Conecte-se agora

Cadeira de rodas quebra e idoso quase cai no PS de Rio Branco

Publicado

em

Um idoso de 86 anos que acabou de fazer uma cirurgia no coração por pouco não caiu no pátio da entrada de emergência do pronto-socorro de Rio Branco enquanto era transferido em uma cadeira de rodas sucateada do hospital até o carro de seus familiares na noite desta sexta-feira (15).

Segundo informações da família, o idoso estava no hospital fazendo a substituição de um marca-passo – estrutura somática que tem a função de estabelecer e manter uma atividade rítmica no coração – e teve uma cirurgia de sucesso. Ele recebeu alta médica e enquanto seguia na cadeira de rodas do PS até o veículo que iria levá-lo para a sua casa, uma das rodas caiu.

O ancião só não foi ao chão porque um familiar conseguiu segurar a cadeira danificada. Segundo informações colhidas no local, a cadeira, mesmo sem condições, era utilizada todos os dias por vários pacientes.

“O idoso foi bem atendido no pronto-socorro, isso eu não tenho que reclamar, recebeu todas as atenções necessárias. O ruim foi essa cadeira de rodas quebrada, absurdo, pagamos nossos impostos para ter coisas novas no nosso pronto-socorro e não essas cadeiras de rodas sucateadas, o pior poderia ter acontecido se não estivéssemos atentos”, disse um familiar que conduzia o idoso.

A reportagem do ac24horas já presenciou por várias vezes a real situação das cadeiras de rodas no Pronto-Socorro. Além de se encontrarem em estado sucateado, muitos pacientes que chegam pela a entrada de emergência precisam carregar os seus familiares nos braços por falta do equipamento de acessibilidade.

A secretaria de Saúde do Estado já foi informada do problema em relação às cadeiras de rodas por gestores do hospital, mas segundo ele, nada foi resolvido. A reportagem tentou contato com o secretário da pasta, Alysson Bestene, mas não obteve retorno. O espaço segue aberto para posicionamento do Estado.

Assista ao vídeo:

Anúncios

Acre

Superior Tribunal de Justiça nega habeas corpus para Ícaro Pinto

Publicado

em

O Ministro Ribeiro Dantas, do Superior Tribunal de Justiça, (STJ), negou o pedido de habeas corpus impetrado pela defesa de Ícaro José da Silva Pinto, que atropelou e matou Jonhliane de Souza, de 30 anos, no último dia 6 de agosto. A decisão foi despachada nesta terça-feira, 29.

O magistrado ressaltou em sua decisão que a concessão de liminar em habeas corpus constitui medida excepcional, uma vez que somente pode ser deferida quando demonstrado, de modo claro e indiscutível, ilegalidade no ato judicial impugnado, mas que não vislumbrava a presença de qualquer pressuposto para concessão do pedido.

“Na espécie, sem qualquer adiantamento do mérito da demanda, não vislumbro, ao menos neste instante, a presença de pressuposto autorizativo da concessão da tutela de urgência pretendida. Assim, indefiro o pedido de liminar”, frisou o Ministro, que ainda pediu informações a 2ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Rio Branco.

Ícaro está preso desde o 15 de agosto no Batalhão da Polícia Ambiental desde que o juiz Alesson Braz autorizou a sua prisão preventiva. Desde então, os advogados do fisioterapeuta já tentaram relaxar a prisão diversas vezes, tanto na Vara Criminal de origem quanto na Câmara Criminal do Tribunal de Justiça sem obter êxito. Ícaro e Alan foram denunciados pelo Ministério Público no início de setembro por vários crimes pela morte de Johnliane.

Seu comparsa, Alan, está preso no presídio estadual Francisco D’oliveira Conde e recentemente pediu que fosse transferido para o Batalhão Ambiental já que supostamente estaria sendo extorquido por membros de um facção criminosa em troca de proteção na penitenciária. O Ministério Público se do contra a transferência e destacou que o Sistema Penitenciário tem a obrigação de tomar as medidas necessárias para garantir a integridade do réu.

Continuar lendo

Acre

Acre compra helicóptero com seguro da aeronave danificada

Publicado

em

A frota do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) recebe na próxima sexta-feira, 2, mais uma aeronave, um helicóptero Esquilo B2. Batizado de Hárpia 04, a aeronave foi adquirida pelo governo do Acre com o dinheiro do seguro do Hárpia 02, totalmente danificado em um acidente sem vítimas no início deste ano.

Desde a semana passada, a equipe do Ciopaer está em São Paulo agilizando a documentação e testando a aeronave para o voo até Rio Branco. O coordenador do Ciopaer, Naick Trindade, disse que na segunda e terça-feira, os pilotos fizeram voos para testes na aeronave e avaliaram todos os itens de segurança. Um mecânico também integra a equipe da Secretaria de Segurança na missão.

O governador Gladson Cameli afirmou que o transporte aéreo no Acre não é luxo, mas uma necessidade, principalmente para as populações que vivem nos lugares mais remotos e distantes das cidades. “A vinda desse helicóptero será muito importante para darmos continuidade aos serviços realizados com muita competência pelos nossos guerreiros do Ciopaer em todos os municípios acreanos. O nosso objetivo é fortalecer a frota de aeronaves do governo, para que possamos atender quem mais precisa e ajudar a salvar vidas”, afirmou Cameli.

O novo Harpia é do mesmo modelo do anterior, um Esquilo B2, porém mais novo, moderno e com menos horas de voo. Tem capacidade para transportar seis pessoas, incluindo a tripulação. O helicóptero, fabricado em 2013, possui cerca de 500 horas de voo.

Fonte: Notícias do Acre

Continuar lendo

Acre

Edvaldo Magalhães quer avaliar melhor o orçamento do Estado

Publicado

em

O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) discorreu nesta quarta-feira (30) na sessão virtual da Assembleia Legislativa sobre o artigo 270 do regimento interno da casa. O dispositivo trata da data de ingresso das despesas discriminativas, que é 30 de setembro.

Ele pediu que a Mesa Diretora da Casa disponibilize à peça do orçamento do Estado. No ano passado, houve problemas no andamento da votação do orçamento e ele quer evitar que se repita.

O comunista também condenou a tentativa de privatizar o Depasa do modo como vem sendo feito e se somou ao deputado Daniel Zen, que criticou duramente o que considera sucateamento proposital para vender à qualquer preço o Depasa.

Continuar lendo

Acre

Zen critica sucateamento proposital para venda do Depasa

Publicado

em

O deputado Daniel Zen (PT) criticou nesta quarta-feira (30) durante sessão virtual da Assembleia Legislativa a declaração do governador Gladson Cameli acerca da privatização do Depasa. Ele afirmou que o posicionamento do governo apenas referenda sua opinião de que o sucateamento da autarquia é para vendê-la a qualquer custo.

“Querem dizer que sob os cuidados públicos não funciona, faltam produtos, tudo para justificar que tudo que é público é ineficiente”, disse.

“As coisas estão aos Deus dará para justificar o discurso de que a privatização é a solução”, completou o deputado, repudiando o que considera postura irresponsável do governo.

Zen também condenou a retirada de recursos do Fundeb para custear o Renda Cidadã, o novo programa social do governo Jair Bolsonaro e não poupou críticas ao senador Márcio Bittar (MDB), relator do Orçamento Geral da União.

“Usar dinheiro dos precatórios para compor o Renda Cidadã. Isso é criminoso e é um calote”, disse o petista.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2020 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados.