Conecte-se agora

A saída política do governador!

Publicado

em

A partir do momento em que o governador Gladson Cameli decidiu apoiar a reeleição da prefeita Socorro Neri (PSB) seu inferno astral político começou. Rejeitado no PROGRESSISTAS e emparedado no PSDB pela deputada federal Mara Rocha, lhe restam poucas alternativas com base no pressuposto de não abrir mão de sua posição inicial que tanto desagradou aos aliados: Manter o apoio pessoal a reeleição da prefeita deixando correr frouxa as demais candidaturas já consolidadas é uma delas. Bem ao seu estilo, ele buscaria ajuda do eleitor que admira seu trabalho, bem como dos que querem lhe seguir no governo. Isso na base do convencimento e não do confronto. É estranho abrir mão do poder de mando? É, mas, também, é estranho brigar com todos os aliados em favor de uma candidatura do PSB, que lhe fazia oposição há tão pouco tempo. Gladson é bem capaz desse gesto. Não é perseguidor nem ditador. Jamais removeria à fórceps as candidaturas de Tião Bocalom ou Minoru Kimpara. Porém, ele não gosta de se sentir por baixo. A única saída é lavar as mãos com os aliados no 1º turno. Levar Socorro Neri para o 2º turno no muque. Com apenas duas candidaturas na arena eleitoral, sentado na cadeira de governador e caneta na mão concentraria poder para fazer Neri ganhar o 2º turno. Qual é o risco?

“Iracema, a virgem dos lábios de mel. Tinha os cabelos mais negros que a asa da graúna e mais longo que o talhe da palmeira”.(Iracema, José de Alencar, texto do curso de datilografia na década de 70)

Cama de gato

Fosse o governador não faria esse movimento em direção ao ninho tucano agora, mas depois do 1º turno da eleição. Cama de gato não se aplica apenas no futebol, mas também e, principalmente, na política. Talvez não haja nem necessidade de sair do velho PP. Ir para o MDB é como pedir para colocar um arame na venta como boi de carroça.

A vez da Branca Menezes

Na última eleição para prefeitura de Senador Guiomard Branca Menezes (PSDB) perdeu por menos de 2% dos votos apesar das pesquisas darem uma vantagem de 20% para o atual prefeito André Maia (MDB). Quatro anos depois Branca volta a se posicionar bem no jogo tendo amplas chances de conquistar o mandato.

A volta do Tavares

Rejeitado nas urnas pelo povo no passado, o ex-prefeito de Plácido de Castro, José Tavares (MDB), vem liderando com folga a sucessão municipal. Seu vice, Márcio Pereira, filho do ex-prefeito Luís Pereira, somou na chapa agradando muito os eleitores. Só não pode repetir os erros do passado na gestão, os tempos mudaram. Basta ver a situação do ex-prefeito Roney Firmino.

O poder cega

Tem prefeito no interior que vai perder a reeleição porque ficou cego no poder, o que é algo muito corriqueiro. Entende, por exemplo, que o poder por si só garante sua manutenção. Não garante sob hipótese nenhuma. O poder flui como areia fina entre os dedos. Trair os aliados e se afastar dos que lhe queriam bem verdadeiramente por amor ao vil metal é receita de fracasso político e moral.

Alvoroço tucano…

Com exceção da deputada federal Mara Rocha, a “tucanada” fez um alvoroço no ninho com a possível vinda do governador Gladson Cameli. Notas de boas-vindas se espalharam pelas redes sociais.

…a desolação no PP

Em contrapartida, no casarão do velho PP a tristeza se abateu sobre todos com o anúncio de que o governador Gladson Cameli estaria se mudando para o PSDB. A bandeira foi arriada a meio mastro.

. É preciso separar de toda essa confusão política as gestões do governador Gladson e da prefeita Socorro Neri.

. Em tempos de pandemia da C-19 fazem boas administrações.

. O nó é na movimentação política com os aliados, de um lado e de outro.

. O PC do B deverá continuar apoiando a reeleição da prefeita deixando o PT

(dessa vez) fazer a travessia sozinho para redimir um pouco dos pecados.

. O senador Márcio Bittar sempre é muito claro:

. “Não sou candidato a nada em 2022, a Márcia, minha mulher, será candidata a deputada federal.

. Diz também que estará na campanha à reeleição do presidente Jair Bolsonaro.

. O governo federal está com peças publicitárias no Jornal Nacional, capitulou?!

. Com o tempo as coisas mudam, tudo muda!

. Retornar com a zona azul em plena pandemia e no meio do processo eleitoral é uma boa medida para ganhar votos.

. Excelente, na verdade!

. O Marcus Alexandre que o diga!

. Sábado o professor Minoru estava no quilometro 100 com 48 quilômetros de ramal na Transacrena.

. Uma observada nas redes sociais dá para perceber que o empresário Jarbas Soster não está brincando de ser candidato a prefeito.

. Bom dia!

Anúncios

Acre

PT e o triste berrante

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Astério

E se…

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Astério

Tsunami político no Acre

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Astério

O Angelim transfere votos para o PT?

Publicado

em

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas