Conecte-se agora

Pesquisa revela que posicionamento político interfere na percepção e no combate à Covid-19

Publicado

em

FOTO: DIVULGAÇÃO

Pesquisa realizada pelo curso de Psicologia da Ufac com a finalidade de entender aspectos psicossociais relacionados a atitudes sobre a pandemia de Covid-19 ouviu mais de 550 pessoas em todas as regiões do país por meio de formulário online desde abril.

O projeto de pesquisa intitulado “Aspectos psicossociais no contexto da pandemia de coronavírus (Covid-19) no Brasil” está em processo de análise de dados, mas já possui um artigo submetido a uma revista científica.

Nesta análise parcial algumas constatações já foram produzidas e podem ser destacadas duas delas: uma referente à crença na eficácia do isolamento social; e outra vinculada à percepção de custos econômicos relacionados à prevenção da Covid-19.

Em relação à crença na eficácia do isolamento social, foi evidenciado que o posicionamento político-ideológico (contínuo esquerda-direita) é relevante na postura dos participantes. As pessoas que se aproximam mais a posicionamentos ditos de “direita” tendem a acreditar menos na eficácia do isolamento social. Por sua vez, as pessoas mais próximas ao campo da “esquerda” demonstram tendência a acreditar mais em tal eficácia.

No que diz respeito à percepção de custos econômicos relacionados à prevenção da Covid-19, um conjunto de variáveis psicopolíticas se mostrou relevante, em especial: traços autoritários.

Houve uma forte relação entre pessoas que demonstraram traços autoritários (submissão autoritária; agressão autoritária; convencionalismo; e pensamento supersticioso) e uma maior preocupação com custos econômicos ligados à prevenção do coronavírus. Também houve importante vínculo entre traços autoritários e apoio aos pronunciamentos do presidente Jair Bolsonaro.

FOTO: DIVULGAÇÃO

“Muitas vezes acreditamos que nossas escolhas são pautadas por análises racionais e individuais. Supostamente nossas atitudes seriam fruto do conhecimento objetivo da realidade. No entanto, o que os dados preliminares – em consonância com várias outras pesquisas – demonstram é que há muitas outras variáveis compondo a formação de nossas atitudes. A crença na eficácia do isolamento social se relaciona ao grupo político ao qual o sujeito se identifica. Podemos entender que ela não é apenas uma escolha individual baseada em sua racionalidade, mas que a forma como se vê a realidade é permeada também pelo grupo social ao qual a pessoa se filia”, explica o professor Leandro Rosa.

Ou seja, por mais que as decisões sejam tomadas pelas pessoas enquanto indivíduos, as identidades sociais constituem a maneira como elas pensam e sentem a realidade.

Também no que se refere à percepção dos custos econômicos da prevenção da Covid-19, a pesquisa mostra que não é apenas a racionalidade e o conhecimento objetivo da realidade que compõem a posição dos participantes. Os traços autoritários – ou a ausência deles – contribuem na maneira com que a pessoa percebe e entende a realidade.

“Cabe destacar que os traços autoritários constituem e são constituídos pelas identidades políticas que mediam nosso contato com o mundo. Novamente o sujeito toma sua decisão, no entanto é uma ilusão imaginar que tal postura é fruto de uma relação direta com a realidade”, diz o professor Marcelo Xavier de Oliveira.

A posição de cada pessoa relacionada a esse tema é permeada por diversas variáveis psicossociais e, como mencionado, entre elas se destacaram os traços autoritários. Assim, aponta professor Gustavo Henrique Carretero, em casos como este parece pouco eficaz tentar produzir mudanças de posição apenas por meio de argumentos lógicos e dados objetivos, pois a percepção é composta também por elementos psicopolíticos que podem ser imunes a esses estímulos.

“É importante destacar que nenhum de nós está imune a essa produção psicossocial de percepção da realidade e que há inúmeras outras variáveis de diversas ordens e dimensões que compõem nossos comportamentos”, destaca a professora Patrícia da Silva.

Por fim, os pesquisadores destacam que tais dados, ainda que preliminares, apontam, junto a outras pesquisas, para a necessidade de reconhecer e melhor compreendermos os aspectos psicossociais que compõem nossos processos de percepção e formação de atitudes.

“Em momentos de crise sanitária e social como o atual, tal necessidade se torna urgente pela sua capacidade de contribuir para a redução de mortes causadas pela Covid-19. Diante da pandemia, o ‘vírus da desinformação’ deve ser combatido, mas junto a isso devemos produzir formas de proteção contra a polarização política e o autoritarismo que colocam em risco nossa democracia e nossas vidas”, avalia Leandro Rosa.

Responsáveis pela pesquisa

A equipe que realiza a pesquisa é formada por Gustavo Henrique Carretero, Leandro Amorim Rosa, Marcelo Xavier de Oliveira e Patrícia da Silva, professores do curso de Psicologia da Universidade Federal do Acre (UFAC).

Com informações da Adufac.

Anúncios

Cotidiano

Novo decreto flexibiliza retransmissão da Voz do Brasil em rádios comerciais

Publicado

em

Em decreto publicado no Diário Oficial da União da última quarta-feira (12), o presidente Jair Bolsonaro determinou novas regras para a retransmissão de a “A voz do Brasil”, programa oficial de informações dos Poderes da República pelas emissoras de rádio.

De acordo com o decreto, as rádios comerciais vão poder transmitir a Voz do Brasil entre 19h e 21h, exceto aos sábados, domingos e feriados. Para as emissoras de radiodifusão educativas e aquelas vinculadas aos Poderes Legislativos federal, estaduais, distrital e municipais, o programa deverá começar às 19h.

O decreto estabelece que as emissores de rádio ficam obrigadas a veicular, todos os dias, às 19h, exceto aos sábados, domingos e feriados, inserção que informe sobre o horário de transmissão de a Voz do Brasil. O texto também prevê que o Ministério das Comunicações vai poder flexibilizar ou dispensar, por tempo determinado, a retransmissão do programa.

A flexibilização permitiria a transmissão do programa no mesmo dia, mas em horários diversos. Já a dispensa, desobrigaria a retransmissão do programa em qualquer horário em determinado dia.

A Voz do Brasil completou 85 anos no mês passado e é o programa de rádio mais antigo do país.

Continuar lendo

Cotidiano

Hemoacre deflagra campanha por doação de plasma para tratar doentes de Covid-19

Publicado

em

O boletim diário da Secretaria de Estado da Saúde (Sesacre) traz nesta quinta-feira (13) dados das 192 internações por síndrome respiratória aguda grave em Hospitais da Rede SUS, especificando o tipo de leito existente para tratamento da SRAG, bem como a taxa de ocupação.

“A média de internações geral dos últimos 7 dias foi de 212 pacientes, observando-se hoje, um aumento de 1,9% no total de internações em relação à média dos últimos 7 dias”, informa o boletim da Sesacre.

O monitoramento de internações por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) é realizada diariamente em hospitais da rede pública, em hospitais conveniados ao Sistema Único de Saúde (SUS) e em hospitais privados.

Tem por objetivo acompanhar as internações por complicações da Covid-19. Nesta quinta-feira (13) no Acre identificaram-se 217 pacientes internados nos estabelecimentos monitorados, dos quais 162 com teste positivo para Covid-19.

Do total hospitalizado, 48 estão em Unidade de Terapia Intensiva e 169 em leitos (clínicos, obstétricos ou pediátricos). No Baixo Acre, o Pronto Socorro apresenta taxa de ocupação de 90% dos leitos de UTI.

Encerrada como unidade de referência para a Covid-19 a UPA do 2o Distrito tinha nesta quinta uma criança internada na UTI. (Com Agência de Notícias do Acre)

Continuar lendo

Cotidiano

OAB estipula novas regras de visita aos presídios no Acre em virtude da pandemia

Publicado

em

A secção acreana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AC) detalhou nesta quinta-feira, 13, novas regras e agenda para visitação nos presídios do Acre. O Governo do Estado divulgou, no dia 10, a Portaria nº 623 que regulamenta, no âmbito do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), a retomada gradual das visitas de familiares aos estabelecimentos penais do estado.

Considerando o avanço à fase amarela e o Plano de Contingência para a Covid-19 no Sistema Prisional do Acre, a ementa prevê medidas de segurança e higienização, bem como os horários das visitas às penitenciárias.

Visitas definidas:

Horário: 8h às 12h

Complexo Penitenciário de Rio Branco (FOC)

Dia 15/08 (sábado) – Pavilhão B

Dia 16/08 (domingo) – Pavilhão I

Unidade Prisional Feminina de Rio Branco

Dia 15/08 (sábado) – Pavilhão Alamanda e Berçário

Dia 22/08 (sábado) – Pavilhão Carmélia

Unidade Penitenciária do Quinari (UPQ)

Dia 15/08 (sábado) – Alas 41 e 43

Dia 16/08 (domingo) – Alas 42 e 44

Unidade de Regime Fechado 2 – Antônio Amaro Alves

Dia 16/08 (domingo) – Pavilhão 02 e 05

Dia 30/08 (domingo) – Pavilhão 04, 06 e 07

Unidade Penitenciária Manoel Neri da Silva – Cruzeiro do Sul

Sábado de manhã (8h às 11h) – Bloco 7 (celas 1 a 13), Bloco 1 e Bloco 2

Sábado à tarde (13h às 16h) – Bloco 7 (celas 15 a 26), Bloco 3 e Feminino

Domingo de manhã (8h às 11h) – Bloco 4 e Bloco 8 (celas 1 a 13)

Domingo à tarde (13h às 16h) – Bloco 5, 6 e Bloco 8 (celas 15 a 26)

Obs: Carteiras vencidas durante o período de pandemia continuam tendo validade.

Produtos para triagem (15 dias) devem ser entregues no Núcleo de Apoio à Família (NAF) das 8h às 12h, somente às quartas-feiras.

Medidas de segurança e higiene a serem tomadas:

Apenas uma pessoa por preso poderá visitar;

Visita de 15 em 15 dias, ou seja, final de semana sim e outro não;

Só entra com carteira de visitante em mãos;

Carteiras de visitantes vencidas entre o dia 1 de março e agosto de 2020 não serão impedidas de visitar;

Só entra esposa, pai, mãe, irmão ou filho;

A idade do visitante deve ser de 18 a 59 anos;

Não entra grupo de risco (grávidas, crianças, idosos a partir de 60 anos, hipertensos, diabéticos, portadores de hepatite, HIV, asmáticos, doenças reumáticas, neurológicas e outras que fazem parte desse grupo);

Não entra com protocolo do setor de carteira da OCA;

Não podem visitar: madrastas, padrastos, enteados (as), cunhados (as), tios (as), sobrinhos (as) e amigos (as);

Não pode levar nenhum tipo de alimento;

Documento de identificação deve estar em mãos podem ser os seguintes: RG, CNH e carteira de trabalho;

Tempo de duração das visitas (até 3h) cada unidade irá definir;

Pessoas com carteira vermelha, para poder visitar, a patologia/diagnóstico/doença que consta no seu laudo não pode pertencer ao grupo de risco;

É obrigatório o uso de máscaras durante toda a permanência no interior do prédio, higienização das mãos na entrada e aferição de temperatura por um profissional de saúde;

É proibida a visita íntima;

As medidas adotadas podem ser reavaliadas dependendo do cenário da pandemia.

Veja o detalhamento completo: https://www.oabac.org.br/visitas-de-familiares-as-penitenciarias-do-acre-tem-datas-e-protocolos-de-seguranca-definidos/

Continuar lendo

Cotidiano

Reitoria do Instituto Federal do Acre terá sede de R$ 8,8 milhões na Via Chico Mendes

Publicado

em

O Instituto Federal do Acre (Ifac) iniciou mais uma obra. A sede própria da Reitoria do Ifac, que está sendo construída na região da Via Chico Mendes, no município de Rio Branco, contará com mais de 4,2 mil metros quadrados de área construída.

A estrutura, que tem previsão de ser entregue em 2021, conta com investimento de cerca de R$ 8,8 milhões.

De acordo com projeto, a nova sede contará com salas administrativas, auditório, refeitório, salas de reunião, copas, banheiros e estacionamento para 200 vagas. Além disso, a construção terá piso térreo e um pavimento superior.

Saiba mais sobre a nova sede do Ifac: https://portal.ifac.edu.br/ultimas-noticias/71-reitoria/2771-ifac-inicia-obras-para-constru%C3%A7%C3%A3o-da-nova-sede-da-reitoria.html

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas