Conecte-se agora

Gladson, tucanos e os carnavais políticos!

Publicado

em

A maioria dos tucanos querem ver o governador Gladson Cameli no ninho já no 1º turno desde que ele apoie a candidatura do ex-reitor da Ufac, professor Minoru Kinpara, à prefeitura de Rio Branco. Porém, como ele assumiu um compromisso lá atrás com a tentativa de reeleição da prefeita Socorro Neri (PSB) a filiação foi adiada. Dependendo das circunstâncias poderá vir no 2º turno ou até mais para frente um pouquinho. Em política não existem portas fechadas nem inimigos que se odeiam tanto ao ponto de não estarem juntos em outros carnavais políticos. Não é esse o caso, mas poderia ser. Tudo é uma questão de diálogo. Acomodação de interesses para as eleições de 2022, 2024, 26 e assim sucessivamente. Como disse o mais famoso premiê britânico, Winston Churchill: “A política é como a guerra com uma diferença a pessoa pode morrer e ressurgir várias vezes”. Pelo visto, estão todos vivos. E estarão bem vivos porque partido político é como um caminhão carregado de melancia num ramal cheio de buracos. Depois de uns 15 minutos rodando se acomodam.

“Cabe recurso”

Faltando apenas cinco meses para concluir o mandato de prefeito o ex-deputado federal Ilderlei Cordeiro teve o mandato cassado por irregularidades. Como ele mesmo se defende: “Cabe recurso”. Deve caber mesmo porque os que foram flagrados cometendo nas eleições de 2018 quem sabe sejam afastados dos mandatos no final de 2022. O corpo do Judiciário se defende: “Não fazemos as leis, são os políticos”. Infelizmente é a mais pura verdade!

Leva de laranjas

Nas eleições passadas, com o advento do robusto fundo partidário, muitas mulheres foram usadas como laranjas para desviar recursos. A sociedade ainda aguarda a punição dos responsáveis pelos crimes de corrupção eleitoral.

São Moro

Quando o então juiz federal de Curitiba, Sérgio Moro, praticava atos ilegais contra o PT e seus líderes, a direita fazia a festa. Era o santo Sérgio Moro. Como ele mudou de oposição política se descolando do bolsonarismo está virando réu até no STF.

. Alguém dá notícia da ex-vereadora Roselane dos esportes, nunca mais a vi nem mesmo andando de bicicleta pela cidade.

. Não é a 51, mas uma ideia do Moisés Diniz:

. A de juntar uns dez ex-deputados estaduais em só partido nas eleições de 2022 para eleger, segundo seus cálculos, no mínimo uns três.

. Vai que é tua, Cacique!

. Com a fragmentação da FPA e o fim das ideologias é bem possível mesmo fazer um balaio desses.

. Nas eleições de 2004, existiam 18 vereadores na Câmara Municipal de Rio Branco, só se reelegeu apenas um: o médico Donald Fernandes.

. O Lampião ficou brabo, rapaz!

. Não é conselho, é uma crítica “política” a apologia à violência.

. No início se defendeu bem, mas depois descambou para ataques pessoais.

. Quem não quer se criticado não entre para a vida pública.

. Quanto a conversa de que lidera pesquisa de intenções de votos e que vai ganhar as eleições é melhor esperar o resultado das urnas.

. Já vi muito desses assomos!

. Os cursos de direito precisam ensinar melhor a interpretação de textos, como faz a filosofia.

. Onde já se viu?!!

. Como diz a Maria Rosa:

. “O papel do político, inicialmente, é promover a paz e não a violência”.

. O capitão-presidente Jair Bolsonaro (na tora) começa a entender essa máxima da Rosa.

. E o Flamengo, hém??

. Bom dia!

Anúncios

Coluna do Astério

Farinhas do mesmo saco, bananas do mesmo cacho!

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Astério

Carro, casa, reforma da casa: o rastro da corrupção eleitoral!

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Astério

Gladson, por ele mesmo…

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Astério

A missionária tem seus votos

Publicado

em

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas