Conecte-se agora

Campanha de vacinação contra o sarampo é prorrogada até o fim do mês

Publicado

em

A vacinação contra o sarampo, para a população de 20 a 49 anos, foi prorrogada e vai ser realizada até o dia 31 de outubro por todo o Brasil. Dados preliminares das secretarias estaduais de saúde, registrados no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações, apontam que desde o início da vacinação em 16 de março deste ano até o dia 17 de agosto, foram vacinadas 5,29 milhões de pessoas nessa faixa-etária.

Esse número está muito abaixo da estimativa do público-alvo definido pelo Ministério da Saúde, que é de aproximadamente 90 milhões de pessoas. Isso é um fator grave, pois a vacina contra o sarampo é a única forma de prevenção efetiva contra a doença, tanto que essa vacina é uma das que está no calendário de rotina de todo brasileiro.

O sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus, que pode ser fatal. A transmissão ocorre quando uma pessoa doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas, por isso é considerada uma doença de transmissão rápida e fácil.

De acordo com o Boletim Epidemiológico mais recente da doença, o Brasil permanece com surto de sarampo nas cinco regiões. A Região Norte apresenta 5 (71,4%) estados com surto, a Região Nordeste 6 (66,7%), a Região Sudeste 3 (75,0%), a Região Sul 3 (100,0%), e a Região Centro- -Oeste 4 (100,0%). O Acre não possui registro de sarampo.

Os estados do Pará, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Santa Catarina concentram o maior número de casos confirmados de sarampo, totalizando 7.091 (98,3%) casos.

Para o Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde, a estratégia da vacinação, mesmo durante a pandemia da Covid-19, é uma questão de proteção social, pois evita agravamento da situação onde a doença está ocorrendo, além de impedir que ela se espalhe por outros lugares. Por isso, o chefe da Unidade de Doenças Infecciosas e Parasitárias do Complexo Hospitalar Universitário João de Barros Barreto, da Universidade Federal do Pará, Julius Monteiro, médico infectologista, avisa da importância de ir ao posto de saúde.

“Essa é uma vacina universal disponível em qualquer Unidade Básica de Saúde e todo brasileiro pode ter acesso. É a melhor forma de prevenção. E caso não tenha o cartão de vacina atualizado, pode procurar uma unidade de saúde e saber se há necessidade ou não de um reforço ou fazer novamente as doses da Tríplice Viral se não houver alguma comprovação”, afirmou o médico.

Vacinação no Brasil

O Brasil possui o maior programa público de imunização do mundo. São distribuídas mais de 300 milhões de doses de imunobiológicos anualmente. O Programa Nacional de Imunização (PNI) conta com 37 mil postos públicos de vacinação de rotina em todo o país. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as vacinas evitam entre 2 milhões e 3 milhões de mortes por ano. O desafio é conscientizar a sociedade que um dos maiores avanços contra as doenças na história da humanidade são as vacinas. É importante esclarecer que as epidemias podem surgir quando a cobertura vacinal cai.

Apesar disso, desde 2016 o Ministério da Saúde vem identificando queda das coberturas vacinais, o que significa que o número de crianças menores de dois anos que recebem proteção pelas vacinas está diminuindo. As vacinas para crianças menores de dois anos, oferecidas pelo SUS são importantes para evitar doenças que tem controle fácil por meio desse tipo de proteção. Entre as doenças que podem ser prevenidas estão formas graves da tuberculose, sarampo, caxumba, rubéola, hepatites A e B, poliomielite e febre amarela.

Das doenças eliminadas, a única que teve registro de casos, recentemente, foi o sarampo em 2019. O país empreendeu esforços para interromper a transmissão dos surtos que estavam ocorrendo em alguns estados e mantém a vigilância. De acordo com os dados mais recentes sobre a doença, apresentados no Boletim Epidemiológico 28, de julho de 2020, em 2019 foram confirmados 20.901 casos de sarampo e 16 óbitos decorrentes da doença. Em 2020, até julho deste ano, foram enviadas mais de 30 milhões de doses da vacina contra sarampo aos estados.

Vale destacar que uma doença é considerada eliminada quando não existem casos em uma determinada população, embora ainda existam no mundo as causas que podem potencialmente produzi-la. Uma doença considerada erradicada significa que não somente foram eliminados os casos, mas também as causas da doença, em especial, o agente. É ressaltar que a erradicação de uma doença adquire seu real significado quando alcançada numa escala mundial. Até o momento, essa situação de erradicação mundial só foi obtida com a varíola.

Anúncios

Cotidiano

Vereadores criticam decisão de Gladson em transferir saneamento para municípios

Publicado

em

Os vereadores Rodrigo Forneck (PT) e Eduardo Farias (PCdoB) criticaram na sessão desta terça-feira, 22, a decisão do governador Gladson Cameli (Progressistas) de repassar a responsabilidade dos serviços de água e esgoto às prefeituras acreanas.

Forneck afirmou que essa postura de Cameli demonstra total falta de compromisso com a saúde do Estado.

“No lugar de empurrar o problema para outro responsável, o governo tem que ajudar a resolver. Me preocupo se Rio Branco tem condição de receber mais essa demanda. A próxima gestão vai ter que lidar com uma séria crise no sistema de saneamento”, afirmou.

O vereador Eduardo Farias (PCdoB) corroborou a fala do colega e destacou que a decisão de repassar de volta os serviços de água e esgoto aos municípios trata-se de um plano de fundo para justificar a privatização.

“O plano de fundo é tornar o sistema de saneamento e distribuição de água ineficientes, para que se justifique a privatização”, afirmou.

Continuar lendo

Cotidiano

Homem é encontrado morto sem sinais de violência em rua do bairro Nova Esperança

Publicado

em

Cleomildo Conceição da Silva, de 39 anos, foi encontrado morto em via pública na madrugada desta quinta-feira, 22, na rua 7 de Setembro, no bairro Nova Esperança, em Rio Branco.

De acordo com informações da polícia, Cleomildo foi encontrado por populares que, inicialmente, pensavam que a vítima estava embriagada. Porém, quando se aproximaram, viram que o homem estava sem vida.

O corpo não apresentava sinais de violência e a polícia acredita que Silva tenha sofrido um mal súbito. Familiares chegaram a relatar à polícia que Cleomildo era usuário de drogas e fazia uso excessivo de bebidas alcoólicas.

A área foi isolada pela Polícia Militar para os trabalhos do Perito em criminalística. O corpo foi removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para o exame cadavérico que deve confirmar a causa da morte.

Familiares registraram o Boletim de Ocorrência na Delegacia de Flagrantes (Defla) e aguardam a liberação do corpo de Cleomildo para sepultamento.

Continuar lendo

Cotidiano

Rio Branco terá cinco novos reforços para seguir a Série D do Campeonato Brasileiro

Publicado

em

O Rio Branco quer correr atrás do prejuízo após perder o Campeonato Acreano para o Galvez, e ficar sem calendário nacional em 2021. O único jeito de disputar competições a nível de Brasil no ano que vem é conquistar o acesso à Série C. Por isso, após estrear com vitória em cima do Independente do Pará, o Estrelão segue se reforçando.

Ao blog do jornalista Chico Pontes, o presidente do clube, Neto Alencar, anunciou a chegada de cinco novos atletas para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série D.

São eles: o atacante Rodrigão, de 27 anos. Seu último clube foi o Souza da Paraíba. Mais um contratado é o lateral direito Pêu, que estava no Asa de Arapiraca (AL). O terceiro reforço é o volante Cristiano, que já teve passagens pelo Coruripe (AL), CSA (AL), Fluminense de Feira de Santana na Bahia e Central de Pernambuco. Rafael Tchuca tem 31 anos, também é volante e seu último clube foi o Guarani de Juazeiro, no Rio Grande do Norte. Quem também irá vestir a camisa estrelada é o atacante Manu, de 32 anos, com passagem pelo Brusque de Santa Catarina.

O Rio Branco deve viajar na próxima quinta-feira, 24, para Manaus, onde vai enfrentar o Fast Clube no próximo sábado, 25.

Continuar lendo

Cotidiano

Secretária de Socorro vai explicar consulta de retirada de 25% de recursos da Educação

Publicado

em

A Câmara de Vereadores de Rio Branco, aprovou por unanimidade, nesta terça-feira (22) um convite a secretária municipal de educação, Vômea Araújo, para explicar o pedido da consulta da prefeita Socorro Neri (PSB) junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) acerca da possibilidade de deixar de realizar aplicação mínima de 25% da receita na Educação Municipal.

O autor do requerimento, vereador Mamed Dankar (PROS), argumentou que essa consulta da prefeitura ao TCE causou estranheza, principalmente, após os índices que colocam Rio Branco evoluindo durante os últimos anos no IDEB.

Caso aceite o convite, a secretária de Educação deverá participar da sessão na próxima terça-feira, 29.

Na última quinta-feira, 17, o conselheiro Valmir Gomes Ribeiro, do Tribunal de Contas do Estado (TCE) negou o pedido da prefeita e pontuou que a aplicação mínima de 25% da receita na Educação Municipal é um mandamento constitucional e, conforme apontado no parecer do Ministério Público de Contas (MPC) e nas considerações acima, não houve nenhuma alteração legal ou constitucional para que flexibilize ou permita a diminuição de aplicação desses recursos.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas