Conecte-se agora

Estudantes brasileiros já estão entrando em Cobija para regularização acadêmica

Publicado

em

Mesmo com a fronteira ainda fechada, em razão da pandemia do novo coronavírus, acadêmicos brasileiros que cursam medicina em Cobija, capital do departamento de Pando, na Bolívia, já estão podendo ir ao país vizinho para regularizar suas situações junto às universidades da cidade boliviana.

A entrada exige um trâmite burocrático que passa pelo consulado boliviano, sediado em Epitaciolândia, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e pelo Setor de Imigração, na Polícia Federal, para que os alunos possam obter a autorização. Alguns, no entanto, estão adentrando no país clandestinamente.

A permissão para entrada dos alunos é restrita ao deslocamento até a universidade onde estudam para os procedimentos necessários e retorno ao lado brasileiro no prazo de duas horas. As aulas estão sendo ministradas por meio remoto e não há previsão para a retomada presencial das atividades.

As informações foram prestadas por duas estudantes brasileiras com quem a reportagem do ac24horas conversou. Elas pediram sigilo de suas identidades sob a justificativa de evitar problemas com as instituições educacionais. Nos relatos, são citadas algumas dificuldades enfrentadas pelos acadêmicos brasileiros em Cobija.

Uma das estudantes disse que os brasileiros que buscam uma formação acadêmica na Bolívia necessitam de mais apoio e acompanhamento das autoridades brasileiras. Ela mencionou situações em que os direitos dos alunos estrangeiros no país andino não são respeitados pelas universidades locais.

“O estudante brasileiro aqui em Cobija sempre é visto como se não tivesse direitos, o que está errado. Nós somos o coração das universidades daqui e muitas vezes falta apoio e suporte nas atividades, como merenda lanche e até papel, entre outras dificuldades”, afirmou.

As principais pendências que os estudantes brasileiros têm com as universidades são relacionadas a documentações obrigatórias para a efetivação das matrículas. Como a pandemia começou no período inicial das aulas, muitos alunos ficaram com pendências e outros trancaram o curso.

O departamento de Pando é um dos nove que compõem a Bolívia. Sua capital, Cobija, é separada das cidades brasileiras de Brasiléia e Epitaciolândia por pontes sobre o rio Acre e o igarapé Bahia. De acordo com consulado brasileiro na cidade boliviana, cerca de 1.500 brasileiros cursam medicina na Universidade Amazônica de Pando (UAP) e a Universidade Técnica Privada Cosmos (UNITEPC).

Anúncios

Cotidiano

Anvisa autoriza que Vacina da Pfizer contra Covid-19 entre na última fase de testes clínicos

Publicado

em

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou que as empresas farmacêuticas Pfizer e BioNTech prossigam para a fase 3 do estudo clínico da vacina contra o novo coronavírus. Os testes serão feitos em 2 mil voluntários na Bahia e em São Paulo.

A fase 3 dos testes clínicos é a última necessária antes que o medicamento seja disponibilizado para a população.

A liberação foi dada porque, em fases anteriores, os cientistas obtiveram uma boa resposta dos voluntários. A aplicação do imunizante é feita em duas doses, com o intervalo de três semanas.

Na última semana, também entrou em fase 3 no Brasil os testes da vacina produzida na universidade de Oxford. No mundo todo, são nove vacinas que já estão na fase final de pesquisas.

Continuar lendo

Cotidiano

Jovem discute em quadra de futebol e é ferido com um golpe de canivete, no Calafate

Publicado

em

O jovem Diogo Tavares de Souza, de 18 anos, foi ferido com um golpe de canivete na noite desta sexta-feira, 18, após sair de uma quadra de futebol localizada no bairro Wilson Ribeiro, na região do Calafate, em Rio Branco.

De acordo com informações da polícia, Diogo estava jogando bola na quadra do bairro, quando entrou em discussão com uma pessoa. No início da noite ao sair da quadra, Diogo foi abordado pelo seu desafeto que em posse de um canivete, desferiu um golpe que atingiu no abdômen da vítima. Após ação o criminoso fugiu do local.

Populares que passavam pela região ao verem o jovem ferido acionaram a ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), os paramédicos prestaram os primeiros atendimentos e conduziu o ferido ao Pronto-Socorro de Rio Branco em estado de saúde estável.

A Polícia Militar esteve no local, colheu as características do autor do crime e em seguida fizeram patrulhamento na região em busca de prendê-lo, mas ele não foi encontrado. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Continuar lendo

Cotidiano

Detento que saiu do presídio há 15 dias é preso após ameaçar matar esposa e filha

Publicado

em

O foragido da justiça, Dhonatan de Oliveira Silva, de 20 anos, foi preso no início da noite desta sexta-feira, 18, após agredir e ameaçar matar a esposa e sua filha de 1 ano, em uma residência na rua Cruzeiro do Sul, no bairro Vila Betel, em Rio Branco.

De acordo com informações de uma testemunha, Dhonatan saiu do presídio Francisco D’Oliveira Conde para o regime monitorado por tornozeleira eletrônica há 15 dias e passou a agredir sua esposa a golpes de ripa. O detento cortou a tornozeleira e passou a ser foragido.

A Polícia Militar foi acionada e durante buscas na região conseguiu encontrar o criminoso já se aproximando da residência para fazer o que prometeu. Quando Dhonatan avistou os policiais, se desfez de uma faca jogando em um beco e tentou fugir da polícia, mas o foragido foi capturado.

Diante dos fatos foi dado voz de prisão e Dhonatan foi encaminhado à Delegacia de Flagrantes (Defla) para os devidos procedimentos.

Continuar lendo

Cotidiano

Exibição de programas com alusão ou crítica a candidatos está proibida até 29 de novembro

Publicado

em

Começou na última quinta-feira (17) até o dia 29 de novembro o período em que emissoras de rádio e televisão deverão observar uma série de restrições ao conteúdo que transmitem sobre candidatos, partidos políticos e coligações ou que revele a posição política de eleitores.

As restrições estão previstas na Lei das Eleições e fazem parte do calendário eleitoral 2020. O não cumprimento das regras pode acarretar a cassação do registro da candidatura, ou do diploma de eleito, por uso indevido dos meios de comunicação.

Durante a vigência do período eleitoral, as emissoras estão livres para organizar debates políticos ou citar candidatos, partidos ou coligações em programas jornalísticos. Mas a exibição de qualquer conteúdo que os mencione ou favoreça – como peças de propaganda política ou novelas, filmes e séries, por exemplo – não é permitida.

Os programas de rádio ou TV que tenham o nome de um candidato ou façam menção a ele não poderão mais ser transmitidos até depois do segundo turno das eleições. Os próprios candidatos que atuavam como apresentadores já estão afastados dos programas desde o dia 11 de agosto.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas