Conecte-se agora

Bolsonaro vai apoiar Bocalom no Acre

Publicado

em

O pré-candidato do PP à prefeitura de Rio Branco, Tião Bocalom, deverá ter o apoio do presidente Jair Bolsonaro. Isto se depender dos organizadores do novo partido no Acre, o Aliança Pelo Brasil, com o emblemático número 38.

De acordo com o advogado Benício Dias, entrevistado do programa deste ac24horas, o “Boa Conversa”, Bocalom é o único dos nomes postos na arena eleitoral que é conservador, cristão convicto e anticomunista.

Na entrevista ao jornalista Astério Moreira, Benício analisou o movimento do bolsonarismo, dos grupos de extrema direita, dos valores democráticos e o porquê do presidente Jair Bolsonaro ser imbatível nas urnas em 2022.

Ainda segundo Benício Dias, até 2022 o Aliança Pelo Brasil vai estar formalizado e registrado participando do processo com o objetivo de eleger o maior número de Senadores, deputado federais, governadores e estaduais. Veja a entrevista a seguir.

video

 

Anúncios

Coluna do Astério

“Isaac dará adeus ao PT”

Publicado

em

O prefeito reeleito de Mâncio Lima, Isaac Lima, irmão do deputado estadual Jonas Limas, ambos do PT, será o primeiro a deixar o partido de Jorge Viana. Sua filiação ao PROGRESSISTA deverá ocorrer nos próximos dias, segundo informou um dos principais dirigentes do partido, que também é deputado estadual.

A informação chegou ao ac24horas durante encontro na presidência da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, onde se encontravam vários parlamentares. Isaac Lima deverá vir nos próximos dias para a capital encontrar-se com o governador Gladson Cameli e a cúpula do PP.

O ac24horas tentou contato com o deputado Jonas Lima para saber sua posição em relação a saída do prefeito Isaque. Apesar te ter visto a mensagem pelo WhatsApp não respondeu. Entretanto, Jonas Lima manifestou por diversas vezes sua insatisfação com segmentos do partido. Ele sempre teve uma relação conflituosa com a Democracia Radical (DR), comandada pelo professor Nepomuceno Carioca.

Cavalo de pau

PT, PCdoB e demais partidos de esquerda que estariam propensos a votar no candidato a prefeito do PP, Tião Bocalom, devem dar um cavalo de pau com a entrada do presidente Jair Bolsonaro.

Entre Socorro e Bolsonaro

O presidente aparece em um vídeo com o senador Márcio Bittar (MDB) declarando apoio ao candidato do PROGRESSISTA. A esquerda tem mais razões para detestar Bolsonaro do que a prefeita Socorro Neri. Ou ambos, quem sabe!? Abstenções, brancos e nulos devem aumentar.

Leo no Vale

O deputado federal Leo de Brito (PT) esteve visitando os municípios de Assis Brasil, Brasiléia e Xapuri que serão administrados pelo PT a partir de 2022. Leo do PT, no primeiro mandato, era um dos representantes da região. Em 2022 terá o apoio da prefeita Fernanda Hassem, Bira Vasconcelos e Jerry Correia possivelmente garantindo a reeleição. É um parlamentar atuante.

Saindo do fundo do poço

O PT que vinha em queda livre desde a eleição de 2018 no Acre estabilizou com a eleição de quatro prefeitos. O partido aposta se reerguer dos escombros a partir de 2022 elegendo deputados estaduais, federais, compondo com um candidato a vice-governador ou indicando um nome ao Senado. Bons nomes têm.

“O poder é efêmero, e a força, caduca”. (Sobral Pinto)

. Sobre a efemeridade do poder…

. A política exerce um movimento incontrolável de sobe e desce.

. É comum ver alguém que estava no topo, nos píncaros da glória, como diria Vicente Celestino, ser vaiado em pleno picadeiro de um circo ou na rua.

. Poder, dinheiro e fama são efêmeros.

. Aqui no Acre, por exemplo, vemos vários políticos que foram muito importantes, mas que hoje amargam o ostracismo.

. Esses temas pautaram as discussões dos pais da política (e da democracia) em Atenas, na Grécia antiga.

. O que não é efêmero: Justiça, amizade, honestidade, lealdade, honra, coragem, integridade, Deus.

. Valores que devem ser eternos.

. Esses valores não poderiam ser relativizados como defendiam os sofistas para quem, “O homem era a medida de todas as coisas”, (Protágoras).

. Ou seja, cada um constrói suas próprias verdades, daí (como diz Bozena) tem muitos desdobramentos.

. Não parece, mas a coisa é séria!

. O nosso problema é a pandemia (não a do coronavírus), mas a outra!

. Bom dia!

Continuar lendo

Destaque 2

Mãe e companheira que esquartejaram menino são condenadas e pena chega a 129 anos de prisão

Publicado

em

Foto: Reprodução

Nesta quarta-feira, 25, o Tribunal do Júri de Samambaia, no Distrito Federal, condenou Rosana Auri da Silva Cândido e Kacyla Priscyla Santiago Damasceno Pessoa pelo assassinato do menino Rhuan Maycon, de 9 anos, em 2019.

Rosana Auri da Silva Cândido, mãe do menino, pegou 65 anos de reclusão e 8 meses e 10 dias de detenção. Já Kacyla Priscyla Santiago Damasceno Pessoa, companheira de Rosana, pegou 64 anos de reclusão, e 8 meses e 10 dias de detenção.

O corpo da criança foi encontrado na madrugada do dia 1º junho de 2019, esquartejado, dentro de uma mala. A dupla foi sentenciada pelos crimes de homicídio qualificado, lesão corporal gravíssima, tortura, ocultação e destruição de cadáver e fraude processual.

Segundo informações divulgadas pelo Ministério Público do DF (MPDF), durante o julgamento, Kácyla ficou em silêncio e assumiu a execução de todos os crimes, afirmando não haver nenhuma participação da companheira. No entanto, os jurados acataram na íntegra a denúncia do MP. Para o júri, as acusadas premeditaram o assassinato.

As duas também foram acusadas por tortura. Segundo o MPDF, elas “castraram e emascularam a vítima clandestinamente” e “impediram que Rhuan tivesse acesso a qualquer tratamento ou acompanhamento médico”.

“Com apenas 4 anos de idade, Rhuan passou a sofrer constantes agressões físicas e psicológicas e a ser constantemente castigado de forma intensa e desproporcional, ultrapassando a situação de mero maltrato”, diz a denúncia.

Já as acusações de ocultação de cadáver e fraude processual dizem respeito às tentativas da dupla de se desfazerem do corpo de Rhuan e dificultarem as investigações.

As duas acusadas deixaram o Acre em 2014. Segundo a família, Rosana fugiu do estado com a criança, a companheira e a filha de Kacyla. O pai de Rhuan tinha a guarda do menino, por decisão judicial. A família chegou a registrar um boletim de ocorrência após o sumiço do garoto.

Continuar lendo

Extra Total

Rio Branco terá 2º turno pela segunda vez na história e Socorro Neri precisa reverter vantagem de mais de 47 mil votos

Publicado

em

O segundo turno das eleições é com certeza o assunto mais falado na capital acreana nos últimos dias e deve se manter assim até o próximo domingo, 29.

Mas a votação em segundo turno para uma eleição municipal em Rio Branco é quase uma novidade para os eleitores.

Foi no pleito de 2008 que pela primeira vez a capital acreana passou dos 200 mil eleitores, condição necessária para a realização de um segundo turno. Nesta eleição, Rio Branco tinha um eleitorado de 201.620 eleitores. Ocorre que já no primeiro turno, Raimundo Angelim, do PT, conseguiu a maioria dos votos válidos. Escolhido por 80.022 eleitores, o petista alcançou 50,82% dos votos e foi reeleito, eliminando a possibilidade de segundo turno. O atual Senador da República Sérgio Petecão, que na época era do PMN, foi o segundo colocado.

Já na eleição de 2012, foi a primeira e até então a única vez que os eleitores de Rio Branco tiveram que ir duas vezes às urnas para escolher o prefeito da capital. No primeiro turno, seus candidatos disputaram a preferência do eleitorado. Marcus Alexandre (PT), Tião Bocalom (PSDB), Fernando Melo (PMDB), Antônia Lúcia (PSC), Leôncio Castro (PMN) e Professora Peregrina (PSOL).

Marcus Alexandre e Tião Bocalom disputaram voto a voto no primeiro turno. O petista recebem 85.282 votos, mas apenas 48,30% da preferência do eleitor. O então tucano, foi o escolhido de 77.417 eleitores, alcançando 43,85% dos votos. Como ninguém conseguiu o percentual de 50% mais um dos votos válidos, a eleição foi para um segundo turno. De novo, o placar foi apertado. Sendo a de 2012, a eleição mais acirrada da história de Rio Branco. O paulista que ficou conhecido por ter administrado o Deracre na gestão do governo Jorge Viana se elegia prefeito com uma diferença de apenas 2.739 votos para Bocalom.

Nas eleições de 2016, Marcus Alexandre navegou em águas muito mais tranquilas. Tendo como a principal adversária, Eliane Sinhasique, do PMDB, o petista ganhou no primeiro turno com uma diferença de mais de 43 mil votos.

Portanto, no próximo domingo, será apenas a segunda vez que o eleitor de Rio Branco elege seu prefeito em um segundo turno. Agora, Progressista, Tião Bocalom, quase ganha no primeiro turno, com 49,58% dos votos. Foi a escolha de 87.987 eleitores.

O desempenho de Bocalom no primeiro turno o torna franco favorito no próximo domingo. Socorro Neri, que teve 40.250 votos, tenta passar confiança ao seu eleitor e tem reafirmado que a eleição no segundo turno é outro pleito eleitoral e que é possível a virada até o dia da votação. Neri precisa tirar uma diferença de mais de 47 mil votos obtidos por Bocalom. Esta diferença, inclusive é maior já registrada entre dois candidatos à prefeito de Rio Branco.

Continuar lendo

Cotidiano

Termina nesta quinta-feira (26) prazo da propaganda política neste segundo turno

Publicado

em

Faltando somente alguns dias para o segundo turno das eleições municipais de 2020, os candidatos têm somente até esta quinta-feira (26) para realizarem propaganda política por meio de reuniões públicas ou comícios e para utilizarem sonorização fixa, entre 8h e 0h, de acordo com o artigo 240 do Código Eleitoral.

Esta quinta também é o prazo para que os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) divulguem, via internet, o local onde estarão fixados os pontos de transmissão de dados do pleito. O local deve ser diferente do endereço em que funcionará a junta eleitoral.

A data-limite vale ainda para a publicação, no Diário de Justiça Eletrônico, do edital que convoca os representantes dos partidos, das coligações, do Ministério Público e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para acompanhar a liberação do Sistema de Gerenciamento da Totalização (Sistot) nas zonas eleitorais.

De amanhã (26) até sábado (28), o TSE poderá divulgar comunicados, boletins e instruções aos eleitores, em até 10 minutos diários requisitados às emissoras de rádio e de televisão.

Também a partir desta quinta (26), o juízo eleitoral ou o presidente da mesa receptora poderá expedir salvo-conduto para eleitores que sofrerem violência moral ou física em sua liberdade de votar.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2020 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados.