Conecte-se agora

China emite alerta para pneumonia desconhecida mais mortal que a Covid-19

Publicado

em

A embaixada da China no Cazaquistão alertou nesta quinta-feira, 9, os cidadãos chineses que vivem no país para os riscos de uma pneumonia local, de origem desconhecida, e que tem taxa de mortalidade mais elevada se comparada a da Covid-19.

De acordo com o comunicado, a pneumonia causou a morte 1.772 pessoas nos primeiros seis meses de 2020, sendo que 628 morreram no mês de junho. “A taxa de mortalidade é muito maior que a do Covid-19”, diz trecho do documento.

Os diplomatas chineses informaram que as autoridades do Cazaquistão já iniciaram pesquisas para entender o comportamento da síndrome, e ainda não há sinais de que ela esteja relacionada ao coronavírus.

Em comunicado divulgado nesta sexta-feira, o Ministério da Saúde do Cazaquistão reconheceu a presença de “pneumonias virais de etiologia não especificada”, mas nega que o surto seja novo ou desconhecido.

“Em resposta ao relatório, o Ministério da Saúde do Cazaquistão declara oficialmente que essa informação não corresponde à realidade”, diz trecho do documento.

O governo do país asiático afirmou que vai publicar registros de infectados a partir da próxima semana para que cientistas e autoridades médicas possam acompanhar a evolução do surto.

Anúncios

Cotidiano

Reitoria do Instituto Federal do Acre terá sede de R$ 8,8 milhões na Via Chico Mendes

Publicado

em

O Instituto Federal do Acre (Ifac) iniciou mais uma obra. A sede própria da Reitoria do Ifac, que está sendo construída na região da Via Chico Mendes, no município de Rio Branco, contará com mais de 4,2 mil metros quadrados de área construída.

A estrutura, que tem previsão de ser entregue em 2021, conta com investimento de cerca de R$ 8,8 milhões.

De acordo com projeto, a nova sede contará com salas administrativas, auditório, refeitório, salas de reunião, copas, banheiros e estacionamento para 200 vagas. Além disso, a construção terá piso térreo e um pavimento superior.

Saiba mais sobre a nova sede do Ifac: https://portal.ifac.edu.br/ultimas-noticias/71-reitoria/2771-ifac-inicia-obras-para-constru%C3%A7%C3%A3o-da-nova-sede-da-reitoria.html

Continuar lendo

Cotidiano

Planos de saúde serão obrigados a cobrir teste sorológico da Covid-19

Publicado

em

Uma decisão tomada nesta quinta-feira, 13, pela diretoria colegiada da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) incorpora ao rol de procedimentos e eventos em saúde o teste sorológico para detectar a presença de anticorpos produzidos pelo organismo após exposição ao novo coronavírus (Covid-19).

A resolução normativa passará a valer após publicação no Diário Oficial da União. O procedimento incorporado é a pesquisa de anticorpos IgG ou anticorpos totais, que passa a ser de cobertura obrigatória para os beneficiários de planos de saúde a partir do oitavo dia do início dos sintomas, nas segmentações ambulatorial, hospitalar e referência, conforme solicitação do médico.

Porém, para se justificar o pedido, é necessário preencher alguns critérios obrigatórios, ao mesmo tempo em que não poderá se encaixar em outros critérios excludentes.

Segundo a ANS, poderão realizar o teste sorológico pacientes com Síndrome Gripal (SG) ou Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) a partir do oitavo dia do início dos sintomas, além de crianças ou adolescentes com quadro suspeito de Síndrome Multissistêmica Inflamatória pós-infecção pelo coronavírus.

Por outro lado, estarão excluídos da realização obrigatória do exame pacientes que já tenham RT-PCR prévio positivo para coronavírus; pacientes que já tenham realizado o teste sorológico, com resultado positivo; pacientes que tenham realizado o teste sorológico, com resultado negativo, há menos de 1 semana, exceto para crianças e adolescentes com quadro suspeito.

Também estarão excluídos a realização de testes rápidos; pacientes cuja prescrição tem finalidade de rastreamento, retorno ao trabalho, pré-operatório, controle de cura ou contato próximo/domiciliar com caso confirmado, e verificação de imunidade pós-vacinal.

Segundo a ANS, as definições para Síndrome Gripal e Síndrome Respiratória Aguda Grave são as seguintes: Síndrome Gripal (SG): Indivíduo com quadro respiratório agudo, caracterizado por pelo menos dois (2) dos seguintes sinais e sintomas: febre (mesmo que referida), calafrios, dor de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza, distúrbios olfativos ou distúrbios gustativos. Em crianças: além dos itens anteriores considera-se também obstrução nasal, na ausência de outro diagnóstico específico. Em idosos: deve-se considerar também critérios específicos de agravamento como sincope, confusão mental, sonolência excessiva, irritabilidade e inapetência.

Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG): Indivíduo com SG que apresente: dispneia/desconforto respiratório OU pressão persistente no tórax OU saturação de O2 menor que 95% em ar ambiente OU coloração azulada dos lábios ou rosto. Em crianças: além dos itens anteriores, observar os batimentos de asa de nariz, cianose, tiragem intercostal, desidratação e inapetência.

Agência Brasil

Continuar lendo

Cotidiano

Conselho deverá votar plano de retomada às aulas de ensino remoto ainda neste mês

Publicado

em

A Universidade Federal do Acre (UFAC) vem elaborando um plano para tentar retomar às aulas no formato Ensino Remoto Emergencial. Segundo informações repassadas ao ac24horas, esse plano deverá ser votado no final do mês pelos membros do Conselho Universitário da Universidade Federal do Acre (Consu).

A proposta contou com a colaboração de alunos, professores, e membros da diretoria da instituição. Segundo as diretrizes, o período letivo excepcional terá limite de disciplinas e carga horária, de modo a não sobrecarregar alunos e professores com atividades de ensino à distância.

Apesar das críticas dos estudantes e professores, que argumentaram que muitos alunos ficariam prejudicados, já que alguns não têm acesso a computador ou mesmo a internet.

O vice-reitor da Universidade Federal do Acre (UFAC), Josimar Batista Ferreira, afirmou ao ac24horas que há uma discussão para tentar garantir por um edital da própria instituição ou via Governo Federal, auxílio emergencial de apoio à inclusão digital aos acadêmicos da Ufac.

Segundo ele, esse apoio será para acadêmicos em situação de vulnerabilidade social.

“Nós estamos em fase de discussão para um apoio de aquisição de equipamentos eletrônicos seja tablet ou até mesmo notebook. Entendemos que é um momento emergencial e que precisamos discutir internamente dentro da nossa comunidade. Estamos levantando todas as informações e isso será pautado no Conselho Universitário, que irá deliberar ou não acerca do ensino remoto emergencial”, afirmou.

A proposta da UFAC consta que a adesão será opcional tanto aos professores e aos alunos. Segundo as diretrizes, o colegiado de cada curso definirá as disciplinas que poderão ser ofertadas no período letivo excepcional, por meio do ensino remoto emergencial.

Os acadêmicos terão um período de rematrícula dos componentes curriculares ofertados de forma remota. A prioridade será oferta de matérias para alunos em fase de conclusão de curso e iniciantes.

Se caso os alunos reprovarem em alguma matéria durante o período de aulas em formato EAD, a reprovação não constará no histórico acadêmico.

Já os professores que não quiserem ou não tem equipamentos apropriados para o formato de aulas EAD, a UFAC irá garantir espaços físicos e equipamentos para os professores que optarem pelo ensino remoto emergencial, mediante agendamento.

Ao ac24horas, o presidente do Diretório Central dos Estudantes, Richard Brilhante, afirmou que foi criado um Grupo de Trabalho acadêmico com a missão de apresentar uma proposta para a Universidade.

“A única possível no momento, é o ensino remoto emergencial, mas quem vai definir isso é o CONSU. Os debates iniciaram com os estudantes, agora estão nos centros de curso e quem vai avaliar e definir qualquer proposta é o CONSU (Conselho Universitário), no final do mês”, afirmou.

“Em qualquer medida, o CONSU decidindo pela suspensão do calendário letivo ou adesão das aulas remotas, e a atenção maior está na segunda possibilidade, precisamos garantir que as políticas cheguem para os estudantes que mais precisam. Levantamos todos os questionamentos e problemáticas no GT, as diretrizes que construímos estão no caminho certo, adequadas a nossa realidade. Mas levamos pro debate a consciência de que nenhum estudante fique no caminho, de que quem quiser ter acesso às ações, deverá receber suporte da Ufac”, pontuou.

Continuar lendo

Cotidiano

Correios rebate sindicato e afirma que mesmo na pandemia continua servindo à população

Publicado

em

A Superintendência dos Correios no Acre se manifestou após a declaração do sindicato no Acre acerca da extinção de cargo e demissões como possível causa de atrasos na entrega de correspondências postais no Acre.

Segundo os Correios, não procedem as informações do sindicato sobre a situação operacional dos Correios no Acre e alegou que em meio a pandemia, os Correios seguem servindo à população acreana.

“Mesmo com o acréscimo considerável no volume de objetos postados, sobretudo aqueles oriundos do comércio eletrônico, o que demandou ainda mais a estatal, os Correios continuam trabalhando para funcionar com a capacidade máxima. Medidas cada vez mais exigentes de sanitização vem sendo implementadas, tornando a operação mais segura. Em todo país, assim como no Estado, as agências seguem atendendo a população e as entregas contam com eficácia superior a 90%”, pontuou.

A Superintendência afirmou que em decorrência da pandemia, os Correios sentiram os impactos, mas que isso não é uma situação vivida só pela empresa, mas em 124 países.

“Para solucionar as dificuldades enfrentadas nesse período, a empresa tem adotado medidas como a contratação de empregados terceirizados, realização de horas extras, mutirões e trabalho em fim de semana. Atrasos pontuais, quando reportados à empresa por meio dos canais oficiais de relacionamento, são prontamente averiguados e solucionados”, afirmou.

Os Correios destacou que o acordo coletivo de trabalho 2020/2021 não suprime direitos dos empregados. Segundo a empresa, as pautas de reivindicações enviada pela Fentect gerariam um acréscimo de R$ 961 milhões nas despesas dos Correios, quase dez vezes o lucro do ano de 2019.

“A empresa propôs ajustes dos benefícios concedidos ao que está previsto na CLT e em outras legislações, resguardando todos os direitos dos empregados. Considerando sua realidade financeira, com um cenário de dificuldades que tem se agravado a cada ano, a estatal precisa se adequar não só ao que o mercado está praticando, mas, também, ao que está previsto na legislação”, afirmou.

A empresa encerrou afirmando que segue a orientação da Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (SEST) e as diretrizes do Ministério da Economia.

“A economia prevista com o reajuste dos benefícios hoje concedidos fora do que está estipulado na CLT será de mais de R$ 600 milhões ao ano. A empresa, que possui cerca de 99 mil empregados, reafirma que é dever de todos, empregados e dirigentes, prezar pela manutenção das finanças dos Correios e, consequentemente, dos empregos dos trabalhadores”, concluiu.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas