Conecte-se agora

Após exoneração da PC, Henrique diz que citados na “rachadinha” entregarão sigilos bancários

Publicado

em

Em entrevista ao Gazeta Alerta, o ex-delegado geral, Henrique Maciel, afirmou, após ter sua exoneração publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) nesta sexta-feira, 24, do comando da Delegacia Geral da Polícia Civil, que são falsas as denúncias envolvendo seu nome em esquema de “rachadinha”.

O delegado alegou que irá provar que as acusações se tratam de denúncias falsas, e que o policial que o denunciou ao Ministério Público deverá responder por denúncia caluniosa.

“Tenho mais de 30 anos de vida pública, e na PC é mais de 25 anos, e sequer, tive meu nome envolvido em qualquer escândalo. Não há nenhum depósito de ninguém que trabalhou comigo na conta da minha esposa e também não há na minha conta, Nenhum! As pessoas que trabalhavam comigo foram ouvidas no Ministério Público e irão entregar por livre espontânea vontade o sigilo bancário”, declarou.

Anúncios

Acre 01

Acre tem mais 138 casos de Covid-19 e 3 mortes, totalizando 565 óbitos e 21.757 infectados

Publicado

em

O boletim epidemiológico parcial divulgado pela secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) nesta terça-feira, 11, aponta que o Acre teve 138 novos casos confirmados de coronavírus nas últimas 24 horas.

O Departamento de Vigilância em Saúde salienta que, agora, o número de infectados saltou de 21.619 para 21.757 de um dia para o outro.

Além disso, mais 3 mortes foram registradas nesta terça. Entre as novas vítimas, estão três homens, todos moradores de Rio Branco, com idades entre 50 e 97 anos, fazendo com que o total de óbitos suba de 562 para 565 em todo o estado.

Mais informações estarão disponíveis no boletim completo, a partir das 16 horas.

Continuar lendo

Acre 01

Pressionado e temendo investigação, Pastor Nelson pede desculpa aos gays

Publicado

em

Acuado e temendo ser alvo de investigação na justiça por crime de racismo, o pastor Nelson da Vitória usou as redes sociais nesta terça-feira, 11, para pedir desculpas pelas publicações feitas em sua página do Facebook, na qual incitava a disseminação de ódio e a intolerância às pessoas transgênero.

O pastor, pré-candidato a vereador, pediu desculpas pelos transtornos causados a toda população LGBT, principalmente, aos homens trans e mulheres trans.

“Nunca tive intenção de ofender, discriminar, criminalizar ou incitar a violência e o ódio. Na ocasião, foi polemizada nas redes sociais, uma ação promocional de “Dia dos Pais” de uma famosa empresa de cosméticos, e, no calor dos debates sobre o assunto revesti-me, ao que me parecia, do princípio da “Liberdade de Expressão” provenientes do Estado Democrático de Direito, sem me dar conta que feria o direito conquistado de outras pessoas de existir”, afirmou.

Nelson reconheceu que a luta LGBT é legítima e importante para o combate a LGBTfobia.

“Pactuo com a decisão do Supremo Tribunal Federal quando decidiu que homofobia era crime equiparado ao de racismo e respeito à orientação sexual, religião e opinião de todo cidadão e cidadã. Sou humano e consciente que, bem como todos, sou suscetível a erros e por tudo isso, lamento”, encerrou.

 

Continuar lendo

Acre 01

Vídeo mostra bando do CV atacando Cidade do Povo a tiros; três pessoas ficaram feridas

Publicado

em

Um vídeo compartilhado nas redes sociais no início da tarde desta segunda-feira, 10, mostra membros da facção criminosa Comando Vermelho fortemente armados invadindo o Conjunto Habitacional Cidade do Povo e efetuando vários disparos em direção às residências e a uma quadra de esportes.

O ataque dos criminosos aconteceu na noite desse domingo, 9, na quadra 9 do Conjunto Habitacional. Os bando saiu de uma área de mata localizada na divisa da Cidade do Povo e o Residencial Rosalinda e efetuaram vários tiros, tendo como alvo adultos e crianças que estavam tomando refrigerante.

Na ação dos criminosos, é possível ver seis homens correndo efetuando vários tiros e gritando a gíria usada pela organização criminosa: “é o trem porra”, bem como proferindo palavras de baixo calão.

Três pessoas, identificadas como Delmiro da Silva Pires, de 24 anos, Fernando Pires, de 25 anos, e um adolescente de 16 anos, foram feridos com os disparos das armas de fogo.

O vídeo já está com a Polícia Civil, que iniciou as investigações em busca de identificar e prender os membros da organização criminosa.

Segundo a Polícia, a motivação do crime seria a guerra entre facções por disputa de território e domínio do tráfico de drogas.

Veja o vídeo:

Continuar lendo

Acre 01

Bando do CV invade Cidade do Povo, atira contra moradores e crianças e fere três pessoas

Publicado

em

Membros da organização criminosa Comando Vermelho invadiram o Conjunto Habitacional Cidade do Povo, em Rio Branco, na noite desse domingo, 9, e feriram pessoas a tiros. Delmiro da Silva Pires, de 24 anos, Fernando Pires, de 25 anos, e um adolescente de 16 anos foram as vítimas.

De acordo com informações de populares, cerca de 10 homens da facção, fortemente armados, saíram de dentro de uma área de mata localizada na divisa da Cidade do Povo e o Residencial Rosalinda. Os criminosos seguiram até uma quadra de esporte e renderam vários moradores que estavam tomando refrigerante após um jogo de futebol, entre as vítimas havia crianças. Os criminosos ainda teriam dado ordem para ninguém correr.

Mesmo assim, moradores correram e foi então que os membros da facção começaram a efetuar vários tiros na região. Três pessoas ficaram feridas na ação dos criminosos, que fugiram pelo mesmo local que entraram na Cidade do Povo.

As vítimas foram atingidas pelos disparos na região das nádegas, costas e no pé. As três foram socorridas por terceiros e encaminhadas para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Cidade do Povo, e em seguida conduzidas por uma ambulância ao pronto-socorro de Rio Branco, todos em estado de saúde estável.

A Polícia Militar foi acionada e após colher as características dos membros da facção, fizeram patrulhamento nas regiões do conjunto habitacional e no Rosalinda, mas ninguém foi preso. As tentativas de homicídios serão investigadas pelos agentes de Polícia Civil da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

A polícia acredita que a motivação do crime pode ter sido causada pela guerra entre facções por disputa de território e domínio do tráfico de drogas.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas