Conecte-se agora

Deputados cercam Alysson em sabatina sobre Covid-19: “transparência total”, diz secretário

Publicado

em

O secretário de Estado da Saúde disse nesta terça-feira (3) que o Acre já chegou a quinta versão do plano de enfrentamento à pandemia da Covid-19. Segundo ele, as principais unidades estão preparadas para o atendimento a partir desse plano.

O número de leitos UTI aumentou substancialmente com o advento de dois hospitais de campanha, em Rio Branco e Cruzeiro do Sul. “Hoje qualquer síndrome gripal a gente considera como Covid-19″, disse, falando dos três estágios da doença.

Ele falou que alguns medicamentos não estão disponível e que o Estado sofre para adquirir determinados remédios. “No Acre, pela distância, a gente sofre com por exemplo kits de intubação”, disse.

O secretário disse que o Acre permanece entre os quatro que mais testam com RT-PCR, que é o melhor sistema.

A deputada Doutora Juliana quis saber por que as famílias não tem informações sobre a condição do paciente. “O boletim não chega. Uma amiga ficou três dias sem receber”, disse ela.

Alysson disse que as unidades, especialmente o Into, estão providenciando melhorias, lembrando que um membro da família receberá as informações. O que atrapalha é o fato da doença ser evolutiva e ás vezes o médico não consegue avaliar no prazo esperado pela família.

Daniel Zen quis saber sobre a execução orçamentária na pandemia. Ele lembrou do valor de R$198 milhões destinados exclusivamente ao enfrentamento ao vírus no Estado. “A execução federal é de 33%. No Acre não consta o percentual de execução”, disse o deputado do PT.

O secretário de Saúde afirmou que há transparência total na aplicação dos recursos. Há empenhados do valor citado pelo deputado, diz ele, cerca de R$ 62 milhões e foram pagos R$ 16,6 milhões.

Já o deputado Fagner Calegário pediu que fosse encaminhadas para a Aleac as informações sobre as compras e a questão das dispensas de licitação. Calegário voltou a citar a questão da empresa New Times, que cuida da limpeza do Into, e que segundo ele não cumpre as exigências legais para ser contratada pelo poder público sob dispensa de licitação.

Calegário quis saber também sobre o atraso na abertura do hospital de campanha do Juruá e acerca dos cortes nos salários de servidores da Saúde.

Alysson respondeu que a New Times já foi notificada em relação ao edital e apresentou defesa em relação ao atestado de capacidade técnica.

O Hospital de Campanha do Juruá, segundo ele, deve ser aberto em breve. Faltam os gases medicinais para o início dos trabalhos.

Edvaldo Magalhães disse o momento talvez seja o mais delicado da pandemia seja o que o Acre vive atualmente. “Os melhores resultados foram alcançados onde houve decisões colegiadas, testagem em massa, tratamento imediato para isolar o vírus”, disse.

Hoje, diz Edvaldo, são duas reclamações recorrentes: falta de testes e ausência de medicamentos básicos, como azitromicina, anticoagulantes, eritromicina.

O secretário relatou que há sim avanços na testagem, sendo o Acre um dos melhores nessa questão, e as melhorias seguem. Os medicamentos, diz ele, estão no padrão da atenção primária. Segundo ele, havia débito de R$6 milhões com a farmácia básica, dívida que foi quitada no governo de Gladson Cameli.

“Mas há medicamentos que fugiram de preço. A maioria dos fornecedores locais desistiram de fornecer azitromicina, assim como ivermectina. Há diferença da dispensação na rede de saúde e internamente nos hospitais. A rede hospitalar tem conseguido suprir.

A Covid-19, diz Alysson, é uma doença cujo tratamento não é receita de bolo. O que há é o respeito do Ato Médico.

Bonfim diz que única ambulância de Feijó é velha e sofre ainda mais com pandemia

O deputado Cadmiel Bonfim pediu a contratação de mais um médico para o município de Feijó devido ao grande fluxo gerado ultimamente. Além disso, Bonfim alertou para uma antiga reivindicação: mais ambulância para Feijó. “Só temos uma, que é velha. Com esse movimento da pandemia, a ambulância se desloca para Cruzeiro do Sul levar pacientes e a cidade fica descoberta”, disse o deputado.

Alysson disse que haverá reforço médico em Feijó e que a Secretaria quer adquirir uma nova frota de ambulância. “Atendemos no limite”, reconheceu o secretário.

O deputado Roberto Duarte afirmou que o MDB é o partido que mais ajudou o Governo do Acre com recursos para enfrentamento à pandemia. E quis saber qual protocolo imediato para atendimento ao paciente de Covid-19.

Segundo ele, os dados apontam que o Acre adquiriu 126 mil testes e não há nem um terço usado. “Onde estão sendo utilizados?”, questionou o deputado.

O secretário de Saúde relatou o sistema de uso dos testes e explicou a questão da cloroquina, remédio que é usado para malária e Covid-19, e é diferente da hidroxicloroquina –este usado para doenças como o lúpus e que o Estado do Acre tem dificuldade de comprar.

Bestene se antecipa a desconfiados sobre cirurgias eletivas: “nunca pedi nada”

O deputado José Bestene pediu explicações sobre a questão das cirurgias eletivas. “Nunca subi as escadarias da Sesacre para pedir nada”, disse o deputado, defendendo-se de suspeitas de que ele teria influência na agenda de cirurgias da Fundhacre.

“Existe um sistema na Sesacre, uma legislação que regula –o SisReg, que é público”, disse, confirmando a transparência da regulação das cirurgias. O agendamento foi prejudicado pela pandemia.

O deputado Antônio Pedro pediu a volta do atendimento laboratorial e o retorno do centro cirúrgico no hospital Epaminondas Jácome, em Xapuri. O secretário disse que o apoio e diagnóstico vem sendo melhorado. “Já está sendo providenciado”, disse o secretário.

Anúncios

Destaque 4

Professores reclamam que governo não paga férias de 2018, 2019, nem VDP do ano passado

Publicado

em

Professores, principalmente provisórios, procuraram o ac24horas para reclamar da falta de pagamento por parte do estado. De acordo com os profissionais, há mais de um ano os professores entram em contato com a secretaria de educação e a única resposta que recebem é que não há dinheiro em caixa e que a SEE aguarda a liberação de verba por parte da Secretaria de Gestão Administrativa (SGA).

Os profissionais alegam que não receberam as férias referentes ao ano de 2018 solicitadas em 2019, 15 dias de férias referentes ao ano de 2019 solicitadas em 2020 e o pagamento da Valorização pelo Desempenho Profissional (VDP) referente ao ano de 2019.“Além de ser um direito dos professores, esse pagamento é de suma importância no momento atual em que vivemos. Muitos professores tiveram que fazer investimento em equipamentos e redes de dados para melhor atender os alunos da rede estadual. Não estamos exigindo nada além dos nossos direitos”, diz um professor que prefere não ser identificado.

O ac24horas procurou a SEE que se pronunciou por meio de uma nota.

Nota de Resposta

Em resposta às solicitações de informações encaminhadas pelo site AC24Horas, a Secretaria de Educação, Cultura e Esportes (SEE), esclarece:

1. Em relação ao pagamento de Férias referentes ao ano de 2018 solicitadas em 2019, informamos que se o caso em questão for relativo a valores de férias inclusos em verbas rescisórias de contratos temporários, tal pagamento está suspenso em decorrência de uma ação que tramita na Justiça. Os pagamentos de férias para contratos que são superiores a 1 ano continuam acontecendo de forma regular.

2. Em relação a pagamento de “15 dias de férias referentes ao ano de 2019 solicitados em 2020” não foi identificada por parte da equipe técnica da SEE nenhuma pendência nesse sentido.

3. Quanto ao Prêmio de Valorização de Desempenho Profissional (VDP) de 2019, conforme anunciado recentemente, o pagamento para os servidores da Educação que fazem jus ao Prêmio será realizado até o final de dezembro de 2020.

Por fim, a SEE se coloca à disposição dos profissionais para sanar quaisquer tipos de dúvidas e fazer todos os esclarecimentos que se fizerem necessários, inclusive os pontuais.

Continuar lendo

Destaque 4

Recursos liberados por Alan Rick garantem gestão eficiente na Segurança Pública do Acre

Publicado

em

A gestão do governador Gladson Cameli tem priorizado umas das áreas mais sensíveis da sociedade acreana: a Segurança Pública e o deputado federal Alan Rick (DEM) tem sido o principal parceiro, no âmbito da bancada federal do Acre no apoio a essa ação de governo.

Alan, aliás, é o parlamentar que mais tem apoiado a Segurança Pública. Nos últimos cinco anos destinou mais de R$ 11 milhões de suas emendas individuais para aquisição de equipamentos, viaturas, coletes, fortalecimento de programas de Segurança, estruturação de delegacias da Polícia Civil, equipamentos para o grupamento Giro da Polícia Militar, aquisição de equipamentos para o Corpo de Bombeiros, a reestruturação da DENARC – Delegacia de Repressão ao Narcotráfico e a instalação e ampliação do Cerco Eletrônico – moderno sistema de videomonitoramento que já tem ajudado as polícias civil e militar a prender bandidos e solucionar crimes na capital e interior, além de recursos para implantação da Casa de Justiça e Cidadania, na Cidade do Povo e apoio a projetos de alcance social do Tribunal de Justiça do Acre.

O trabalho que vem sendo realizado pelas forças policiais na administração do secretário de Segurança Pública, Paulo Cézar dos Santos tem se destacado pelas ações efetivas de combate e enfrentamento ao crime no Estado e uma das ferramentas mais importantes, o Cerco Eletrônico, é fruto de emenda de Alan Rick.

“Estive em Israel em 2016 para conhecer de perto seu sistema de videomonitoramento e os softwares de segurança utilizados pelas forças policiais e militares em Tel Aviv e Jerusalém. Lá tivemos a real dimensão da importância do Cerco Eletrônico para o sistema de segurança do Estado”, destaca Alan Rick.

Para 2021, o parlamentar já garantiu mais uma parcela de R$ 1 milhão, de suas emendas individuais, para ampliação do Cerco Eletrônico.

EFICIÊNCIA

Para se ter uma ideia dos bons resultados, basta dizer que o funcionamento do Cerco Eletrônico aumentou em mais de 50% a recuperação de veículos roubados na capital, além de evitar sequestros relâmpagos e ajudar na prisão de foragidos de ações policiais.

O Cerco funciona com sete barreiras, com 21 câmeras de monitoramento, espalhadas em pontos estratégicos. A princípio, a ferramenta está em operação apenas em Rio Branco, mas há parcerias em andamento com a Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal para a implantação das câmeras também nas entradas e saídas dos municípios que fazem fronteira com o Estado.

O secretário de Segurança Pública, Coronel Paulo Cézar, inclusive, já manteve reuniões com autoridades da Bolívia para ampliar essa parceria também na área da fronteira.

Aliadas às ações permanentes das Polícia Civil e Militar, na capital e no interior, o Cerco Eletrônico é eficiente para o combate a diferentes tipos de crimes e especialmente contra o patrimônio, furto de veículos, tráfico de drogas e sequestros relâmpagos. Isso é possível porque o sistema registra a foto de todos os veículos que passarem pelas barreiras e as placas são lidas pelo equipamento, que armazena a informação na base de dados, graças a um software inteligente acoplado às câmeras.

“O projeto vai ao encontro das prioridades do governador Gladson Cameli que tem uma visão de futuro para o setor e determinou que busquemos as melhores condições para o enfrentamento da criminalidade”, afirma o secretário de Segurança Pública, lembrando que o uso da tecnologia avançada tem sido essencial para a polícia concluir com sucesso ocorrências em todo o Estado.

Continuar lendo

Destaque 4

60 pessoas que estavam há 5 anos na fila fazem procedimentos oftalmológicos no Acre

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) realiza desde o dia 28 de outubro cirurgias oftalmológicas em pacientes que aguardavam na fila há mais de cinco anos. Os procedimentos ocorrem até o dia 30 deste mês para que 60 pessoas tenham a saúde dos olhos restabelecida. A ação é uma estratégia do governo para desafogar as filas de cirurgias.

Em setembro, a Sesacre já havia iniciado a realização de cirurgias oftalmológicas nas especialidades que geram mais demanda, como a da catarata. E agora é a vez dos pacientes que possuem algum problema na retina, que é a camada fina de tecido nervoso, sensível à luz, localizada atrás do olho.

“Com o apoio do governador Gladson Cameli, contratamos o Hospital Oftalmológico do Acre (HOA), em que serão realizadas as cirurgias, para que os pacientes possam ter sua visão recuperada”, destacou o secretário de Estado de Saúde, Alysson Bestene.

Uma das pacientes é Luzimar Barbosa Leite, de 55 anos, que esperava pela cirurgia desde 2017. Ele acabou perdendo a visão do olho direito. O processo dele foi encaminhado à Sesacre em 2019.

Continuar lendo

Destaque 4

Denúncia de servidor que teria recebido sem trabalhar é reaberta por Comissão Disciplinar

Publicado

em

A Comissão de Processo Administrativo Disciplinar, criada para apurar indícios de irregularidades por parte do servidor Cesar Zaine, cargo comissionado da Secretaria de Produção e Agronegócio (SEPA) e atual chefe do escritório do órgão em Xapuri, foi reaberta após o ac24horas questionar os motivos de o caso ter sido encerrado sem ao menos ter ouvido a denunciante do caso. O motivo alegado para não ouvir a denunciante teria sido a pandemia da Covid-19.

O servidor é acusado de receber salários durante oito meses sem trabalhar, e o relatório conclusivo ao gabinete do secretário Edvan Maciel havia sido enviado na última sexta-feira (23). Além disso, o caso havia sido arquivado sob argumento de que não houve nenhuma prova material que ensejasse em última instância.

LEIA TAMBÉM: Indicado para chefia da SEPA pelo PSDB é acusado de receber salários e não trabalhar há 8 meses

A comissão foi formada após um ofício enviado pelo Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) cobrando providências em relação à denúncia. A conclusão da zootecnista Inês Maria Pereira de Araújo e do engenheiro agrônomo Cláudio Luiz de Oliveira Malveira, integrantes da comissão, foi a de que não havia provas suficientes de que o cargo comissionado teria recebido sem trabalhar.

O despacho conclusivo foi de que “diante do material disponibilizado e após análise dos documentos constantes nos autos e pela insuficiência de provas, a Comissão opina pelo arquivamento do processo, visto que não houve nenhuma prova material que ensejasse em última instância, na punibilidade do servidor ou de qualquer outro autor, que de forma direta ou indireta contribuísse para a inconsistência objeto da denúncia”, diz o despacho.

Ao ter conhecimento do teor do documento que afirma que não há provas materiais de que o servidor recebeu sem trabalhar, o ac24horas procurou Inês Maria, presidente da comissão. Questionada se a comissão não recebeu os pontos cortados pela então chefia, e os o relatório de ponto enviado mensalmente à Sepa que especificam claramente que o servidor não aparecia no seu local de trabalho, Inês afirmou que a denunciante, então chefe do setor em Xapuri, sequer foi ouvida pela comissão.

“Nós não ouvimos a denunciante por causa da pandemia, já que sou do grupo de risco. Como recebemos do setor um relatório que consta que o servidor trabalhou, encerramos a comissão”, disse Inês, sem explicar os motivos de a denunciante não ter sido ouvida por meio remoto, já que a tecnologia permite gravações de vídeo e voz pelo WhatsApp, depoimento online ou até mesmo por e-mail, já que a denunciante afirma ter provas incontestáveis do caso.

O fato de quem fez a grave denúncia não ter sido ouvida pela comissão poderia se tornar objeto de questionamento do MPAC. Ocorre que menos de 24 horas após a reportagem entrar em contato, Inês procurou o ac24horas para afirmar que o caso foi reaberto. “Recebemos novos documentos e por isso decidimos dar andamento ao caso. Como buscamos ser imparciais enviamos um e-mail à denunciante para que ela apresente as provas e também ao servidor César Zaine para que o mesmo possa se defender”, diz.

O prazo, tanto para o envio dos documentos da acusação, como para a defesa, se encerra no próximo dia 3 de novembro.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas