Conecte-se agora

Acre registra quase 300 novos casos e mais 7 mortes pela Covid-19 nesta quinta

Publicado

em

A quinta-feira, 9, voltou a apresentar elevação no número de casos da Covid-19. O que é ruim, é que o crescimento foi acima da média registrada neste mês de julho. De acordo com o boletim da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) nas últimas 24 horas foram 298 novas pessoas infectadas. A média diária deste mês vinha sendo de 181,5 casos.

O total agora de pessoas que foram contaminadas com o vírus no Acre é de 15.465.

As mortes desta quinta também superaram a média de 4,25 óbitos de julho. O boletim informa que foram 7 novas vítimas fatais, passando de 404 para 411 o número de mortes.

São 5 pessoas do sexo masculino e 2 do sexo feminino, com idades entre 57 e 90 anos. 4 são de Rio Branco, 1 de Cruzeiro do Sul, 1 de Sena Madureira e 1 de Capixaba.

Anúncios

Acre

Decreto é proposto para sustar efeitos do cartão Avancard

Publicado

em

O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) propôs a edição de um decreto legislativo para sustar o parágrafo único do Decreto 6.398, de 21 de julho deste ano, que permite a concessão de um cartão de crédito com percentual de 15% ao servidor público, além do previsto já em lei que é de 35% da margem consignável. O que compromete em 50% a renda dos servidores do Estado.

“O governo baixa um decreto, inventa um cartão de crédito com 5.5% ao mês de juros. A Assembleia Legislativa não pode ficar inerte a isso. São mais de R$ 50 milhões por mês. Sugiro a edição de um decreto legislativo para sustar esse parágrafo único. Nós dissemos: “não!”. Vai regular por decreto, mas desde que tenha teto. E, estabelecemos um teto aqui em comum acordo com a Assembleia e com a Procuradoria Geral do Estado. Alguém está ganhando dinheiro em cima do sacrifício dos servidores públicos”, disse o parlamentar.

Edvaldo Magalhães foi um dos autores da emenda, ao projeto de lei enviado pelo governo na época, que cria um limite para a concessão dos empréstimos. Ele pontuou que a discussão era justamente para evitar o que realmente aconteceu. O governo passou a adotar outro limite, quando incorporou o cartão Avancard, da Fênix Software, com juros ao mês de 5.5%, para além da margem já prevista.

Continuar lendo

Destaque 7

Acreanos utilizaram mais carro de passeio ou de empresa em viagens para fora do estado, diz IBGE

Publicado

em

O Instituto de Brasileira de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta quarta-feira, 12, uma pesquisa que aponta que apenas 22,5% dos acreanos realizaram alguma viagem no terceiro trimestre de 2019. A pesquisa é resultado de um convênio entre o IBGE e o Ministério do turismo.

Dos 267 mil domicílios acreanos visitados, em apenas 22,4% a pesquisa averiguou a ocorrência de alguma viagem que havia sido finalizada nos três meses anteriores à entrevista, enquanto que em 76,6% dos domicílios não foram registradas viagens, 51,6% alegaram ter sido por falta de dinheiro, 21% por não ter necessidade e 12,2% por falta de tempo.

Dos 51.000 (19,3%) de domicílios onde ocorreram viagens, 20% ocorreram por motivos profissionais e 80% por motivos pessoais, incluindo, as viagens nacionais e internacionais.

As viagens por motivo profissional se caracterizaram por, na maior parte das vezes, ocorrer com apenas 1 viajante, enquanto nas viagens por motivo pessoal predominam as viagens com 1 a 3 viajantes.

No Acre, no período pesquisado, 9/% (58.000) das viagens analisadas foram nacionais e 2% (2.000) foram internacionais. Das 60 mil viagens investigadas, 48 mil foram por motivo pessoal.

No período analisado, 30,6% das viagens por motivo pessoal ocorreram em visita a parentes, 29,2% para tratamento de saúde e bem-estar, 17,1% em busca de lazer.

A casa de amigos ou parente foram os mais comuns representando 64% dentre as alternativas. Em segundo lugar ficou a opção hotel ou flat (19,4%), na terceira colocação está o imóvel próprio (2,5%). As pousadas não apresentam participação elevada, entretanto, na análise regional, por exemplo, o Rio de Janeiro alcançou (10%).

Os resultados sobre o principal meio de transporte utilizado na viagem apresentaram o carro particular ou de empresa (28%), seguido por avião (21%) e o ônibus de linha (14,4%) como as modalidades mais utilizadas no deslocamento. Se, por um lado, as viagens com finalidade pessoal não tiveram forte participação do avião como principal meio de transporte, por outro lado, as viagens profissionais apresentaram importante uso desta categoria.

As regiões mais visitadas pelos acreanos foram Sudeste (39%), seguida pela Nordeste (27,8%), Sul (16,5%), Centro-Oeste (8,4%) e Norte (7,9%).

Continuar lendo

Destaque 3

Inquérito que apura acidente na BR-364 que matou estudante ainda não foi concluído

Publicado

em

Faz exatamente um que um ônibus que levava três equipes de basquete para a disputa dos jogos escolares tomou na BR-364, a 110 km de Cruzeiro do Sul, interior do Acre.

O acidente provocou a morte da adolescente Kelly Pereira da Silva, de 15 anos. As causas da tragédia até hoje não estão devidamente explicadas. O que se sabe é que na época do acidente, o motorista que dirigia o ônibus, Antônio Marques da Costa, estava com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa. Ele havia sido notificado três vezes pelo Departamental Estadual de Trânsito do Acre (Detran/AC) por dirigir sob efeito de álcool, conforme o artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Por conta da pandemia e a falta de servidores no setor, a corregedoria do Detran não conseguiu informar se Antônio continua com o direito de dirigir suspenso.

A Polícia Civil abriu um inquérito para apurar as causas do acidente. Um ano depois, as investigações ainda não foram concluídas. O delegado responsável pelo caso, Lindomar Ventura, afirmou que a pandemia da Covid-19 também atrapalhou a conclusão do inquérito. “O inquérito está em fase final, porém ainda tem algumas pessoas para serem ouvidas, mas a pandemia atrapalhou as oitivas. Essas pessoas que serão ouvidas são todas de Rio Branco, o que dificulta ainda mais as oitivas para que seja concluído o inquérito e enviado à justiça. Devido a essa situação, fica inviável no momento chegar ao real motivo do acidente, o que motivou ou a quem responsabilizar”, disse.

O delegado responsável pelo caso afirmou que pretende concluir o inquérito em 90 dias.

Continuar lendo

Cidades

Saúde de Sena Madureira testou mais de 300 moradores na campanha Julho Amarelo

Publicado

em

A campanha do Julho Amarelo, ocorrida em prol da prevenção e tratamento de hepatites virais em Sena Madureira, encerrou com sucesso atingindo o público-alvo e realizando testes rápidos. Houve blitz em barreiras, distribuição de panfletos, álcool em gel, preservativos, entre outras ações. A secretaria municipal de saúde destacou que, mesmo diante de uma pandemia, os moradores não podem se descuidar das outras doenças.

“As hepatites virais, infelizmente, estão presentes em nossa região e temos que fazer esse combate, a prevenção e o tratamento”, explica a gestora da pasta, Nildete Lira. Segundo a secretária, a campanha atuou em locais estratégicos, atendendo empresas, órgãos públicos, comércio. “Foi uma ação bem intensificada. Tomamos todo o cuidado, estabelecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) evitando aglomeração, mantendo distanciamento e higienização das mãos”.

A campanha deu certo e a secretaria agradeceu o empenho da equipe de vigilância em saúde. “O mês de julho foi de grande proveito, conseguimos passar por várias instituições privadas e públicas, alcançamos nosso público-alvo, policiais militares e civis, bombeiros, trabalhadores do ramo moveleiros, que são trabalhadores braçais que vivem distante da cidade e não têm tanta oportunidade de ir às unidades de saúde. Atendemos também profissionais da secretaria municipal de serviços urbanos (Semsur)”, diz a coordenadora de saúde Wendy Carolina.

Carolina ressalta que foram feitos testes rápidos, distribuição de kits de higiene, máscaras, preservativos, e panfletos com orientações de prevenção. “Queremos prevenir a doença antes de ela contaminar as pessoas. Porém, no caso de a pessoa já estar contaminada, também atendemos na Atenção Primária de Saúde. Testamos 140 trabalhadores e 560 testes, alcançamos a zona rural, na comunidade Cazumbá/Iracema, no Rio Caeté, onde mais de 200 testes foram feitos”, afirma.

A secretaria de saúde vê a ação como um grande alcance por, em plena pandemia, conseguir tamanha abrangência da campanha Julho Amarelo. “Foram feitas ainda algumas notificações de Hepatite B, C e sífilis. Agora, vamos procurar seguir com o tratamento dessas pessoas para que elas possam viver melhor”, conclui a coordenadora.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas