Conecte-se agora

Promotor diz que quem mata usando um carro não difere daquele que usa uma faca ou arma

Publicado

em

O promotor Efrain Henrique Mendoza, titular da 6º Promotoria Criminal da 2º Vara do Tribunal do Júri de Rio Branco, responsável por acompanhar o caso envolvendo o acidente que vitimou a jovem Jonhliane Paiva de Souza, 30 anos, afirmou neste sábado, 8, ao ac24horas que ‘quem mata usando um carro” não difere daquele que usa uma faca ou arma de fogo, em clara referência a situação do condutor responsável pela morte, o fisioterapeuta José Icaro Pinto, de 33 nos.

“Quem mata usando um carro, dirigindo em alta velocidade, totalmente incompatível com a via, fazendo racha ou não, alcoolizado ou não, não difere daquele que usa uma faca ou uma arma de fogo, o verbo é o mesmo, matar alguém, o que muda é meio de execução”, defendeu o promotor.

O Inquérito investigatório ainda está nas mãos do delegado Alex Danny, 1º Regional da Polícia Civil. A princípio o motorista Ícaro Teixeira vai responder em liberdade até a conclusão das oitivas, mas tão logo seja concluído a investigação o Ministério Público Estadual (MPE) poderá pedir a prisão preventiva por crime doloso quando há intenção de matar.

Em depoimento na sexta-feira, 08, na Delegacia da 1º Regional, Ìcaro decidiu permanecer em silêncio. O delegado Alex Danny afirmou que Ícaro deverá responder por crime doloso quando há intenção de matar.

“O Ícaro se apresentou com os advogados e manifestou o direito de permanecer em silêncio, porém o fato dele ter ficado em silêncio não trouxe prejuízos. Por outra via, a partir das imagens e elementos de informações que nós já temos juntados ao inquérito policial fica muito claro a participação dele no evento morte da Jonhliane, que seguia no trânsito normalmente com o seu veículo para o seu local de trabalho”, pontuou.

Anúncios

Acre 01

Entregadores de aplicativo realizam buzinaço em frente ao restaurante e pizzaria a Princesinha  

Publicado

em

Um grupo de entregadores promoveu um buzinaço neste sábado, 19, em frente ao Restaurante e Pizzaria A Princesinha, onde um entregador de aplicativo foi chamado de “golpista”, pelo gerente do estabelecimento, Ramon Oliveira, nesta sexta-feira, 18, em rede social.   O ato ocorreu por volta das 19 horas e contou com a participação de entregadores e apoiadores. Diversos vídeos do ato foram veiculados nas redes sociais.

O protesto ocorreu, após o gerente do estabelecimento, Ramon Oliver,  publicar um post no grupo “Gastronomia Acre” acusando o entregador de aplicativo Raimundo Eliandro Garcia do Carmo, mais conhecido como Leandro, de retirar um pedido no estabelecimento que não foi entregue em seu destino final.

No post, o gerente pede para que o motoboy não faça esse tipo de “sacanagem”. “Trabalhamos dia e noite aqui os boys sabe da nossa luta, aí um cara desse vem aqui e aplica esse tipo de golpe”, afirmou o gerente. A publicação do representante do restaurante viralizou nas redes sociais.

Ao tomar ciência da acusação, o motoboy que soube que foi chamado de golpista pelo gerente relatou nas redes sociais que, após retirar o pedido do estabelecimento para a entrega, recebeu ligação da esposa contando que o filho menor de idade sofreu um acidente dentro de casa.

Neste momento, o entregador de aplicativos relatou que largou as entregas que tinham pendentes e correu para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do 2º Distrito para socorrer o filho.

Ao ac24horas, o motoboy enviou fotos e vídeos comprovando que passou a noite de sexta-feira, 18, para sábado, 18, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Em um vídeo nas redes sociais, o motoboy, na manhã deste sábado, 18, foi à Princesinha pagar a pizza que ele supostamente desviou.

“Esse cidadão não teve nem coragem de se desculpar. E eu quero que todos saibam que eu sou um homem e não um golpista que nem esse Ramon disse”, afirmou.

Após o caso viralizar no grupo da Gastronomia, o motoboy registrou Boletim de Ocorrência (B.O) contra o gerente Ramon Oliver na Delegacia de Combate a Roubos e Extorsões.

ASSISTA O VÍDEO!

Continuar lendo

Acre 01

Gerente da Princesinha chama motoboy de golpista, que rebate e caso vai parar na delegacia

Publicado

em

O gerente do Restaurante e Pizzaria A Princesinha, Ramon Oliver, usou as redes sociais nesta sexta-feira, 18, para publicar um post no grupo “Gastronomia Acre” acusando o entregador de aplicativo Raimundo Eliandro Garcia do Carmo, mais conhecido como “Leandro”, de retirar um pedido no estabelecimento que não foi entregue em seu destino final.

No post, o gerente pede para que o motoboy não faça esse tipo de “sacanagem”. “Trabalhamos dia e noite aqui os boys sabe da nossa luta, aí um cara desse vem aqui e aplica esse tipo de golpe”, afirmou o gerente. A publicação do representante do restaurante viralizou nas redes sociais.

Ao tomar ciência da acusação, o motoboy que soube que foi chamado de golpista pelo gerente relatou nas redes sociais que, após retirar o pedido do estabelecimento para a entrega, recebeu ligação da esposa contando que o filho menor de idade sofreu um acidente dentro de casa.

Neste momento, o entregador de aplicativos relatou que largou as entregas que tinham pendentes e correu para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do 2º Distrito para socorrer o filho.

Ao ac24horas, o motoboy enviou fotos e vídeos comprovando que passou a noite de sexta-feira, 18, para sábado, 18, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Em um vídeo nas redes sociais, o motoboy, na manhã deste sábado, 18, foi à Princesinha pagar a pizza que ele supostamente desviou.

“Esse cidadão não teve nem coragem de se desculpar. E eu quero que todos saibam que eu sou um homem e não um golpista que nem esse Ramon disse”, afirmou.

Após o caso viralizar no grupo da Gastronomia, o motoboy registrou Boletim de Ocorrência (B.O) contra o gerente Ramon Oliver na Delegacia de Combate a Roubos e Extorsões.

A Princesinha ainda não se manifestou oficialmente, mas os motoristas de aplicativos prometem às 18 horas deste sábado, 19, em frente ao estabelecimento, um protesto pedindo a saída do funcionário da empresa e uma Nota de Retratação.

Continuar lendo

Acre 01

Em menos de 1 hora, dois homens são mortos e quatro pessoas ficam feridas a tiros

Publicado

em

A guerra entre facções continua fazendo vítimas e assustando a população na capital. Em menos de 1 hora, duas pessoas foram mortas quatro ficaram feridas por disparos de arma de fogo na noite deste domingo (13). Os crimes aconteceram nos bairros Rui Lino e João Eduardo.

A primeira ocorrência aconteceu por volta das 19h15min, o jovem Fernando Menezes da Silva, de 19 anos, foi executado com 10 tiros enquanto caminhava na rua Santa Edvirgens, no bairro Rui Lino, com destino a casa de seu padrasto. Segundo a polícia, homens armados em um veículo modelo Fiat Palio de cor branca, se aproximaram da vítima e efetuaram vários disparos em direção de Fernando que foi atingido com 10 projeteis em várias partes do corpo. Após a ação, os criminosos fugiram do local.

A segunda ocorrência aconteceu na Travessa da Hosana Carneiro, no bairro João Eduardo II, em uma festa infantil. Criminosos armados chegaram em um veículo modelo Gol, de cor branca, pararam, invadiram a residência e efetuaram vários tiros aleatoriamente. Durante a ação dos bandidos quatro pessoas ficaram feridas, Francisco Diego Tavares de Oliveira, de 31 anos; Thiago, de 27 anos, um adolescente de 14 anos e uma criança de 8 anos. Já Wenderson Miranda de Farias, de 27 anos, foi morto enquanto tentativa fugir dos criminosos, a vítima foi perseguida e executada com 4 tiros.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionada e encaminhou Francisco com um ferimento na perna ao Pronto-Socorro de Rio Branco em estado de saúde estável. Já as outras três pessoas foram conduzidas por terceiros ao hospital.

As áreas aonde se encontravam os corpos de Fernando e Werderson foram isoladas pela Polícia Militar para os trabalhos do perito em criminalística, removidos e encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavéricos.

As forças da segurança pública fizeram patrulhamento nas regiões em busca dos criminosos, mas ninguém foi encontrado. Agentes de Polícia Civil da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) já iniciaram as investigações.

Continuar lendo

Acre 01

Corpo do ex-deputado Alércio Dias é velado na Assembleia Legislativa do Acre

Publicado

em

Foto: Reprodução/Contilnet 

O velório do ex-deputado federal Alércio Dias ocorre na manhã desta sexta-feira, 4, no hall da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), em Rio Branco. O enterro está previsto para ocorrer no Cemitério Morada da paz. Há profissionais na entrada da Aleac gerindo a entrada de pessoas ao local, que é feita sob protocolos de segurança para evitar a contaminação pelo novo coronavírus.

Alércio faleceu na noite dessa quinta-feira, 3, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santa Juliana. Ele estava internado desde a última segunda-feira, vítima de um grave problema gastrointestinal. O governo do Acre emitiu nota de pesar após confirmação da morte do ex-político, que antes de morrer foi secretário na gestão de Gladson Cameli.

Nascido em Joinvile (SC) e graduado em ciências jurídicas e sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 1974, assumiu em 1979 a presidência da Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre), no governo de Joaquim Falcão Macedo (1979-1983).

Em novembro de 1982 elegeu-se deputado federal pelo Acre na legenda do Partido Democrático Social (PDS). Já em novembro de 1986, concorreu a uma vaga na Assembleia Nacional Constituinte pelo PFL. Eleito, iniciou novo período legislativo em 1º de fevereiro de 1987, dia em que foram instalados os trabalhos constituintes.

Já em 1994, elegeu-se deputado estadual pelo PFL, assumindo sua cadeira no Legislativo acreano e foi ainda secretário de educação no governo de Orleir Cameli.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas