Conecte-se agora

Mailza libera mais R$ 21,4 milhões em emendas para combate ao coronavírus no Acre

Publicado

em

Governo do Estado receberá mais de R$ 13 milhões; restante dos recursos foi dividido para ser utilizado pelas prefeituras do Acre no enfrentamento à pandemia da Covid-19

Na manhã desta sexta-feira, 17, a senadora progressista Mailza Gomes anunciou a liberação de R$ 21,4 milhões em emendas extraparlamentares de sua autoria para todos os municípios do Acre investir em hospitais que atendem pacientes com a Covid-19. O recurso do Ministério da Saúde já está disponível e será usado pelo estado e prefeituras no enfrentamento ao coronavírus. A liberação aconteceu por meio da publicação no Diário Oficial da União assinada pelo Ministro da Saúde interino, Eduardo Pazuello.

“Essas são algumas das emendas extras indicadas pelo nosso mandato junto ao governo federal e ao presidente Bolsonaro para fortalecer a saúde no Acre. Diante da pandemia que estamos vivendo, pedi urgência na liberação dos valores a fim de contribuir para que os municípios estejam melhor preparados para o enfrentamento à Covid-19, atendendo às pessoas que precisarem com dignidade. Essa ajuda vai fortalecer toda a rede hospitalar no estado e preparar as cidades para enfrentar demandas do coronavírus. Estou imensamente feliz de conseguir esse recurso que vai contemplar os 22 municípios do nosso Acre. Temos ainda outras emendas individuais que indiquei para todo o estado e serão liberadas em breve”, explicou a senadora.

Veja abaixo o valor do repasse e municípios contemplados nesta primeira fase:

Acrelândia – R$ 874.408,00

Capixaba – R$ 276.386,00

Epitaciolândia – R$ 1.000.000,00

Feijó – R$ 779.777,00

Manoel Urbano – R$ 105.809,00

Marechal Thaumaturgo – R$ 500.000,00

Plácido de Castro – R$ 301.354,00

Porto Acre – R$ 691.622,00

Rio Branco – R$ 1.000.000,00

Santa Rosa do Purus –  R$ 213.265,00

Tarauacá – R$ 1.000.000,00

Governo do Estado: R$ 13.479.000,00

Cruzeiro do Sul – R$ 1.000.000,00

Porto Walter – R$ 200.000,00

Acre: como a senadora Mailza tem atuado no combate ao coronavírus

Além de auxiliar por meio de suas emendas, Mailza também tem atuado no enfrentamento à Covid-19 em diversas outras frentes: conseguiu junto à Vivo e Santander respiradores para o Acre e na Coca-Cola do Brasil, doação de cinco mil frascos de álcool em gel.

Em mais uma ação de enfrentamento a pandemia no Acre, a parlamentar articulou e conseguiu junto ao Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS) doação de 650 mil reais para o Hospital Santa Juliana, no Acre. O recurso já foi repassado à instituição e viabilizará a instalação de 5 leitos de UTI com respiradores, fundamentais no tratamento da doença, sendo que cada respirador é capaz de salvar dez vidas.

Em março, no inicio da pandemia, a senadora autorizou R$ 2 milhões de suas emendas já pagas à Sesacre para serem usadas no combate a doença no Acre e propôs usar dinheiro do fundo eleitoral para conter o coronavírus no país.

A parlamentar também se articulou junto a Fundação Itaú Unibanco por meio do projeto Todos Pela Saúde, uma parceria público-privada do Banco Itaú e Hospital Sírio-Libanês e conseguiu nove respiradores e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para o estado.

Por meio da senadora, a Vivo fez doação de R$ 1 milhão de reais para ajudar o Governo do Acre no combate ao Covid-19. “Toda solidariedade neste momento faz uma grande diferença para salvar vidas”, pontuou a parlamentar.

Mailza também votou a favor do auxílio emergencial, reforçou pedido de contratação de médicos formados no exterior e conseguiu para o Acre kits de testes rápidos para diagnóstico da Covid-19, ambos no Ministério da Saúde.

A parlamentar comemorou a boa notícia, anunciada recentemente: o início dos testes da vacina contra a covid-19 em desenvolvimento na Universidade de Oxford, no Reino Unido, em pacientes no Brasil, com autorização da Anvisa. Mailza também destacou que está na expectativa da vacina em spray nasal, desenvolvida por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) para ajudar no combate ao coronavírus.

“Essa boas notícias nos enchem de esperança, mas até a aprovação e disponibilidade da vacina, continuamos tomando medidas de combate à doença e todas as ações devem ser priorizadas pelo poder público e pela população a fim de diminuir a circulação do vírus enquanto perdurar a pandemia. Nossa meta cuidar de pessoas e salvar vidas”, finalizou a parlamentar.

Anúncios

Destaque 4

Uma pessoa infectada por coronavírus contaminou pelo menos outras duas no Acre

Publicado

em

FOTO: SÉRGIO VALE - AC24HORAS.COM

O Acre chegou nesse sábado, dia 1° de agosto, a 535 mortes por Covid-19. Um número maior que o contabilizado em três Estados: Roraima, com 513 óbitos; Mato Grosso do Sul, com 389; e Tocantins (390). No entanto, o número de casos confirmados até agora, 19.930 pessoas infectadas, coloca o Acre em último lugar em testes positivos entre os Estados.

A taxa de letalidade no Estado é atualmente de 2,7%, e a incidência da doença é de 2,25 casos por 100 mil habitantes. Ou seja: uma pessoa infectada está contagiando pelo menos outras duas.

A média móvel dos últimos 7 dias é de 182 casos positivos e 7 óbitos/dia. A média móvel de mortos deste primeiro dia de agosto alcança a marca do dia 26 de junho, quando essa média foi de 8 mortos.

De acordo com as semanas epidemiológicas, os casos da Covid-19 apresentaram tendência de aumento até a semana 21, a partir da semana 22, os casos confirmados apresentam flutuações. Os óbitos ocorreram entre os dias 6 de abril a 31 de julho. Os dados são do Conselho Nacional de Secretário de Saúde e da Secretaria Estado de Saúde do Acre (Sesacre).

Continuar lendo

Destaque 4

Bombeiros do Acre lutam para combater aumento das queimadas em meio à pandemia

Publicado

em

Nem precisa olhar o céu para entender que climas ruins nos aguardam nesse período que ainda resta de verão. A fumaça apenas evidencia a gravidade das queimadas em toda a região Amazônica. O costume de queimar no quintal sem se preocupar com os resultados parece não incomodar quem queima.

Resultado disso são as centenas de crianças e idosos chegando aos hospitais do Acre por problemas de saúde provocados pelas constantes queimadas. O ac24horas foi às ruas e acompanhou o desespero de algumas famílias que, impotentes, apenas torciam para o fogo não chegar às suas casas.

O videomaker do ac24horas, Kennedy Santos, acompanhou o trabalho do Corpo de Bombeiros que, mesmo com toda sua estrutura, sofreu para conter o fogo que invadia a sede da associação de catadores de recicláveis, em Rio Branco.

O aumento de mais de 100% nas queimadas urbanas faz com que os bombeiros não consigam chegar a todos os lugares solicitados. Os números relacionados ao mesmo período do ano passado assustam. De acordo com assessoria de comunicação do Corpo de Bombeiros do Acre, o estado saiu de 1.100 ocorrências em 2019 para mais de 2.400 em 2020. São apenas 9 batalhões funcionando em todo Acre, destes, 3 na capital acreana.

Acompanhe o vídeo e saiba mais:

video

Continuar lendo

Destaque 4

Duas terras indígenas no Acre estão vulneráveis ao avanço da Covid-19, diz governo federal

Publicado

em

O governo federal admitiu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que oito terras indígenas não têm nenhum tipo de barreira sanitária para conter o avanço do novo coronavírus para índios em isolamento ou contato recente, segundo publicado pela Folha de São Paulo.

A informação oficial foi encaminhada ao STF pelo advogado-geral da União, José Levy, em resposta a determinação do ministro Luiz Roberto Barroso, relator da Ação de Descumprimento de Preceito Fundamental, protocolada por entidades e lideranças indígenas questionando as medidas adotadas pelo governo.

Entre as Terras Indígenas admitidas como desprotegidas nesta pandemia do novo coronavírus estão duas localizadas no Estado do Acre: Kaxinawá do Rio Humaitá e Mamoadate.

De acordo com a Comissão Pró-Índio, já passou de 1.000 o número de indígenas testados com Covid-19 no Acre. “Mais de metade dos casos confirmados está nas Terras Indígenas (TIs). Com a falta de testagens em massa, o número de infectados pode ser de 7 a 12 vezes maior que os registrados nos boletins oficiais”, diz a CPI.

Continuar lendo

Destaque 4

Levantamentos mostram mais empresas abrindo do que fechando no Acre em meio à pandemia

Publicado

em

A atualização dos dados referentes ao último mês de julho do Mapa de Empresas, plataforma criada pelo Ministério da Economia, mostra que mais empreendimentos abriram do que fecharam nos quatro primeiros meses de 2020, em comparação ao último quadrimestre de 2019.

Conforme o Mapa de Empresas, há um saldo positivo no Acre de 1.292 novos CNPJs nesse período. Foram abertas 2.026 e fechadas 734. Além do resultado positivo no quadrimestre, o Mapa aponta que nos últimos 12 meses, o saldo de CNPJ no Acre é de 4.052 empresas abertas: foram registradas 6.240 e fechadas 2.188 no período.

A Associação Comercial do Acre (Acisa) chegou a disseminar no auge da crise imposta pelo fechamento da economia, que muitas atividades não conseguiriam reabrir. Algo parecido pode ser visto pela capital do Acre: mesmo com autorização para atividades funcionarem nesta fase laranja, algumas seguem fechadas.

Em nível de País, o resultado é variável com forte tendência a ser positivo. No primeiro quadrimestre de 2020, foram abertas 1.038.030 empresas, o que representa um aumento de 1,2% em relação ao último quadrimestre de 2019 e queda de 1,1% quando comparado com o primeiro quadrimestre de 2019.

Foi verificada a abertura de 906.712 empresários individuais, representando um aumento de 4,1% em relação ao último quadrimestre de 2019 e leve queda de 0,4% em relação ao primeiro quadrimestre de 2019, consolidando-se o total de 13.088.008 empresários individuais ativos, incluídos os microempreendedores individuais (MEI).

O Estado com maior crescimento foi o Mato Grosso, com 17.623 empresários individuais abertos no primeiro quadrimestre de 2020, (+23,3% em relação ao 3º quadrimestre/2019 e +7,7% em relação ao 1º quadrimestre/2019).

Por outro lado, o estado de Pernambuco registrou a maior queda percentual, com 26.643 empresários individuais abertos no primeiro quadrimestre de 2020 (-8,7% em relação ao 3º quadrimestre/2019 e -1,1% em relação ao 1º quadrimestre/2019). “O número de empresários individuais foi o que mais cresceu em relação às demais empresas no primeiro quadrimestre de 2020. Muitos empreendedores ao iniciarem seus negócios têm optado por constituírem-se como empresários individuais, sobretudo como microempreendedores individuais (MEI)”, avalia o Ministério da Economia.

“Com a pandemia muitos negócios acabaram se tornando atividades econômica remotas. A regularização da atividade econômica traz um conjunto de benefícios para esses pequenos empresários”, observou o professor de Economia da Universidade Federal do Acre, Rubcleis Gomes, que avalia ser o Mapa um contraponto importante à tese do “CNPJ cancelado” por conta da pandemia.

Já o Empresômetro, que é uma ferramenta tecnológica idealizada pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação, mostra que a abertura de empresas em 2020 é 8,5% maior que em 2019.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas