Conecte-se agora

Rocha deixa PSDB para comandar o PSL e reforça tempo de TV e caixa para campanha de Minoru

Publicado

em

Uma manobra política de cima para baixo que tem efeitos significativos nas eleições de 2020. É assim que pode ser considerada a articulação do vice-governador Major Rocha para trazer o PSL para sua órbita e ter influência permanente dentro do PSDB.

O assunto é tratado nos bastidores como “confidencial”, mas o ac24horas apurou que Rocha deverá se desfiliar do ninho tucano para se filiar ex-partido do presidente Jair Bolsonaro. Já a deputada federal Mara Rocha, irmã do vice, deve continuar no ninho tucano.

As tratativas já estariam adiantadas e reuniões com a atual executiva do PSL local estão sendo feitas com intuito de fazer pequenas mudanças na legenda e manter o presidente estadual do partido, Pedro Valério, no cargo, como forma de obter apoio das lideranças do partido para a campanha de Minoru Kinpara.

As conversas para que Rocha comandasse o partido surgiu em Brasília, por meio de amigos do vice-governador que atuaram com ele enquanto esteve na Câmara por 4 anos. O presidente Nacional da sigla, Luciano Bivar, teria dado o aval.

O PSL foi um dos primeiros partidos lançar várias pré-candidaturas para eleições visando o pleito na capital, mas o nome do empresário Fernando Zamora, foi o escolhido pelo partido para a disputa. Com isso, a candidatura de Zamora, que é próximo ao grupo político de Rocha, deverá ser retirada.

A adesão do PSL a candidatura de Minoru aumenta substancialmente o tempo de Televisão durante a campanha e a possibilidade de obter maior fatia do Fundo Eleitoral para a campanha.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas