídio, a Associação Brasileira de Psiquiatria coloca o suporte familiar, capacidade de adaptação positiva, estar empregado, frequência de atividades religiosas, capacidade de resolução de problemas, entre outros.

“Deve-se tentar minimizar os danos do distanciamento e o medo causado pela pandemia. Ligações, vídeos. Sentir que o outro encontra-se próximo, isso é extremamente importante. Tentar manter uma rotina. O isolamento limita muitas atividades. Não quer dizer que não podem ser criadas novas atividades em casa. Atividades e rotinas são fundamentais para manter nosso cérebro distraído e não termos tempo para se lembrar da pandemia e suas consequências”, avalia o psiquiatra e professor da Universidade de Brasília (UnB), Luan Diego Marques.

“É importante oferecer ajuda ao outro, e quando precisar, pedir ajuda. É importante a gente se colocar tanto no lugar de força, mas também no local de fragilidade”, completa.

Os conteúdos educativos, incluindo cartilhas e videoaulas, estão disponíveis no site prevencaoevida.com.br, onde as inscrições para as atividades já estão abertas e de forma gratuita.

Fonte: Brasil 61

Anúncios

Cotidiano

Maior feira online do agronegócio da Amazônia começa na próxima terça (22)

Publicado

em

A Conecta Sebrae – Agrolab Amazônia é a maior feira online voltada para o agronegócio, organizada pelos Sebraes dos estados que compõem a Amazônia Legal. No Acre, além do Sebrae, o evento conta com parcerias do Governo do Estado, do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), e das Federações da Indústria (FIEAC) e da Agricultura e Pecuária (FAEAC). A feira acontece de 22 a 24 de setembro, gratuitamente, em um ambiente 100% digital, gamificado, e em plataforma 3D.

A proposta surgiu junto ao aumento do uso de ferramentas digitais em propriedades rurais, e busca auxiliar na expansão dos mecanismos de inovação e tecnologia da produção. A feira visa promover negócios entre empresas, além do compartilhamento de conhecimentos no âmbito da cadeia do agronegócio na Amazônia.

Durante o evento haverá estandes virtuais para exposição de empresas, produtos, marcas e tecnologias para o meio rural, apresentação de um conjunto de palestras, fóruns e debates sobre temas de importância para o agronegócio na Amazônia, leilões de gado e rodadas de negócio de diversos produtos do agronegócio.

Na Agrolab Amazônia os participantes irão sentir como se estivessem dentro de uma feira presencial, podendo interagir com expositores por meio de chats, ver imagens de produtos, assistir a vídeos e ler documentos como catálogos e folders comerciais, assistir palestras e debates. Tudo isso de forma remota usando um computador pessoal, celular ou tablet.

Para fazer uma inscrição, basta acessar https://agrolabamazonia.com/.

Continuar lendo

Cotidiano

Colono é atingido com tiro de escopeta nas costas em frente de casa, em Porto Acre

Publicado

em

O colono Cleison de Souza Sussuarana, de 44 anos, foi vítima de uma tentativa de homicídio após ser ferido com um tiro nas costas na noite dessa quinta-feira, 17, em frente de sua residência. O crime aconteceu no Projeto de Assentamento Tocantins, situado na Vila do V, no município de Porto Acre, no interior do Estado.

De acordo com informações da família, Cleison estava com uns amigos em sua casa. Na saída, ao deixá-los no portão, durante o fechamento do portão, virou as costas uma pessoa não identificada e, como estava no escuro, esta efetuou um tiro de uma escopeta na direção de Cleison.

A vítima foi atingida nas costas. Mesmo ferido e para não receber outro tiro, o colono conseguiu correr para dentro de sua casa. Após a ação, o criminoso fugiu do local.

Familiares acionaram a ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Os paramédicos prestaram os primeiros atendimentos e conduziram o ferido ao Pronto-Socorro de Rio Branco em estado de saúde gravíssimo.

Policiais Militares estiveram no local e fizeram patrulhamento na região em busca de encontrar o autor do crime, mas ninguém foi preso. A tentativa de homicídio contra o colono será investigada pelos Agentes de Polícia Civil da Delegacia de Porto Acre.

Continuar lendo

Cotidiano

FCCV realiza faxinaço na UBS Euclides Queiroz Cunha, no bairro Miritizal

Publicado

em

A Fundação FCCV realizou nesta quinta-feira (17) ações de limpeza na Unidade Básica de Saúde (UBS) Euclides Queiroz Cunha, no bairro Miritizal/Olivença, em parceria com prefeitura de Cruzeiro do Sul. Estas atividades integram o Projeto Faxinaço, que tem como objetivo combater focos de mosquitos transmissores de doenças e promover uma limpeza geral dos locais.

Além de realizar serviços de capinagem e limpeza geral do posto de saúde, a ação também visa melhorar as condições físicas do posto e, assim, qualificar o atendimento à população. Neste sentido, o faxinaço proporciona mais segurança e conforto para os pacientes e melhores condições de trabalho para os profissionais da saúde.

Estas ações integram o Projeto Saúde em Foco, desenvolvido em parceria entre a FCCV e a prefeitura com o objetivo melhorar o atendimento à saúde da população de Cruzeiro do Sul.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Continuar lendo

Cotidiano

Acre realizou 63 acordos de não persecução penal em 2020: confissão tem ajudado

Publicado

em

O Ministério Público Federal realizou 63 acordos de não persecução penal (ANPP) no Acre em 2020. No país, o MPF ultrapassou nesta 3ª semana de setembro a marca de 5 mil acordos NPP.

Até esta quinta-feira (17), 5.053 acordos foram enviados à Justiça em todo o país, sendo 3.892 somente no ano de 2020. O crescimento vertiginoso da prática, na qual o MP deixa de denunciar o acusado à Justiça mediante a confissão do crime e o cumprimento de condições ajustadas entre as partes, é um dos efeitos concretos da chamada Lei Anticrime (Lei 13.964/2019), que entrou em vigor em janeiro deste ano.

Segundo a norma, o acordo pode ser proposto somente para crimes cometidos sem violência ou grave ameaça, e com pena mínima inferior a quatro anos.

Levantamento realizado pela Câmara Criminal do MPF (2CCR) aponta que os crimes com maior incidência de ANPP até o momento são contrabando ou descaminho (1.165), estelionato majorado (802), uso de documento falso (469), moeda falsa (285) e crimes contra o meio ambiente e o patrimônio genético (200). O estudo revela ainda que o instituto já foi utilizado nas 27 unidades da Federação, sendo mais recorrente no estado do Paraná, onde 1.288 acordos foram firmados até agora. Em seguida, aparecem São Paulo (643), Minas Gerais (557), Santa Catarina (513), Rondônia (357) e Mato Grosso do Sul (303).

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas