Conecte-se agora

Gladson e Socorro enfrentam insatisfação de pastores que podem influenciar nas eleições

Publicado

em

FOTO: SÉRGIO VALE - ac24horas

Não há dúvidas de que o setor mais insatisfeito, até mais do que o comércio, com a medidas de proibição de atividades é o das igrejas evangélicas.

Grande parte dos pastores considera que as autoridades governamentais estão tratando as igrejas como ameaça à sociedade. A verdade é que há um descontentamento geral entre as lideranças das maiores igrejas do Acre. Vários deles, inclusive, já tornaram pública essa insatisfação.

O segmento evangélico gira em torno de 33% da população do Acre de acordo com o último censo. Em Rio Branco, a estimativa é de 45%.

Na visão dos pastores, comércios, motéis e hotéis, shopping e várias outras atividades onde o fluxo de pessoas, como a frequência das atividades é muito maior, oferece mais riscos de contaminação, estão sendo liberados, enquanto as igrejas que funcionam apenas de 2 a 3 vezes na semana, por no máximo 2h, e que teriam todas as condições de seguir orientações necessárias, continuam fechadas, apesar de serem tão importantes no apoio social, espiritual e material.

Um das provas do descontentamento foi a nota da Associação dos Ministros Evangélicos do Acre (Ameacre) endereçada ao pastor Luiz Gonzaga da Assembleia de Deus no Acre, que foi representado cível e criminalmente pelo MPF por ter descumprido o decreto. Na oportunidade, a Ameacre afirmou que o pastor é vítima de perseguição.

A última campanha contra o fechamento da igreja é uma arte que viralizou rapidamente nas redes sociais, que se intitula Movimento Respeitem a Igreja.

Algumas lideranças religiosas têm feito questão de jogar a responsabilidade para o governador e a prefeita. Os líderes enfatizam aos seus rebanhos que o fechamento das igrejas acontece por determinação de Gladson Cameli e Socorro Neri. Já existe um grupo forte de pastores inclusive que, como forma de demonstrar descontentamento, sinalizam com apoio à candidatura do tucano Minoru Kinpara.

Anúncios

Cotidiano

Rio Acre marca 1,86 metros e ascende alerta de desabastecimento em meio à pandemia

Publicado

em

O nível do Rio Acre chegou a 1,86 metros nesta segunda-feira, 10, contrariando a expectativa da Defesa Civil para o período. “Estávamos esperando um volume de água acima de 3 metros”, disse o major Falcão, do Corpo de Bombeiros.

As consequências desse nível muito baixo começaram a aparecer, diz o bombeiro. “Seguiremos assim em setembro e outubro também”, diz, lembrando que neste período de pandemia da Covid-19 o consumo de água cresceu bastante.

O déficit hídrico vem há quatro anos, mas em 2020 a média do rio está fora das previsões e há risco de desabastecimento.

Continuar lendo

Cotidiano

Prazos de recursos de multas e defesas de autuação continuam suspensos

Publicado

em

O Conselho Nacional de Trânsito – Contran informou que seguem suspensos por prazo indeterminado os recursos de multas bem como defesas de autuação e processual, por conta da pandemia da Covid-19. Para o órgão, há necessidade de evitar aglomeração e a adoção de medidas de proteção para o enfrentamento do vírus.

A superintendente de transportes e trânsito do município de Rio Branco, Sawana Carvalho, explicou que a deliberação também estabelece suspensão por tempo indeterminado dos prazos de apresentação de recursos de suspensão do direito de dirigir e de cassação da Carteira de Habilitação. “

Sawana disse que mesmo com os prazos suspensos, muitas pessoas ainda procuram a RBTrans para dar entrada nos pedidos de defesa. “Alguns inclusive por e-mail. No entanto, todos os processos estão parados e seguem sem julgamento nas Juntas Administrativas de Recursos Administrativos, até novo posicionamento do Contran”, relatou.

Continuar lendo

Cotidiano

Homem é ferido a facada ao tentar separar briga de casal no Centro de Rio Branco

Publicado

em

Vanivaldo Ferreira da Silva, de 39 anos, foi ferido com um golpe de faca em via pública durante uma bebedeira na manhã desta segunda-feira (10). O crime aconteceu em frente ao mercado Elias Mansour, próximo ao Terminal Urbano, no Centro de Rio Branco.

De acordo com informações da polícia, Vanivaldo estava bebendo com vários ‘amigos’ quando um casal, que também estava no meio da bebedeira, começou a discutir. A vítima tentou impedir a briga do casal e o agressor, com uma faca, desferiu um golpe que atingiu Vanivaldo no braço esquerdo.

A ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada, que prestou os primeiros atendimentos e conduziu a vítima ao pronto-socorro de Rio Branco. Segundo os paramédicos do Samu, o corte atingiu uma artéria do paciente, mas seu estado de saúde é estável.

A Polícia Militar esteve no local, colheu as características do acusado e em seguida fez patrulhamento na região em busca de prendê-lo, mas ele não foi encontrado. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Continuar lendo

Cotidiano

Rio Branco quer iniciar turismo rural em propriedade do Polo Agroflorestal Benfica

Publicado

em

A propriedade de 12 hectares do produtor rural Valdomiro Bento é um caso de sucesso no Polo Agroflorestal Benfica, localizado no bairro Vila Acre, em Rio Branco.

“Eu produzia feno aqui, mas não deu certo. Foi quando recebi um médico veterinário da Universidade Federal do Acre (Ufac) que me desafiou a investir na bacia leiteira. Eu tinha uma caminhonete, vendi e investi tudo em vacas e equipamento para dar suporte”, disse o produtor.

A propriedade de Valdomiro se tornou referência na cadeia leiteira da capital, tanto que ele foi um dos produtores que fez parte das discussões da Prefeitura de Rio Branco para criação e implementação do Plano Municipal da Agricultura Familiar. A prefeitura quer aproveitar a experiência de sucesso para começar a desenvolver o turismo rural na capital acreana.

“Nós estamos nos preparando para investir no Turismo Rural. Essa é uma aposta da prefeita Socorro Neri que acredita no potencial dos nossos produtores. O Valdomiro tem aqui uma experiência de sucesso, pois além de ter uma excelente produção de leite e derivados, ele desenvolve o manejo sustentável da atividade”, explicou o secretário Municipal de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Econômico (Safra), Paulo Braña.

Atualmente, são produzidos 100 litros de leite por dia. Ele tem 22 vacas e cada uma produz em média 6,5 litros, sendo que a média do estado é 3,8. “Aqui nós ajudamos a alimentação dos animais, ajudamos no controle leiteiro, com pesagem, avaliação técnica, de forma que temos o histórico de todos os animais”, explicou o médico veterinário, da Ufac, Eduardo Mitke.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Os animais comem uma mistura do capim napiê com ureia, que representa proteína e energia. O curral é limpo, silencioso e proporciona aos animais um ambiente tranquilo para ordenha, fator que é muito importante na produção do leite. Os bezerros e as vacas só tomam água de poço semiartesiano, com captação de reservas mais profundas e de melhor qualidade.

Valdomiro também produz cerca de 10 queijos por semana, todos já com venda garantida. Além disso, Valdomiro reaproveitou dois hectares de terra e plantou macaxeira.

“A ideia é que as famílias possam vir aqui, tomar um café da manhã regional, com produtos diretos da fazenda, possam ter a oportunidade saber como é feita a ordenha, como são produzidos os queijos, e possam ter um contato maior com a natureza. É isso que nós queremos proporcionar. Além disso, poderá ser mais uma fonte de renda para o produtor”, enfatizou Braña.

O turismo rural já é uma realidade no Brasil, principalmente no Sul do país, onde todos os anos milhares de turistas visitam polos produtores de uva para fabricação de vinho, principalmente.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas