Conecte-se agora

Instituições públicas farão plano de ação conjunta contra pandemia em Xapuri

Publicado

em

Em reunião realizada na tarde desta quarta-feira, 12, no Fórum da Comarca de Xapuri, representantes de instituições públicas locais se comprometeram a elaborar, conjuntamente, um plano de novas medidas a serem somadas às que já estão em vigor no enfrentamento à pandemia de covid-19 no município, que vive o pior momento desde que os primeiros casos da doença começaram a ser registrados, em 27 de abril deste ano.

Convocado pela prefeitura, o encontro reuniu o juiz da cidade, Luís Alcalde Pinto, o promotor de justiça, Thiago Salomão, o delegado de Polícia Civil, Bruno Coelho Oliveira, os comandantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros no município, subtenente Carlos Novais e tenente Marcela Sopchaki, o pároco da igreja de São Sebastião, Francisco das Chagas, o diretor do hospital Epaminondas Jácome, Josimar dos Santos, além do prefeito Ubiracy Vasconcelos e sua equipe.

Depois de uma apresentação dos números da pandemia no município e das ações desenvolvidas no combate à doença, feita pelo coordenador da unidade de referência para a covid-19 em Xapuri, enfermeiro Francisco Andrade, o prefeito Ubiracy Vasconcelos disse que, apesar de todos os esforços e dos recursos enviados pelo governo federal para as ações de enfrentamento, o município se mantém com números altos de novos casos.

O gestor municipal chamou a atenção para o aumento de casos entre as pessoas situadas nos chamados grupos de risco, especialmente os idosos, com consequência no aumento de internações e de casos graves na cidade, assim como o crescimento do número de óbitos. O prefeito disse aos representantes presentes que “em determinados momentos se sente sozinho no combate à pandemia”.

Ubiracy Vasconcelos se refere à dificuldade que a fiscalização municipal está tendo em fazer com que a população cumpra os decretos. Têm sido comuns na cidade as aglomerações ilegais ocorridas em festas realizadas em residências, regadas a álcool e música alta, em propriedades rurais e até mesmo na tradicional Praia do Zaire, onde centenas de pessoas se juntam, principalmente nos fins de semana.

Por falta de contingente, a Polícia Militar não tem conseguido dar o suporte desejado pelo município nas ações de fiscalização. Nas ruas, é fácil perceber que já não há mais o mesmo nível de receio com relação à doença. Diariamente, tem sido grande a presença de pessoas nas ruas, muitas sem fazer o uso de máscaras, o que na cidade é passível de punição com multas que vão de R$ 100 a R$ 150 reais, mas a medida não saiu do papel.

Em razão de todas as dificuldades citadas na reunião, os representantes presentes acordaram construir até esta sexta-feira, 14, um novo plano de ação conjunta para ser colocado em prática a partir da próxima segunda-feira, 17 de agosto. “Nós vamos continuar unidos e juntando as forças policiais, da saúde, de justiça, empresários e população para combater esse problema com maior empenho e eficácia. Essa é a ideia”, disse o prefeito.

O coronavírus em Xapuri

O aumento dos números relacionados ao novo coronavírus já fez com que Xapuri subisse para o 5º lugar em incidência de covid-19 entre todos os municípios acreanos, com 3.053,4 casos por grupo de 100 mil habitantes, de acordo com os dados divulgados nesta quarta-feira, 12, no Boletim da Secretaria de Estado de Saúde.

De acordo com o último Boletim da Secretaria Municipal de Saúde, Xapuri acumula 627 casos positivos do novo coronavírus, com 34 exames aguardando resultado de análise laboratorial, 675 pessoas sendo monitoradas como casos suspeitos, 400 altas médicas, 12 internações hospitalares e 8 óbitos.

Anúncios

Cidades

Parada há quase 2 anos, balsa de travessia no Rio Juruá passará 90 dias em reforma

Publicado

em

A balsa Comandante Deodato, que realiza a travessia de moradores entre as cidades de Cruzeiro do Sul e Rodrigues Alves, ancorada no Rio Juruá, está com os serviços parados para passar por uma manutenção. A embarcação será entregue reformada em aproximadamente 90 dias, na mesma data em que será inaugurada a via de acesso ao porto de Rodrigues Alves.

Hoje, está ancorada na margem esquerda do rio Juruá, em Cruzeiro do Sul. Segundo o gerente do Deracre-Juruá, Luciano Oliveira, a balsa está parada desde o governo passado e outra embarcação a substituí, promovendo a travessia da população nos dois sentidos do rio Juruá.

A recuperação da balsa Comandante Deodato deve oferecer economia ao Estado, pois a que está em uso atualmente tem um custo bastante elevado.

Continuar lendo

Cidades

Moradores fecham estrada de acesso ao aeroporto de Cruzeiro do Sul por abertura de ruas

Publicado

em

Moradores fecharam no início da manhã desta sexta-feira, 25, a rodovia AC-405, que dá acesso ao Aeroporto de Cruzeiro do Sul e ao Balneário Igarapé Preto. Os manifestantes reivindicam a abertura de ruas do Bairro Nossa Senhora das Graças.

Representantes do Departamento de Estradas e Rodagens do Estado do Acre (Deracre) estão no local conversando com o grupo, bem como a Polícia Militar. O secretário de Obras de Cruzeiro do Sul, Amauri Barbosa , que assumiu a pasta há pouco mais de um mês, disse que não tinha conhecimento da demanda dos moradores da localidade, mas que vai verificar a situação.

A AC-405 é a rodovia que será duplicada pelo governo do Estado com apoio de emenda de R$15 milhões do senador Márcio Bittar. O tema será tratado hoje na cidade com a presença do governador Gladson Cameli e ministros. O evento tratará da ligação do Brasil com o Peru, via BR- 364.

Continuar lendo

Cidades

Falta de material de construção faz moradores esperarem até um mês por tijolos

Publicado

em

Em Cruzeiro do Sul, quem está construindo ou reformando tem sentido dificuldade para encontrar itens simples como ferro, forro de PVC e principalmente tijolo. Nas olarias da cidade há lista de espera para a compra do produto, que só será entregue em outubro. O milheiro é vendido a R$ 800.

O motivo da escassez do tijolo, segundo representantes da indústria e comércio, é a grande procura pelo material. A representante da Federação das Indústrias do Acre (FIEAC) de Cruzeiro do Sul, Janaína Terças, que é empresária do ramo de olaria, afirma que a liberação do Auxílio do governo federal e o período sem chuva, contribuíram para essa grande demanda pelo tijolo. ” Há muitas obras de construção e reforma na cidade e nos ramais e o tijolo leva 4 dias até ficar pronto”, conta ela.

Em Cruzeiro do Sul e Mâncio Lima há sete cerâmicas que produzem 1.900 milheiros de tijolos por mês e todas estão com pedidos em espera. Janaína Terças cita que o setor viveu uma grande crise financeira em 2014 e que, por isso, não investiu em estrutura para aumentar a capacidade produtiva. “Queremos investir mas é um momento de cautela porque não sabemos se essa procura se mantém ou é temporária “, pondera Janaína.

O funcionário público Lindomar Silva começou a construir um muro há dois meses e já parou duas vezes pela falta de tijolos. Agora comprou de um colega, que tinha tijolo e não ia precisar agora, por R$ 1 a unidade. “Em uma olaria a entrega seria para outubro e em outra pra novembro aí comprei mais caro de um conhecido para concluir meu muro”.

Nas lojas de material de construção não há forro de PVC para pronta entrega, além de outros itens. O empresário do setor, Tião Cameli, diz que a entrega de PVC pode demorar cerca de um mês.

Outro comerciante de itens de construção civil, Sandro Melo, destaca que houve alta de até 60% nos preços na fábrica, como em material elétrico. Afirma que também há falta de produtos, como ferro, para comprar nas indústrias. “Com isso chega a faltar materiais para oferecer aos nossos clientes. Vale ressaltar que no momento estamos agendando pedidos com fornecedores com no mínimo para 30 a 60 dias. Estamos lutando para que não falte materiais em nossa loja”, conclui.

Continuar lendo

Cidades

Estelionatário que aplicava golpes no Acre e Rondônia é preso em Mâncio Lima

Publicado

em

Acusado também responde a vários processos na Justiça de Rondônia pelo mesmo crime

Foi peso em flagrante na tarde desta quinta-feira, 25, enquanto caminhava pelo centro da cidade de Mâncio Lima, o indivíduo E. P. da C. acusado de estelionato. A investigação da Polícia Civil aponta que o acusado possui passagem pela polícia e responde a vários processos pela Justiça do estado de Rondônia pelo mesmo crime.

Uma vítima que foi lesada no município de Cruzeiro do Sul reconheceu o homem como sendo o mesmo que lhe aplicou um golpe causando prejuízo de 40 mil reais.

O delegado responsável pelo inquérito, José Obetânio, informou que há mais pessoas vítimas do mesmo criminoso que vão ser identificadas.

“Estamos levantando toda ficha criminal desse indivíduo para identificar mais ações criminosas que ele tenha cometido. Ele aplicou vários golpes com mesmo ‘modus operandi’ e essas vítimas serão comunicadas à comparecer à Delegacia para depor, o que dará robustez ao processo que será encaminhado à Justiça “, esclareceu Obetânio.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas