Conecte-se agora

Adultos jovens e mulheres são os principais perfis de pacientes de covid-19 em Xapuri

Publicado

em

O Boletim da Secretaria Municipal de Saúde de Xapuri sobre os dados da evolução da pandemia do novo coronavírus (covid-19) trouxe algumas novidades na sua edição desta terça-feira (7). Além dos números, o informativo trouxe alguns gráficos explicando detalhes a respeito de como a epidemia se manifesta no município, com destaque para os perfis mais afetados pela doença.

Como em todo o estado, em Xapuri o gênero mais atingido pela covid-19 é o feminino. São 154 mulheres (54%) para 129 homens (46%) de um total de 283 pacientes residentes locais. Quanto à faixa etária, 67 casos (24%) estão entre os 20 e 29 anos e 80 casos (28%) entre os 30 e 39 anos de idade. Somadas, as duas faixas concentram 52% dos casos positivos no município.

Outro dado significativo mostrado pelo boletim municipal é a respeito da acentuação da curva de contágios, que se manteve estável entre os dias 27 de abril, data de registro do primeiro diagnóstico, e 1º de junho, quando se chegou ao total de 45 casos confirmados, com uma média diária aproximada de 1,2 casos.

De 1º de junho até o último dia 6 de julho, o número de casos positivos em Xapuri subiu de 45 para 291, considerando-se 8 casos chamados de importados por terem sido detectados em Rio Branco, mas consignados para o local de residência dos pacientes. A média subiu para 6,8 casos diários, aproximadamente.

Até esta quarta-feira (8), Xapuri tem 560 pessoas monitoradas, 1 internação hospitalar e 185 altas médicas. São 36 casos aguardando resultado laboratorial pelo Lacen e 5 óbitos registrados para o município, dos quais 4 ocorreram em Rio Branco e 1 no hospital local, o Dr. Epaminondas Jácome.

Anúncios

Cidades

Saúde de Sena Madureira testou mais de 300 moradores na campanha Julho Amarelo

Publicado

em

A campanha do Julho Amarelo, ocorrida em prol da prevenção e tratamento de hepatites virais em Sena Madureira, encerrou com sucesso atingindo o público-alvo e realizando testes rápidos. Houve blitz em barreiras, distribuição de panfletos, álcool em gel, preservativos, entre outras ações. A secretaria municipal de saúde destacou que, mesmo diante de uma pandemia, os moradores não podem se descuidar das outras doenças.

“As hepatites virais, infelizmente, estão presentes em nossa região e temos que fazer esse combate, a prevenção e o tratamento”, explica a gestora da pasta, Nildete Lira. Segundo a secretária, a campanha atuou em locais estratégicos, atendendo empresas, órgãos públicos, comércio. “Foi uma ação bem intensificada. Tomamos todo o cuidado, estabelecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) evitando aglomeração, mantendo distanciamento e higienização das mãos”.

A campanha deu certo e a secretaria agradeceu o empenho da equipe de vigilância em saúde. “O mês de julho foi de grande proveito, conseguimos passar por várias instituições privadas e públicas, alcançamos nosso público-alvo, policiais militares e civis, bombeiros, trabalhadores do ramo moveleiros, que são trabalhadores braçais que vivem distante da cidade e não têm tanta oportunidade de ir às unidades de saúde. Atendemos também profissionais da secretaria municipal de serviços urbanos (Semsur)”, diz a coordenadora de saúde Wendy Carolina.

Carolina ressalta que foram feitos testes rápidos, distribuição de kits de higiene, máscaras, preservativos, e panfletos com orientações de prevenção. “Queremos prevenir a doença antes de ela contaminar as pessoas. Porém, no caso de a pessoa já estar contaminada, também atendemos na Atenção Primária de Saúde. Testamos 140 trabalhadores e 560 testes, alcançamos a zona rural, na comunidade Cazumbá/Iracema, no Rio Caeté, onde mais de 200 testes foram feitos”, afirma.

A secretaria de saúde vê a ação como um grande alcance por, em plena pandemia, conseguir tamanha abrangência da campanha Julho Amarelo. “Foram feitas ainda algumas notificações de Hepatite B, C e sífilis. Agora, vamos procurar seguir com o tratamento dessas pessoas para que elas possam viver melhor”, conclui a coordenadora.

Continuar lendo

Cidades

Prefeitura de Brasiléia retira site oficial e redes sociais do ar a partir do dia 14 de agosto

Publicado

em

Visando atender as medidas da legislação eleitoral, a prefeitura de Brasiléia irá retirar do ar, a partir do dia 14 de agosto, todas as redes sociais e site oficial da gestão. A administração continuará realizando seus trabalhos porém toda e qualquer notícia e divulgação dos mesmos não estarão sendo publicados no site oficial e nas redes sociais. 

A secretaria de comunicação continuará realizando seu trabalho, atendendo e a disposição dos demais meios de comunicação do município e estado para assuntos de utilidade pública. 

A prefeita Fernanda Hassem, do Partido dos Trabalhadores, poderá ser candidata a reeleição. 

Continuar lendo

Cidades

Corpo carbonizado encontrado em Feijó será examinado no IML de Cruzeiro do Sul

Publicado

em

Será feita nesta quarta-feira, 12, no Instituto Médico legal de Cruzeiro do Sul, a necropsia no corpo que seria de José Lima, 27 anos. O cadáver foi encontrado queimado e em estado de decomposição na área da aldeia Morada Nova, em Feijó, nesta terça-feira 11.

O exame deverá confirmar a identidade e revelar a causa da morte do homem. Segundo a polícia de Feijó, que investiga o caso , Raimunda Evarista Lima, afirma que o corpo é do filho dela, que estava desaparecido desde o último domingo. Ela confirmou que o homem usava entorpecente e bebida alcoólica. No dia em que desapareceu teria sido visto gritando na mata próximo do local onde o corpo foi encontrado.

Continuar lendo

Cidades

Xapuri vai reunir instituições locais para rediscutir enfrentamento à pandemia

Publicado

em

Com média móvel de 14 novos casos diários de Covid-19 nos últimos 7 dias e um acumulado de 134 confirmações nesse período, totalizando 605 diagnósticos do novo coronavírus desde o começo da pandemia, a prefeitura de Xapuri vai realizar nesta quarta-feira, 12, um encontro com as várias instituições locais para discutir novas estratégias de combate à disseminação do vírus.

Depois de apresentar dados que indicavam a estabilização da curva de contágios no mês de julho, o município voltou a registrar elevações que culminaram com números recordes de novos casos no começo de agosto. O novo aumento de infecções atingiu de maneira contundente os profissionais de saúde em atuação no hospital e nas unidades de saúde locais.

Outras duas consequências do avanço da pandemia foi a infecção de um número maior de idosos e o aumento das internações hospitalares. Fatores esses, entre outros, que levaram a gestão municipal a propor um novo ajuste no enfrentamento à crise de saúde. O relaxamento da população e a ocorrência de constantes aglomerações têm sido alguns dos desafios que a cidade enfrenta.

Há cerca de uma semana, o prefeito de Xapuri, Ubiracy Vasconcelos, havia feito um apelo à população e a todas as instituições locais para enfrentar o que ele chamou de “o pior momento da pandemia no município”. Segundo o gestor municipal, a prefeitura mais do nunca está precisando da ajuda de todos para combater a Covid-19.

“Precisamos nos unir novamente em torno dessa situação e eu, como prefeito, vou continuar fazendo isso, como sempre fiz. Vou convidar todas as instituições de Xapuri, do delegado ao juiz, Polícia Militar e quem mais puder, para que a gente discuta de forma clara como é que as instituições podem se ajudar a combater a pandemia em nossa cidade”, afirmou.

Outro dado negativo para o município é o referente à incidência da doença. Nos últimos boletins divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), Xapuri vem subindo nesse quesito e já é o 6º colocado no estado com uma taxa de 2.970,6 casos por grupo de 100 mil habitantes. Assis Brasil e Brasiléia, com 5.285,2 e 3.459,2 casos por 100 mil/hab, respectivamente, são os dois municípios com maior incidência de Covid-19 no Acre.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas