Conecte-se agora

“Aquilo ali podia ser escrito e assinado pelo PT”, diz Bittar sobre carta de bispos contra Bolsonaro

Publicado

em

Em entrevista ao jornalista Antônio Muniz, apresentador do programa RB Notícias, afiliada do SBT, nesta quinta-feira, 30, o senador Márcio Bittar (MDB) criticou duramente a carta redigida por bispos católicos brasileiros que criticaram a atuação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em relação a pandemia da Covid-19.

O documento fala que “o Brasil atravessa um dos períodos mais difíceis de sua história” e diz que há uma “tensão que se abate sobre os fundamentos da República, provocada em grande medida pelo Presidente da República”.

Bittar afirmou que a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) se transformou ao longo do anos num braço da esquerda.

“Onde é que estavam esses bispos quando a esquerda pregou descaradamente a ideologia de gênero, que é uma afronta a bíblia nas escolas e universidades? Onde estavam esses bispos quando a esquerda escandalizou o Brasil e o mundo? O que os bispos deviam estar fazendo é cuidar das almas e salvar os seus rebanhos. Eles viraram militantes de batina quando na verdade deveriam estar ajudando o Bolsonaro que é assumidamente cristão”, afirmou Bittar.

O parlamentar afirmou que os Bispos não são interlocutores de Deus. “Como católico, eu quero dizer que a igreja é maior do que eles. Eles não são interlocutores de Deus, aliás, a Bíblia diz que pra você falar com Deus nem de igreja você precisa. Me envergonha, e eu fico estupefato quando você tem, em décadas, o presidente que prega aquilo que tá na Bíblia e a CNBB ao invés de apoiá-lo e ajudar a recuperar valores cristão que são berço da nossa civilização fazem uma carta contra o Bolsonaro. Aquilo ali podia ser escrito e assinado pelo PT, simples assim”, disparou.

Anúncios

Destaque 4

Na Câmara, Leo de Brito cobra medidas do governo federal para evitar apagão no Acre

Publicado

em

O deputado federal Leo de Brito (PT-AC) protocolou nessa quarta-feira, 25, requerimento junto à Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, com pedido de informações ao Ministério de Minas e Energia, sobre anúncio do Ministro Bento Albuquerque de que o Acre pode sofrer apagão de energia elétrica, assim como aconteceu com o estado do Amapá.

Segundo a informação, durante reunião ocorrida na semana passada entre representantes do governo do Acre com a Defesa Civil estadual e municipal, foi levantada a questão do apagão que acometeu o estado do Amapá, ocasião em que o Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, alertou que o Acre pode sofrer blackout semelhante, caso não adote as medidas preventivas necessárias.

O parlamentar destacou a gravidade da situação e enfatizou que o apagão pode ser um perigo ao Estado do Acre, que só dispõe de um único linhão de energia, sem nenhuma linha alternativa.

“Precisamos dar a devida atenção para esse problema, estamos sofrendo as consequências da privatização da Eletroacre, a qual fui contra e me posicionei diversas vezes no mandato anterior. Aumento de tarifa, demissões, falta de investimentos, paralização do Programa Luz para Todos, e a falta de um linhão para Cruzeiro do Sul, são apenas algumas dessas consequências”, disse Leo de Brito.

O deputado enfatizou que é urgente um posicionamento oficial do Ministério de Minas e Energia sobre quais providências preventivas serão adotadas para evitar que o Acre sofra com um “apagão” de energia elétrica como sofreu o Amapá. “Não podemos deixar acontecer com o Acre a tragédia que vive o Amapá”, finalizou o deputado.

Continuar lendo

Destaque 4

Mãe e companheira que esquartejaram menino são condenadas a 129 anos de prisão

Publicado

em

Foto: Reprodução

Nesta quarta-feira, 25, o Tribunal do Júri de Samambaia, no Distrito Federal, condenou Rosana Auri da Silva Cândido e Kacyla Priscyla Santiago Damasceno Pessoa pelo assassinato do menino Rhuan Maycon, de 9 anos, em 2019.

Rosana Auri da Silva Cândido, mãe do menino, pegou 65 anos de reclusão e 8 meses e 10 dias de detenção. Já Kacyla Priscyla Santiago Damasceno Pessoa, companheira de Rosana, pegou 64 anos de reclusão, e 8 meses e 10 dias de detenção.

O corpo da criança foi encontrado na madrugada do dia 1º junho de 2019, esquartejado, dentro de uma mala. A dupla foi sentenciada pelos crimes de homicídio qualificado, lesão corporal gravíssima, tortura, ocultação e destruição de cadáver e fraude processual.

Segundo informações divulgadas pelo Ministério Público do DF (MPDF), durante o julgamento, Kácyla ficou em silêncio e assumiu a execução de todos os crimes, afirmando não haver nenhuma participação da companheira. No entanto, os jurados acataram na íntegra a denúncia do MP. Para o júri, as acusadas premeditaram o assassinato.

As duas também foram acusadas por tortura. Segundo o MPDF, elas “castraram e emascularam a vítima clandestinamente” e “impediram que Rhuan tivesse acesso a qualquer tratamento ou acompanhamento médico”.

“Com apenas 4 anos de idade, Rhuan passou a sofrer constantes agressões físicas e psicológicas e a ser constantemente castigado de forma intensa e desproporcional, ultrapassando a situação de mero maltrato”, diz a denúncia.

Já as acusações de ocultação de cadáver e fraude processual dizem respeito às tentativas da dupla de se desfazerem do corpo de Rhuan e dificultarem as investigações.

As duas acusadas deixaram o Acre em 2014. Segundo a família, Rosana fugiu do estado com a criança, a companheira e a filha de Kacyla. O pai de Rhuan tinha a guarda do menino, por decisão judicial. A família chegou a registrar um boletim de ocorrência após o sumiço do garoto.

Continuar lendo

Destaque 4

Brasiléia se antecipa ao Estado e paga servidores municipais nesta quinta-feira (26)

Publicado

em

Os funcionários municipais de Brasiléia receberam uma boa notícia da prefeita Fernanda Hassem (PT), nesta quinta-feira, 25. É que o pagamento dos salários do mês de novembro cairá nas contas já nesta quinta-feira, 26.

“Atenção, servidor da prefeitura de Brasiléia, amanhã, 26 de novembro, o pagamento estará disponível para todos os servidores municipais”, diz o anúncio feito via internet.

Também receberão o pagamento antes do fim do mês os servidores públicos estaduais. O governador Gladson Cameli anunciou na última terça-feira, 24, a antecipação para esta sexta-feira, 27.

Pelo calendário oficial, o salário seria pago no último dia útil do mês de novembro. Atualmente, a folha de pagamento do pessoal do Estado do Acre possui 49.619 servidores, num total de mais de R$ 267 milhões.

Na ocasião, o governador também anunciou a prorrogação do auxílio emergencial destinado aos servidores da saúde e segurança que estão atuando diretamente no combate à Covid-19. Serão mais duas parcelas, referentes ao meses de novembro e dezembro.

Continuar lendo

Destaque 4

Filho de vereador acreano é destaque mundial com homenagem às vítimas da Covid-19

Publicado

em

Nascido na cidade de São Paulo, mas tendo vivido a maior parte de sua vida no bairro 15, em Rio Branco, o estudante do quinto ano de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Artur Borrasca, foi um dos destaques do Concurso de Design do Memorial Comunitário da Covid-19. Artur é filho do médico e vereador rio-branquense Jakson Ramos.

Para participar do concurso de abrangência mundial promovido pela Design Class (instituição de design internacional que promove aulas e cursos com profissionais de design e arquitetura renomados), o desafio era criar um memorial que homenageasse as incontáveis vidas perdidas em decorrência da pandemia de Covid-19 em todo o mundo. Pensando nisso, Artur e suas colegas Amanda Carone, Anna Saccomandi, Gabriela Gloder, Isadora Rabello, Vitória Marietto e Thais Tanaka desenvolveram o Memorial Among Us ou, em português, “Memorial Entre Nós”.

Ao todo, o concurso contou com 139 projetos inscritos e o Memorial Among Us ficou entre os três primeiros colocados na categoria Designers Choice Top Designs, que levava em consideração critérios técnicos do corpo de jurados.

Para o estudante, a menção feita pelo corpo de jurados é muito importante. “Foi o primeiro concurso de arquitetura que participamos, então assim que o resultado saiu ficamos meio incrédulos e conferindo várias vezes pra ver se realmente nosso projeto tinha sido selecionado. Quando a ficha caiu, ficamos muito felizes e comemoramos termos sido escolhidos entre os melhores dentre os inúmeros candidatos do mundo todo”, declarou.

O Memorial Among Us foi proposto com a intenção de ser instalado em diferentes locais e contextos afetados pela pandemia, a fim de alcançar o maior número de pessoas. Trata-se de uma instalação interativa projetada com mobiliário urbano que proporciona uma pausa no cotidiano das cidades para reflexão das vidas que foram perdidas durante a pandemia da COVID-19. A partir dessa premissa, os elementos que compõem a instalação buscam estimular esse processo.

Para conferir todos os detalhes do projeto, basta acessar o link: https://articles.godesignclass.com/designs/1140

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas