Conecte-se agora

Câmara de Brasiléia e STR prestam homenagem a Wilson Pinheiro nos 40 anos de seu assassinato

Publicado

em

A trágica morte do sindicalista Wilson Pinheiro, assassinado no dia 21 de julho de 1980, foi lembrada na sessão desta terça-feira, 21, da Câmara Municipal de Brasiléia, em homenagem prestada pelos vereadores pela passagem dos 40 anos de um dos dois atos de violência mais simbólicos contra a luta dos seringueiros acreanos pela posse de suas colocações – o outro foi assassinato do líder sindical Chico Mendes, em Xapuri, 8 anos depois.

“Nesta data rememoramos a luta por justiça social e pelo direito à posse da terra travada por esse líder dos trabalhadores rurais e extrativistas de Brasiléia e ao sacrifício de sua vida, levando-nos a refletir o quanto a sua luta foi benéfica para a sociedade e o quanto devemos ter orgulho da história desta ilustre liderança, com a participação de seus companheiros”, disse em nota a Assessoria de Comunicação da Câmara.

Wilson de Souza Pinheiro, nasceu dia 15 de fevereiro de 1933 no município de Carreiros, estado do Amazonas. Migrou para Acre em meados dos anos 1960, com o objetivo de cortar seringa. Em sua ampla trajetória de luta sindical, destacou-se desde cedo, como ativista e militante do movimento sindical pela sua coragem e fé em uma vida melhor aos seus companheiros.

“Em 1979, foi eleito presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Brasiléia e em 1980, fez parte da Comissão Organizadora da fundação do Partido dos Trabalhadores no Acre. Era um homem alto, determinado de fala mansa e rara e olhar poderoso, além de ser um trabalhador e pai de família exemplar. Partiu deixando esposa e 8 filhos e um legado eterno, a este município e ao estado do Acre”, diz outro trecho da nota.

Wilson Pinheiro já recebeu muitas homenagens, todas in memoriam, como a construção do Memorial Wilson Pinheiro, as homenagens de denominação de bens públicos como: a Ponte da Amizade Wilson Pinheiro (que liga Brasiléia a Cobija-Pando, o Polo Agroflorestal Wilson Pinheiro, além de escolas rurais e associações comunitárias que também receberam seu nome. Além desses tributos, Pinheiro também foi condecorado com o título de Cidadão Acreano, foi homenageado nos 100 de Revolução Acreana e agraciado, no Rio de janeiro, com a “Medalha Tortura Nunca Mais”.

A nota da Câmara de Brasiléia diz ainda que “os vereadores das bancadas de PT, PSB, PP, PSL PROS e MDB prestam essa justa homenagem ao saudoso Wilson Pinheiro, reconhecendo seu legado de luta, por sua dedicação a essa terra e significativas contribuições prestadas por meio dos movimentos sindical e social de grande relevância para este município e fundamental para a política de desenvolvimento socioeconômico, sustentável e de demarcação de reservas, de consciência ambiental, e que tem inspirado gerações a construir um Acre melhor”.

Representantes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Brasiléia também prestaram homenagem aos 40 anos da morte do sindicalista, com uma faixa estendida em frente o Memorial Wilson Pinheiro, que está parado desde o ano de 2017, precisando de reparos e do apoio do governo do Acre para voltar a funcionar. “Suas Ideias continuam vivas em nossos corações”, diz a faixa preparada por representantes da entidade.

“Mesmo diante da pandemia não poderíamos esquecer do nosso maior líder sindical Wilson Pinheiro que liderou a luta pela terra para os trabalhadores rurais, em uma época de regime militar. Aproveitamos para pedir o apoio ao governador do Acre, Gladson Cameli, para que se sensibilize em relação ao nosso Memorial Wilson Pinheiro, que olhe com carinho para que, após essa pandemia, possa ter uma reforma e volte a funcionar, pois faz parte da história de Brasiléia”, disse a presidente do STR, Francisca Bezerra, em nota divulgada pelo jornal O Alto Acre.

Anúncios

Destaque 7

João Batista lança pré-candidatura em Rodrigues Alves

Publicado

em

Uma jovem liderança do município de Rodrigues Alves é a nova aposta para dar continuidade aos projetos e ao legado do prefeito Sebastião Correia, que morreu no dia 27 de julho deste ano. Trata-se do empreendedor social João Batista da Silva, que se colocou à disposição para ajudar a população. De origem humilde e filho de agricultores, Batista já atuou como funcionário público concursado antes de se mudar para Rio Branco.

Mesmo residindo na capital acreana, sempre manteve laços estreitos com Rodrigues Alves e seu povo. Atualmente, é tido como uma referência para os moradores de sua cidade que precisam se deslocar para Rio Branco para resolver seus problemas.

Conforme lideranças locais, Batista também é reconhecido pela capacidade de mobilizar e articular apoio. Nos últimos anos, tem se dedicado a realizar trabalhos sociais em prol da população carente de Rio Branco, bem como de comunidades da zona rural de Rodrigues Alves. Ele mantém casa no município localizado no Vale do Juruá até hoje e faz questão de estar presente em sua cidade rotineiramente.

João Batista já atuou na coordenação e articulação de campanhas vitoriosas em Rodrigues Alves. Contribuiu para eleger Ruy Assem, ex-prefeito, como também o ex-chefe do Executivo municipal Francisco Ernilson, mais conhecido como “Burica, além do prefeito Sebastião Correia e vereadores.

Em sua trajetória política, já atuou como secretário de Obras e exercia, até a morte do prefeito Sebastião Correia – com quem mantinha um forte laço de amizade – o cargo de secretário de Gabinete do município. João Batista também foi dirigente de vários partidos políticos no município de Rodrigues Alves, como o antigo PFL, PMDB, PSDC, PTN e MDB, sigla da qual faz parte atualmente.

“Ao lado do prefeito Sebastião Correia, eu vinha trabalhando com grande empenho para contribuir com a melhoria da condição de vida da população de Rodrigues Alves, tanto na área rural como urbana. Infelizmente, com a ausência inesperada do meu grande amigo, tenho como objetivo garantir a continuidade de seu legado e dos seus projetos, se meu partido assim entender. Este é o meu desafio” afirma Batista.

Continuar lendo

Destaque 7

Construção civil do Acre registra maior variação no país

Publicado

em

Divulgado nesta sexta-feira (7) pelo IBGE, o Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) apresentou variação de 0,86% no Acre em julho, registrando a maior taxa do ano de 2020 e a maior variação entre os Estados naquele mês.

De janeiro a julho, o índice acumula alta de 2,06%. Nos últimos doze meses, a taxa soma 3,86% sem a desoneração da folha.

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), apresentou variação de 0,49% em julho, ficando 0,35 ponto percentual acima da taxa do mês anterior (0,14%) e registrando o maior índice do ano de 2020. Nos últimos doze meses o índice atingiu 3,33%, resultado abaixo dos 3,52% registrados nos doze meses imediatamente anteriores. No ano, o acumulado ficou em 1,97%. Em julho de 2019, o índice foi 0,68%.

No país, o custo nacional da construção, por metro quadrado, que em junho fechou em R$ 1.175,62, passou em julho para R$ 1.181,41, sendo R$ 619,58 relativos aos materiais e R$ 561,83 à mão de obra.

A parcela dos materiais apresentou variação de 0,48%, registrando alta significativa em relação ao mês anterior (0,17%), diferença de 0,31 ponto percentual. Quando comparado ao índice de julho de 2019 (0,47%), a taxa manteve-se no mesmo patamar.

Já a parcela da mão de obra registrou taxa de 0,50%, subindo 0,40 ponto percentual em relação ao mês anterior (0,10%). Em contrapartida, quando comparamos à taxa de julho de 2019 (0,92%), houve queda de 0,42 ponto percentual.

De janeiro a julho, os acumulados são 2,30% (materiais) e 1,56% (mão de obra), sendo que em doze meses os índices são de 3,62% (materiais) e 2,94% (mão de obra).

Continuar lendo

Coluna do Astério

Calma, o mundo não acabou! Gladson vai só ali e já volta

Publicado

em

O governador Gladson Cameli apenas se afastou do PROGRESSISTA, o Tião Bocalom e Minoru Kinpara serão candidatos a prefeito, a pandemia da C-19 entrou na faixa amarela, igrejas, bares, restaurantes e botecos podem ir arreganhando as portas, o rio Acre está ficando sem água, muita fumaça e poeira na cidade, o Tião Fonseca continua preso, a Globo continua metendo o pau no Bolsonaro, os preços nos supermercados continuam subindo, o goleiro Bruno está treinando, os venezuelanos continuam pedindo dinheiro nos semáforos, o Montana Jack continua babando o senador Sérgio Petecão, os deputados deputando, os vereadores vereando e o propinoduto em algumas prefeituras continuam drenando dinheiro vivo e o eleitor (burro) não vê. Aos poucos a vida vai voltando ao velho normal. “Novo normal” é só modismo da Globo.

“Os elogios são como uma moeda falsa, que não empobrece a quem dá, mas ilude sempre a quem recebe”. (Afrânio Peixoto)

. Confusão mesmo vai ter daqui para a frente, no segundo turno e depois dele…

. Deputado José Bestene é um poço de mágoa!

. Nadou tanto e morreu na praia!

. A glória da velha ARENA, PDS, PPB, PP e PROGRESSISTA ficou no passado, só mesmo o Jair Bolsonaro!

. Dia dez de agosto será o julgamento do prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro (PP), no Tribunal Regional Eleitoral.

. A esperança pode ser um mal…

. Consta que a ideia de arrancar Minoru Kinpara do processo eleitoral foi parida na frente da praça da Revolução.

. Se o vice-governador major Rocha tivesse tentado impedir a candidatura da prefeita Socorro Neri até se justificaria um ataque a candidatura do Minoru Kinpara, mas ele se moveu em direção ao PSL.

. O que o PSL tem a ver com essa história?

. Me explica isso, Juca?!

. PSDB, PROGRESSISTA, PSD e MDB fizeram um pacto:

. Não apoiar sob hipótese alguma a reeleição de Socorro Neri se ela chegar ao 2º turno.

. Como diz um eleitor do delegado Walter Prado em Tarauacá:

. O jogo é bruto!

. Eles que são brancos que se entendam!

. Os brutos também amam!

. O decidir apenas se afastar do PROGRESSISTA o governador Gladson Cameli fez a coisa certa.

. Ninguém ganha uma eleição sozinho!

. Em Brasiléia o pau tá cantando!

. Poderia ser diferente, mas, como dizia o nosso professor de francês no Instituto Nossa Senhora das Dores:

. “C’est la vie”!

. A cada eleição será um novo confronto!

. É o tipo de guerra que nunca termina, só quando vier outra geração de políticos.

. Bom dia!

Continuar lendo

Destaque 7

Desembargador nega liberdade a Tião Fonseca e caso vai parar no STJ

Publicado

em

O desembargador Pedro Ranzi, do Tribunal de Justiça do Acre, negou o pedido de revogação de prisão temporária do ex-diretor do Depasa, Tião Fonseca. O despacho do magistrado foi protocolado na tarde desta quarta-feira, 5.

Como o Habeas Corpus impetrado pela defesa de Fonseca em segredo de justiça, o ac24horas não teve acesso aos argumentos de Ranzi para a manutenção de Fonseca, que está preso desde segunda-feira, 3, quando foi alvo da Operação Toque de Caixa, da Polícia Civil, que investiga desvio de recursos enquanto ele presidiu o departamento por cerca de três meses.

O advogado Rodrigo Aiache, responsável pela defesa de Fonseca, afirmou ao ac24horas que levará o caso ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). “Vamos para o STJ, pois, como disse anteriormente, os requisitos para a prisão preventiva não estão preenchidos”, argumentou.

Sobre o pedido para que a empresária Delba Bucar, esposa de Fonseca e dona da Bucar Engenharia, seja convertido em prisão domiciliar, já que ela se encontra em tratamento de saúde em Brasília, a defesa revelou que o juiz Cloves Augusto, da 4° Vara Criminal ainda não se pronunciou.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas