Conecte-se agora

Cinco estudantes do Acre estão no “Top 10” no 2° simulado da Olimpíada de Matemática

Publicado

em

A educação do Acre tem novamente o que comemorar. A segunda etapa dos testes da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep), realizada no fim da tarde da última quarta-feira, 8, resultou em conquistas privilegiadas a cinco estudantes da rede pública, todos da cidade de Cruzeiro do Sul. Ao contrário do que ocorreu na primeira fase, onde apenas uma aluna, a Maria Victória Costa, havia conseguido a classificação entre os finalistas, nesta segunda etapa, cinco alunos de três escolas estaduais do município alcançaram o “Top 10” (os dez mais) de todo o Brasil na Olimpíada.

Foram alunos do nível I (6° e 7° anos) e do no nível II (8° e 9° anos), que conquistaram posições privilegiadas. O colégio militar da cidade, o Dom Pedro II, conquistou o 1° e o 3° lugar no nível I, com mérito para as alunas Vitória de Araújo e Kamilly Vitória Santos. No nível II , a primeira e a oitava posição foram conquistadas por dois alunos da Escola de Ensino Fundamental São José: Bruna Cavalcante e Jonathan Caliel de Lima, do 8° ano. O quarto lugar desse nível foi conquistado por Antônia Andressa de Souza, estudante do 8° ano da Escola Cívico-Militar Madre Adelgundes Becker.

A coordenadora do Núcleo da SEE em Cruzeiro do Sul, Ruth Bernardino, disse estar confiante que várias medalhas de ouro da olimpíada de matemática serão dos estudantes das escolas estaduais da cidade: “As escolas têm feito um lindo trabalho, mesmo sendo um período atípico e desafiador para todos nós da Educação. As equipes e professores têm surpreendido com a criatividade, inovação e empatia nesse período de pandemia. E a gente torce para a matemática continuar ocupando um espaço ilustre na vida dos nossos alunos”.

A Olimpíada é realizada pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa) e promovida pelos ministérios da Educação (MEC) e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). A competição também recebe apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM). É realizada anualmente e é dividida em três níveis, de acordo com o grau de escolaridade dos estudantes. Os alunos com desempenho acima da média são premiados com medalhas de ouro, prata, bronze ou certificados de menção honrosa. Os professores das escolas dos estudantes também são premiados.

Fonte: Agência de Notícias do Acre

Anúncios

Destaque 4

Uma pessoa infectada por coronavírus contaminou pelo menos outras duas no Acre

Publicado

em

FOTO: SÉRGIO VALE - AC24HORAS.COM

O Acre chegou nesse sábado, dia 1° de agosto, a 535 mortes por Covid-19. Um número maior que o contabilizado em três Estados: Roraima, com 513 óbitos; Mato Grosso do Sul, com 389; e Tocantins (390). No entanto, o número de casos confirmados até agora, 19.930 pessoas infectadas, coloca o Acre em último lugar em testes positivos entre os Estados.

A taxa de letalidade no Estado é atualmente de 2,7%, e a incidência da doença é de 2,25 casos por 100 mil habitantes. Ou seja: uma pessoa infectada está contagiando pelo menos outras duas.

A média móvel dos últimos 7 dias é de 182 casos positivos e 7 óbitos/dia. A média móvel de mortos deste primeiro dia de agosto alcança a marca do dia 26 de junho, quando essa média foi de 8 mortos.

De acordo com as semanas epidemiológicas, os casos da Covid-19 apresentaram tendência de aumento até a semana 21, a partir da semana 22, os casos confirmados apresentam flutuações. Os óbitos ocorreram entre os dias 6 de abril a 31 de julho. Os dados são do Conselho Nacional de Secretário de Saúde e da Secretaria Estado de Saúde do Acre (Sesacre).

Continuar lendo

Destaque 4

Bombeiros do Acre lutam para combater aumento das queimadas em meio à pandemia

Publicado

em

Nem precisa olhar o céu para entender que climas ruins nos aguardam nesse período que ainda resta de verão. A fumaça apenas evidencia a gravidade das queimadas em toda a região Amazônica. O costume de queimar no quintal sem se preocupar com os resultados parece não incomodar quem queima.

Resultado disso são as centenas de crianças e idosos chegando aos hospitais do Acre por problemas de saúde provocados pelas constantes queimadas. O ac24horas foi às ruas e acompanhou o desespero de algumas famílias que, impotentes, apenas torciam para o fogo não chegar às suas casas.

O videomaker do ac24horas, Kennedy Santos, acompanhou o trabalho do Corpo de Bombeiros que, mesmo com toda sua estrutura, sofreu para conter o fogo que invadia a sede da associação de catadores de recicláveis, em Rio Branco.

O aumento de mais de 100% nas queimadas urbanas faz com que os bombeiros não consigam chegar a todos os lugares solicitados. Os números relacionados ao mesmo período do ano passado assustam. De acordo com assessoria de comunicação do Corpo de Bombeiros do Acre, o estado saiu de 1.100 ocorrências em 2019 para mais de 2.400 em 2020. São apenas 9 batalhões funcionando em todo Acre, destes, 3 na capital acreana.

Acompanhe o vídeo e saiba mais:

video

Continuar lendo

Destaque 4

Duas terras indígenas no Acre estão vulneráveis ao avanço da Covid-19, diz governo federal

Publicado

em

O governo federal admitiu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que oito terras indígenas não têm nenhum tipo de barreira sanitária para conter o avanço do novo coronavírus para índios em isolamento ou contato recente, segundo publicado pela Folha de São Paulo.

A informação oficial foi encaminhada ao STF pelo advogado-geral da União, José Levy, em resposta a determinação do ministro Luiz Roberto Barroso, relator da Ação de Descumprimento de Preceito Fundamental, protocolada por entidades e lideranças indígenas questionando as medidas adotadas pelo governo.

Entre as Terras Indígenas admitidas como desprotegidas nesta pandemia do novo coronavírus estão duas localizadas no Estado do Acre: Kaxinawá do Rio Humaitá e Mamoadate.

De acordo com a Comissão Pró-Índio, já passou de 1.000 o número de indígenas testados com Covid-19 no Acre. “Mais de metade dos casos confirmados está nas Terras Indígenas (TIs). Com a falta de testagens em massa, o número de infectados pode ser de 7 a 12 vezes maior que os registrados nos boletins oficiais”, diz a CPI.

Continuar lendo

Destaque 4

Levantamentos mostram mais empresas abrindo do que fechando no Acre em meio à pandemia

Publicado

em

A atualização dos dados referentes ao último mês de julho do Mapa de Empresas, plataforma criada pelo Ministério da Economia, mostra que mais empreendimentos abriram do que fecharam nos quatro primeiros meses de 2020, em comparação ao último quadrimestre de 2019.

Conforme o Mapa de Empresas, há um saldo positivo no Acre de 1.292 novos CNPJs nesse período. Foram abertas 2.026 e fechadas 734. Além do resultado positivo no quadrimestre, o Mapa aponta que nos últimos 12 meses, o saldo de CNPJ no Acre é de 4.052 empresas abertas: foram registradas 6.240 e fechadas 2.188 no período.

A Associação Comercial do Acre (Acisa) chegou a disseminar no auge da crise imposta pelo fechamento da economia, que muitas atividades não conseguiriam reabrir. Algo parecido pode ser visto pela capital do Acre: mesmo com autorização para atividades funcionarem nesta fase laranja, algumas seguem fechadas.

Em nível de País, o resultado é variável com forte tendência a ser positivo. No primeiro quadrimestre de 2020, foram abertas 1.038.030 empresas, o que representa um aumento de 1,2% em relação ao último quadrimestre de 2019 e queda de 1,1% quando comparado com o primeiro quadrimestre de 2019.

Foi verificada a abertura de 906.712 empresários individuais, representando um aumento de 4,1% em relação ao último quadrimestre de 2019 e leve queda de 0,4% em relação ao primeiro quadrimestre de 2019, consolidando-se o total de 13.088.008 empresários individuais ativos, incluídos os microempreendedores individuais (MEI).

O Estado com maior crescimento foi o Mato Grosso, com 17.623 empresários individuais abertos no primeiro quadrimestre de 2020, (+23,3% em relação ao 3º quadrimestre/2019 e +7,7% em relação ao 1º quadrimestre/2019).

Por outro lado, o estado de Pernambuco registrou a maior queda percentual, com 26.643 empresários individuais abertos no primeiro quadrimestre de 2020 (-8,7% em relação ao 3º quadrimestre/2019 e -1,1% em relação ao 1º quadrimestre/2019). “O número de empresários individuais foi o que mais cresceu em relação às demais empresas no primeiro quadrimestre de 2020. Muitos empreendedores ao iniciarem seus negócios têm optado por constituírem-se como empresários individuais, sobretudo como microempreendedores individuais (MEI)”, avalia o Ministério da Economia.

“Com a pandemia muitos negócios acabaram se tornando atividades econômica remotas. A regularização da atividade econômica traz um conjunto de benefícios para esses pequenos empresários”, observou o professor de Economia da Universidade Federal do Acre, Rubcleis Gomes, que avalia ser o Mapa um contraponto importante à tese do “CNPJ cancelado” por conta da pandemia.

Já o Empresômetro, que é uma ferramenta tecnológica idealizada pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação, mostra que a abertura de empresas em 2020 é 8,5% maior que em 2019.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas