Conecte-se agora

“Nem Jesus Cristo agradou todo mundo”, diz Bruno sobre repercussão negativa de sua contratação

Publicado

em

O atleta obteve mais de 15 mil seguidores no Instagram desde que chegou ao Acre

Pai de família, trabalhador e que quer ser feliz. É assim que o goleiro Bruno Fernandes, de 35 anos, se apresenta ao público atualmente como a nova e maior contratação já feita nos últimos tempos pelo time do Rio Branco. Ele diz que a ideia primordial de sua carreira agora é focar numa força-tarefa pelo futebol acreano, mas, que para isso, também precisa do apoio da torcida. O programa Boa Conversa, do ac24horas, entrevistou o atleta. Nos bastidores, ele revelou que obteve mais de 15 mil seguidores no Instagram desde que chegou ao Acre.

A contratação também é envolta de polêmica. Um dos jogadores de maior qualidade a representar o Estrelão é mineiro, nascido em Ribeirão das Neves. “Nascido e criado na favela”, diz Bruno. Criado pela avó, o jogador lembra ter sido abandonado pelos pais na infância e ter sofrido muito na vida. “Não foi fácil chegar aonde cheguei”. Nesse sábado, dia 1°, ele deu início ao “recomeço”. Participou de um treino coletivo com os jogadores do time e fez gol de falta. “Vou me preparar pra isso também”.

Hoje, marido e pai de três filhas, Fernandes destaca que não deixou a família a cerca de 4 mil quilômetros de distância, em Cabo Frio, à toa. A repercussão negativa de sua contratação é só mais um adereço que ele já está acostumado a conviver, no entanto, pretende mudar a opinião pública “com trabalho e jogando muito”.

“Me surpreendeu a forma com que fui recebido no Rio Branco. Por onde passei fui muito bem recebido, mas nem Jesus Cristo agradou todo mundo. Vim aqui para poder trabalhar e sustentar a minha família”, afirma. O goleiro revela que continuar no esporte faz parte de uma promessa que fez para sua mãe. “As promessa que faço eu cumpro e quero encerrar minha carreira jogando”.

Questionado pelo apresentador Leônidas Badaró, Bruno esquivou-se e preferiu não tocar no assunto de Bruninho, filho de Eliza Samúdio. “Não gosto de mencionar porque ainda corre na justiça. Tem uma burocracia”. O atleta foi condenado pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza, sequestro e cárcere privado do filho Bruninho. Somadas, as penas chegaram a 20 anos e 9 meses de prisão. Hoje, o goleiro cumpre regime semiaberto.

“Vim pra ajudar o Rio Branco. Contribuir pra poder chegar aos nossos objetivos. Estou aqui com toda alma e coração. Temos que deixar de olhar pra algumas coisas e olhar pra um objetivo maior. As pessoas tem que pensar que o passado passou, ficou num momento passado”, salienta.

Além disso, ele também falou de sua história do Flamengo e o Atlético Mineiro e fez uma avaliação do futebol de hoje. “Sei muito bem o que não me levou para seleção brasileira. Não sei se eu teria essa oportunidade na seleção por eu ter uma fala polêmica na época. Hoje sei que não é bom falar sempre a verdade, temos que ser políticos também no futebol”.

As expectativas no time acreano são as melhores segundo Fernandes, que garante estar vivendo o sonho de voltar a jogar. “Vou com um passo de cada vez. Vou contribuir para fazer um grande trabalho no clube. Quero deixar minha marca aqui”.

Assista a entrevista completa logo abaixo:

video

 

Anúncios

Cotidiano

Cerca de 28 hectares de desmatamento ilegal são encontrados na BR-364

Publicado

em

Uma ação conjunta entre a Polícia Militar e o Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac) de Cruzeiro do Sul encontrou nessa sexta-feira, 7, queimadas e derrubadas de aproximadamente 28 hectares situadas no Ramal 3, localizado na BR-364.

Ninguém foi encontrado nos locais. As equipes mapearam as áreas para consultar junto ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) quanto ao licenciamento para o desmate e queimada.

As equipes informaram que a operação de fiscalização ambiental em todo Vale do Juruá terá continuidade.

Continuar lendo

Acre

Gol contesta decisão da justiça para não operar em Cruzeiro do Sul

Publicado

em

Com multa já acumulada em R$ 900 mil, a Gol Linhas Aéreas recorreu da determinação do juiz Erik da Fonseca Farhat, da Segunda Vara Cível da Comarca de Cruzeiro do Sul, com relação obrigatoriedade de retomada das operações aéreas da empresa partir do dia 05 de agosto, com multa diária de 300 mil reais. A empresa pediu também a suspensão da pena financeira.

A Gol, que parou de voar para Cruzeiro no final de março, alegou prejuízo ao operar o trecho e ainda a pandemia de coronavírus. O juiz Erick Farhat pediu vistas do processo e deu prazo de 15 dias para nova manifestação do Ministério Público do Acre.

O promotor Iverson Bueno, que entrou com a ação na justiça, diz que foi procurado pelo setor jurídico da Gol de São Paulo e que uma reunião será marcada para os próximos dias. “A Gol tem as estratégias dela e nós temos a nossa. Devo me manifestar até a próxima terça-feira ao juiz”, explicou o promotor.

Continuar lendo

Acre

DPU exige que INSS pague Soldados da Borracha do Acre

Publicado

em

A Defensoria Pública da União (DPU) no Acre ajuizou no último dia 5, Ação Civil Pública com pedido de tutela de urgência em face do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), para que não haja suspensão de pagamentos dos Soldados da Borracha e os dependentes.

Além de pedido de antecipação da tutela para imediata invalidação dos atos de cessação dos benefícios, os defensores federais pedem também, no mérito da ação, o restabelecimento definitivo desses benefícios e que seja determinado o pagamento dos valores retroativos referentes àqueles suspensos indevidamente até o seu restabelecimento. Pede também “a condenação do ente público demandado ao pagamento de danos morais, a título de reparação coletiva, que será revertida em favor da sociedade”.

O defensor Thiago Brasil de Matos conta que a DPU recebeu diversas denúncias de seringueiros, seus dependentes e moradores de comunidades rurais, citando a interrupção da concessão de benefícios do INSS. “Além disso, a cessação dos benefícios também fora feita sem aviso prévio ou posterior aos titulares e de forma arbitrária, ferindo diversos princípios inerentes à Administração Pública”, explicou.

Tal postura do INSS , segundo o defensor, conflita com entendimento pacífico da jurisprudência dos Tribunais Superiores, com reflexo em milhares de ações judiciais – muitas delas inclusive patrocinas pela própria DPU e com sentença de mérito já transitada em julgado – no sentido da possibilidade da cumulação de benefício previdenciário (aposentadoria) com pensão vitalícia devida aos seringueiros ou a seus dependentes.

Thiago Brasil de Matos, que é acreano, destaca que a União tem uma dívida histórica com os seringueiros e, consequentemente, para com seus dependentes, o que foi reconhecido por meio do benefício de renda mensal vitalícia, de Soldados da Borracha e de indenização previstos na Constituição de 1988.

“Apesar das tentativas de solução extrajudicial do caso junto ao INSS, a Autarquia demandada não sinalizou a adoção de medidas efetivas para solver questão tão fundamental para assegurar a subsistência dos seringueiros e seus dependentes, em sua maioria assistidos pela DPU”, conta o defensor.

A ação civil pública é dos defensores públicos federais Ivan de Oliveira Santos Ferreira e Thiago Brasil de Matos e distribuída para a 2ª Vara Federal Cível e Criminal da Seção Judiciária do Acre.

Continuar lendo

Notícias

Edital seleciona mulheres negras para bolsas integrais em curso MBA

Publicado

em

São três vagas para formação EAD em Gestão de Negócio de Impacto Social

Bolsas integrais para MBA em Gestão de Negócios de Impacto Social estão sendo oferecidas para mulheres negras. Serão selecionadas três candidatas para a especialização. As interessadas podem se inscrever até o dia 16 de agosto. A iniciativa é do Instituto Legado em parceria com a Universidade Positivo.

A formação será dada na modalidade EAD e é parte do compromisso público assumido pelo Instituto Legado para ampliar a diversidade em todas as atividades da instituição. A ação teve como ponto de partida o Dia da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha, celebrado no dia 25 de julho. A data também marca o início de outras iniciativas que a organização promete adotar para o favorecimento da população negra, as mulheres e a comunidade LGBTQIA+.

Um comitê de mulheres negras, com a consultoria da Diverse Soluções em Diversidade e Inclusão, realizará a seleção para o MBA em Gestão de Negócios de Impacto Social. O anúncio das selecionadas será feito no dia 31 de agosto. 

“Esse tipo de incentivo promove uma mudança de consciência e abre espaço para que na prática quem está na base da pirâmide, que são as mulheres negras, tenham acesso à ascensão social para serem protagonistas das suas vidas e da transformação da comunidade em que vivem”, explica Ágatha Rocha, Facilitadora de Impacto do Instituto Legado.

O curso segue o padrão modular de ensino, com disciplinas ofertadas bimestralmente e totalmente a distância. As alunas terão aulas com profissionais e acadêmicos especializados, que fazem parte de ecossistema do empreendedorismo social na prática. A grade curricular conta com conceitos e ferramentas necessários para formar negócios que além de gerarem lucro, serão capazes de transformar a realidade e gerar impacto socioambiental positivo.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas