Conecte-se agora

Nome de Gleici vai parar na lista do auxílio emergencial

Publicado

em

A acreana e ex-BBB Gleici Damasceno, campeã da 18ª edição do reality, caiu no golpe do Auxílio Emergencial. O nome dela e de outros famosos, como Anitta, Whindersson Nunes e Felipe Neto, passaram a constar como beneficiários do Auxílio no valor de R$ 600 disponibilizado pelo Governo Federal a famílias vulneráveis economicamente durante a pandemia do novo coronavírus.

Um levantamento feito pela equipe da colunista Fábia Oliveira, do IG, mostra quem são as novas celebridades encontradas no Portal da Transparência pelo benefício. Procurada pelo ac24horas, Gleici confirmou que o fato se trata, sim, de um ato criminoso. “Infelizmente fui vítima de um golpe. Meu advogado já está tomando as devidas medidas”, explicou à reportagem.

Além dela, nomes de outros ex-BBBs também aparecem na lista, como Rafinha, campeão do ‘BBB 8’, Mari Gonzalez, Petrix Barbosa, Rízia Cerqueira, os gêmeos Antônio e Manoel Rafaski, Amanda Djehdian, Lia Khey, Gyselle Soares e Ayrton Lima, pai da também ex-BBB Ana Clara Lima.

A eficácia da avaliação do Dataprev, responsável por disponibilizar o benefício aos inscritos, vem sendo questionada pelos famosos que já caíram no golpe, onde seus dados pessoais são captados e usados por fraudadores para conseguir aprovação.

Anúncios

Destaque 6

Sesc reabre hotel de Cruzeiro do Sul e treina colaboradores

Publicado

em

Principal objetivo dessa qualificação é habilitar o corpo técnico para atuar em ações educativas e formativas com temáticas voltadas ao coronavírus

A coordenação de Saúde do Sesc no Acre realizou exames dos profissionais do Hotel Sesc Cruzeiro do Sul e capacitações de como proceder no período de pandemia. As medidas fazem parte das ações de reabertura do local, já que o serviço estava interrompido por conta da Covid-19 e o principal objetivo dessa qualificação é habilitar o corpo técnico para atuar em ações educativas e formativas com temáticas voltadas ao coronavírus.

Para Thaís Roma, coordenadora de Saúde do Sesc no Acre, a formação vai dar oportunidade de atuação em vários territórios onde a Covid- 19 se faz presente e encontrar melhores alternativas para atender à comunidade. “Além de corroborar com informações assertivas, pautada em modelo de saúde sistemático, inclusivo e de valorização à pessoa humana”, disse.

O Sesc está tomando todas as medidas necessárias para garantir a segurança e proteção de clientes e equipes. Por isso, os colaboradores estão usando máscaras e orientando os clientes a manter a distância indicada pelo Ministério da Saúde; hóspedes também serão orientados a usar máscaras nas dependências do hotel e higienizar frequentemente as mãos, além de usar as escadas do prédio, evitando ainda o uso de áreas coletivas.

O Sistema Fecomércio /Sesc/Senac no Acre segue atendendo às recomendações de evitar aglomerações e com o cuidado redobrado com a saúde das equipes e clientes. Por isso, a recomendação é que o público siga cumprindo as orientações dos órgãos de saúde e permaneçam em casa, especialmente grupos de risco.

Por medida de segurança, neste momento de reabertura não estarão em funcionamento áreas comuns e coletivas. No restaurante, serão servidos pratos a la carte e não haverá buffet disponível no formato tradicional até que se tenha novas orientações das autoridades. Informações sobre reservas e detalhes sobre hospedagens podem ser obtidos pelo telefone (68) 3311-0050 e e-mail [email protected]

Continuar lendo

Destaque 6

Após polêmica, ex-miss é aceita no curso de medicina da Ufac

Publicado

em

A ex-miss Acre, Hyalina Lins Farias, teve a sua inscrição aceita pela Universidade Federal do Acre. Ela virou assunto no começo do ano, após ser classificada na modalidade L9, que é destinada a candidatos com deficiência, que tenham renda bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e que tenham cursado integralmente o ensino Médio em escolas públicas.

No começo do ano, a Universidade Federal do Acre (Ufac) negou a matrícula, afirmando que além da análise de laudos médicos, fez entrevista para identificar as características da deficiência alegada e que a decisão foi baseada em um parecer profissional.

Agora, Hyalina Lins concorreu novamente e conseguiu classificação na 3º chamada do Sisu para o curso de Medicina na modalidade L13, que reserva vagas a candidatos com deficiência, independente da renda, e que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas

Ao ac24horas, a UFAC afirmou que no momento a matrícula de Hyalina Lins Farias está validada, o que não significa que ela foi aprovada, pois as perícias serão feitas em momento posterior, quando a situação da pandemia permitir.

Recentemente, em um post no Instagram a ex-miss lamentou a repercussão do caso e pediu que “os interessados” buscasse saber dos dois problemas que ela sofre na visão.

“Baixa visão e ambliopia lateral são dois dos problemas que eu tenho. E isso tá causando uma euforia grande porque as pessoas não estão aceitando. Eu não me orgulhei de ter nascido com isso, mas o foco não é esse!. O foco é que vocês vão ficar mais esclarecimentos e informados. A trave do olho de vocês vai sair pelo menos 25%”, afirmou.

Continuar lendo

Destaque 6

Homens vão parar na delegacia após briga em posto de gasolina

Publicado

em

Com pontapés e socos, um grupo de jovens se desentendeu na madrugada desta quarta-feira, 12, no Auto Posto Gurgel, que fica no bairro Bosque, em Rio Branco.

O vídeo da briga ganhou as redes sociais. A confusão tem pouco tempo de duração, já que a Polícia Militar estava no local e acabou intervindo.

Os policiais militares acabaram levando o grupo de jovens para a Delegacia para prestar esclarecimentos sobre ocorrido. Ainda não se sabe o que teria motivado a briga.

Assista:

Continuar lendo

Destaque 6

Seminário de Educação discute medidas para retorno das aulas

Publicado

em

Mesmo não tendo uma data definida para o retorno às aulas presenciais, a prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Seme), promoveu nesta terça-feira, 11, por videoconferência, um seminário de educação para discutir como será o retorno das aulas. Com o tema ‘Educação Municipal no Contexto da Pandemia’, a reunião foi aberta pela prefeita Socorro Neri que fez uma breve saudação a todos os participantes.

De acordo com a secretária Vomea Araújo, a ideia é debater com os profissionais da Educação quais as alternativas para o ajuste do calendário escolar com o ano civil e as providências que devem ser adotadas para quando a reabertura das escolas for possível. Ela observou ainda, que por enquanto não existe qualquer perspectiva de quando isso vai ocorrer e as aulas seguem suspensas por tempo indeterminado. “O que estamos fazendo hoje é refletir sobre o papel da Educação na construção de relações baseadas na empatia, na solidariedade e cooperação. Nós precisamos ter o entendimento de como será a organização do cenário escolar no pós-pandemia”, disse.

Os novos processos de aprendizagem, a partir das condições da rede municipal de ensino, e as experiências de outros sistemas educacionais também permearam a conversa com os educadores. O coordenador do Comitê Municipal de Enfrentamento e Monitoramento de Emergência para Infecção Humana pelo novo coronavírus (Ceme), Osvaldo Leal, também participou do seminário e destacou a importância de discutir as medidas e consequências para o retorno das aulas.

“O que estamos iniciando hoje é a preparação para elaboração de um plano diretor para o retorno das atividades presenciais nas escolas de Rio Branco quando autorizadas. Preservar a vida das pessoas é o que vai balizar todas as outras medidas tomadas pela gestão da prefeita Socorro Neri enquanto toda essa situação da pandemia permanecer”.

O professor doutor Mark Assen, da Universidade Federal do Acre, destacou o público específico do Ensino Público Municipal, “não é possível falar em modelo padrão que possa vir a atender todas as peculiaridades desta etapa do atendimento que a rede municipal faz”.

O chefe da Promotoria de Justiça Especializada de Defesa da Educação de Rio Branco, do Ministério Público do Estado, Ricardo Coelho, recomendou a existência de todos os mecanismos possíveis para que ‘nenhuma criança fique para trás’, destacando a necessidade de orientar, também, os pais para que não exista qualquer resistência quanto às medidas sanitárias necessárias neste momento de pandemia.

O presidente do Colegiado Municipal de Diretores das Escolas Públicas (Codep), professor Valquírio Firmino, também participou do webinar.

De acordo com a secretária Vômea Araújo, novos encontros serão realizados pela SEME para discutir o retorno seguro às aulas, quando assim for permitido pelas autoridades.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas