Conecte-se agora

Socorro Neri autoriza recuperação de ruas em mais 12 bairros

Publicado

em

Na manhã deste sábado, 08, a prefeitura de Rio Branco realizou a assinatura da ordem de serviços de melhoria viária para potencializar a recuperação de ruas em mais 12 bairros na Regional Vila Acre, Segundo Distrito de Rio Branco. Os serviços são articulados pela Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade Urbana (Seinfra) e executados pela Empresa Municipal de Urbanização (EMURB).

“É uma alegria poder vir aqui no sábado, junto com a comunidade, assinar a ordem de serviço. Já temos máquinas trabalhando no local para fazer a recuperação da Vila Benfica e também de outros bairros da Regional Vila Acre. Um trabalho que está acontecendo na cidade inteira e, esse momento é de aproveitar o período de estiagem para fazermos o máximo possível dentro das condições financeiras que temos”, pontuou a prefeita Socorro Neri.

A gestora ressaltou a importância do diálogo com os moradores, com lideranças comunitárias, com as pessoas da região e se emocionou ao falar do Dia dos Pais. “Eu não tenho mais meu pai aqui comigo. Ele foi um homem muito simples, lá no seringal, era chamado de ‘Mestre Nonato’, por ser carpinteiro e construir os barcos para navegação no Rio Tarauacá. Mas vivo com muitos pais que são exemplares; meu marido Joaquim, meu filho André, meu sogro e os meus companheiros de trabalho. Sei que vocês são pais exemplares, aquele que de fato, cuidam, ajudam a educar e estar presente, dar um colo quando necessário, mas também dar um exemplo a ser seguido pelo filho, a todos vocês, um excelente Dia dos Pais”, sublinhou a prefeita.

O ato de assinatura ocorreu na Travessa Oliveira e foi prestigiado por moradores locais, presidentes de bairros, diretor presidente da Empresa Municipal de Urbanização, Marco Antônio Rodrigues, vereador Raimundo Neném e o secretário da Seinfra, Edson Rigaud.

Anúncios

Destaque 6

Candidatos em Rio Branco apostam no forró e axé em jingles

Publicado

em

Os sete candidatos a prefeitura de Rio Branco prometem uma campanha a animada, mesmo com uma série de restrições devido a pandemia de covid-19. Para isso, além da militância os prefeituráveis investiram pesado em músicas para cativar a população e ganhar o voto.

Um dos primeiros que botar o jingle na rua e nas redes sociais, foi o ex-prefeito de Acrelândia, o progressista Tião Bocalom. Com o foco no “meu voto é 11, Bocalom bom prefeito”, a música tem como o ritmo o forró e a aposta de sua coligação para embalar a campanha nas ruas de Rio Branco.

Já o candidato petista Daniel Zen aposta no Forró pé de Serra tradicional, vendendo o “Zen” como algo bom, com a puxada “bota fé e vem com o Zen. Eu vou com Zen pra chamar o amor de novo”. O partido que comandou os rumos do Estado do Acre por 20 anos e a prefeitura da capital por 14 anos aposta nessa pegada leve para motivar a militância vermelha a ir para a rua.

Tendo como frase chave “Minoru sim”, o jingle da campanha tucana aposta num forró misturado com xote. A trilha vem embalando os adesivaços e o atos de campanha desde o último domingo, 17, data que marcou o primeiro dia de campanha do PSDB.

Não muito diferente de seus adversários, o candidato do MDB, Roberto Duarte aposta no jingle em ritmo de forró com uma pegada de maracatu. Com a frase “eu voto 15, meu prefeito é o Duarte”, a militância promete ressuscitar a famosa onda azul que tomou conta das campanhas do extinto MDA na década de 90.

Apostando no Axé misturado com galope nordestino e também em citações que fazem referência a Deus e Jesus, o candidato do PSC, Jamyl Asfury, tem como trecho principal de seu jingle aponta “para prefeito, voto com razão”, além de tirar uma casquinha das mazelas de Rio Branco ao falar dos buracos nas ruas.

Os candidatos Jarbas Soster (Avante) e Socorro Neri (PSB), candidata a reeleição, não apresentaram seus jingles de campanha ainda. A reportagem foi informados que as músicas ainda estão em produção.

O Jingle é um termo inglês cujo significado refere-se à música composta para promover uma marca ou um produto em publicidades de rádio ou televisão. O jingle publicitário é criado para cativar o público.

Continuar lendo

Destaque 6

Prefeituráveis ressaltam que a campanha só está começando

Publicado

em

A divulgação da pesquisa de intenção de votos do Instituto Real Time Big Data, contratado pela TV Gazeta, foi o principal assunto das rodas políticas na capital. Com os números postos, os candidatos a prefeitura de Rio Branco comentaram o levantamento registrado no Tribunal Regional Eleitoral do Acre que na simulação estimulada coloca Minoru Kinpara (PSDB), Socorro Neri (PSB) e Roberto Duarte (MDB) empatados tecnicamente.

Na frente nas intenções de voto da pesquisa com 23%, o ex-reitor da Ufac, Minoru Kinpara (PSDB) se disse feliz com o resultado. “Fiquei muito feliz com o resultado da pesquisa e lutarei com todas as minhas forças para honrar e dignificar a confiança da nossa população se for eleito prefeito. irei cuidar da nossa cidade e da nossa gente”.

Na segunda colocação com 20%, mas empatada tecnicamente com o candidato tucano, Socorro afirmou que o estudo retrata um momento. “Uma pesquisa retrata um momento. Estamos no começo da campanha e a pesquisa é positiva. Recebo os resultados com tranquilidade e gratidão”.

Apontado como o terceiro colocado com 16%, o emedebista Roberto Duarte diz que não briga com números. “Eu sempre disse que eu não brigo com números. Eu fico contente sobre essa pesquisa. Nós estamos em crescimento desde o início da nossa pré-campanha e eu acredito que agora na campanha nós vamos crescer muito mais porque a população está entendendo que nós somos a verdadeira mudança”.

Na quarta posição, com 9%, Bocalom foi mais ácido no comentário afirmando que só podia rir do levantamento e relembrou que já foi vítima de pesquisa. “A impressão que eu tenho dessa pesquisa é rir. Como eu já fui vítima de pesquisas muitas vezes, quem não se lembra em 2010, no sábado o IBOPE colocou o Tião Viana com 63% e eu com 37%. E o que que deu? Quando abriu as urnas deu 49,5% para o Bocalom. Ai quando foi em 2012, ai colocaram o Marcus Alexandre com 57% e o Tião Bocalom com 43%. Quando abriu as urnas, deu 49,5% de novo. Essas pesquisas na verdade não tem nenhuma credibilidade. A pesquisa que eu gosto é a pesquisa de rua, quando eu saio na rua, eu sinto isso. Eu ouço as pessoas, até os candidatos a vereadores de Rio Branco falam para gente que o nosso nome é o melhor nome”.

Na quinta colocação, com apenas 3%, Zen diz que respeita a pesquisa e enfatiza que a campanha iniciou agora. “Respeito a pesquisa. Não brigo com ela. A campanha começou agora. E nós vamos seguir fazendo uma campanha alegre, defendendo nossas ideias, junto dos moradores da nossa Rio Branco. No final, vai valer a vontade do povo, que para mim é soberana”.

Na penúltima colocação com 2%, o candidato do PSC, Jamyl Asfury, afirmou que a pesquisa não condiz com a realidade, mas que respeita o resultado. “Nós respeitamos qualquer decisão que seja do TRE e se essa pesquisa foi homologada por lá então tudo bem. Agora o que nós estamos vendo na rua é outra coisa. Os nomes que aparecem da pessoa que assumiu a dianteira, quando nós vamos para o dia a dia, olhando, falando com as pessoas, isso é bem diferente, mas o que vale para nós agora é caminhar, conversar com as pessoas. Deus tem nos abençoado muito, novas lideranças tem aderido a nossa proposta de mudança aqui para a cidade de Rio Branco. Eu tenho dito que quero ser prefeito para que Deus governo através da minha vida e é isso que nós temos feito”.

A reportagem tentou durante toda a tarde falar com o candidato Jarbas Soster, que aparece na pesquisa com apenas 1%, mas não obteve retorno da assessoria.

A pesquisa Real Time Big Data entrevistou 800 pessoas e foi realizada no período de 23 a 25 de setembro. A margem de erro é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95% e está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Acre sob o número: AC-03815/2020.

Continuar lendo

Destaque 6

Fagner Sales diz que seu valor de bens é de R$ 1,3 milhão

Publicado

em

O candidato a prefeito de Cruzeiro do Sul, Fagner Sales (MDB), afirmou que houve um erro de digitação na declaração de bens que ele encaminhou ao Tribunal Regional (TRE) e que o valor informado, de R$ 105 mil, incluindo quotas de capital de uma firma, de R$ 60 mil, uma casa de alvenaria no valor de R$ 45 mil e um terreno de R$ 900, está errado. O valor real, segundo ele, é de R$ 1,3 milhão.

A casa, ao invés de R$ 45 mil, custa R$ R$ 450 mil. O terreno, em vez de R$ 900, vale R$ 900 mil. Só o valor das quotas foi informado certo. Fagner disse que vai encaminhar a correção do valor ao Tribunal. “Todos sabem que aqui em Cruzeiro do Sul não há casa de alvenaria de R$ 45 mil, mas estamos corrigindo no TRE”, afirmou.

O ac24horas fez levantamento do patrimônio declarado dos 3 candidatos a prefeito de Cruzeiro do Sul, que somava quase R$ 2 milhões. Com a retificação do valor junto ao Tribunal Regional Eleitoral, o valor passou para R$ 3,1 milhões.

O sargento Adonis Souza, policial e comerciante declarou ter patrimônio de R$ 1,1 milhão em terrenos e 90 cabeças de gado. Na declaração de Zequinha Lima contam R$ 705 mil de bens em carros, um terreno, uma casa de pouco mais de R$ 430 mil.

Em 2016, quando foi candidato a vice de Ilderlei Cordeiro e foi eleito para comandar Cruzeiro do Sul por 4 anos, Lima declarou ter uma casa apenas de R$ 250 mil, um veículo Siena de R$ 28 mil e uma Honda Biz no valor de R$ 3 mil, totalizando R$ 281 mil, ou seja, em um mandato o candidato quase triplicou o seu patrimônio. O único candidato que afirmou ter erro na declaração de bens foi Fagner Sales.

Continuar lendo

Destaque 6

Pagamento do Auxílio Emergencial Extensão começa amanhã

Publicado

em

A CAIXA vai iniciar os pagamentos das parcelas do Auxílio Emergencial Extensão para os beneficiários que não fazem parte do público do Bolsa Família nesta quarta-feira (30/09), juntamente com o início do Ciclo 3 de pagamentos.

O pagamento das parcelas extras dos beneficiários do Programa Bolsa Família segue o calendário habitual. A primeira parcela extra teve início no dia 17 de setembro e finaliza o primeiro ciclo nesta quarta-feira (30), com o pagamento dos beneficiários de final de NIS 0.

Já foram pagos R$ 213,8 bilhões do Auxílio Emergencial para 67,2 milhões de brasileiros, em um total de 315,5 milhões de pagamentos.

“O Auxílio Emergencial é o maior programa de transferência de renda da história do país e a CAIXA está ao lado dos mais humildes, que precisam com urgência do benefício, demonstrando que é o banco de todos os brasileiros”, destaca o presidente da CAIXA, Pedro Guimarães.

O benefício criado em abril deste ano pelo governo federal foi estendido até 31 de dezembro por meio da Medida Provisória (MP) nº 1000. O Auxílio Emergencial Extensão será pago em até quatro parcelas de R$ 300 cada e, no caso das mães chefes de família monoparental, o valor é de R$ 600.

Não há necessidade de novo requerimento para receber a extensão do auxílio. Somente aqueles que já foram beneficiados e, a partir de agora, se enquadram nos novos requisitos estabelecidos na MP, terão direito a continuar recebendo o benefício.

O calendário de pagamentos e de saques para o Auxílio Emergencial Extensão e para a continuidade das parcelas do Auxílio Emergencial foi estabelecido pela Portaria nº 496 do Ministério da Cidadania de 28 de setembro de 2020.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas