Conecte-se agora

Conselho deverá votar plano de retomada às aulas de ensino remoto ainda neste mês

Publicado

em

A Universidade Federal do Acre (UFAC) vem elaborando um plano para tentar retomar às aulas no formato Ensino Remoto Emergencial. Segundo informações repassadas ao ac24horas, esse plano deverá ser votado no final do mês pelos membros do Conselho Universitário da Universidade Federal do Acre (Consu).

A proposta contou com a colaboração de alunos, professores, e membros da diretoria da instituição. Segundo as diretrizes, o período letivo excepcional terá limite de disciplinas e carga horária, de modo a não sobrecarregar alunos e professores com atividades de ensino à distância.

Apesar das críticas dos estudantes e professores, que argumentaram que muitos alunos ficariam prejudicados, já que alguns não têm acesso a computador ou mesmo a internet.

O vice-reitor da Universidade Federal do Acre (UFAC), Josimar Batista Ferreira, afirmou ao ac24horas que há uma discussão para tentar garantir por um edital da própria instituição ou via Governo Federal, auxílio emergencial de apoio à inclusão digital aos acadêmicos da Ufac.

Segundo ele, esse apoio será para acadêmicos em situação de vulnerabilidade social.

“Nós estamos em fase de discussão para um apoio de aquisição de equipamentos eletrônicos seja tablet ou até mesmo notebook. Entendemos que é um momento emergencial e que precisamos discutir internamente dentro da nossa comunidade. Estamos levantando todas as informações e isso será pautado no Conselho Universitário, que irá deliberar ou não acerca do ensino remoto emergencial”, afirmou.

A proposta da UFAC consta que a adesão será opcional tanto aos professores e aos alunos. Segundo as diretrizes, o colegiado de cada curso definirá as disciplinas que poderão ser ofertadas no período letivo excepcional, por meio do ensino remoto emergencial.

Os acadêmicos terão um período de rematrícula dos componentes curriculares ofertados de forma remota. A prioridade será oferta de matérias para alunos em fase de conclusão de curso e iniciantes.

Se caso os alunos reprovarem em alguma matéria durante o período de aulas em formato EAD, a reprovação não constará no histórico acadêmico.

Já os professores que não quiserem ou não tem equipamentos apropriados para o formato de aulas EAD, a UFAC irá garantir espaços físicos e equipamentos para os professores que optarem pelo ensino remoto emergencial, mediante agendamento.

Ao ac24horas, o presidente do Diretório Central dos Estudantes, Richard Brilhante, afirmou que foi criado um Grupo de Trabalho acadêmico com a missão de apresentar uma proposta para a Universidade.

“A única possível no momento, é o ensino remoto emergencial, mas quem vai definir isso é o CONSU. Os debates iniciaram com os estudantes, agora estão nos centros de curso e quem vai avaliar e definir qualquer proposta é o CONSU (Conselho Universitário), no final do mês”, afirmou.

“Em qualquer medida, o CONSU decidindo pela suspensão do calendário letivo ou adesão das aulas remotas, e a atenção maior está na segunda possibilidade, precisamos garantir que as políticas cheguem para os estudantes que mais precisam. Levantamos todos os questionamentos e problemáticas no GT, as diretrizes que construímos estão no caminho certo, adequadas a nossa realidade. Mas levamos pro debate a consciência de que nenhum estudante fique no caminho, de que quem quiser ter acesso às ações, deverá receber suporte da Ufac”, pontuou.

Anúncios

Cotidiano

PRF prende homem que aceitou R$ 200 para levar maconha ao interior do Acre

Publicado

em

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu um homem transportando drogas em uma motocicleta na tarde desta quinta-feira (1). A prisão foi realizada em blitz de rotina no posto da PRF na BR 364, em Rio Branco. Por volta de 14h, os PRFs determinaram parada a um condutor de uma moto. Ao ser abordado, o motociclista ficou bastante nervoso e estava com um volume próximo ao tórax.

A suspeição fundamentou a realização de uma busca pessoal detalhada, quando, os policiais localizaram dois tabletes contendo substâncias com características de maconha, debaixo da camisa do viajante. O material pesou cerca de 1kg. O homem confessou que receberia R$200 para entregar a droga a um terceiro indivíduo no interior do estado.

A motocicleta e a droga foram apreendidas. O motociclista de 56 anos de idade recebeu voz de prisão e foi conduzido à Delegacia de Flagrantes para os procedimentos legais cabíveis.

Continuar lendo

Cotidiano

Malha fina do Imposto de Renda retém mais de 2,6 mil declarações no Acre

Publicado

em

No Acre, 2.618 declarações foram retidas pela malha fina do Imposto de Renda. Dessas, 1.901 tem imposto a restituir, 667 com imposto a pagar e 50 com saldo zero. De março a setembro de 2020, o Acre recebeu 86.219 declarações do IRPF.

Entre março e setembro de 2020, a Receita Federal recebeu 33.288.672 declarações do IRPF 2020, ano-base 2019 em todo o Brasil. Destas, 910.996 declarações foram retidas em malha. Esse número representa 2,74% do total de documentos entregues. São 693.981 declarações com Imposto a Restituir (IAR), representando 76% do total; 192.126 declarações ou 21% do total, com Imposto a Pagar (IAP) e 24.889, com saldo zero, representando 3%, do total.

Orientações

A Receita orienta a quem apresentou Declaração do IRPF 2020 e tem expectativa de receber restituição, deve consultar o Extrato do Processamento da DIRPF, em meu imposto de renda. Lá é possível saber se está tudo correto com a Declaração apresentada, ou se há alguma pendência, como por exemplo, se a Declaração foi retida na malha fina.

Continuar lendo

Cotidiano

Anvisa analisa primeiro pedido de registro de uma vacina contra a Covid-19 no Brasil

Publicado

em

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou nesta quinta-feira (1º) que vai começar a primeira revisão para o registro de uma vacina contra Covid-19. A análise será feita nos moldes de um novo processo que havia sido autorizado na terça-feira (29), uma medida que reduziu a exigência da documentação inicial e simplificou o processo para os imunizantes contra o coronavírus.

Dois dias após a flexibilização, o primeiro pedido foi protocolado pela Astrazeneca. A farmacêutica está desenvolvendo uma vacina em parceria com a Universidade de Oxford, que deverá ser produzida no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Esse é o passo inicial para que se autorize a aplicação de uma vacina no país – caso ela seja aprovada em todos testes clínicos, que ainda estão em andamento.

Compra de 30 milhões de doses

A vacina britânica é tida como uma das principais apostas para a imunização contra o Covid-19 no Brasil.

O governo brasileiro, por meio do Ministério da Saúde e da Fiocruz, assinou um memorando de entendimento com a AstraZeneca que prevê a compra de 30 milhões de doses, com entrega em dezembro deste ano e janeiro do ano que vem. Há, ainda, a possibilidade de aquisição de mais 70 milhões se a vacina tiver eficácia e segurança comprovadas.

Além disso, o acordo inicial prevê a transferência da tecnologia desenvolvida pela Universidade de Oxford e pelo laboratório AstraZeneca para produção local na Fiocruz, com previsão de início, de acordo com o ministério, ainda no primeiro semestre de 2021.

Com informações do G1.

Continuar lendo

Cotidiano

População reclama que prefeitura não fiscaliza perturbação causada por som alto

Publicado

em

Nos últimos dias, o ac24horas tem recebido diversas reclamações de populares que afirmam não ter conseguido acionar o serviço de fiscalização contra a poluição sonora. “É um absurdo. A gente liga e eles não aparecem. É um absurdo querer dormir e não poder porque tem alguém que perturba o sono das famílias. Muitas vezes é em dia de semana, o que fica ainda pior”, diz um servidor público que prefere não se identificar.

A falta de fiscalização seria por conta do equipamento chamado decibelímetro, que é um medidor de nível de pressão sonora, e estaria quebrado. A reclamação também é em relação ao horário de fiscalização. “O que nos informaram é que os aparelhos estão quebrados. Outra reclamação é quanto ao horário. Eles só querem fiscalizar se for cedo. Ocorre que o que incomoda é o som alto tarde da noite, na madrugada”, afirma.

O ac24horas procurou a prefeitura de Rio Branco. O secretário municipal de meio ambiente (SEMA), Aberson Carvalho, confirmou que o município está sem os decibelímetros, mas que os aparelhos não estão quebrados, e sim passando por um processo chamado calibragem. “Esse procedimento é feito todo ano, fora do Acre. A calibragem garante a veracidade do equipamento, é selada pelo Inmetro para garantindo toda a transparência”, afirma.

Aberson explica ainda que a fiscalização de poluição sonora não é exclusiva do município e que em alguns casos, a atribuição passa para a Polícia Militar. “É importante deixar claro o seguinte: existem dois tipos de fiscalização de poluição sonora. O que a Semeia fiscaliza é aquele empreendimento que é licenciado. Fazemos a fiscalização de casas noturnas, de um bar, de um posto de gasolina, onde, por ventura, esteja tendo poluição sonora. Já se tiver um carro, por exemplo, com o som muito alto em uma rua, essa atribuição é da Polícia Militar”. De acordo com ele, a perturbação do sossego de uma família quando um vizinho coloca o som muito alto na madrugada, por exemplo, é responsabilidade da Polícia Militar.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas