Conecte-se agora

Arimateia, advogado e ativista dos direitos humanos, perde a luta contra o câncer

Publicado

em

José Rodrigues de Arimateia, ou Ogan de Arimateia, morreu na noite desta quarta-feira, 24, na Fundação Hospitalar do Acre, após uma longa batalha contra o câncer.

Aos 48 anos, formado em história e direito, Arimateia era conhecido por ser defensor das causas sociais e na defesa dos direitos das minorias. Atuou no movimento estudantil, também no Sinteac e era fundador e integrante do movimento negro no Acre e defensor da liberdade religiosa. Lutava pelo respeito às religiões de matriz africana existentes no Acre, como a umbanda e o candomblé.

Foi um dos responsáveis pela construção da Primeira Cartilha da Diversidade Religiosa do Acre, criada pelo Instituto Ecumênico Fé e Política — Acre e a Secretaria de Estado de Educação e Esporte no ano de 2011.

Militante histórico do PC do B, ocupou cargos públicos como Departamento de Promoção da Igualdade Racial na prefeitura de Rio Branco e foi candidato, sem sucesso, a deputado estadual nas eleições de 2018.

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas