Conecte-se agora

Comércio do Acre mais perdeu que ganhou em participação de receita na região Norte

Publicado

em

Ainda antes da crise da Covid-19, o comércio do Acre vinha apresentando desempenho relativamente negativo quando se analisa a participação regional, segundo se pode constatar da Pesquisa Anual do Comércio (PAC) divulgada nesta sexta-feira (26) pelo IBGE.

A PAC retrata as características estruturais do segmento empresarial da atividade de comércio no país, comparando os resultados de 2018 com os de 2009 a fim de identificar mudanças estruturais na atividade comercial do país ao longo dos últimos dez anos.

Como exemplo, o comércio do Acre participa com 4,3% na receita bruta de revenda da região Norte, valor que só ganha de Roraima (4,2%).

As notícias são boas: o comércio acreano mais teve perda de participação do que ganho entre 2009 e 2018: o ganho de participação foi 4,3% enquanto a perda foi de 4,4%.

Em 2018, a atividade comercial no país gerou R$ 3,7 trilhões de receita operacional líquida (receita bruta menos as deduções, tais como cancelamentos, descontos e impostos) e R$ 613,5 bilhões de valor adicionado bruto. O setor pagou R$ 237,4 bilhões em salários, retiradas e outras remunerações, mantendo a estabilidade da remuneração média das pessoas empregadas em empresas comerciais, que foi de 1,8 salário mínimo em 2009 e 1,9 em 2018.

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas