Conecte-se agora

Em Xapuri, PSB define chapa proporcional e diz que seguirá junto com PT para reeleição

Publicado

em

Em reunião realizada no começo desta semana, o Diretório Municipal do Partido Socialista Brasileiro (PSB) em Xapuri definiu a chapa proporcional para a disputa das eleições municipais deste ano e anunciou que seguirá juntamente com o Partido dos Trabalhadores (PT) na busca pela reeleição do atual prefeito Ubiracy Vasconcelos.

A direção da sigla informou que o grupo de pré-candidatos à Câmara Municipal possui nomes que mesclam experiência e juventude, além de reunir participantes de diversos segmentos da vida social, esportiva e cultural do município. São 9 homens e 5 mulheres, atingindo uma cota de quase 35% de candidaturas femininas – 30% é a cota mínima estabelecida em lei.

Prossegue, no entanto, a indefinição sobre o nome que será indicado pelo partido para compor a chapa majoritária com os petistas. A atual vice-prefeita, Maria Auxiliadora, esposa do deputado estadual Manoel Moraes, é a preferida pelo PSB para continuar na posição, mas alegando problemas de ordem pessoal e familiar ela descarta a possibilidade de concorrer novamente.

Caso se confirme a declinação de Maria Auxiliadora, restarão duas alternativas ao partido: o advogado Maxsuel Maia e o ex-vereador Eriberto Mota, que já foi vice-prefeito no primeiro mandato de Ubiracy Vasconcelos (2009-2012). Wágner Menezes, presidente do diretório municipal, optou por não se desincompatibilizar do cargo de secretário municipal de Saúde e não pode mais ser candidato.

Entre as duas opções restantes, não há um sinal claro de predileção por parte da cúpula partidária em Xapuri. Questionado a respeito do assunto, o dirigente municipal Wágner Menezes afirmou que as discussões a respeito da definição prosseguirão e que o resultado delas será uma decisão pautada no debate democrático e na convicção de que o melhor caminho será escolhido.

“O mais importante nesse momento é a consolidação da chapa proporcional e certeza de que o partido se manterá ocupando o seu lugar na aliança que construiu a atual administração. A definição do nome que comporá com o prefeito Bira Vasconcelos ainda está em aberto e sairá no momento oportuno a partir do consenso que será encontrado nas futuras reuniões”, completou.

Fontes no partido ouvidas pelo ac24horas apontam para três situações, todas relacionadas aos nomes que o PSB tem disponíveis, mas sob conjecturas distintas, que podem ser decisivas para a definição do nome que disputará o cargo de vice-prefeito na chapa da esquerda que, além de petistas e socialistas, deverá contar também com PCdoB e PDT.

Primeiro, ainda se trabalha no partido com a possibilidade de Maria Auxiliadora reconsiderar a decisão de não ser candidata. Depois, há uma corrente que vê em Maxsuel Maia um nome mais favorável para o atual momento político. E, por último, o pensamento de que a saída do ex-vereador da Eriberto Mota da condição de pré-candidato à câmara para a de vice-prefeito enfraqueceria a chapa proporcional.

Eriberto Mota é tido no PSB como um dos nomes mais fortes na composição da chapa para vereador, fato que é notório pela sua história na política local, além de ser oriundo de uma das famílias mais tradicionais do município. Abrir mão de sua candidatura à câmara significaria prejuízo certo para a legenda quanto ao coeficiente eleitoral. Em razão disso, há a tendência de que o partido opte pela sua manutenção na chapa proporcional.

O jovem advogado Maxsuel Maia é uma das novas promessas da política de Xapuri, cidade onde nasceu, mas de onde cedo saiu para estudar. Formou-se em História na Ufac e em Direito na antiga FAAO, hoje U:Verse, e voltou para o município onde instalou seu escritório de advocacia. A indicação do seu nome como candidato a vice-prefeito na chapa da situação é a que aparece como mais provável de ser confirmada até o dia 16 de setembro.

Em tempo, o prefeito Ubiracy Vasconcelos já declarou mais de uma vez que o seu candidato a vice é do PSB, afastando especulações de que estaria à procura de um nome fora da aliança que o seu partido mantém na atual gestão municipal. Ele disse recentemente que “em política se conversa com muita gente, mas o nome para compor a chapa só não sai do partido aliado se o PSB não quiser ou se não tiver nome para apresentar”.

Anúncios

Cidades

Xapuri se despede de seu Zé Lulu, um dos moradores mais tradicionais da cidade

Publicado

em

José Alves da Veiga, o seu Zé Lulu, 93 anos completados no último dia 4 de agosto, era uma dos moradores mais antigos e tradicionais de Xapuri, cidade onde chegou aos 10 anos, em 1937, quando seus pais se mudaram do município de Boca do Acre, no Amazonas, onde ele nasceu, para o Acre.

Zé Lulu foi um dos pioneiros do bairro Braga Sobrinho, comunidade tradicional conhecida na cidade como “Bairro da Bolívia”. Devoto de São Sebastião, era dos participantes mais fervorosos da maior festa religiosa de Xapuri, da qual começou a participar aos 15 anos de idade – dizia ter recebido muitas graças do santo padroeiro.

O idoso morreu na noite desta quinta-feira, 6, e foi sepultado cerca de uma hora depois, no cemitério São José, com a presença de poucos familiares. Ele tinha testado positivo para o novo coronavírus depois de apresentar agravamento de outros problemas de saúde que enfrentava.

O ac24horas conversou com Maria do Socorro Rocha da Veiga, a Boneca, uma das 6 mulheres entre os 10 filhos que ele teve do casamento com dona Maria Rocha – ele deixou também 30 netos, 25 bisnetos e 4 tetranetos. A filha disse que o pai estava muito debilitado pelos vários problemas de saúde e que a covid-19 foi apenas mais um fator a contribuir com a sua morte.

“Ele havia testado positivo para o coronavírus, mas não consideramos que a covid-19 tenha sido a causa determinante de sua morte, pois de acordo com os médicos ele apresentava problemas muito graves de saúde e seu estado era de muita fragilidade nos últimos dias”, ponderou.

Foram muitas as mensagens de homenagens e condolências postadas nas redes sociais na noite desta quinta-feira, 6. O advogado José Everaldo Pereira, amigo e vizinho de Zé Lulu, expressou por meio de sua página no Facebook, a importância que o pioneiro da comunidade teve para a cidade.

“Recebemos com muita tristeza a notícia do falecimento do nosso grande Zé Lulu, um dos fundadores e timoneiros da Bairro da Bolívia. Avô carinhoso, esposo dedicado, pai zeloso, amigo leal e cidadão da mais alta linhagem. Deixa um legado de honradez e civilidade visto em poucos”, comentou.

Sepultamento noturno e falta de estrutura

O sepultamento de José Alves da Veiga foi realizado poucas horas depois do falecimento, cumprindo as normas do Ministério da Saúde. No entanto, a família relatou problemas durante o enterro, o primeiro realizado no período da noite durante a pandemia, entre os quais a falta de orientação por parte dos setores de Vigilância Sanitária e Epidemiológica.

Renan, um dos netos de Zé Lulu, relatou que na chegada do corpo ao cemitério não havia coveiros aguardando o cortejo. Segundo ele, momento depois, um dos coveiros chegou sem os paramentos adequados, usando apenas luvas. Com apenas o agente funerário devidamente trajado, o neto e seu pai tiveram que ajudar no sepultamento.

Procurado, o subsecretário de Saúde de Xapuri, Daniel Lima, respondeu estar surpreso com a situação. Segundo ele, é obrigação da estrutura de saúde do município dar todo o suporte ao sepultamento após o hospital fazer o comunicado do falecimento e da causa mortis.

Depois de se informar sobre os acontecimentos relatados pela família, ele reconheceu que houve uma falha conjunta que começou com a falta de informação pela unidade hospitalar e terminou pela falta de orientação da Vigilância Epidemiológica junto aos familiares no momento do sepultamento. “Admitimos que foi uma falha que teremos que corrigir”, afirmou.

Continuar lendo

Cidades

Prefeitura de Brasiléia entra com maquinário no ramal do km 55

Publicado

em

A prefeitura de Brasileia tem intensificado as ações de recuperação de ramais do município. Os trabalhos já contemplaram os Ramais dos quilômetros 52 e 59. A prefeita Fernanda Hassem tem acompanhado de perto os serviços. Na última quinta-feira (06), a equipe de obras entrou com o maquinário no ramal do Km 55 para iniciar os trabalhos de recuperação da área.

Segundo o secretário de obras Francisco Lima, os trabalhos que serão realizados é limpeza, abaulamento e saída d’água já preparando o ramal para poder receber o piçarramento. Garantindo a trafegabilidade dos moradores e escoamento de produção.

Seguindo o cronograma da prefeitura de Brasiléia, no ramal do km 55 será realizado a recuperação de 18 quilômetros. A atual administração não tem medido esforços para atender os moradores das áreas rurais. De acordo com a Prefeita Fernanda Hassem, os trabalhos de manutenção e recuperação dos ramais são importantes para garantir o desenvolvimento econômico do município e o acesso das pessoas a cidade. “Estamos trabalhando no sentido de oferecer melhores condições para que os produtores, moradores e alunos que utilizam os ramais tenham segurança e conforto para trafegar,” disse a prefeita Fernanda Hassem.

A prefeitura de Brasiléia trabalha hoje com algumas equipes nos ramais do Porto Carlos, Santa Luzia e km 84.

Continuar lendo

Cidades

Motorista se atrapalha em travessia e vai parar dentro do rio Acre, em Xapuri

Publicado

em

O incidente aconteceu na tarde desta quinta-feira, 6, na travessia do rio Acre para o ramal Tabocal. De acordo com testemunhas, o motorista de um Fiat Uno, que não localizado pela reportagem, perdeu o controle do veículo na subida íngreme do barranco e foi parar dentro da água, sendo socorrido pelo operador da balsa.

Os acidentes nessa travessia têm chamado a atenção da Agência Fluvial de Boca do Acre, da Marinha do Brasil, que esteve em Xapuri no mês passado, quando a balsa que faz o transporte de passageiros e veículos naufragou com uma caminhonete pertencente à empresa que faz a recuperação do ramal.

A embarcação foi autuada e impedida de voltar a trafegar até que as deficiências fossem sanadas. O capitão-tenente Ricardo Lira, Agente Fluvial do município amazonense informou nesta quinta-feira que as melhorias foram feitas e a balsa foi autorizada a voltar a funcionar, mas sem poder fazer a travessia de carros – apenas pedestres, motos e bicicletas.

A travessia do rio Acre em Xapuri tem se tornado uma dificuldade crescente nos últimos anos. Com a expansão dos ramais e das propriedades rurais ocorrida nas últimas décadas no lado oposto à sede municipal, as tradicionais catraias deixaram de suprir a necessidade da população urbana e de produtores rurais da região.

Com o crescimento da demanda, o principal modo de ir e vir entre os dois lados da cidade passou a ser por meio de balsas, como ocorre na travessia para o bairro Sibéria e região, com uma embarcação de ferro pertencente ao governo do estado, que a opera por meio do Deracre – Departamento de Estradas e Rodagens do Acre.

Em um ponto mais acima, está a outra travessia, que não dispõe de uma embarcação adequada. É no porto da praça João Damasceno Girão, na rua 17 de novembro, conhecido como “Porto do Abdon”. Lá, a balsa de madeira que faz o transporte de veículos onde aconteceu o incidente desta quinta-feira.

A prefeitura já foi questionada sobre a dificuldade dessa travessia. A resposta foi a de que é necessária uma discussão mais ampla, com o governo do estado e os dois deputados estaduais que têm base em Xapuri, Antônio Pedro (DEM) e Manoel Moraes (PSB), considerando que o município não têm recursos para arcar com a manutenção de uma balsa para esse transporte.

Continuar lendo

Cidades

Cruzeiro do Sul inicia campanha do Agosto Dourado, mês de conscientização a amamentação

Publicado

em

A campanha dura o mês todo, com ações que incentivam o aleitamento materno

Muitas doenças crônicas, alergias ou alterações orgânicas podem ser evitadas ou terem os riscos reduzidos graças ao aleitamento materno. Por isso, a prefeitura de Cruzeiro do Sul, através da Secretaria de Saúde adotou a campanha Agosto Dourado, realizada pra incentivar este ato de amor.

Oficialmente lançado em 2017, o Agosto Dourado foi criado pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). O dia 01 de Agosto é considerado o Dia Nacional de Amamentação.

Devido a pandemia causado pelo Covid-19, durante todo o mês de agosto serão realizados encontros agendados, por idade com limite de crianças. Unidades de Saúde que não são Sentinelas estarão empenhadas com a campanha, como frisou a secretária de saúde Juliana Pereira.

“Esse mês é tão importante para a mãe quanto para a criança, a amamentação é um alimento gratuito, mas que é uma vacina contra muitas doenças, então convidamos todas as mães a realizar esse ato com amor. Devido isso nossas Unidades de Saúde e equipes estão intensificando suas ações”, destacou ela.

Muitas atividades serão desenvolvidas durante a campanha, como a atualização vacinal com a vitamina A, pesagem e medicação, avaliação do estado nutricional, exame físico e consulta médica, caso seja necessária.

Um dos principais objetivos da campanha é incentivar as mães sobre a importância do ato, mostrando que o leite materno é uma forma de proteção, aumentando a imunidade da criança, tendo também ligação com o meio ambiente e com as mudanças climáticas. “Queremos informar as pessoas sobre a ligação da amamentação e o ambiente, estamos nos baseando na Agenda 2030 que frisa o desenvolvimento sustentável, esperamos que esse mês seja positivo”, finalizou a coordenadora da saúde da mulher, Renata Barbosa.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas