Conecte-se agora

Bocalom esquece a “vaca mecânica” e mira no agronegócio

Publicado

em

O pré-candidato a prefeito de Rio Branco pelo PROGRESSISTAS, Tião Bocalom, é o entrevistado do programa “Boa Conversa”, do ac24horas. Ele declarou ao jornalista Astério Moreira que foi convidado pelo governador Gladson Cameli para compor o governo e se filiar ao PP. “O convite para disputar a prefeitura nasceu dentro do partido, o nome era o deputado José Bestene, mas ele mesmo junto com a senadora Mailza Gomes, o James e o pastor Reginaldo me convidaram”, revelou.

Bocalom disse que sonhava com o apoio de Gladson, mas que o governador pode apoiar quem quiser. Porém, lembra que o projeto vencedor das eleições de 2018 é o do agronegócio e não o da Florestania.

O “Velho Boca” também disse que esteve ao lado de Jorge Viana por quase dois anos. Não deu certo por muitas razões e desde então faz oposição cerrada ao PT há quase 18 anos. Sobre o senador Petecão, um de seus principais apoiadores falou de respeito e amizade e que, se for eleito, vai procurar o governador para construir boas parcerias. Para ele, o projeto produzir para empregar está mais vivo do que nunca.

Veja a seguir a entrevista completa:

video

Anúncios

Destaque 2

“Deputados com mandato podem perder o cargo e deputados não eleitos podem ser diplomados”, diz diretor do TRE-AC sobre cassação dos deputados Manuel Marcos e Juliana Rodrigues

Publicado

em

O Diretor Geral do Tribunal Regional Eleitoral do Acre, Jonathas Carvalho, falou no início da tarde de hoje (25) que a recontagem dos votos determinada pela decisão do Tribunal Superior Eleitoral sobre o processo do deputado federal Manuel Marcos e a deputada estadual Juliana Rodrigues, ambos do Republicano, mexeu com o coeficiente eleitoral e pode tirar o mandato de quem foi eleito e diplomado e dar posse a quem não foi eleito.

“Quando houve essa decisão do Tribunal Superior Eleitoral do cancelamento dos votos de deputados estadual e federal, mexeu no coeficiente eleitoral, havendo a possibilidade de candidato eleito ser constatado a não eleição e quem não foi sequer diplomado, ser considerado eleito”, disse Carvalho.

A comunicação oficial do Tribunal Superior Eleitoral pode chegar a qualquer momento. O TRE-AC entra de plantão a partir deste sábado. “A comunicação oficial do TSE fala em cumprimento imediato da decisão, deve chegar a qualquer momento, sendo feito imediatamente a nova formula de coeficiente que apontará quem serão os novos parlamentares”, garantiu Carvalho.

Pelo menos três suplentes de deputado federal buscam na justiça o direito de assumir a vaga do deputado Manuel Marcos, condenando pelo TSE. Além de Léo de Brito, do PT, Tião Bocalom que era suplente pelo PSL e Jamyl Asfury, demonstraram interesse pela vaga.

Continuar lendo

Acre

Acre tem 154 novos casos e mais 1 morte por Covid-19 nesta sexta

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), divulgou que o Acre teve o registro de 154 novos casos de contaminação pelo novo coronavírus no estado, nesta sexta-feira, 25. Assim, o número de infectados subiu de 27.556 para 27.710, nas últimas 24 horas.

O Acre, até o momento, registra 70.997 notificações de contaminação pela doença, sendo que 43.276 casos foram descartados. Ainda, 11 testes de RT-PCR seguem aguardando análise pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) e pelo Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 24.796 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 74 seguem hospitalizadas.

Mais 1 óbito foi registrado, de um homem de 85 anos. M.R.L., morador de Rio Branco, deu entrada no dia 31 de agosto no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into-AC), e faleceu nesta quinta-feira, 24, fazendo com que o número oficial de mortos pela doença suba para 654 em todo o estado.

Continuar lendo

Cotidiano

Celso de Mello antecipa aposentadoria e deixará STF em 13 de outubro

Publicado

em

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), comunicou à presidência da Corte que vai se aposentar no dia 13 de outubro.

Celso de Mello se aposentaria de modo compulsório em 1º de novembro, quando completa 75 anos. Com a decisão informada ao presidente do STF, ministro Luiz Fux, o decano (mais antigo ministro) do Supremo deve adiantar sua saída em pouco mais de duas semanas.

No ofício à Presidência, Celso afirmou ter cumprido os requisitos necessários para aposentadoria.

Em agosto, Celso de Mello completou 31 anos ocupando uma das cadeiras do STF. Ele foi indicado pelo ex-presidente José Sarney em 1989.

Antes de sair, Celso espera participar do julgamento que definirá se o presidente Jair Bolsonaro prestará depoimento presencial, ou por escrito, no inquérito sobre uma suposta tentativa de interferência na Polícia Federal. O ministro é relator do inquérito.

Bolsonaro indica substituto

Com a aposentadoria de Celso de Mello, caberá a Bolsonaro indicar o próximo ocupante da cadeira. O mandato no Supremo Tribunal Federal tem caráter vitalício até a idade máxima da aposentadoria compulsória, hoje fixada em 75 anos.

Nos próximos dias, o STF deve encaminhar um ato ao presidente Jair Bolsonaro informando que a aposentadoria de Celso de Mello foi antecipada. A indicação presidencial terá, ainda, que passar por sabatina e aprovação no Senado.

Licença e retorno antecipado

Nesta sexta, o ministro antecipou o fim de uma licença médica e retomou os trabalhos no STF. Celso de Mello se afastou do gabinete em 19 de agosto, por conta de uma cirurgia. A previsão era de que ficasse licenciado até este sábado (26).

No início do ano, o ministro Celso de Mello passou por uma cirurgia no quadril. Em agosto, o Supremo não detalhou o novo procedimento cirúrgico a que o ministro foi submetido.

Trajetória

No Supremo, Celso é apontado como uma voz potente em defesa dos direitos das minorias, da livre manifestação do pensamento e do combate à corrupção. É conhecido por votos densos, que reforçam seu conhecimento histórico, além de ser apontado como dono de um “perfil moderador”.

Na longa trajetória na Corte, Celso de Mello defendeu que a Constituição de 1988 permitiu “situar o Brasil entre o seu passado e o seu futuro”, sendo um instrumento “essencial para a defesa das liberdades fundamentais do cidadão em face do Estado”.

O ministro proferiu votos pela liberdade de gênero e do respeito às escolhas individuais das pessoas e conduziu a tese que firmou o entendimento de que a homofobia fosse considerada como racismo social e enquadrada, junto com a transfobia, como crimes de racismo, tipificadas com base na Lei 7.716/1989, até que o Congresso Nacional edite lei sobre a matéria.

Como relator, assegurou o fornecimento gratuito de medicamentos para o tratamento de pacientes pobres e portadores do vírus HIV e de outras doenças graves e obrigou os municípios a cuidarem da educação de crianças com até cinco anos de idade em creches e pré-escolas.

O ministro também se destacou na defesa de que uma pessoa só pode ser presa após se esgotarem todas as possibilidades de recurso, ou seja, após o trânsito em julgado da sentença, diante do princípio da presunção de inocência.

José Celso de Mello Filho nasceu em 1º de novembro de 1945, em Tatuí (SP). Formou-se em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (Largo do São Francisco) e, no ano seguinte, foi aprovado em primeiro lugar no concurso do Ministério Público estadual.

Permaneceu na carreira por 20 anos, até ser nomeado para o STF. Atuou também como consultor-geral interino da República entre 1987 e 1989.

Continuar lendo

Destaque 6

Acre vai sediar novo programa itinerante de segurança em outubro

Publicado

em

O Acre sediará um encontro de gestores da segurança pública da Amazônia entre os dias 27 e 29 de outubro. A reunião se dará no âmbito do programa Senasp Itinerante (SI).

O SI será realizado em um estado de cada região do país, sendo que o Acre foi o escolhido nesta sexta-feira (25) para sediar o da região Norte.

“Entre os dias 27 e 29 de outubro, recepcionaremos 200 gestores de segurança da região. Na oportunidade, serão debatidas sete áreas temáticas e serão realizadas reuniões colegiadas dos gestores estaduais dos órgãos de segurança da região”, explicou o secretário de Segurança Pública do Acre, Paulo Cézar Santos, após encontro em Brasília.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2020 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados.