Conecte-se agora

O cavalo, o porco e o momento político!

Publicado

em

Ontem, por volta das 16 horas, sintonizei na Aldeia FM como de costume. Uma professora dava aula de interpretação de texto. Narrou o seguinte conto para seus alunos.

Numa fazenda um cavalo torceu a pata. O proprietário chamou o veterinário que vaticinou:

_ Se até amanhã o seu cavalo não levantar o senhor terá que sacrificá-lo!

Depois que os dois homens foram embora, o porcos da fazenda, preocupado com a situação do cavalo, que poderia perder a vida, foi animá-lo.

_ Meu amigo, por favor se levante. Você não pode ficar assim desse jeito. Faça um esforço, fique de pé senão você vai morrer, vai ser sacrificado.

Pela manhã um dos empregados da fazenda foi avisar o patrão que o cavalo estava de pé, tinha se recuperado e estava muito bem. Pronto para o serviço.

_ Que notícia boa, merece uma comemoração, prenda o porco e mate, vamos comê-lo assado!

Depois da narrativa a professora explicou para os alunos a moral da estória:

_ Não se metam em questões alheias vai acabar sobrando para vocês.

A lição a sábia professora tem aplicação prática na política também. Nesse momento de pré-convenção e pré-campanha não é bom se meter na disputa que vem acontecendo porque pode acabar sobrando para quem não tem nada a ver com a briga. Aliás, já está sobrando. Vale também dizer que quando uma pessoa está sofrendo, cuidado para que não ocupe o lugar dela. Há uma razão para tudo.

“De tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração porque dele procedem as fontes de vida”. (Prov. 4:23)

. Melhor notícia do dia:

. O governador Gladson Cameli conseguiu R$ 60 milhões para construção de uma nova maternidade em Rio Branco.

. Já era tempo!

. O Lula perdeu cinco eleições para presidente, na sexta ele venceu e ficou oito anos no mandato e ainda elegeu a Dilma Rousseff para mais dois mandatos.

. Não fosse o golpe e o Sérgio Moro…

. A candidatura do Everton, em Epitaciolândia, ganhou musculatura!

. O delegado Sérgio Lopes disputa bem, já o prefeito Tião Flores navega em um mar de dificuldades;

. É a fadiga do material, o povo cansa quando um gestor fica muito tempo no cargo.

. Em períodos eleitorais muita gente se converte, fala de Deus o tempo todo; depois cai de braços abertos na farra; carnaval tá chegando.

. O mais difícil não é vencer uma eleição é administrar uma cidade com zelo, cuidado e sem corrupção.

. O desafio do governador é levar a prefeita Socorro Neri para o 2º turno por cima de pau ou pedra.

. Petecão, Flaviano e Rocha são cacimbas de mágoas políticas.

. Em Cruzeiro do Sul a tempestade ainda não acabou.

. Bom dia!

Anúncios

Coluna do Astério

Farinhas do mesmo saco, bananas do mesmo cacho!

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Astério

Carro, casa, reforma da casa: o rastro da corrupção eleitoral!

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Astério

Gladson, por ele mesmo…

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Astério

A missionária tem seus votos

Publicado

em

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas